Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Nino Mason conta um pouco sobre a ONG Criativa Rocinha

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Em 2015, o italiano Nino Mason juntamente com a moradora da Rocinha, Viviana Rodrigues fundaram a ONG Criativa Rocinha. A instituição oferece a crianças, jovens e adultos da comunidade, aulas de reforço escolar, informática, matemática, inglês e fonoaudiologia. Como também, atendimento com psicológico individual e grupal, a fim de tratar demandas específicas relacionadas à saúde mental.

Nino Mason foi professor voluntário por cinco anos na favela da Rocinha. Na comunidade, iniciaram uma pequena escola de inglês para os jovens da comunidade e junto a Viviana – nascida e criada na Rocinha e com mais de 30 anos servindo a comunidade. A ONG tem como objetivo, oferecer aos jovens e adultos uma educação de qualidade.

Jornal DR1: Quando fundou a ONG?

Nino Mason: Fundamos a ONG em 2015. E quando a escola começou a crescer, os alunos se tornaram mais numerosos e pudemos ampliar a oferta formativa com aulas de reforço escolar, fonoaudiologia, informática, matemática e inglês. Viviana ensina há mais de 30 anos na comunidade, dando uma grande contribuição para a educação dos jovens da Rocinha. Nesses anos mais de mil alunos já beneficiaram desses programas de estudo, alguns virando alunos de faculdade e profissionais.

Jornal DR1: Por que fundou a ONG?

Nino Mason: A ONG nasceu com a ideia de dar uma mão e oferecer uma educação de excelência às crianças da comunidade. Muitas vezes os jovens são mal acompanhados pelas instituições públicas e têm dificuldade em entrar na faculdade ou arranjar emprego. Acreditamos que a educação é o primeiro passo para podermos melhorar e criar as bases para um futuro melhor. No meu caso, vindo de um país estrangeiro, foi imediato perceber onde havia lacunas e onde deveria oferecer o meu apoio. As aulas de inglês nasceram assim, inicialmente apenas uma turma com alguns alunos corajosos, depois conquistamos seis turmas diferentes com mais de 100 alunos. Certamente, vê-los aprender e conversar com os turistas foi uma das minhas maiores satisfações.

O Inglês abre muitas portas, não é apenas uma vantagem competitiva no mundo do trabalho. Mas, o Inglês é importante para conhecer novas pessoas, expandir suas oportunidades e abrir portas que de outra forma permaneceriam fechadas. É essencial para viajar para o exterior, mas também para poder trabalhar como guia turístico na própria Rocinha.

Jornal DR1: Quais atividades e serviços são oferecidos? ando fundou a ONG?

Nino Mason: O trabalho desenvolvido pelo Projeto Escola Criativa e por cada profissional que atua através dele, consiste em viabilizar o acesso à educação e saúde mental aos moradores da comunidade.

Dentre as principais demandas que existe no local, a falta de acesso à educação de qualidade, acesso a saúde mental e desenvolvimento social são os principais trabalhos desenvolvidos no local. Através do reforço escolar oferecido por pedagogas, com respaldo psicopedagógico que, além de suprir algumas dificuldades de aprendizagem das crianças, também oferecem à família um local seguro no horário oposto a escola, sanando a dificuldade dos pais em manter as crianças seguras enquanto trabalham no horário comercial. Também é oferecido aulas de inglês e informática, com objetivo de integrar crianças e adolescentes ao desenvolvimento presente na atualidade. Além disso, também é oferecido atendimento psicológico individual e grupal a crianças, adolescentes e adultos, afim de tratar demandas específicas relacionadas a saúde mental.

Jornal DR1: Qual o público que a ONG atende?

Nino Mason: Todos aqueles que querem aprender, melhorar e crescer são bem-vindos em nossa escola. Não importa de onde eles vêm, idade ou educação. Temos um curso para cada um de vocês, desde 5 anos até adultos, há algo para todos.

Jornal DR1: Qual é a importância da ONG para a comunidade?

Nino Mason: O nosso objetivo é não só expandir oportunidades para os jovens da comunidade, mas também revelar um mundo cheio de oportunidades. Nós cremos no potencial de cada um de nossos alunos, e é o nosso trabalho de ajudá-los a realizar esse potencial. Por isso, apresentamos oportunidades de aprender com estrangeiros e profissionais. Como também, cada ano realizamos viagens educacionais fora da comunidade.

Jornal DR1: Como as pessoas podem ajudar a ONG?

Nino Mason: Existem várias maneiras de ajudar a ONG e fazer parte da nossa equipe. Seja aluno, professor, voluntário, patrocinador ou apenas curioso, precisamos de todos. A escola está localizada na via Travessa Roma nº 42. O projeto também conta com página no Instagram @criativarocinha.

pt Português
X