Categorias
Destaque Esportes Futebol Notícias

Robert Lewandowski é eleito pela segunda vez o melhor do mundo

O atacante alemão Robert Lewandowski levou pela segunda vez consecutiva o prêmio Fifa The Best para melhor jogador masculino. Ele superou Lionel Messi e Mohamed Salah para se sagrar bicampeão. O jogador do Bayern de Munique e da seleção polonesa marcou 48 gols na temporada 2020/2021, foi campeão Alemão e da Supercopa da Alemanha.

Erik Lamela levou o Prêmio Puskás, concedido ao autor do gol mais bonito. O ponta-direita, atualmente no Sevilla, fez um golaço contra o Arsenal, quando defendia o Tottenham, em 14 de março de 2021. Ele balançou as redes aos 32 minutos do primeiro tempo, quando recebeu passe dentro da área e bateu de primeira, de letra, acertando o canto esquerdo do goleiro. Lamela foi o primeiro argentino a conquistar o Prêmio Puskás.

O prêmio Fair Play ficou com a seleção dinamarquesa e a equipe médica da Dinamarca. Finlândia e Dinamarca se enfrentavam pela Eurocopa quando o meia Christian Eriksen sofreu uma parada cardíaca e desmaiou em campo. A rápida ação da equipe médica da seleção dinamarquesa e os serviços de emergência do estádio foram cruciais para salvar a vida do jogador.

O prêmio Fifa Fans foi para os torcedores dinamarqueses e finlandeses presentes no estádio Parken, em Copenhague, pela postura e união após o mal súbito sofrido por Christian Eriksen. Prêmio especial feminino ficou com  Christine Sinclair. Maior artilheira de seleções, contando homens e mulheres, com 188 gols marcados pelo Canadá.

O Prêmio Especial Masculino foi para Cristiano Ronaldo. Maior artilheiro de todas as seleções masculinas. No masculino, o prêmio de melhor técnico foi de Thomas Tuchel, campeão da Liga dos Campeões pelo Chelsea, da Inglaterra. Os ingleses podem encarar, em fevereiro, o Palmeiras, na final do Mundial de Clubes, que acontece nos Emirados Árabes. O Verdão é o atual campeão da Libertadores.

Espanhola Alexia Putellas ganha pela primeira vez

A melhor jogadora do mundo é Alexia Putellas. A meio-campista de 27 anos, da Seleção Espanhola e do Barcelona, venceu o prêmio pela primeira vez, derrotando Jenni Hermoso e Sam Kerr. Putellas também já havia conquistado a Bola de Ouro e, com o time catalão, venceu a Liga dos Campeões, o Campeonato Espanhol e a Copa da Rainha.

 

Categorias
Brasil Cultura Destaque Diário do Rio Futebol Notícias Notícias do Jornal Política

Primeira fase da Copa do Brasil tem confrontos definidos por sorteio

Um sorteio na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta segunda-feira (17) definiu os 40 duelos da primeira fase da Copa do Brasil de 2022. Nesta etapa, as vagas são decididas em duelo único, com o empate classificando o time visitante. A primeira fase contará com 10 times da Série A do Campeonato Brasileiro.

Dois tradicionais clubes do futebol brasileiro que jogarão a Série B em 2022 vão encarar adversários complicados vindos do interior de São Paulo: o Vasco mede forças com a Ferroviária, de Araraquara, enquanto o Grêmio enfrenta o Mirassol.

O regulamento da competição na primeira fase estabelece jogo único com mando de campo do time com pior posicionamento no ranking. O vencedor do confronto se classifica automaticamente para a etapa seguinte, e o time visitante [mais bem ranqueado] terá a vantagem do empate.

Os 40 times que avançarem à segunda fase definirão o futuro novamente em partida única, com a mesma regra da fase anterior: a equipe visitante joga por um empate para avançar, o time mandante precisa vencer. Na terceira fase, os 20 classificados iniciam o mata-mata, com jogos de ida e volta, junto às outras doze equipes previamente classificadas: América Mineiro, Athletico Paranaense, Atlético Mineiro, Bahia, Botafogo, Bragantino, Corinthians, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Palmeiras e Remo, que conquistaram o direito pelo desempenho em diversas competições ao longo de 2021.

Como principais atrativos, a Copa do Brasil oferece ao campeão um prêmio na casa de R$50 milhões e também uma vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores de 2023. A última partida da competição, que definirá o grande vencedor, está prevista para o dia 19 de outubro.

