Categorias
Destaque Notícias do Jornal Rio

O feriadão não deu certo

 

Por Claudia Mastrange

As medidas  restritivas definidas pelos governos estadual e municipal  no Rio estão longe de mostrar os resultados positivos tão urgentes e necessários nessa pandemia. No momento em que o Rio enfrenta o pior dos cenários em termos de contaminação e mortes – com recorde de 387 óbitos no estado em 24 horas, registrado no dia 1º de março – as decisões tomadas em meio a um impasse entremeado por interesses políticos ficaram com sua execução no meio do caminho. E ainda abrem brechas para o abuso de autoridade.

Comércio de rua, shoppings e instituições públicas fechadas, mas bancos abertos. Praias mais vazias, mas o transporte público lotado, como sempre. E pior: inicialmente houve absurda diminuição da frota, sendo que boa parte da população  precisava seguir sua rotina de trabalho, já que a indústrias e empresas em delivery, por exemplo,  continuam com suas atividades.  Já o tiozinho que vende bananas em sua banquinha de caixote não pode tirar seu já escasso sustento e ainda corre o risco de ser autuado,

Em meio a muito conflito de informações – já que o estado optou por um decreto mais flexível (como manter comércio aberto, por exemplo) e a prefeitura determinou medidas mais rígidas – unida ao comportamento  inconsequente e que muitos já vinham adotando, como circular sem máscara, a prefeitura  fez mais de 6 mil autuações e interditou 58 estabelecimentos por descumprirem as medidas de prevenção. O balanço foi divulgado pela Secretaria Municipal de Ordem Pública.

Entre as irregularidades, estão multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. Além dos estabelecimentos interditados, houve 432 casos de multa contra bares, restaurantes ou vendedores ambulantes.

Somente  no último dia 31 de março, foram dez estabelecimentos fechados e 61 multas aplicadas. O total de autuações em um dia chegou a 1.031.

Os bancos permanecem abertos na chamada pausa emergencial (Foto:Reprodução)

Publicado no Diário Oficial em 22 de março, o decreto nº 48.644 estabeleceu o fechamento dos serviços não essenciais por dez dias, contados a partir de 26 de março.  Em 2 de abril, o prefeito Eduardo Paes  anunciou que as restrições continuam valendo até o dia 9 de abril. Apenas escolas, municipais e particulares, estavamo autorizadas a retomar sua atividades presenciais. No entanto, decisão do Tribunal de Justiça, divulgada no domingo (04/04) manteve as aulas suspensas. O secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha informou que vai recorrer. Ou seja: mais um impasse para o cidadão dar conta.

Até o dia 9, então abril, bares e restaurantes podem funcionar apenas com entregas em domicílio e nos sistemas take away e drive-thru. Além disso, segue proibida a permanência na areia das praias, o estacionamento em toda a orla marítima e a entrada de ônibus de fretamento no município.

Desde o primeiro dia de validade para as medidas de restrição,no entanto,  as aglomerações continuaram acontecendo.  Rio e Niterói registraram aglomerações nos terminais rodoviários e nas principais estações do BRT. Na manhã da segunda-feira (29), quarto dia de decreto, os passageiros reclamavam da demora dos ônibus que saíam da zona oeste e seguiam para a região do centro da cidade. No BRT, os usuários reclamavam das longas filas que se formavam nas estações.

Comércio com as lojas fechadas no Centro do Rio (Foto ABr)

No Terminal de Madureira, na zona norte do Rio, o tempo de espera chegou a ser mais de 30 minutos, segundo  passageiros.  Havia demora de chegada dos articulados do corredor  e os poucos ônibus que chegavam saíam do terminal lotados e com muitos passageiros sem máscara.

Nos trens, segundo a SuperVia, os passageiros tiveram algum alívio, pois, no pico matinal, até as 9h, a concessionária registrou queda de 32,1% de clientes em relação à segunda-feira passada, no mesmo período. O percentual, segundo a SuperVia, representa cerca de 36 mil passageiros a menos no sistema.

