Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro oferece curso de Extensão do Laboratório de Educação, Gênero e Sexualidades da

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

O espaço escolar estaria, para a psicanálise, num campo de impossibilidade, por estar situado em impasses, tais como a família e a sexualidade, dentro de um ideal de normalidade e numa condição de dimensão ineducável em todo sujeito.
Sendo assim, a sexualidade continua sendo um tabu e se constitui como importante tema a ser discutido e tratado na prática docente junto aos estudantes.

Mesmo que a psicanálise não se emprestaria a formação educacional nos espaços escolares, haveria certas contribuições justamente por lembrar aos educadores que os alunos ali não se reduzem a meros fazedores de tarefas ou objetos de intervenção do poder estabelecido. Os alunos são sujeitos com toda a divisão que esse termo enlaça na psicanálise. O desejo é o assentamento fundamental no discurso da Psicanálise.

OBJETIVO DO CURSO
O curso objetiva compreender as questões de gênero como campo de conhecimento escolar e a disputa política que possibilita a reflexão sobre corpo, sexualidades, raça e classe na escola; Analisar a construção histórica deste processo cultural sexista reproduzido na escola; Refletir sobre os desafios, a inserção e a expressão da sexualidade e das questões de gênero no contexto da escolarização brasileira, buscando possíveis modos de intervenção e práticas pedagógicas a partir da Psicanalise.

SEXUALIDADES, GÊNERO E EDUCAÇÃO: AS CONTRIBUIÇÕES DA PSICANÁLISE PARA A PRÁTICA DOCENTE.

Organizador Prof. Dr. Jonas Alves da Silva Junior

Coordenadores: Tiago Dionízio, Florence Belladona, Leandro Rodrigues e Jairo Carioca.

pt Português
X