Categorias
Brasil Destaque Notícias Rio

Caxias Shopping recebe espetáculo infantil “Naruto e o ataque da Akatsuki”

Neste domingo, dia 22 de maio, o Caxias Shopping recebe mais uma atração gratuita da programação infantil especial do Domingo Divertido. Em comemoração ao mês do Orgulho Geek, os pequenos vão se divertir com a apresentação da peça “Naruto e o ataque da Akatsuki”.

Na encenação, em uma tarde mágica, uma criança é surpreendida quando os personagens de seu mangá favorito ganham vida. Porém, um vilão da Akatsuki também ganha vida e cria vários problemas que a criança precisará resolver para salvar o dia.

Mais informações sobre a programação do Domingo Divertido no www.caxiasshopping.com.br

Domingo Divertido no Caxias Shopping

Data: 22/05

Horário: Início às 16h

Local: Praça de alimentação

Programação:

22/05 – Teatro: Naruto e o ataque da Akatsuki

PROGRAMAÇÃO GRATUITA

Categorias
Brasil Destaque Notícias Rio

Rio de janeiro e Salvador ganham grafites para celebrar os 80 anos de Piu-Piu

Para celebrar o aniversário de 80 anos do Piu-Piu, dois grafites temáticos foram inaugurados no Rio de Janeiro (RJ) e em Salvador (BA). Sob a curadoria de Marcelo Eco, artistas locais representam o personagem da Warner Bros. em trabalhos artísticos que trazem o sincretismo entre a cultura pop e a brasileira. Referências nacionais em elementos e cores simbolizam a inserção do personagem em cada cidade.

Projetados pelos artistas brasileiros Dolores Esos e Bigod o Sapo, e com curadoria de Marcelo Eco, os murais estão disponíveis para os fãs nos seguintes locais:  Av. São Sebastião, 2 – Urca, Rio de Janeiro – RJ, 22291-070 e R. Teodósio Rodrigues de Faria, 60 — Bonfim – Salvador – BA, 40415-430.

O grafite de Dolores Esos integra a personalidade do Piu-Piu à atmosfera festiva do Carnaval do Rio de Janeiro, destacando cores vivas e ícones cariocas.

Categorias
Brasil Destaque Notícias Rio

Exposição ‘Van Gogh e seus contemporâneos’ terá programação especial com entrada gratuita em Niterói

Nos dias 28 e 29 de maio, o público poderá vivenciar uma nova experiência com Van Gogh. A mostra multimídia “Van Gogh e seus Contemporâneos - Exposição Imersiva” , em cartaz na Casa França-Brasil, no Rio, vai ao Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC) compartilhar uma programação toda gratuita e de acesso livre, feita especialmente para aproximar ainda mais diferentes públicos da criação artística.

Desde às 10h de sábado, dia 28 de maio, serão realizadas sessões do curta de animação “Van Gogh e seus contemporâneos”, de meia em meia hora, no auditório do MAC. Com 12 minutos e também como experiência imersiva, o curta-metragem é uma adaptação da narrativa da exposição “Van Gogh e seus contemporâneos”, e conduz o espectador a partir da trajetória humana e artística do pintor, além de promover um passeio pelas criações de outros grandes nomes que se relacionam com sua obra, como Cézanne, Gauguin, Toulouse-Lautrec, Soutine e Modigliani.

Das 15h às 18h, haverá programação educativa, com contação de histórias e oficinas de criação. (Veja abaixo programação completa)

A partir das 18h, um espetáculo de luz e som vai projetar imagens de Van Gogh e seus contemporâneos na fachada do Museu, num encontro entre o prédio desenhado pelo grande arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer e um dos artistas mais queridos de todo o mundo, Van Gogh, acompanhado de seus contemporâneos, que estavam produzindo pinturas no mesmo período. Nas projeções, Lito Lumen convida VJ Montano.

Não é necessário a retirada antecipada de ingressos, o acesso do público será feito por ordem de chegada. Os visitantes podem levar cadeiras para observar a projeção na fachada e curtir o encontro entre Van Gogh e uma das construções mais significativas da cidade de Niterói.