Duelos da Primeira Fase

Moto Club x Chapecoense

Icasa x Tombense

Bahia de Feira de Santana x Coritiba

Pouso Alegre x Paraná

Mirassol x Grêmio

Azuriz x Botafogo-SP

URT x Avaí

Ceilândia x Londrina

União Rondonópolis x Atlético-GO

Nova Venécia x Ferroviário-CE

Porto Velho x Juventude

Real Noroeste x Operário-PR

Ferroviária-SP x Vasco

Grêmio Anápolis x Juazeirense

Atlético-BA x CSA

Trem-AP x Paysandu

São Raimundo-RR x Ceará

Tuna Luso x Grêmio Novorizontino

ASA x Cuiabá

Lagarto x Figueirense

Altos x Sport

Costa Rica-MS x ABC

Sousa x Goiás

Nova Iguaçu x Criciúma

Globo x Internacional

Humaitá-AC x Brasiliense

Rio Branco-AC x Vila Nova-GO

Maricá-RJ x Guarani

Sergipe x Cruzeiro

Tuntum-MA x Volta Redonda

Portuguesa-RJ x CRB

Operário-MT x Sampaio Corrêa

Campinense x São Paulo

São Raimundo-AM x Manaus

Cascavel x Ponte Preta

Tocantinópolis x Náutico

Salgueiro x Santos

Fluminense-PI x Oeste

Castanhal x Vitória

Glória-RS x Brasil de Pelotas

Os 40 times que se avançarem à segunda fase definirão o futuro novamente em partida única, com a mesma regra da fase anterior: a equipe visitante joga por um empate para avançar, o time mandante precisa vencer. Na terceira fase, os 20 classificados iniciam o mata-mata, com jogos de ida e volta, junto às outras doze equipes previamente classificadas: América Mineiro, Athletico Paranaense, Atlético Mineiro, Bahia, Botafogo, Bragantino, Corinthians, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Palmeiras e Remo, que conquistaram o direito pelo desempenho em diversas competições ao longo de 2021.

Como principais atrativos, a Copa do Brasil oferece ao campeão um prêmio na casa de R$50 milhões e também uma vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores de 2023. A última partida da competição, que definirá o grande vencedor, está prevista para o dia 19 de outubro.

 

Agência Brasil

Categorias
Destaque Esportes Futebol Notícias Rio

Fluminense domina Ponte Preta e avança às oitavas da Copa São Paulo

Da Agência Brasil

Três equipes encerraram a tarde desta sexta-feira (14) garantidas nas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Destaque à vitória do Fluminense por 3 a 0 sobre a Ponte Preta no Estádio Hudson Buck Ferreira, em Matão (SP).

O Fluminense saiu na frente com um minuto da etapa inicial, em cabeçada do atacante John Kennedy, após cruzamento do lateral Jhonny pela direita. Aos 36, Matheus Martins foi derrubado na área pelo zagueiro Henrique. Ele próprio bateu e converteu a penalidade. No segundo tempo, aos 47 minutos, o também atacante Luan Brito chutou de fora da área e definiu o placar.

O Tricolor pega o vencedor do confronto entre Santos e Ferroviária, que jogam às 19h30 (horário de Brasília) desta sexta, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP). O próximo duelo dos cariocas ainda terá data, local e horário anunciados pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

Também nesta sexta à tarde, Bahia e Mirassol se classificaram ao baterem Votuporanguense e Sport por 1 a 0 e 2 a 0, respectivamente. Baianos e paulistas serão adversários na próxima fase da Copinha e aguardam a FPF informar quando e onde será a partida.

Na Arena Plínio Marin, em Votuporanga (SP), o Bahia fez o gol da vitória aos 48 minutos do primeiro tempo, em falta cobrada pelo meia Patrick. No Estádio Manoel Francisco Ferreira, em Bálsamo (SP), o Mirassol abriu o placar aos 41 minutos de jogo. O atacante Kauan encobriu a marcação e deixou o volante Du Fernandes na cara do gol para abrir o placar. Nos acréscimos da etapa final, o atacante Tota aproveitou uma saída errada do goleiro Adriano e decidiu a classificação dos paulistas.

Categorias
Destaque Esportes Futebol Notícias Rio

Em apresentação ao Flamengo, Paulo Sousa diz que quer fazer história

Da Agência Brasil

Depois de assinar contrato com o Flamengo no fim do ano passado, o técnico Paulo Sousa enfim foi apresentado como novo comandante do Rubro-Negro carioca nesta segunda-feira (10). Em entrevista coletiva no Centro de Treinamento (CT) do Ninho do Urubu, na zona oeste do Rio de Janeiro, o treinador firmou um compromisso de dois anos com a agremiação, e destacou a grandeza do clube como principal motivação para deixar o comando da seleção da Polônia.

