Categorias
Cultura Destaque Entrevistas Música Música Notícias do Jornal Sociedade TV & Famosos

Lia Clark: “Sempre sonhei em ter clipes e músicas, mas nunca imaginei que seria possível.”

*Por Fabiana Santoro

A cantora Lia Clark conversou com o JornalDR1 sobre novas músicas e desafios de artistas LGBTI+ no mundo musical.

A funkeira é um dos grandes nomes de representantes LGBTI+ na indústria. Por ser considerada a primeira drag queen do universo do funk brasileiro, Lia foi classificada pela imprensa como uma pioneira do segmento no país.

Sendo seu último álbum lançado em 2018, a artista lançou duas músicas em 2021 e revelou ao JornalDR1 o que podemos esperar dos próximos trabalhos. Confira a entrevista completa:

Lia Clark. Foto: Divulgação

JornalDR1 – Onde começou sua paixão pela música? Você imaginaria que chegaria onde está hoje?

Lia Clark – Minha paixão veio da infância, assistia TOP TVZ e MTV BRASIL todos os dias com a minha irmã! Sempre sonhei em ter clipes e músicas, mas nunca imaginei que seria possível. Tudo que eu vivo é um sonho, nunca imaginei que poderia ser uma drag queen funkeira, atingir tantas pessoas e viver disso.

JornalDR1 – Muitas vezes percebemos o boicote de algumas plataformas em cima de artistas LGBTI+. Não apenas de plataformas, como em geral em decorrência do preconceito. Como você enxerga a luta da comunidade LGBTI+ dentro do mundo do musical? 

Lia Clark – Eu acho que essa luta tem muitos recortes, porém, todos nós sofremos boicote por sermos artistas LGBTQIA+. Eu, além disso, sou funkeira, então o babado é mais embaixo. Eu acho que somos a geração da revolução, estamos aqui pra fazer essa mudança e lutar contra esse preconceito.

JornalDR1 – Você acabou de lançar uma nova música “Sentadinha Macia”. Como foi a produção do videoclipe? Por conta da pandemia, alguma ideia foi deixada de lado?

Lia Clark – Foi super tranquila! Acho que foi o clipe mais tranquilo que já fiz ahahah. Eu gostaria de ter tido muito mais coisas nele, pois, é uma das minhas músicas preferidas… porém, devido a pandemia tá muito difícil investir pesado em grandes produções.

JornalDR1 – Além de “Sentadinha Macia”, você também lançou “Eu Viciei” com a incrível e talentosa Pocah. Durante o período de isolamento, como você imagina que a música é importante para as pessoas?

Lia Clark – Acho que todas as artes foram muito importantes para as pessoas nesse momento difícil, digo isso como pessoa que consome e pessoa que faz arte. O lançamento de músicas me ajudou MUITO durante a quarentena e tenho certeza que aconteceu isso com diversas pessoas.

JornalDR1 – “A nova era chegou!”, foi algo que você disse quando lançou sua música com a Pocah. O sucessor de “É da pista” está a caminho?

Lia Clark – Com certeza! Está em produção e já temos 2 singles na pista. Espero que saia ainda esse ano!

As músicas de Lia Clark está disponíveis em todas as plataformas digitais.

Categorias
Brasil Destaque No Barquinho da Paciência Notícias Notícias do Jornal Política Rio Saúde

Que norma é essa que te obriga a vacinar no mesmo posto de saúde sempre?

Está cada vez mais difícil de entender a vacinação no Rio de Janeiro. Apesar de aparentemente estar andando em uma boa velocidade, o Rio te obriga a se meter em situações que não fazem o menor sentido. Em primeiro lugar, é obrigatório que você tome a primeira e a segunda dose no mesmo posto de saúde. Como assim? Se você mora na Barra da Tijuca e está de passagem pela Pavuna e se vacinar por lá, é obrigatório atravessar a cidade para tomar a segunda dose. Mas e existe uma carteira de vacinação? Não há uma explicação plausível para isso. 

