Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

“Tenho Quebrado Copos” estreia no Teatro Poeirinha

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

De 14 a 29 de junho as paredes do Poeirinha reverberarão a força do texto de uma das maiores poetas brasileiras da atualidade: a mineira Ana Martins Marques. Com direção de Isaac Bernat, música original e voz de Soraya Ravenle e atuação de Paula Furtado, o monólogo “Tenho Quebrado Copos” reúne poesias de três livros da autora. Graduada em Letras, doutora em Literatura comparada pela UFMG, Ana Martins Marques ganhou alguns dos mais prestigiados prêmios de literatura da língua portuguesa. O espetáculo faz parte da retomada das atividades do Teatro Poeira e será apresentado no Foyer do Poeirinha, às terças e quartas-feiras, às 20h.

A ideia da peça é levar ao teatro um texto poético de grande qualidade, capaz de encantar, divertir e fazer pensar. Com duração aproximada de 50 minutos, o espetáculo fala de amor, solidão, devaneios filosóficos, entre outros temas existenciais. São recortes de poemas contidos nos livros “Risque esta Palavra” (2021), “O livro das Semelhanças” (2015, terceiro lugar no prêmio Oceanos) e “Da Arte das Armadilhas” (2011, vencedor do prêmio da Biblioteca Nacional), todos de Ana e editados pela Companhia das Letras.

A ideia do monólogo surgiu do próprio Isaac, que conheceu a obra da poeta por acaso. “Estava ouvindo o podcast Foro de Teresina. No final, eles sempre dão uma dica cultural. Eles falaram tão bem e com tanto entusiasmo dela, que fiquei curioso e comprei o livro. Foi um impacto indescritível”, contou o diretor. “O encontro com o texto de Ana acendeu dentro de mim o desejo de partilhar com o público a sutileza, a beleza e o frescor de sua obra. Aí pensei imediatamente na Paula Furtado, que incorpora essa mesma força visceral”, afirmou o diretor.

Apresentação de teatro e poesia a partir da obra de Ana Martins Marques, revelação da literatura brasileira. Com direção de Isaac Bernat e música e voz de Soraya Ravenle, a atriz Paula Furtado diz poemas da premiada poeta, que escreve sobre a vida, o amor e a solidão, com uma combinação rara de leveza e intensidade. Um espetáculo para encantar, divertir e fazer pensar.

  

pt Português
X