Tudo isso com música do Boca do Trombone Crew, comida e bebida em food trucks e stand com produtos relacionados a Van Gogh.

Mais programações em cartaz no MAC

O Museu também tem rica programação em cartaz. A exposição Choro, individual do artista Antonio Kuschnir, reflete sobre o poder de julgamento no mundo digital e retratam ansiedade, tecnologia e pandemia.

Hu, a minha alegria atravessou o mar, coletiva com curadoria de Ana Beatriz Almeida, promove um diálogo direto entre lógicas de matriz africana e a arquitetura de Niemeyer.

Projeto MIRANTE, com duas exposições coletivas e uma individual, nas áreas externas do Museu e na recepção. A curadoria é assinada pelo artista visual Felippe Moraes. O público vai poder conferir pautas contemporâneas da jovem produção de arte brasileira e discussões atuais da sociedade como território, o antropoceno – o período mais recente na história do Planeta Terra – e as noções de ruína e trabalho.

Van Gogh e seus Contemporâneos emociona e transporta o público para um universo único, de criações artísticas famosas no mundo inteiro, com uma linguagem que potencializa a aproximação de diferentes públicos da criação artística. “A pintura está na minha pele.” Foi assim que Vincent Van Gogh traduziu a sua trajetória, com mais de 2 mil quadros. O interesse pela arte teve início ainda na infância e, em sua trajetória, pintou mais de 40 autorretratos em que explora a sua aparência física e seu olhar expressivo. Entre as curiosidades do artista está o fato de pintar ao ar livre, hábito que conservou até morrer. Sua técnica de pinceladas firmes e carregadas, aplicadas sem hesitação, permitiu-lhe pintar rapidamente e produzir um vasto número de obras nos últimos dois anos e meio de sua vida. Em 1973, foi criado o Museu Van Gogh em Amsterdã, na Holanda, para abrigar suas criações.

O evento é todo gratuito e de circulação livre para todos os públicos. É só chegar junto!

Criação original da Crossmedia Group, empresa italiana especializada em exposições multimídia imersiva. “Van Gogh e seus Contemporâneos – Exposição Imersiva” está sendo montada no Brasil pelas produtoras Automatica e Pink Pineapple, com planejamento e apoio comercial das empresas iDue Entretenimento e CulturArtEntretenimento. A exposição tem patrocínio master da Enel Distribuição Rio, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, e apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro.

Van Gogh e seus Contemporâneos em Niterói

28 e 29 de maio de 2022, sábado e domingo

Curta de animação Van Gogh e seus contemporâneos

Sábado, dia 28, das 10h às 20h

Domingo, dia 29, das 10h `as 19h

Programação educativa

Oficina de criação, 15h

Contação de histórias, 17h

Projeções na fachada do Museu

Sábado, dia 28, das 18h às 21h

Domingo, dia 29, das 18h `as 20h

 

Categorias
Brasil Destaque Notícias Notícias do Jornal Rio

Instituto Moreira Salles recebe exposição dedicada a Clarice Lispector

Neste sábado (21), o Instituto Moreira Salles recebeu a exposição Constelação Clarice, dedicada a escritora Clarice Lispector. A mostra investiga a vida poética da escritora Clarice Lispector identificando temas e recursos estéticos presentes em sua produção. O público poderá visitar a exposição até o dia 9 de outubro.

A exposição também celebra a obra e o legado de Clarice, cujo centenário foi comemorado em 2020.

Com entrada gratuita, a mostra reúne ainda aproximadamente 300 itens, incluindo manuscritos, fotografias, cartas, discos e matérias de imprensa, entre outros documentos do acervo pessoal da autora.

Em diálogo, são exibidas obras de 26 artistas visuais mulheres, que atuaram na mesma época de Clarice, entre as décadas de 1940 e 1970. No conjunto, há trabalhos de Maria Martins, Mira Schendel, Fayga Ostrower, Lygia Clark, Letícia Parente, Djanira e Celeida Tostes, entre outras.

A curadoria é do poeta Eucanaã Ferraz, consultor de literatura do IMS, e da escritora e crítica de arte Veronica Stigger.