“A razão foi a possibilidade de ganhar títulos e continuar a escrever outras páginas que fiquem bem marcadas. Quero estar presente na história do Flamengo. É uma oportunidade que não poderia deixar de ter”, ressaltou Sousa, de 51 anos.

O treinador ficou menos de um ano à frente da equipe polonesa, ante de deixá-la às vésperas da disputa da repescagem para a definição das últimas vagas europeias para a Copa do Mundo do Catar (a Polônia disputa um lugar com Rússia, Suécia e República Tcheca no fim de março).

O currículo de Sousa como técnico e jogador foi enaltecido pelo presidente do Flamengo, Rodolfo Landim. Atuando, Paulo Sousa foi um meia de destaque na década de 90, com passagens vitoriosas por Juventus e Borussia Dortmund. Já como treinador ele acumula trabalhos na Inglaterra, França, Itália e outros centros menores, como Hungria e Israel.

“Ele consegue congregar o espírito vencedor do Flamengo e, onde teve equipes competitivas, conseguiu vencer”, disse Landim.

Sousa tem como desafio retomar o caminho de vitórias alcançado recentemente por um compatriota que esteve à frente do Flamengo: Jorge Jesus, um dos mais cotados para assumir novamente a vaga antes do acerto do Rubro-Negro com Paulo Sousa.

A temporada do Flamengo começa oficialmente no dia 26 de janeiro, com a estreia no Campeonato Carioca, diante da Portuguesa, mas existe a expectativa de que o time não coloque força total nas primeiras partidas do ano, visando a preparação para Copa do Brasil, Libertadores e a Supercopa do Brasil, competições importantes com início também no primeiro semestre.

Categorias
Destaque Esportes Futebol Mundo Notícias

Copa Africana de Nações enfrenta novos problemas por covid-19

Da Agência Brasil

Infecções pelo novo coronavírus (covid-19) causaram mais interrupções às preparações para a Copa Africana de Nações nesta quarta-feira (5), com a seleção de Senegal adiando seu embarque para o torneio e Camarões e Burkina Faso apresentando desfalques para o jogo de abertura no próximo domingo (9).

Cabo Verde e Tunísia também reportaram novos casos positivos de coronavírus e a Costa do Marfim precisou cancelar uma segunda partida de preparação em sua base de treinamento na Arábia Saudita.

Burkina Faso deixou três jogadores ainda em isolamento em Abu Dhabi antes de chegar em Yaounde para a partida contra Camarões no domingo.

Os jogadores Issoufou Dayo, Dramane Nikiema e Kylian Nikiema poderão viajar após testarem negativo, e provavelmente não estarão disponíveis para a partida de domingo, afirmaram as autoridades.

A seleção de Senegal sairia de Dacar na quarta-feira, mas a viagem foi adiada para que o elenco seja testado novamente após os meias Pape Matar Sarr, Nampalys Mendy e o atacante Mame Baba Thiam testarem positivo.

O secretário-geral da Federação de Futebol do Senegal, Victor Seh Cissé, disse que outros seis membros da equipe testaram positivo.

 

Categorias
Brasil Cultura Destaque Diário do Rio Esportes Futebol Notícias Notícias do Jornal Rio

Botafogo F.R. e Mude Brasil apresentam projeto do futuro Museu Botafogo

Na última quarta-feira (8), o Botafogo de Futebol e Regatas e a Mude Brasil iniciaram o projeto do Museu Botafogo, em evento para convidados do Clube, em General Severiano. O evento contou com a presença de ídolos, ex-atletas e botafoguenses ilustres.

O Museu Botafogo vai ocupar uma área total de 1500m2, na sede histórica do Clube, e terá sua primeira fase inaugurada em Dezembro de 2022. Com destaque para o futebol, o equipamento trará em seu percurso museológico uma homenagem especial ao gênio das pernas tortas, Garrincha.

Abrangendo diversas áreas temáticas, experiências audiovisuais e atrações interativas, o Museu Botafogo contará a história dos ídolos e glórias do Clube.

Categorias
Brasil Destaque Esportes Futebol Notícias

Série A do Campeonato Brasileiro tem rodada final repleta de definições

Da Agência Brasil

A Série A do Campeonato Brasileiro terá uma noite movimentada nesta quinta-feira (9), com a definição das últimas equipes rebaixadas para a próxima edição da Série B, e dos últimos classificados para a Taça Libertadores.

