Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Kaká D’Ávila distribui currículos gratuitamente através do ‘Pix do currículo’ e a ‘Bike do emprego’

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Solidariedade e empatia, sentimentos que permeiam as ações voluntárias do servidor público Kaká D’Ávila. Em meio à crise de desemprego no país, Kaká decidiu fazer a diferença e criou os projetos ‘Pix do currículo’, e a ‘Bike do emprego’.

O servidor público realiza há mais de 10 anos ações voluntárias voltadas ao lúdico, visando despertar atenção de empresas. E há um mês, Kaká criou os projetos para a entrega de currículos em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Atualmente, mais de 3.000 currículos foram entregues e mais de 500 pessoas foram contratadas.

Atualmente, a sua página no Facebook conta com mais de 120 mil seguidores e seu Instagram possui mais de 33 mil.

Kaká D’Ávila contou sobre a perda do filho e demissão no emprego.

“Hoje, faço aquilo que eu gostaria que tivessem feito há uns anos quando fiquei desempregado. Inclusive, passei por essa situação em um momento muito difícil, porque havia perdido o meu filho que nasceu prematuro. E logo, fui demitido porque era visto como um peso para a empresa, devido ao luto. Fui até o fundo do poço, mas consegui me reerguer”, explicou.

O servidor público explicou sobre como são realizadas as distribuições de currículos.

“O ‘Pix do currículo’ e a ‘Bike do emprego’ surgiram do nada, pensei que seria bacana essa ação. Em ambas as ações, as pessoas me enviam os currículos e eu distribuo nas empresas. Vou nas comunidades mais carentes, onde as pessoas não têm condições de pegar transporte público. O atual cenário está bem complicado, então vou com a bicicleta de casa em casa buscando os currículos. Assim que busco os documentos, eu tiro cópias, sem cobrar nada.  Hoje, as empresas já conhecem as minhas ações, e assim que surgem vagas, elas entram em contato. Realizo as entregas todos os dias, sem colocar limitações”, afirmou.

Kaká D’Ávila também contou sobre o grande alcance nas redes sociais.
“Jamais imaginei que essas ações tão simples pudessem ‘viralizar’ tão grandemente. Fico muito feliz e que isso reverberar e servir de inspiração para outras pessoas. Dessa forma, eu faço com que as empresas abram as suas portas, e eu consigo mostrar os currículos que eu tenho. E sou recebido com muito carinho e admiração”, disse.

Atualmente trabalhando como servidor público, Kaká D’Ávila já enfrentou a fome e morou na rua.

“Uma das mensagens mais marcantes que recebi foi, uma pessoa que tirou fotos com alimentos e me disse que agora tinha o que comer. Porque antes, ela estava revirando o lixo na busca por comida. Eu sei o que é lidar com a fome, porque já enfrentei isso. E é terrível”, contou.

“O sentido da vida é fazer a diferença vida de outras pessoas. Sempre acreditei que quanto mais a gente faz o bem para os outros, mais coisas boas acabam vindo até nós. Me sinto muito feliz ao fazer o bem, e tenho o sentimento de dever cumprido. Acho que todos deveriam realizar uma boa ação”, finalizou Kaká D’Ávila.

pt Português
X