“Aqui nós temos salas que formam uma constelação, uma constelação reunida em torno de uma escritora luminosa e esplêndida, esses espaços abordam diversos temas. E nós conseguimos reunir em torno desses temas as artistas. Ou seja, essa constelação gira em torno da Clarice, mas possui outras estrelas, mulheres que fizeram o melhor da arte moderna brasileira daquele período”, contou o consultor de literatura do IMS, Eucanaã Ferraz.

“A exposição transmite uma inquietação é uma emoção muito forte. Ela traz artistas que nunca estiveram reunidas antes e em torno da Clarice Lispector. Então, isso cria uma possibilidade de leituras, de interpretações, de aproximações que dependem muito da sensibilidade de cada um. Você passa por essas salas e você que faz os laços. É um exposição pra quem conhece a Clarice, mas também pra quem não conhece”, afirmou Eucanaã Ferraz.

“Uma coisa muito curiosa, interessante é que de fato surpreendeu o público de São Paulo, é a presença de pinturas eternizadas pela Clarice Lispector. Ela nunca se propôs a ser uma profissional, mas nos anos 70 ela decidiu pintar. E muito claramente isso foi uma aventura a procura de expressão, simultaneamente, a procura de algo mais concreto do que a palavras. Mas também, a maioria das suas pinturas são abstrações, claramente um embate da Clarice com a linguagem”, finalizou Eucanaã Ferraz.

O público terá a oportunidade rara de conhecer 18 pinturas de autoria da própria escritora, produzidas entre 1975 e 1976.

O acervo de Clarice Lispector está sob a guarda do IMS desde 2004, sendo formado por uma biblioteca com cerca de mil itens, entre livros e periódicos, e um arquivo com documentos, entre os quais manuscritos com versões inacabadas dos romances A hora da estrela e Um sopro de vida, correspondências, fotos, um caderno de notas, entre outros itens. Também fazem parte do acervo do IMS diversos títulos da autora traduzidos em mais de dez idiomas.

Além de promover o evento anual Hora de Clarice, o IMS já homenageou a escritora com o volume duplo (17-18) dos Cadernos de Literatura Brasileira (que está esgotado). Também publicou o livro Clarice Lispector — Figuras de escrita, de Carlos Mendes de Sousa, e organizou a mostra Clarice, pintora, exibida em 2009 no IMS Rio. Em 2020, lançou um site bilíngue sobre a escritora, disponível neste link.

Categorias
Brasil Destaque Notícias Rio

Parque dos Minions chega ao Plaza Niterói e marca lançamento do filme

O novo filme dos Minions estreia dia 30 de junho no cinema do Plaza Niterói, mas os fãs desses seres amarelos milenares não precisam esperar até lá para matar a saudade de suas aventuras. Foi inaugurado, no dia 17 de maio, no 1º piso do shopping, um parque temático, com diversas atividades interativas para as crianças.

O local, com capacidade para até 45 pessoas, terá parede de escalada de 4 metros de altura; área instagramável para fotos; cabine de avião com simulador de voo e uma base que se move, para dar a sensação de estar dentro de uma montanha russa; área de treinamento de Kung Fu, com pontos para medir a força do soco, Game Moto, Bola Gira; além de espaço de descanso para os pais e outras atrações. Há também uma loja com a venda de produtos licenciados dos Minions.

O parque, que leva o mesmo nome do filme — Minions: a Origem de Gru — ficará disponível até 3 de julho, de segunda a sábado, das 10h às 22h; domingos, das 13h às 21h; e feriados, das 13h às 21h. Classificação etária: 4 anos (crianças menores de 7 anos precisam estar acompanhadas dos pais).
Os ingressos custam R$ 45 (+ taxas do Sympla) e dão direito a 40 minutos de uso do parque. Clientes das categorias 1, 2 e 3 do Programa de Relacionamento do Plaza têm descontos de R$ 10, R$ 15 e R$ 20, respectivamente, no valor do ingresso.

SERVIÇO

Minions — a Origem de Gru

Data: de 17/05 a 03/07; segunda a sábado, 10h às 22h; domingo, das 13h às 21h; feriados, das 13h às 21h.