Outra coisa que é necessário observar para melhorar são os atendentes. Em alguns postos de saúde existem relatos da falta de paciência e de educação de quem aplica a vacina ou até mesmo de quem recebe quem vai se vacinar. É preciso ter muita paciência para aceitar. O problema é que ela se esgota bem rápido dessa maneira. Hora de repensar algumas coisas. Pelo bem de todos e por uma vacinação mais ágil e tranquila para todos os cidadãos do Rio de Janeiro.

Categorias
Brasil Cultura Música TV & Famosos

Anitta performa “Girl From Rio” em programa americano

*Por Fabiana Santoro

A cantora Anitta lançou nesta quinta (29/4), seu novo single, “Girl from Rio”. Com letra em inglês, a gravação traz um sample de “Garota de Ipanema” (Tom Jobim e Vinícius de Moraes), um dos maiores símbolos da bossa-nova e do Brasil.

Depois do lançamento, a cantora investiu bastante nas divulgações e participou do programa americano Today Show para uma performance ao vivo.

Anitta no Today Show. (Foto: Reprodução Today Show)

Com vocais impecáveis, a cantora se apresentou ao lado de uma piscina, com dançarinas e uma estética visual igual a do videoclipe.  

Categorias
Brasil Cultura Diário do Rio Música TV & Famosos

Justin Bieber será uma das atrações do Rock in Rio 2022, segundo jornal

*Por Fabiana Santoro

Segundo o jornal Extra, do Rio de Janeiro, o cantor canadense fechou contrato para se apresentar no festival Rock in Rio, que foi adiado para setembro do ano que vem. Será a quarta vinda de Justin Bieber ao Brasil e a primeira no line-up do Rock in Rio.

O cantor apareceu na festa do “BBB” no último sábado (1), para uma performance exclusiva onde cantou “Hold On” e “Anyone” e finalizou dizendo: “Fiquem seguros, eu amo vocês e nos vemos em breve“. De acordo com o jornal, não foi da boca para fora. “Bieber acaba de confirmar sua presença na próxima edição do Rock in Rio (…). Por questões de contrato, sua escalação ainda não será divulgada oficialmente”, diz o Extra.

Em outubro do ano passado, os rumores sobre a vinda do cantor ao país já aconteciam. O jornalista José Norberto Flesch, conhecido no mundo do entretenimento por certar as previsões musicais, já havia publicado a informação.

Capa de ‘Justice’. (Reprodução Universal Music)

‘Justice’

Justin Bieber lançou, em março de 2021 seu sexto álbum de estúdio ‘Justice’. Com 16 faixas, o novo trabalho traz uma sonoridade mais voltada ao pop, diferente do disco anterior do canadense, “Changes”, que tinha mais ênfase no R&B.

Sendo um de seus melhores trabalhos, Bieber encara a vida diferente em seu último álbum. Depois de casar, o cantor demonstra pelas composições sua ligação com Deus, e uma nova visão de mundo devido a pandemia com mensagens de fé e esperança. O canadense retoma suas raízes ao pop de um jeito mais maduro e honesto, porém a ausência de Poo Bear, um dos compositores do cantor desde o álbum Journals, de 2013, é perceptível.

Após a sobrecarga e superficialidade musical de ‘Changes’, Bieber explora diferentes faces na nova era. “Justice” se torna um álbum poderoso sobre auto perdão, confiança, romantismo e justiça.

Em uma carta aberta, o cantor falou sobre o significado deste disco e seu objetivo: “Em um tempo onde há tanta coisa errada com esse planeta quebrado, nós todos buscamos cura e justiça para a humanidade. Ao criar este álbum, meu objetivo é fazer música que irá trazer conforto, criar canções que as pessoas podem se relacionar e se conectar para então se sentirem menos solitárias (…) Este sou eu fazendo uma pequena parte. Minha parte. Eu quero continuar a conversa de como a justiça se parece, então podemos continuar a curar (o planeta)”.

‘Justice’ está disponível em todas as plataformas digitais.