O MetrôRio também informou, o dia 29, ter registrado  redução no fluxo de passageiros nas linhas 1, 2 e 4 de 72%  no horário da manhã. Isso em comparação com o dia da semana equivalente de uma operação regular, quando não havia pandemia. De acordo com o Metrô Rio não houve redução da frota, que mantém nos horários de pico os mesmos intervalos praticados no período pré-pandemia, apesar da redução da demanda diária de passageiros.

Ônibus com 40% da frota em funcionamento: fora de lógica

Ao logo da semana, porém, era visível que,  enquanto órgãos fundamentais como a instâncias de Justiça ficaram sem funcionamento e  comerciantes amargavam prejuízos – alguns tentando driblar as determinações e abrindo à meia porta- , o transporte continuou sendo o calcanhar de Aquiles e segue fora do controle das autoridades.  Até porque, foi um contrassenso autorizar o funcionamento de apenas 40% da frota de ônibus.

Os empresários alegaram prejuízo para diminuir os carros em circulação. Mas o fato é que muita gente continuou trabalhando nesses dias.  E agora, diante das imagens amplamente divulgadas pela imprensa e quase no fim da pausa, a prefeitura anunciou que a frota aumentaria para 80%. Em Niterói  a Justiça determinou  que a frota operasse integralmente.

Na prática,  ao longo da semana muito pouco havia mudado, enquanto a fila de espera nas UTIs segue aumentando. A imprensa flagrou muita gente nas praias, como a do Vidigal, onde banhistas jogavam altinho na beira do mar. Em Pilares, na Zona Norte da cidade, o comércio estava aberto. No Terminal Alvorada, os ônibus saíam lotados e as filas nos pontos de ônibus  eram longas em bairros como Del Castilho, na Zona Norte da cidade.

Agora, as medidas são estendidas, mas as escolas vão voltar a funcionar, e certamente o fluxo de pessoas nas ruas aumentará. Por tudo isso, as medidas restritivas se tornaram um grande ponto facultativo que só favoreceu ao funcionário público e prejudicou a grande maioria dos trabalhadores. Ou o lockdown é completo e engloba tudo, ou torna-se inútil, não é eficaz. Mais uma bola fora das autoridades públicas.

Fotos Reprodução

Categorias
Destaque Educação Rio

Justiça suspende volta às aulas presenciais em escolas do Rio

 

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou a suspensão do retorno das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas que funcionam no município do Rio. Creches e outros estabelecimentos de ensino estavam autorizados a abrir a partir de hoje (5), por um decreto municipal, depois do feriado de dez dias no estado.

A decisão, em caráter liminar, foi tomada pelo Plantão Judiciário ontem (4), a pedido de um grupo de vereadores e deputados estaduais. O Ministério Público do Rio (MPRJ) se opôs à suspensão.

A Justiça considerou que o município do Rio está classificado como bandeira roxa (risco muito alto para a covid-19) e que a taxa de ocupação de leitos de UTI para a doença é considerado “crítico” em todo o estado. Na tarde de domingo (4), os hospitais da cidade do Rio tinham 1.416 pacientes internados e 167 pessoas na fila de espera por uma vaga de UTI. A taxa de ocupação dos leitos de UTI da Rede SUS do município está em 92%.

As escolas municipais retornariam hoje, para a equipe administrativa e somente na terça-feira (6) com as aulas presenciais.  O secretário Renan Ferreirinha informou, em entrevista ao telejornal Bom Dia Rio, que vai recorrer da decisão.

Já o sindicato das escolas particulares informou que os pais devem entrar em contato com os respectivos colégios para orientação.

Foto: ABr

Categorias
Destaque Rio Saúde

Governo do Estado inaugura hospital em Nova Iguaçu para tratamento de pacientes com Covid-19

 

O Hospital Estadual Dr. Ricardo Cruz (HERC), em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense foi inaugurado no sábado (03/04), um ano após o previsto, evento que acabou propiciando aglomeração de pessoas, contrariando o decreto do próprio Estado que restringe a realização de eventos. A unidade conta com 60 leitos de UTI e 90 de enfermaria, e vai ampliar ainda mais o atendimento a pacientes com Covid-19 em todo o Estado.