Local: Plaza Shopping – Rua XV de Novembro, 08 — Centro de Niterói

Preço: R$ 45,00 por 40 minutos (+ taxas do sympla). Clientes 1, 2 e 3 têm descontos R$ 10, R$ 15 e R$ 20, respectivamente, no valor do ingresso.

Categorias
Brasil Destaque Notícias Rio

STF confirma multa para motorista que recusa bafômetro

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na última quinta-feira (19) manter a validade da aplicação de multa para os motoristas que se recusam a fazer o teste do bafômetro. A Corte também validou a proibição da venda de bebidas alcoólicas às margens de rodovias federais.

A Corte julgou um recurso do Detran do Rio Grande do Sul para manter a aplicação de multa contra um motorista que foi parado em uma blitz e se recusou a fazer o teste do bafômetro. Ele foi multado e recorreu à Justiça para alegar que não pode ser punido ao se recusar a soprar o bafômetro.

Também estava em análise dois recursos de entidades que representam o setor do comércio contra alterações na legislação de trânsito que proibiram a venda de bebidas alcóolicas em estabelecimentos que ficam às margens de rodovias federais.

Pelo Código de Transito Brasileiro (CTB), o motorista que se recusa a ser submetido ao teste está sujeito à multa gravíssima de R$ 2.934,70 e pode ter a licença para dirigir suspensa por 12 meses. Atualmente, a tolerância é zero para qualquer nível de álcool no organismo.

Na última quarta-feira (18), no primeiro dia do julgamento, o presidente do Supremo, ministro Luiz Fux, relator do caso, votou por manter as sanções contra quem recusa o bafômetro e a proibição de venda de bebidas alcoólicas nas rodovias. Na sessão de hoje, os demais ministros seguiram o entendimento do relator.

Votaram nesse sentido os ministros André Mendonça, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.Nunes Marques também julgou a multa constitucional, mas divergiu sobre a proibição de vendas de bebidas ao longo das rodovias.

 

 

 

Agência Brasil

Categorias
Brasil Destaque Notícias Saúde

Ministério da Saúde amplia tratamento contra câncer no SUS

O Ministério da Saúde anunciou na última quarta-feira (18) a ampliação dos procedimentos oncológicos destinados ao tratamento do câncer. Passam a ser ofertados por 11 hospitais habilitados a peritonectomia e a quimioperfusão intraperitoneal hipertérmica. As portarias que preveem a oferta dos dois procedimentos foram  assinadas hoje pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

De acordo com o ministério, as novas incorporações ampliam as opções de procedimentos para o tratamento oncológico de dois tipos de câncer: mesotelioma peritoneal maligno (MPM), que atinge a região abdominal, e pseudomixoma peritoneal (PMP), tumor que se manifesta na cavidade peritoneal.

Foram também preparados protocolos específicos para orientação aos profissionais da saúde sobre as doenças e o uso dos novos procedimentos. Os protocolos são publicados conjuntamente pelas secretarias de Atenção Especializada à Saúde  e de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos, informa, em nota, o ministério.

A expectativa das autoridades é de que, a cada ano, 200 procedimentos para a cirurgia de citorredução com hipertermoquimioterapia sejam feitos no Sistema Único de Saúde (SUS). A inclusão dos novos procedimentos deve resultar em impacto de R$ 6,7 milhões no orçamento federal.

“Com a finalidade de acelerar o início da oferta tabelada desses procedimentos no âmbito do SUS, o Ministério da Saúde analisou os dados dos hospitais habilitados na alta complexidade em oncologia, relativos a cirurgias de câncer e cirurgias do aparelho digestivo, para avaliar quais estão capacitados para a realização imediata dos novos procedimentos incorporados”, diz ainda a nota.

Ainda segundo a pasta, os gestores locais do SUS poderão solicitar a habilitação de novos hospitais, desde que de acordo com os critérios estabelecidos na portaria a ser publicada.

 

 

Agência Brasil

Categorias
Brasil Destaque Notícias Saúde

Covid-19: Fiocruz alerta para estagnação na cobertura vacinal

A estagnação do crescimento da cobertura vacinal contra a covid-19 na população adulta, além da desaceleração da curva de cobertura de terceira dose, é motivo de preocupação, segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O alerta faz parte da nova edição do Boletim do Observatório Covid-19, divulgado na última quinta-feira (19).

