Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Secretaria Municipal de Educação promove a XIII Jornada Pedagógica da Educação Infantil

Foto: Ana Clara Schwartz
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Nos dias 6 e 7 de julho, a Secretaria Municipal de Educação promoverá a XIII Jornada Pedagógica da Educação Infantil (JPEI). Com transmissão pelo canal do youtube da Multirio, a formação é voltada para todos os profissionais que atuam na Educação Infantil da rede pública municipal do Rio de Janeiro. As palestras serão ministradas por professores da própria rede e por pesquisadores renomados nas temáticas abordadas. 
Após dois anos de distanciamento social imposto pela pandemia de Covid-19, durante a retomada das aulas foi preciso construir, junto à professores, crianças e comunidade escolar, a consciência do lugar que ocupamos, dos territórios onde estamos inseridos e da diversidade histórico-social e cultural que carregamos. 
 
Para isso, foi necessário refletir sobre como esses diferentes territórios são constituídos de história e de memórias e produzem culturas próprias e diversas que, juntas, somam e constroem a identidade carioca. As crianças, que circulam pela cidade e participam das diferentes manifestações culturais, também contribuem para isso, pois ocupam os diferentes territórios da cidade.
No primeiro dia, a jornada vai discutir sobre os estereótipos a respeito de corpos que podem, ou não, ocupar determinados espaços físicos e culturais, com a roda de conversa intitulada “A linda rosa juvenil: diferentes protagonismos estéticos”. Os professores Paulo Melgaço, professor da UNIRIO e vice-diretor da Escola de dança Maria Olenewa, e Thaíssa Menezes, presidente da ala de compositores da Cubango e professora de Educação Infantil do Rio de Janeiro, com a mediação do professor Bruno Costa Rossato, falarão sobre a valorização dos corpos e das suas potências e a responsabilidade dos profissionais em desconstruir estereótipos.
 
O último dia de jornada tem o tema “Eu entrei na roda para ver como se dança: O jongo e o jogo da capoeira” com os professores Luiz Rufino, da FEBEF/UERJ, e Ana Carolina Lacorte, do COLUNI-UFF, e mediação do professor Lucas Torres. Eles vão abordar a importância da aprendizagem pelo corpo, por meio de saberes não escolarizados, como o jongo e a capoeira. Essas duas expressões têm a roda como lugar comum assim como as práticas na Educação Infantil.
pt Português
X