Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Um dos mais importantes acervos da dramaturgia do Brasil pode ser perdido

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Um dos mais importantes acervos da dramaturgia do país, da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais (Sbat), pede socorro. Por problemas financeiros, o acervo de quase 50 mil obras corre o risco de ser perdido por falta de um local adequado para guardá-lo. Atendendo a esse chamado, o deputado Noel de Carvalho (SDD), levou o caso à secretária de estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros, na última semana. Da reunião, participou o coordenador provisório da Sbat, o ator Gillray Coutinho, e a conselheira da instituição, a jornalista Rogéria Gomes.

A Sbat foi criada pela compositora Chiquinha Gonzaga há 105 anos. Do acervo fazem parte originais de peças nacionais, traduções, adaptações e documentos dos nossos principais artistas, como Chico Buarque, Dias Gomes, Carlos Drummond de Andrade e tantos outros ícones da nossa cultura.

“Visitei a Sbat e fiquei muito triste com o que vi. Um acervo imenso e de valor incalculável encaixotado prestes a ter que ser retirado da sede por dificuldades financeiras pelas quais passa a Sbat. Estou tentando junto à instituição e o poder público uma forma de preservar essa parte tão importante da nossa história”, disse o deputado Noel de Carvalho.

Uma parte está guardada na Biblioteca Nacional há alguns anos, mas na sede da Sbat, no Centro do Rio, ainda há muita coisa que já está encaixotada aguardando um destino. Além dos documentos, do acervo faz parte também o mobiliário de Chiquinha Gonzaga, que está se deteriorando, alguns estão com cupim.

União pela cultura

Para a secretária Danielle Barros, a articulação entre os poderes Legislativo e Executivo é muito importante para a criação de políticas públicas para a preservação da cultura brasileira.

“É sempre muito boa essa articulação do Poder Legislativo com a pasta do Executivo para que a gente possa otimizar as nossas ações e promover o diálogo entre aqueles que representam o povo e os que executam a política pública. É importante esse pleito ser abraçado pelo deputado. Esse encontro representa um esforço de união entre esses poderes”, comemora Danielle Barros.

À frente da Sbat desde que seu coordenador, o diretor Aderbal Freire Filho, se afastou da associação por problemas de saúde, Gillray falou dos problemas de se trabalhar neste momento.

“Achei bastante positivo. Gostei muito das possibilidades que a secretária nos deu para a preservação do acervo.

“Estamos trabalhando com muita dificuldade porque não temos dinheiro para pagar os profissionais. Estamos atuando com ações emergenciais para manter a associação funcionando”, revelou ele, que avaliou como positiva a reunião com o deputado Noel de Carvalho e a secretária Danielle Barros.

“Achei bastante positivo. Gostei muito das possibilidades de trabalho que a secretária nos sugeriu para recuperarmos nosso acervo. Agora, é trabalhar para colocar as ideias em prática e continuar nossa mobilização para salvar a Sbat”, disse o ator.

Ação emergencial

E uma dessas ações emergenciais para angariar fundos para a Sbat acontecerá dia 22 de junho. Atores, diretores e músicos, todos voluntários, vão encenar no Teatro Casagrande, da Ópera do Malandro, de Chico Buarque. “Tudo isso pra gente tirar a Sbat de uma situação muito crítica até que a gente consiga que outras medidas venham. Isso não resolve, é só uma gota no oceano que a gente tem pra enfrentar, mas está todo mundo muito sensibilizado porque perder a Sbat é perder um patrimônio, a história da dramaturgia do Brasil”, disse Rogéria.

A Sbat é reconhecida como Utilidade Pública Federal pelo Decreto no 4.092 de 4 de Agosto de 1920. O título permite a instituição reivindicar, nos órgãos competentes, isenção de contribuições desti​nadas à seguridade social, pagamento de taxas cobradas por cartórios e imunidade fiscal.

pt Português
X