Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Ministro diz que Brasil comprará todo o diesel que puder da Rússia

Foto: Billy Boss/Câmara dos Deputados
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

O ministro das Relações Exteriores, Carlos França, assegurou na última terça-feira (12) que o Brasil quer comprar todo o diesel que puder da Rússia, com quem está finalizando um acordo para adquirir esse tipo de combustível a um preço mais barato, conforme antecipado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Durante uma visita à Organização das Nações Unidas (ONU), o ministro França comentou que o Brasil busca, como outros países, fornecedores de diesel “seguros e confiáveis”, em um momento em que há alguns problemas de refino e para garantir que o setor agrícola e os motoristas tenham combustível suficiente.

O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, afirmou que o Brasil tem estoques de diesel para 50 dias sem que seja necessária a importação do combustível.

“É claro que a Rússia é um grande fornecedor de petróleo e gás. Você pode perguntar à Alemanha sobre isso, você pode perguntar à Europa sobre isso”, disse o chanceler brasileiro a repórteres na sede das Nações Unidas, em Nova York.

Em seguida, ao ser perguntado sobre quanto diesel o governo brasileiro espera comprar da Rússia, Carlos França foi enfático e respondeu “tanto quanto pudermos comprar”.

Ao ser confrontado sobre adquirir combustível de um país que está invadindo outro em violação à Carta da ONU, o ministro limitou-se a dizer: “Talvez você devesse perguntar ao chanceler da Alemanha, cujo país é altamente dependente das importações de energia russas”.

pt Português
X