Categorias
Brasil Cultura Destaque Economia No Barquinho da Paciência Notícias Notícias do Jornal Política Rio Saúde

Banquinho da Paciência: O desrespeito do carioca com a pandemia parece que nunca vai acabar

Da Redação

Não adianta. Aonde você vai, as aglomerações seguem acontecendo mesmo com as restrições impostas pela Prefeitura do Rio de Janeiro, como forma de conter o avanço da pandemia do coronavírus. O que mais se pode ver na cidade são festas acontecendo. Algumas inclusive em praça pública. Da Zona Oeste a Zona Sul, tudo segue ocorrendo como se nada estivesse acontecendo. No mês em que o país enfrenta a pior crise por causa da pandemia, o carioca faz força para quebrar as regras. Achando que estão quebrando paradigmas. 

Até comerciantes estão desrespeitando e aceitando o que o público faz. Muitos bares ao invés de fechar as 21h, conforme decreto, seguem ultrapassando o limite e atendendo seus fiéis clientes. è uma roleta russa. Alguns são multados, outros não. É ter sorte para desrespeitar o decreto e seguir faturando.

Enquanto isso seguem os eventos sem permissão. Sambas, pagodes, festas eletrônicas. Convites chegam por e-mail, avisando que será “apenas para convidados”. Um absurdo e desrespeito. E a paciência vai se esgotando, cada dia mais….

Categorias
Cultura Música Notícias do Jornal

Projota anuncia lançamento do primeiro álbum após BBB

*Por Fabiana Santoro

Projota anunciou em suas redes sociais seu novo trabalho “Amadmol ao Vivo”, que será lançado sexta-feira, dia 16 de abril. Esse é o primeiro projeto do rapper após a eliminação no Big Brother Brasil.

Projota (Foto: reprodução/instagram)

O novo álbum é um registro da segunda turnê do cantor, a “Milenar Arte de Meter o Louco”, que ocorreu em outubro de 2017, em São Paulo.

Categorias
Cultura Eventos Mulher Música Sociedade

Ganhadora do Grammy, H.E.R lança campanha em combate a Pandemia

*Por Fabiana Santoro

Atual ganhadora do Grammy, H.E.R se juntou ao Global Citizen – organização internacional de educação e defesa que trabalha para cessar a pobreza extrema – em uma campanha sem fins lucrativos que visa facilitar o acesso a vacina e tratamento da Covid-19. O projeto World Recovery Plan também arrecada fundos para cuidados com meio ambiente, educação e alimentação mundial.

World Recovery Plan. (Foto: Divulgação)

Em abril de 2020, a cantora disponibilizou seu Instagram e criou uma sessão de live´s semanais, intituladas “Girls With Guitars”. Durante a performance, H.E.R se juntou a sua vasta e renomada coleção de guitarras cantando musicas autorais e atendendo pedidos de covers de seus fãs. A ativista também convidou guitarristas mulheres entre elas, Tori Kelly, Lianne La Havas, Kiana Ledé, Chloe x Halle, para se envolver em debates sobre musica e vida. O objetivo das séries era arrecadar dinheiro para famílias de baixa renda no combate a pandemia, nos Estados Unidos. A cada apresentação um patrocinador diferente fazia doações e sorteios.

Abaixo alguns sorteios e doações que foram feitos durante o GWG:

  • Guitarras da coleção da H.E.R. com a Fender para 5 fãs.
  • Curso gratuito de instrumentos de corda para 1 milhão de pessoas durante 3 meses.
  • 5 Mil máscaras para hospitais dos Estados Unidos.
  • 30 MIL dólares para ajudar no combate à pandemia (mil dólares por visualizações na live do dia).
  • Insumos para os médicos que estavam na linha de frente.
  • Vale compras em algumas lojas e brindes personalizados pela H.E.R.

Durante cada live também era disponibilizado um link onde as pessoas poderiam doar dinheiro para ajudar famílias carentes com alimentos, máscaras e álcool em gel.

H.E.R no Grammy 2021. (Foto: Divulgação)

H.E.R se destacou atualmente sendo a primeira mulher negra em mais de uma década a ganhar a estatueta de “Música do ano” no Grammy, uma das categorias mais importantes da premiação. O título da música ganhadora remete as últimas palavras de George Floyd e Eric Garner, dois homens negros e mortos pela brutalidade policial nos Estados Unidos.