“Os primeiros pacientes devem chegar entre a noite de hoje e amanhã. Em pouco mais de dez dias, abrimos 547 novos leitos. É fruto de trabalho, parceria e articulação. No início de março, anunciei que a abertura seria dia 15 de abril. No entanto, antecipamos para ampliar o atendimento nesse momento de aumento do número de casos de Covid-19. Outros leitos serão abertos nos próximos dias”, afirmou o governador em exercício Cláudio Castro.

O hospital funcionará, inicialmente, para o tratamento exclusivo de pacientes com Covid-19. Portanto, não terá atendimento de emergência. O acesso acontecerá por meio da Central Estadual de Regulação (CER) de forma gradativa, atendendo a critérios técnicos.
“ Esse hospital é de extrema importância. Agora vai atender Covid, mas, no futuro, tratará outras patologias, desafogando o fluxo de pacientes na Baixada Fluminense. O processo para abertura foi todo feito dentro da lei, cumprindo todos os trâmites legais. Não podíamos abrir um hospital de forma açodada, porque temos compromisso com a transparência e o bem-estar da população”, destacou o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

Evento provocou aglomeração, contrariando o decreto com medidas restritivas de prevenção

Com capacidade para atendimentos de média e alta complexidades, a unidade hospitalar tem 11.592,44 m2 e estrutura similar aos hospitais de grande porte do estado do Rio. São três módulos ambulatoriais e um administrativo, permitindo abertura de até 300 leitos. A unidade conta ainda com refeitório, laboratório de análises clínicas, centro de imagem, necrotério, estação de tratamento de esgoto, central de gases medicinais e subestação de energia. Há ainda um sistema de filtragem de água para hemodiálise.

Ao todo, serão cerca de 500 profissionais trabalhando na nova unidade da rede estadual, entre médicos, enfermeiros, maqueiros, administrativos e auxiliares, entre outros. “ É um orgulho para a Seinfra ter construído o maior hospital modular da América Latina e saber que esse equipamento público não só irá salvar vidas agora como ficará de legado para a população fluminense. Há muitos anos, o governo do estado não entregava uma unidade de saúde desse porte”, afirma o secretário estadual de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro.

Dr. Ricardo Cruz
A unidade recebeu o nome em homenagem ao médico, que morreu em 2020, vítima da Covid-19, aos 66 anos. Ricardo Cruz foi um dos mais brilhantes cirurgiões do país na especialidade crânio-maxilo-facial e ficou conhecido não somente pela capacidade técnica, mas também pela compaixão que dedicava a todos os seus pacientes na sua prática diária.

“Recebemos a notícia com muita emoção porque é um reconhecimento enorme você dar o seu nome a um hospital, ainda mais uma unidade enorme como essa. O Ricardo foi alguém que viveu para a medicina desde dos seus 17 anos e ficaria muito feliz de saber que uma unidade na Baixada levará o nome dele, principalmente dedicada ao combate da Covid – disse Denise Cruz, viúva do médico, que compareceu à abertura da unidade acompanhada de um de seus filhos, André”.

Foto: Eliane Carvalho/Governo do Estado do RJ

Categorias
Brasil Destaque Economia

Consulta sobre auxílio emergencial pode ser feita a partir de hoje

 

Trabalhadores poderão saber se foram incluídos no auxílio emergencial 2021 a partir dessa sexta-feira, 2 de abril. Inicialmente prometida para ontem (1º), a consulta teve de ser adiada “em função da necessidade de alinhamento dos canais de atendimento dos três órgãos diretamente envolvidos no programa – o Ministério da Cidadania, a Dataprev e a Caixa”, explicou a Dataprev, em nota.

Consulta

A consulta poderá ser feita pelo Portal de Consultas da Dataprev. Para isso, o cidadão deverá informar CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

Quem já recebe o Bolsa Família e inscritos no CadÚnico não estarão na lista da Dataprev já que, nesses casos, as parcelas serão depositadas automaticamente – desde que o beneficiário se encaixe nos critérios de elegibilidade do auxílio.

Depósitos

Segundo calendário divulgado pela Caixa, os pagamentos começam no dia 6 de abril para os trabalhadores que fazem parte do Cadastro Único e para os que se inscreveram por meio do site e do aplicativo Caixa Tem. Os depósitos serão feitos na conta poupança digital da Caixa, acessada pelo aplicativo Caixa Tem. O beneficiário do auxílio emergencial terá direito, primeiramente, à movimentação digital e, posteriormente, aos saques.