Por causa de seu caráter decisivo, a 38ª rodada do Brasileiro terá todas as suas 10 partidas realizadas no mesmo horário, a partir das 21h30 desta quinta.

Uma das disputas que mais chama a atenção é a que envolve os candidatos a uma vaga para a próxima edição da Libertadores. Cinco equipes já se garantiram na fase de grupos da competição: Palmeiras (que venceu a última Libertadores), Atlético-MG (campeão Brasileiro), Athletico-PR (campeão da Sul-Americana), Flamengo, Corinthians e Fortaleza.

Com isto ainda há uma vaga aberta para a classificação direta para a fase inicial da competição. A disputa envolve Fluminense (que recebe a Chapecoense no Maracanã), Bragantino (que mede forças com o Internacional), América-MG (que pega o São Paulo) e Atlético-GO (que enfrenta o Flamengo). Quando se fala da Pré-Libertadores, a disputa passa a envolver também Ceará (que visita o Palmeiras), Santos (adversário do Cuiabá), Internacional e São Paulo.

Outra definição importante é a dos dois últimos rebaixados pra a Série B. Sport (adversário do Athletico-PR) e Chapecoense já caíram, e Cuiabá, Bahia (que visita o Fortaleza), Juventude (que enfrenta o Corinthians) e Grêmio (que encara o campeão Atlético-MG) lutam para fugir da segundona.

Jogos da 38ª do Brasileiro:

Fluminense x Chapecoense
Palmeiras x Ceará
Santos x Cuiabá
América-MG x São Paulo
Grêmio x Atlético-MG
Fortaleza x Bahia
Sport x Athletico-Pr
Bragantino x Internacional
Juventude x Corinthians
Atlético-GO x Flamengo

Categorias
Colunas Destaque Esportes Futebol Giro Esportivo Notícias Notícias do Jornal

Opinião: Messi é craque, mas Bola de Ouro desta vez não fez o menor sentido

Por Guilherme Abrahão

Ninguém discute que Lionel Messi é um dos maiores jogadores da história do futebol mundial. Ele cansou de empilhar troféus e taças, sejam prêmios individuais ou pelo Barcelona, o argentino marcou uma era e dificilmente vamos rever um atleta desse nível e talento. Neste ano, após mais de 20 anos, enfim, conseguiu ser campeão com a Seleção da Argentina. Palmas para Messi. Entretanto, a Bol de Ouro, entregue na última semana pela France Football como melhor jogador da temporada 2021, não condiz com o que ele demonstrou. E não é só isso, outros fizeram mais do que argentino entre 2020/2021.

O que falar de Robert Lewandowski? O polonês do Bayern de Munique (ALE) vem colecionando temporada atrás de temporada gols e assistência. Não à toa foi eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa em 2020 e tem tudo para vencer outra vez. A Bola de Ouro poderia estar muito bem com ele também mais uma vez. Mas por algum motivo, que quase ninguém soube explicar, foi parar com Messi. Cristiano Ronaldo, desta vez, também não chegou perto de conquistar o prêmio. Neymar ficou apenas em 16º e cada ano que passa fica mais longe de levar o troféu de melhor jogador do planeta.

Além de Lewandowski, outros nomes poderiam ficar com a premiação. O ítalo-brasileiro Jorginho, que defende o Chelsea, da Inglaterra, era um grande nome para tal honraria. O volante além de levar o Chelsea ao título da Liga dos Campeões ainda foi uma peça-chave na conquista da Europa pela Itália. No mesmo Chelsea, o francÊs Kanté também corria por fora. Em um ano espetacular, Benzema do Real Madrid, era mais um que poderia ficar com o prêmio.

Messi pegou sua sétima Bola de Ouro. Ninguém questiona o que já jogou ou até mesmo o que ainda joga e o que tem para jogar. O problema é que dessa vez ele não foi o melhor do planeta. Muitos sabem, talvez até o próprio argentino que dedicou o prêmio ao segundo colocado Lewandowski,. A France Football errou. Torçamos que a Fifa não cometa o mesmo erro.