De acordo com os dados da Fiocruz, na população acima de 25 anos, a cobertura no território nacional para o esquema vacinal completo é de 80%. No entanto, a terceira dose nos grupos mais jovens segue abaixo da média considerada satisfatória.

“A análise aponta cobertura de 63,9% na faixa etária de 55 a 59 anos, 57,9% na de 50 a 54 anos, 52,8% de 45 a 49 anos. O percentual diminui gradualmente: a partir de 40 a 44 anos é de 49,8%, de 35 a 39 anos é de 44,7%, de 30 a 34 anos é de 40,3%, de 25 a 29 anos é de 35,5%, de 20 a 24 anos é de 30,4% e de 18 a 19 anos é de 25,2%”, destacou a Fiocruz.

No período de 24 de abril a 14 de maio, o boletim sinaliza que, em relação à quarta dose, na faixa etária de maiores de 80 anos é de 17,7%, de 75 a 79 anos é de 12,4%, 70 a 74 anos é de 12%, de 65 a 69 anos é de 6,4% e de 60 a 64 anos é de 3,4%.

Em relação à terceira dose, nas faixas etárias acima de 65 anos, a cobertura está acima de 80%.

Nas crianças entre 5 e 11 anos, 60% tomaram a primeira dose e 32% estão com esquema vacinal completo.

“O cenário atual ainda é motivo de preocupação. A ocorrência de internações tem sido consistentemente maior entre idosos, quando comparados aos adultos. Além disso, o surgimento de novas variantes, que podem escapar da imunidade produzida pelas vacinas existentes, constitui uma preocupação permanente”, explicam os pesquisadores da Fiocruz.

O boletim alerta que, diante da falta de incentivo do uso de máscaras como medida de proteção coletiva e a não obrigatoriedade da apresentação do passaporte vacinal, a discussão sobre a vacinação torna-se ainda mais importante.

A íntegra do último boletim pode ser acessada na página da Fiocruz na internet.

 

 

Agência Brasil

Categorias
Brasil Destaque Educação Notícias

Câmara aprova MP que regulamenta ensino domiciliar

A Câmara aprovou na última quarta-feira (18) o texto-base do projeto de lei (PL) 3.179 de 2012, que regulamenta a prática da educação domiciliar no Brasil, também conhecida como homeschooling.

Os destaques da matéria ainda não foram votados, e serão analisados na próxima sessão, na quinta-feira. Para usufruir da educação domiciliar, o estudante deverá estar regularmente matriculado em uma instituição de ensino, que acompanhará o desenvolvimento educacional durante o ensino.

Uma das exigências é que pelo menos um dos pais ou responsáveis tenha escolaridade de nível superior ou profissional tecnológica reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Outro requisito é a certidão negativa perante as justiças federal e estadual (o distrital).

Os pais interessados em ensinar os filhos em casa deverão seguir a Base Nacional Comum Curricular definida pelo MEC. Além disso, poderão ser incluídas matérias e disciplinas adicionais à rotina de ensino.

Os responsáveis terão de garantir a convivência familiar e comunitária do estudante e a realização de atividades pedagógicas para promover a formação integral do estudante, contemplando seu desenvolvimento intelectual, emocional, físico, social e cultural.

Será de responsabilidade dos pais manterem registros periódicos das atividades e encaminhar, na forma de relatórios, à instituição de ensino na qual o aluno está matriculado. O aluno também deverá participar de avaliações anuais de aprendizagem durante o ciclo de educação básica.

Nos ensinos fundamental e médio, além desses relatórios, deverá haver avaliação anual com base no conteúdo curricular, admitida a possibilidade de avanço nos cursos e nas séries, conforme previsto na Lei de Diretrizes e Bases (LDB).

Se o desempenho do estudante nessa avaliação anual for considerado insatisfatório, uma nova avaliação, em caráter de recuperação, será oferecida no mesmo ano.

*Com informações da Agência Câmara.