Para os beneficiários do Bolsa Família, os pagamentos começam em 16 de abril e seguirão o calendário de pagamento do benefício.

Números

Em 2021, serão pagos R$ 43 bilhões a 45,6 milhões de brasileiros que atendem aos requisitos exigidos. Do montante, R$ 23,4 bilhões serão destinados ao público já inscrito em plataformas digitais da Caixa (28,6 milhões de beneficiários), R$ 6,5 bilhões para integrantes do Cadastro Único do Governo Federal (6,3 milhões) e mais R$ 12,7 bilhões para atendidos pelo Programa Bolsa Família (10,6 milhões).

Critérios

Para conceder as quatro parcelas do auxílio emergencial este ano o governo definiu novas faixas de pagamento:

– Mulheres chefes de família: R$ 375

– Famílias com duas ou mais pessoas, exceto aquelas com mães chefes de família: R$ 250

– Auxílio para pessoas que moram sozinhas: R$ 150

Podem receber

– Famílias com renda per capita de até meio salário mínimo (R$ 550) e renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.300);

– Público do Bolsa Família poderá escolher o valor mais vantajoso entre os benefícios e receber somente um deles.

– Trabalhadores informais;

– Desempregados;

– Microempreendedor Individual (MEI).

Não podem receber o auxílio

– Trabalhadores com carteira assinada e servidores públicos;

– Pessoas que não movimentaram os valores do auxílio emergencial e sua extensão em 2020;

– Quem estiver com o auxílio do ano passado cancelado;

– Cidadãos que recebem benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família e do PIS/Pasep;

– Médicos e multiprofissionais;

– Beneficiários de bolsas de estudo, estagiários e similares;

– Quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019 ou tinha, em 31 de dezembro daquele ano, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;

– Cidadãos com menos de 18 anos, exceto mães adolescentes.

– Quem estiver no sistema carcerário em regime fechado ou tenha seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de auxílio-reclusão.

Com informações e foto da Agência Brasil

 

Categorias
Destaque Rio Saúde

Rio, Maricá, Niterói e Itaguaí lançam calendário unificado de vacinação

 

As prefeituras do Rio de Janeiro, de Maricá, de Niterói e de Itaguaí anunciaram nesta quinta-feira (01/04) um calendário de vacinação unificado contra a Covid-19 para pessoas com idade entre 59 e 45 anos desde que façam parte dos seguintes grupos prioritários: portadores de comorbidades ou deficiência permanente, trabalhadores da saúde, educação, serviços de limpeza urbana, policiais civis e militares, guardas municipais, bombeiros e agentes penitenciários em atividade.

O cronograma será iniciado no dia 26 deste mês, após a conclusão da aplicação das doses em idosos com até 60 anos. “ Já que não há vacina para todos, devem valer critérios técnicos e científicos. O que importa é o compromisso desses quatro municípios de assegurarem critérios de acordo com o grau de periculosidade da doença para a população. O importante é continuar protegendo as vidas de quem está mais exposto”, disse o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

Os critérios de prioridade adotados pelos municípios são, pela ordem: idade (sempre os mais velhos na frente) e grupos considerados mais vulneráveis às complicações da doença ou mais expostos ao contato com o vírus. Os trabalhadores das áreas incluídas no novo calendário deverão, obrigatoriamente, estar na ativa em suas funções e dentro da faixa etária estabelecida. No momento da vacinação, deverão apresentar comprovante da atividade na profissão, como o contracheque.

As comorbidades consideradas para a vacinação, que deverão obedecer a tabela de idade, são aquelas incluídas na lista do Programa Nacional de Imunizações (PNI): diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave. O portador dessas comorbidades deverá apresentar atestado de seu médico confirmando a condição de saúde.