Na época de lançamento, a cantora relatou o quanto foi difícil escrever a música: “Essa letra foi muito difícil de escrever, pois veio de uma conversa sobre o que está acontecendo no momento e sobre a mudança que precisamos ver”. Em seu discurso no Grammy, ela agradeceu por poder utilizar sua voz para provocar transformações, e explicou como a musica é poderosa quando se trata de mudança e cura.

*Com supervisão de Alan Alves

Categorias
No Barquinho da Paciência Notícias do Jornal

Autoridade com respeito aos cidadãos

 

Vivemos tempos extremamente difíceis e desafiadores. Continuamos em meio a uma pandemia que devastou o mundo inteiro e que marcou uma mudança drástica na vida de todos. E para sairmos desta situação o mais rápido possível é preciso que tanto a sociedade quanto os órgãos públicos colaborem.

Nos últimos dias aconteceram cenas lamentáveis de alguns policiais e guardas municipais abordando de forma desnecessária, as pessoas que desrespeitaram as medidas restritivas dos governos e prefeituras de todo o Brasil, chegando até a fazer uso ilegal das algemas. Uma clara evidência de excesso por parte da força policial.

É claro que os cidadãos que desrespeitam as leis e medidas impostas pelas autoridades merecem ser abordados e questionados pelo ato de descumprimento da ordem, mas que seja de uma forma em que haja respeito e sabedoria para lidar com a situação.

Por outro lado, cabe à sociedade, respeitar e cumprir todas as medidas restritivas no combate a Covid-19, para que possamos sair o mais rápido possível desse momento ruim. É cada um fazendo a sua parte. Todos deveriam ter ciência disso. Haja paciência!

Categorias
No Barquinho da Paciência Notícias do Jornal

Educação nos transportes públicos em tempos de pandemia

 

Já se passou mais de um ano da pandemia e aqui no Rio de Janeiro já são mais de 24 mil mortos, contando desde o início. E mesmo assim muitas pessoas continuam descumprindo as regras básicas para combater a Covid-19. E nos transportes públicos, esse desrespeito fica bem claro. Já não basta toda a aglomeração dentro dos veículos, muitos passageiros usam máscaras no queixo, outras abaixo do nariz e há também aqueles que nem usam, indo totalmente contra as medidas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e colocando a vida dos outros e até de seus familiares em risco.

Cabe ao Governo e a Prefeitura do Rio de Janeiro, intensificar a fiscalização dentro dos transportes públicos quanto ao uso da máscara e conter a aglomeração. O ideal seria diminuir os intervalos nos coletivos e colocar mais carros para circulação, principalmente nos horários de pico. A OMS recomenda também que as pessoas evitem tocar os olhos, a boca ou o nariz, pois são a porta de entrada para o vírus. Assim como cobrir a boca com a parte de dentro do cotovelo ao tossir e espirrar.

Categorias
No Barquinho da Paciência Notícias do Jornal

Educação no trânsito é fundamental

 

Um dos lugares mais estressantes e que exigem muita paciência sem dúvidas é o trânsito. A falta de respeito vem dos dois lados, tanto dos motoristas quanto dos pedestres. A educação nas ruas e estradas precisa ser lembrada dia a dia. Ter a consciência de que o trânsito é um local onde se precisa tomar alguns cuidados e sempre estar atento ao outro, evita acidentes e tragédias que podem ocasionar em mortes.

Alguns fatores levam ao estresse no trânsito. Um dos principais é o intenso congestionamento na rotina diária dos motoristas , especialmente nas grandes cidades. E os governantes precisam trabalhar para amenizar a falta de infraestrutura, superlotação nas vias e estradas de acesso.

Da parte dos motoristas é preciso evitar mexer no celular enquanto se dirige, controlar a velocidade e usar o cinto de segurança, além de ter a consciência de que o pedestre merece respeito, até porque, todos somos. Já para os pedestres, cabe respeitar a sinalização e atravessar na faixa. Se cada um fizer a sua parte, os acidentes irão diminuir cada vez mais e o trânsito se tornará um local mais seguro para todos.