Categorias
Brasil Destaque Notícias Rio

Museu de Ciências da Terra e Prefeitura do RJ firmam parceria para ações em áreas públicas

Praças e áreas públicas da cidade do Rio de Janeiro devem receber, nos próximos meses, uma série de ações educativas no contexto das geociências. Isto será possível a partir da parceria formalizada na última quarta-feira (18) pelo Museu de Ciências da Terra (MCTer), que é administrado pelo Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), com a Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Fundação Parques e Jardins (FPJ).

Para celebrar a parceria, as duas instituições realizaram hoje uma ação no Parque Garota de Ipanema, em frente à praia do Arpoador, com a apoio do Projeto Ondas e a participação de cerca de 350 pessoas, entre moradores da região, crianças e adolescentes de escolas públicas municipais.

A atividade marcou também as comemorações em alusão ao Dia Nacional dos Museus, celebrado neste 18 de maio, fazendo parte da programação oficial da 20ª Semana Nacional dos Museus — que, neste ano, tem como tema “Poder dos Museus”. O evento é uma das ações da Política Nacional de Museus do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e tem como objetivo mobilizar os museus de todo o país a partir de um esforço de convergência de suas programações em torno de um mesmo tema.

Coordenada pelo Núcleo de Educação do MCTer, a ação no Parque Garota de Ipanema faz parte do programa Museu em Movimento e contou com a exposição de minerais e fósseis do acervo do MCTer, além de atividades lúdicas, pintura, contação de história e doação de mudas. Coordenadora-geral do MCTer, a museóloga Célia Corsino enfatiza a importância da atividade e destaca a parceria firmada com o órgão da Prefeitura do Rio de Janeiro.

“Celebramos hoje o Dia Nacional do Museu e tivemos a grata satisfação de formalizar a parceria com a Prefeitura, por meio da Fundação Parques e Jardins, com a assinatura do nosso Termo de Cooperação Técnica. A partir de agora, áreas da cidade como o Parque Garota de Ipanema receberá o nosso projeto Museu em Movimento, com ações educativas para difundir as geociências e ensinar crianças, adolescentes e adultos sobre geologia, recursos minerais e paleontologia, levando parte do nosso acervo às áreas públicas da cidade. Com isso, a gente quer demonstrar todo o poder dos museus. Os museus não são apenas em estrutura interna. A gente tem que estar onde o nosso público está e assim faremos”, afirmou Corsino.

O paleontólogo Diógenes de Almeida Campos, que é o curador-chefe dos acervos do MCTer, acompanhou a atividade em Ipanema. Ao atender visitantes, ressaltou que uma das funções dos museus é difundir o conhecimento. “Nada melhor que difundir o conhecimento por meio daqueles que estão mais preparados para receber: as crianças e os jovens. O museu não é uma escola, mas também ensina e fornece informações que complementam o que é ensinado em sala de aula. Isso é extremamente importante e é uma das funções dos museus, além de realizar pesquisa científica, adquirir e conservar materiais, ampliando o conhecimento para toda a sociedade”, disse o curador.

O presidente da FPJ do Rio de Janeiro, Fernando Carnevale, reiterou a importância da parceria firmada e os benefícios gerados à cidade. “É trazer, além do lazer e qualidade de vida que as praças e parques do Rio já proporcionam ao carioca, trazer também conhecimento. Vamos trazer o Museu de Ciências da Terra para os locais públicos para levar conhecimento à população e às crianças das escolas municipais, de toda a cidade”, afirmou o presidente ao assinar o Termo de Cooperação Técnica.

A ação itinerante do MCTer recebeu diversas turmas de estudantes, entre crianças e adolescentes, da manhã ao período da tarde. Uma delas foi da Escola Municipal Castelnuovo, situada em Ipanema. A coordenadora pedagógica da instituição, Pérola Domingues, destacou que a iniciativa é uma importante oportunidade para que os alunos possam sair do espaço da escola e fazer atividades que relacionam diversas disciplinas, além de permitir maior convívio com a natureza.

“A gente sabe que fica cansativo para os alunos atividades somente em sala de aula, então valorizamos muito quando recebemos convites para visitar uma instituição cultural ou um parque. A gente quer que eles ocupem estes espaços, conhecendo mais da cidade e tendo essa oportunidade de ter outras experiências diferentes da que eles têm dentro da escola”, disse a coordenadora.