Unificacao de calendario de vacinacao contra Covid 19,: prefeito do Rio Eduardo Paes com os prefeitos de: Itaguai, Marica e Niteroi. Rubem Vieira, Fabiano Horta e Axel Grael

O calendário unificado de vacinação dos quatro municípios começa em 26 de abril com os portadores de comorbidade e trabalhadores das áreas listadas de 59 anos; e vai até o dia 29 de maio, para quem tem 45 anos. Serão dois dias para cada idade: 26 e 27/04, para pessoas com 59 anos; 28 e 29/04, com 58 anos; 30/04 e 1º/5, com 57 anos e, assim em diante, pelas quatro semanas seguintes.

“É muito importante que a gente entenda que os municípios precisam trabalhar juntos, de forma integrada e, também com o governo do Estado. Dias atrás procuramos o prefeito Eduardo para integrar as ações de Niterói com as do Rio. A gente sabia que precisava tomar medidas para proteger nossa cidade. Não adiantava fazer isso se não tivéssemos essa forma integrada”, reforçou o prefeito de Niterói, Axel Grael.

O cronograma de vacinação foi elaborado conforme a previsão de chegada de novas remessas das vacinas contra o coronavírus que deverão ser enviadas pelo Ministério da Saúde para os municípios. Para a ampliação do calendário para outros grupos, as prefeituras dependerão de envios futuros de doses. “Acima de tudo temos a preocupação de salvar vidas. Vimos a importância de unificar a vacinação para evitar a migração de pacientes de um município para o outro”, disse o prefeito de Itaguaí, afirmou o prefeito Rubem Vieira.

O prefeito de Maricá, Fabiano Horta, reforçou a mensagem:” Acho importante essa ação conjunta. Quero ressaltar o apelo para que outras prefeituras busquem uma adequação e a sinergia desse calendário. Isso nos ajuda, enquanto gestores, a vencer esse momento mais crítico da pandemia”.

Fotos: Ricardo Cassiano/Prefeitura do Rio

Categorias
Destaque Educação Rio

Reforço online para alunos do Ensino Médio com foco no Enem 

 

Do dia 01 a 06 de abril, os alunos que estão na 3ª série do Ensino Médio que tiverem interesse em participar do Enem deste ano poderão se inscrever no reforço escolar online da rede estadual de ensino: o RegresSeeduc. A matrícula especial segue aberta aos estudantes que terminaram o ciclo básico em 2020. As aulas começam no dia 12 de abril, via Google Classroom e pelo aplicativo de navegação gratuita Applique-se, oferecido pela Secretaria de Estado de Educação.

Os alunos terão acesso a material didático em formato pdf, exercícios e simulados de provas do Enem, além de monitorias em tempo real com os professores de até sete disciplinas: Português, Matemática, Biologia, Química, Física, Geografia e História. Serão ofertados turnos de aulas em dias úteis e também aos sábados.

No caso dos alunos que estão cursando o Ensino Médio, não será permitida a inscrição no turno que estejam cursando sua matriz curricular regular.

A matrícula para o RegresSeeduc deve ser feita pelo site www.matriculafacil.rj.gov.br.

Foto: ABr

Categorias
Janaina Macedo Calvo | Desenvolvimento Pessoal & Finanças Notícias do Jornal

Empréstimo bate recorde na pandemia: como evitar o endividamento?

 

Diante da pandemia causada pelo novo coronavírus, a situação econômica se agravou para muitas famílias e motivou a busca por crédito no mercado. É por isso que o empréstimo da pandemia aumentou 113%, em comparação ao volume de outros anos.

No entanto, uma situação de crise como essa exige atenção tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. É preciso estar preparado para superar adversidades e manter as contas em dia.

Por isso, neste artigo você poderá descobrirá como anda a situação financeira das famílias e aprenderá a evitar o endividamento. Confira!

Como anda a situação do empréstimo na pandemia?

Em 2020, mais de 50% dos brasileiros pediram um empréstimo pessoal para quitar dívidas atrasadas ou pendentes. Com a suspensão ou redução dos salários, muitos encontraram no crédito uma solução para atender seus compromissos financeiros.

O empréstimo bancário atingiu um volume de  mais de  R$ 4 trilhos — sendo a maior alta em 30 anos. Além disso, foi aprovada uma ampliação da margem consignável para empréstimos do tipo. De 35%, o valor a ser comprometido passou a ser de 40%.

