Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Elas dominam o páreo

Foto: JCB
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Este mês de junho se encerra em grandes comemorações na cidade do Rio de Janeiro. Nos dias 24 a 27, o Jockey Club Brasileiro, mais uma vez, atraiu todas as atenções para o magistral Grande Prêmio Brasil de Turfe 2022.

Este, que é um dos mais tradicionais eventos anuais no país, reúne atividades para agradar público diverso e reunir a família toda! Além da atração principal: as corridas de cavalos, o JCB apresentou na sua sede, na Gávea, Zona Sul do Rio, o “Burburinho”, um maravilhoso espaço infanto-juvenil com recreação para crianças de todas as idades.

Como de costume, o evento foi um sucesso! O GP BRASIL 2022 comemorou 90 anos em grande estilo, com atletas de alta performance, que brilham dentro e fora do país, e, fizeram uma festa lindíssima neste final de semana nas corridas.

Dentre jóqueis de renome e famosos por suas premiações, destacou-se a joqueta Jeane Alves, a primeira atleta mulher a vencer o Grande Prêmio São Paulo. Ela, que inspira meninas e jovens a adentrar o esporte pela Escola de Jóqueis, representou a força e a valentia feminina ao montar e competir. No Rio, competiu o 90º Grande Prêmio Brasil (G1), o Prêmio Falcon Jet – 1992, o Prêmio Jockey Club de Pernambuco, o Prêmio Much Better – 1994, a Prova Especial Mensageiro Alado – Versão 8, o Prêmio Troyanos – 1989, o Prêmio Turfe na Cidade, o Prêmio Edgar Abip Miuza – 63 Anos de Rádio (Oferecimento do Haras Bagé do Sul).

Já a aclamada joqueta Victoria Mota, há alguns anos vem fazendo a história da participação das atletas mulheres no Turfe no Rio de Janeiro, e, competiu o Clássico da Imprensa – Jornal do Turfe 27 Anos, o Prêmio Turfe Em Revista; o Prêmio Jockey Club Cearense; o Prêmio Hipódromo Nacional de Maroñas, o Prêmio Jockey Club de São Paulo, o Prêmio Jockey Club do Paraná; o Prêmio Jockey Club do Peru.

Já entre os proprietários de cavalos, Carolina Schuenck Stabile, do Haras Anderson, iluminou o ambiente com o seu sorriso. A linda jovem acumulou troféus em vitórias junto à família. Uma das grandes conquistas foi a do Grande Prêmio Jockey Club Brasileiro – Haras Santa Rita da Serra (G1), vencido por

London Moon. Carol, representou, além da tradição do Haras Anderson, a admirável capacidade das novas gerações e a maior ocupação de espaço pelas mulheres no domínio das rédeas do futuro do Turfe.

O glamour das cabeças mais refinadas do público foi das obras de arte do chapeleiro Denis Linhares. Elas, nós, todas! Faça a sua voz ser ouvida!

pt Português
X