Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Alerj pode homenagear ex-atleta de vôlei Mauricio Souza com Medalha Tiradentes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Deputados da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) querem dar a Medalha Tiradentes, maior honraria do parlamento fluminense, ao ex-jogador de vôlei Mauricio Souza, campeão em clubes e nos Jogos Olímpicos de 2016. A proposta foi apresentada pelo bolsonarista Filippe Poubel (PL). 

A carreira dentro das quadras de Mauricio Souza foi interrompida abruptamente, no ano passado, com a sua demissão do Minas Tênis Clube, após uma série de críticas dos patrocinadores da equipe em relação a postagens feitas pelo atleta criticando a orientação sexual de um personagem de história em quadrinhos, o filho do Super-Homem, que é bissexual.

Na justificativa da proposta, Filippe Poubel detalha os títulos do atleta, que sempre declarou publicamente apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro e a bandeiras de direita como a defesa da família. 

O deputado Filippe Poubel também destaca que Maurício Souza “após exercer o seu direito constitucional de livre manifestação de pensamento, foi covardemente execrado pela mídia, patrocinadores e pelo próprio clube. As pressões dos patrocinadores e da mídia culminaram com a sua demissão”.

Após a repercussão do caso, Mauricio Souza anunciou a entrada na política e se filiou ao Partido Liberal (PL), em Belo Horizonte, por onde deve concorrer a uma vaga de deputado federal pelo estado de Minas Gerais no pleito de 2022.

“Por toda a contribuição do Mauricio ao esporte nacional e pela coragem de expor livremente os seus princípios, entendo que faz jus ao recebimento da Medalha Tiradentes”, afirma Filippe Poubel, autor do Projeto de Resolução 1306/2022. Também assinam a proposta de homenagem os deputados Anderson Moraes (PL), Brazão (União), Célia Jordão (PL), Daniel Librelon (Republicanos), Léo Vieira (PSC), Marcelo Cabeleireiro (Democrata), Martha Rocha (PDT), Max Lemos (PROS) e Pedro Ricardo (PROS).

pt Português
X