O agravamento da pandemia e da situação econômica acabou levando o endividamento das famílias a níveis recordes. Em novembro de 2020, as dívidas alcançaram 51% da renda acumulada pelas famílias nos 12 meses anteriores. Assim, os dados são alarmantes.

Dicas para evitar o endividamento

Elabore um planejamento financeiro

O controle financeiro é um passo essencial para manter as contas em dia, sem débitos que causem problemas. Portanto, crie um planejamento financeiro que parta das suas possibilidades e limitações. Isso vale tanto para empresas quanto para famílias.

Cuide da organização das finanças

Depois de se planejar, com seus objetivos e metas, procure compor um orçamento completo. Ele deve prever a distribuição dos seus recursos para otimizar o uso do dinheiro.

É fundamental ter acompanhamento, controle e registro desse orçamento. Quanto mais informações forem coletadas, mais fácil será tomar boas decisões e evitar dívidas.

Crie uma reserva financeira

Contando com imprevistos, o ideal é montar uma reserva financeira — chamada de reserva de emergência para as pessoas e de capital de giro para empresas.

Tente manter a saúde financeira

Não há segredos para sair das dívidas ou evitar o endividamento. É preciso ter disciplina financeira e se preparar para dificuldades. Assim, você poderá enfrentar problemas sem recorrer ao crédito ou atrasar suas contas.

Busque a educação financeira para manter a saúde das suas finanças. Caso você precise quitar dívidas agora, considere fontes de renda extra até se organizar melhor. Depois, lembre-se de manter hábitos positivos e uma reserva de patrimônio.

Os pedidos de empréstimo na pandemia cresceram substancialmente, o que aumentou o endividamento das famílias. Para proteger as finanças pessoais ou empresariais, vale a pena colocar essas dicas em prática, mantendo o orçamento sempre em ordem!

O que você tem feito para cuidar bem da sua vida financeira?

Janaína Macedo Calvo

Doutoranda em Administração e Sustentabilidade, Economista, Professora da FGV,  autora e palestrante.

Foto: Pixabay

Categorias
Aisha Raquel Ali | Tecnologia Notícias do Jornal

Conheça a história de sucesso de Whitney Wolf, CEO do APP Bumble

 

Você pode nunca ter ouvido falar de Whitney Wolf Herd, mas seu nome hoje equivale a uma fortuna acumulada a US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 8,3 bilhões de reais) a tornando a bilionária não herdeira mais jovem do mundo, com apenas 31 anos.

A Bumble para quem não conhece, é um site de relacionamentos que traz uma característica em comum: apenas mulheres poderiam iniciar uma conversa. Segundo Whitney, a ideia era dar às mulheres maior poder de decisão, fórmula que se mostrou eficaz com o sucesso da empresa. Atualmente a empresa afirma ter 81 milhões de usuários espalhados em 150 países diferentes, sendo o segundo aplicativo de namoro mais utilizado nos Estados Unidos, perdendo apenas para o Tinder.

Engana-se quem pensa que ela iniciou no mundo da tecnologia recentemente. Wolf foi cofundadora e vice-presidente de marketing do aplicativo Tinder; contudo, a experiência dela com a empresa não foi das melhores.

Em 2014, Whitney processou o Tinder por assédio sexual, alegando que seu ex-chefe e parceiro Justin Mateen a insultou e a enviou mensagens de textos ameaçadoras. Embora a empresa tenha negado qualquer responsabilidade no assunto, Justin foi suspenso e, mais tarde, renunciou o cargo.

Ela chegou a acreditar que com 24 anos sua carreira havia chegado ao fim. Ainda em 2014, recusando a fracassar, Whitney fundou o Bumble com o bilionário russo Andrey Andreev (Em novembro de 2019, Andreev deixou a empresa e um ano depois a empresa Blackstone comprou a participação do empresário).

Hoje, a Bumble não é apenas uma rede de encontros amorosos, mas também de amigos e relacionamentos corporativos, com dois recursos lançados posteriormente: o BFF e o Bizz, respectivamente.

Em 2020, a empresa registrou uma receita de US$ 582,2 milhões, acima dos US$ 488,9 milhões registrados em 2019.

