Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Pacientes com câncer poderão ter assentos prioritários nos transportes coletivos

Foto: Thiago Lontra Alerj
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) começou a analisar no mês de agosto o Projeto de Lei 6075/2022, do deputado estadual Marcus Vinícius (PTB), para assegurar assentos prioritários nos transportes coletivos a pessoas com câncer ou em tratamento oncológico.
Cartazes ou avisos indicando a prioridade deverão estar afixados nos transportes como ônibus, trens, barcas e metrôs, em locais de fácil visualização. Ainda de acordo com a proposta, as pessoas deverão portar declaração médica que ateste a condição clínica.
“O tratamento oncológico, muitas vezes, gera efeitos colaterais que atingem a condição física dos pacientes, além de queda na imunidade. Nesse período, é questão de segurança que essas pessoas tenham assento prioritário nos transportes coletivos, impedindo que fiquem em pé e sofram algum mal súbito”, justifica o deputado Marcus Vinícius.
pt Português
X