Categorias
Brasil Destaque Esportes Futebol Notícias

Justiça determina realização de novas eleições para a CBF

Da Agência Brasil

A Justiça do Rio restabeleceu, nessa terça-feira (30), os efeitos da decisão judicial que determinou a realização de novas eleições para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Por dois votos a um, a 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça foi favorável ao recurso de agravo interno interposto pelo Ministério Público do Rio Janeiro (MPRJ). A ação civil pública, ajuizada pelo MPRJ em 2017, demonstrou que a entidade desrespeitou a Lei 9.615 (Lei Pelé), ao realizar assembleia para reforma estatutária, no dia 23 de março de 2017, sem respeitar a convocação obrigatória dos representantes dos clubes das séries A e B do Campeonato Brasileiro de Futebol.

Efetivamente, tornam-se nulas as alterações que modificaram as regras eleitorais da entidade. Com isso, de acordo com a Justiça, uma nova assembleia deverá ser realizada, em um prazo de 30 dias, para a discussão desses assuntos. Além das 27 federações, terão de ser convocados os clubes integrantes do Colégio Eleitoral: os da primeira divisão, na forma do Artigo 22, Parágrafo 4º, I e II, do Estatuto de 2015, que estava em vigor à época – a inclusão dos de segunda divisão se deu justamente por causa da modificação eleitoral ocorrida em março de 2017.

Manobra

Para o MPRJ, a CBF realizou uma manobra para aprovar o novo estatuto, prevendo critério diferenciado de valoração de votos que impede os clubes de constituírem maioria nas eleições.  De acordo com a ação, na assembleia deliberativa os clubes da segunda divisão ganharam poder de voto (peso 1). Porém, uma cláusula passou a definir que nas assembleias gerais de natureza eleitoral, cada voto das federações filiadas tem peso três. Já os votos dos clubes da primeira divisão passaram a ter peso dois. Antes, todos tinham peso um.

De acordo com a ação, com a inclusão dos times da Série B, adequando-se, enfim, o Estatuto da CBF aos preceitos da Lei Pelé, pela primeira vez, os clubes de futebol, poderiam alcançar maioria de votos, frente às federações e, assim, incrementar a participação na gestão do esporte. Se as alterações no valor dos votos não tivessem sido adotadas, os 20 clubes da primeira divisão, somados aos 20 da segunda divisão, atingiriam o total de 40 votos. Enquanto isso, as federações permaneceriam com 27.

Categorias
Colunas Destaque Esportes Futebol Notícias Notícias do Jornal

Opinião: Botafogo avança no caminho certo e fica com título da Série B

Por Guilherme Abrahão

É claro que quando um grande clube é rebaixado, já espera-se o retorno imediato para a Série A do Campeonato Brasileiro. Aconteceu apenas com o Botafogo. Isso mesmo, enquanto Vasco e Cruzeiro vão penar mais uma temporada na Segundona, o Glorioso foi o único que carimbou o passaporte e com o título confirmado além de tudo. Mas o que fez o Botafogo chegar com tanta facilidade ao seu retorno para a Primeira Divisão do Brasil? Planejou-se corretamente e soube fazer trocas no momento em que necessitava de mudanças. 

O Botafogo, apesar de possuir uma das maiores folhas salariais da Série B soube enxergar bem o mercado. Não gastou mais do que devia. Colocou ordem na casa com jogadores necessários e pontuais. Foi buscar nomes com menos badalação do que seus rivais diretos fizeram. Até mesmo Coritiba e Goiás, que subiram junto ao Glorioso, tiveram contratações mais conhecidas do que o Bota. 

A equipe carioca soube garimpar o mercado até encontrar nomes que seriam necessários. São casos de Daniel Borges e Luis Oyama, do Mirassol. Marcos Vinícius do Bahia, o retorno do veterano Joel Carli, capitão e líder dessa equipe, Diego Gonçalves do interior de São Paulo, unidos a uma mescla de jovens da base do clube, como Kanu e Rafael Navarro. A grande cereja do bolo foi Chay, que estava na Portuguesa do Rio e se tornou o principal nome.

O planejamento ainda contou com a troca de técnico na hora certa e uma escolha certeira. Enderson Moreira chegou para ocupar a vaga de Marcelo Chamusca. Enderson pode não ser um dos principais treinadores do Brasil, mas já passou por muitos grandes e conhece o futebol. Já treinou Inter, Fluminense, Grêmio e Santos, por exemplo. Estava esquecido e mudou a vida do Botafogo. O acesso passa muito por ele.

É preciso entender que criticar diretoria é sempre fácil. Elogiar não. E a do Botafogo foi certeira. Espantou a desconfiança e voltou cheio de moral para o lugar que nunca deveria ter saído: a Série A.