“Todos os dias nos levantamos de manhã e nos concentramos em construir uma experiência em torno das mulheres, para mulheres.”, Finaliza Whitney, contrastando sua fala com o mês em que comemoramos o Dia Internacional da Mulher.

Foto: Pixabay

Categorias
Destaque Rio Saúde

Museu da Justiça é novo posto de vacinação no Centro do Rio

 

Mais um posto d e vacinação foi aberto na cidade : o Museu da Justiça, que funciona no histórico Salão do Tribunal do Júri, no Centro do Rio. A iniciativa, uma parceria da Prefeitura com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJRJ), vai atender à expansão do calendário de imunização. De acordo com Paes, o município está acelerando a vacinação e chegará em 24 de abril com as pessoas de 60 anos ou mais imunizadas.

“Vacina é a solução. Estamos em um momento de restrição, pedindo para as pessoas se cuidarem e ficar em casa. Sabemos das dificuldades, entendo o que está acontecendo, mas esses dez dias vão permitir que se consiga diminuir o número de internações e de mortes, que é algo muito importante”,- disse o prefeito, que agradeceu ao TJRJ por ceder o espaço.                “ Aliás, a pessoa toma vacina aqui e tem a oportunidade de conhecer esse local histórico. Enfim, não deixem de se vacinar”.

Primeira a ser vacinada no Museu da Justiça, a senhora Maria da Graça, de 70 anos, afirmou estar super feliz. E após receber a primeira dose da imunização, fez um apelo para que todos sigam o seu exemplo. “ É um estímulo para que se amplie mais a vacinação e as outras pessoas também recebam. Há um preconceito, mas a vacina não mata, ela salva”, destacou Maria da Graça.

Nesta semana, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) abriu novos pontos de vacinação (PV) extras, como os do Jockey Club Brasileiro e do Hotel Fairmont Copacabana e, agora, o do Museu da Justiça, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Além desses, os postos no sistema drive-thru do Sambódromo e do Engenhão, que antes só atendiam aos sábados, agora também abrem as portas durante a semana.

Já são mais de 250 postos fixos de vacinação (mais de 230 deles em unidades de Atenção Primária). De segunda a sexta-feira, há quatro postos drive-thru disponíveis: Parque Olímpico (Barra), Engenhão (Engenho de Dentro), Sambódromo (Cidade Nova) e UERJ Maracanã (portão 7 para carros, portão 1 para pedestres). Aos sábados, o drive-thru da UERJ não funciona, mas outros cinco se somam ao Sambódromo, Engenhão e Parque Olímpico para atender a população: Cidade Universitária da UFRJ (Ilha do Fundão), Parque Madureira, CMS Belizário Penna (Campo Grande), CMS Manoel Guilherme da Silveira (Bangu) e Policlínica Lincoln de Freitas Filho.

Além dos postos extras de vacinação inaugurados nesta semana, a SMS tem PVs extras no Planetário da Gávea, no Tijuca Tênis Clube, no Museu da República (Catete), na Igreja Nossa Senhora do Rosário (Leme), na Casa Firjan (Botafogo) e nos quartéis do Corpo de Bombeiro de Humaitá, Copacabana e Barra da Tijuca (Busca e Salvamento). Esses PVs funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

O Museu da Justiça

O Centro Cultural do Poder Judiciário fica no antigo Palácio da Justiça, localizado no centro histórico do Rio, junto à Praça XV. A vacinação acontece no histórico Salão do Tribunal do Júri. A entrada principal para acesso ao posto de vacinação é pela Rua Dom Manuel, 29, mas pessoas com dificuldade de locomoção entram pelos fundos do prédio, onde há elevadores. São quatro pontos de vacinação no Salão do Tribunal do Júri

Nesta quarta-feira, a vacinação é voltada para pessoas com 69 anos, com atendimento às mulheres das 8h às 13h e aos homens das 13h às 17h. É preciso apresentar documento oficial de identidade, número do CPF e, se tiver, caderneta de vacinação. O comprovante da primeira dose deverá ser guardado e apresentado quando chegar a hora de tomar a segunda. Confira o calendário oficial de imunização em coronavirus.rio.

A cada dia, a vacinação contra a Covid-19 é destinada aos grupos prioritários indicados nos calendários oficiais divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde. A SMS alerta que diversos calendários fakes têm sido compartilhados pelo WhatsApp anunciando imunização inclusive de faixas etárias não contempladas no Plano Nacional de Vacinação, do Ministério da Saúde. Para não cair nessas fakes, a pessoa deve verificar sempre nos sites e redes sociais oficiais da Prefeitura e da SMS.

Foto: Beth Santos

Categorias
Destaque Rio Saúde

Governo do Estado institui Calendário Único de Vacinação contra a Covid-19

O governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, anunciou, nesta terça-feira (30/03), a criação de um Calendário Único de Vacinação contra a Covid-19. O objetivo é garantir a uniformidade na imunização em todas as regiões do estado e a prioridade da população de maior risco. De acordo com o decreto publicado nesta terça-feira, profissionais da área de segurança e salvamento passam a fazer parte do grupo prioritário e serão imunizados a partir do dia 12 de abril.

Além disso, a iniciativa visa intensificar a imunização para profissionais de saúde. Os mais de 320 mil que ainda não foram vacinados receberão a primeira dose até o dia 10 de abril. O decreto ainda prevê que idosos com 60 anos ou mais recebam a primeira dose até o dia 17 de abril.

Já os profissionais de Educação também estão no grupo prioritário e devem começar a ser imunizados na segunda quinzena de abril.” O Calendário Único de Vacinação vai dar mais tranquilidade à população. Os prefeitos perceberam uma grande migração de pessoas para municípios vizinhos em busca da vacina. Nós queremos que a vacina chegue para todas as regiões do estado. A imunização é a nossa grande esperança e vamos continuar trabalhando para que a vacinação prossiga da melhor forma possível”, destacou Cláudio Castro.

O calendário único servirá como norte para os municípios para que todos possam acompanhar as fases de imunização. As cidades que já estão adiantadas em relação à vacinação do primeiro grupo previsto no calendário único poderão dar prosseguimento aos seus calendários. Entretanto, as secretarias municipais de Saúde deverão seguir os grupos previstos na 1ª fase de imunização, conforme preconizado no Plano Nacional.

 Idosos apoiam calendário único

Dona Maria Cristina Cotia anda numa ansiedade que só. Aos 69 anos, a moradora de Volta Redonda conta os dias à espera da tão sonhada vacina contra a Covid-19. A expectativa aumenta a cada calendário que é anunciado por lá e nos municípios próximos, no Sul Fluminense. Com cronogramas diferentes em cada cidade, ela fica ainda mais tensa aguardando sua vez na fila. Por isso, apoia a criação do calendário único.

 “ É ótimo esse calendário, com tudo unificado no estado. Até porque cada cidade está com um cronograma distinto, vacinando pessoas de idades diferentes. A gente não fica sabendo direito em que idade está e fica meio perdida. Eu vou ficando ansiosa, cada vez mais apreensiva. Espero que todo mundo se vacine muito em breve” desabafou ela.

A criação do Calendário Único de Vacinação contra a Covid-19, que vai garantir a proteção da população de maior risco, foi uma proposta do governador em exercício Cláudio Castro, com resolução elaborada pela Secretaria de Estado de Saúde.

Sônia Lourenço, de 64 anos, que mora em Niterói, espera retomar as atividades em breve.” Minha expectativa é tomar a vacina e ficar livre da Covid. Quero voltar a trabalhar e ter novamente uma vida normal”, resumiu Sônia.

Sônia Lourenço: na expectativa pela vacinação (Foto: Luis Alvarenga)

Esse calendário é muito importante. Não vejo a hora de chegar a minha vez. Deve ser já na outra semana. Espero que chegue logo a esperada vez de tomar a vacina e que seja para todo mundo. Precisamos ficar protegidos dessa terrível doença’, disse Ariete Coutinho, de 68 anos, também moradora de Niterói.

Com a distribuição gradativa das vacinas contra a Covid-19 pelo Ministério da Saúde, as fases da campanha seguem avançando e abrangendo outros grupos prioritários. O calendário único norteará os municípios para que todos possam acompanhar as fases de imunização.

Foto: Carlos Magno