Categorias
Brasil Destaque Notícias Notícias do Jornal Rio

Ator Diogo Vilela interpreta Cauby Peixoto no Teatro dos Quatro

O ator Diogo Vilela esta em cartaz com o show teatralizado ‘Cauby uma Paixão’ no Teatro Dos Quatros, localizado no Shopping da Gávea.

O show está em curta temporada e ficará em cartaz até o dia 31 de julho. O público pode assistir o show às sextas, sábados e domingos às 20h.

O repertório está baseado no musical ‘Cauby! Cauby!’ Como também, foi adicionado novas canções, que foram gravadas e fizeram parte do repertório do Cauby.

O ator Diogo Vilela canta durante todo show divinamente, além de contar partes da história de vida e carreira de Cauby. Durante o show, o público além de se emocionar, também relembra músicas marcantes como Conceição, A Pérola e o Rubi, Molambo, Samba do Avião, Eu e a Brisa, New York New York, entre outros sucessos.

O Jornal DR1 esteve presente no show e entrevistou o ator Diogo Vilela. O ator contou sobre o sentimento ao interpretar Cauby.

“Eu tenho o sentimento de que é como se eu tivesse continuando o trabalho dele, e é o trabalho o qual eu me identificava que é a procura pela própria arte”, disse.

Diogo Vilela também relatou sobre como ocorreu a preparação para a atuação.

“Foi uma coincidência, porque estávamos na pandemia, todos tristes, e no final de 2020 me chamaram pra cantar Cauby. E então, eu ensaiei e eles disseram que iríamos fazer de forma online e mais de 400mil pessoas assistiram, e logo ficamos animados. E então Flavio Marinho e eu decidimos aprimorar o que realizamos. Nós já fizemos Cauby uma saudade, e agora estamos com Cauby uma Paixão, porque somos apaixonados no Cauby”, disse.

“Todas as músicas que canto no repertório, são com um tom de voz aproximado do Cauby, e com o jeito dele também. Eu estudei muito a maneira como ele cantava. Eu canto como ele cantaria. Cauby é uma prova de resistência da arte”, afirmou o ator Diogo Vilela.

O show conta com roteiro de Flavio Marinho, direção musical de Liliane Secco e direção de Marco Aurélio Monteiro.

“O show parte da seguinte premissa: se vivo fosse, como Cauby reagiria a fazer um espetáculo nos dias de hoje, em condições tão especiais? No final do espetáculo, vemos que ele está mais vivo que nunca em nossos corações e na nossa lembrança”, contou o roteirista, Flavio Marinho.

A CEO do Jornal DR1, Ana Cristina Campelo esteve presente no show. Assim como, o diretor de redação Carlos Augusto Aguiar. E os colunistas, Vitor Chimmento e David Antunes.

Categorias
Brasil Destaque Notícias Rio

As datas dos shows do Roberto Carlos no Rio de Janeiro foram transferidas

A assessoria de imprensa do artista Roberto Carlos comunicou que o cantor mesmo negativado para o Covid 19, ainda permanece com sintomas gripais.

Para a segurança e proteção de todos, manteremos a decisão de transferir os próximos 03 (três) shows que seriam realizados no Qualistage/RJ.

Os ingressos passarão automaticamente a ser válidos para as novas datas:

De 02/07 para 23/07 – 20h (sábado)

De 03/07 para 24/07 – 20h (domingo)

De 06/07 para 13/07 – 21h30 (quarta feira)

 

 

Foto: Cláudia Schembri

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio Segurança

Caso Patrícia Amieiro: policiais serão submetidos a novo julgamento

A 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio negou provimento ao recurso dos quatro policiais militares acusados de envolvimento no desaparecimento da engenheira Patrícia Amieiro, em 2008, e determinou que dois deles, Marcos Paulo Nogueira Maranhão e Willian Luis do Nascimento, terão novo julgamento por tentativa de homicídio. Já os réus Fábio da Silveira Santana e Marcio de Oliveira Santos serão submetidos a novo julgamento popular pelo crime de fraude processual.

Os desembargadores acolheram recursos do Ministério Público e do assistente de acusação para desconstituir a decisão dos jurados integrantes do Conselho de Sentença, já que houve o surgimento de uma nova testemunha de acusação.

Patrícia Amieiro desapareceu em junho de 2008, após sofrer um acidente com seu carro na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. A testemunha, que surgiu 13 anos após o desaparecimento, disse que viu Patrícia ser retirada ainda com vida do seu carro. O veículo estava caído sob uma ponte.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias do Jornal Rio

Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia entrega certificados aos alunos da Nave do Engenhão

A Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia (SMCT) realizou na última terça-feira (28), a cerimônia de entrega de 100 certificados para os alunos dos cursos de tecnologia da Nave do Conhecimento do Engenhão, na Zona Norte. A entrega aconteceu durante o evento Conexão Digital, exposição que reuniu uma mostra de novas tecnologias com robótica, imersão virtual e exposição de fotografias digitais produzidas pelos alunos.

– A entrega da certificação aos alunos hoje é a prova simbólica de quanto esse projeto Nave do Conhecimento é importante. Não só no futuro, mas agora no presente, todos nós precisamos saber utilizar as ferramentas tecnológicas. É nosso papel desenvolver ações que gerem oportunidades, principalmente para aqueles que mais precisam – afirmou o secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Willian Coelho.

Os certificados foram dos cursos de Marketing Digital, Ferramentas Digitais, Fotografia com celular, CCNA, IT Essentials, Programação com Scratch, entre outros. Eles fazem parte das atividades gratuitas oferecidas pela SMCT, através das Naves do Conhecimento, com foco na busca por novos conhecimentos visando à democratização do acesso à informação e a capacitação para inserção dos jovens no mercado de trabalho.

– Cresci com tecnologia em casa, pois minha família sempre esteve envolvida nisso. Montagem de computadores, carros de controle remoto, entre outros projetos. Comecei a procurar cursos de robótica, mas todos eram caros. Quando achei as aulas gratuitas da Nave do Conhecimento, foi uma oportunidade gratificante – explicou Ana Beatriz Jesus dos Santos, 18 anos, aluna da Nave que se destacou no Curso de Robótica com Lego.

Categorias
Brasil Cultura Destaque Notícias Rio

Plataforma digital resgata história de bairro no centro do Rio

O Circo Crescer e Viver lançou nesta semana, a plataforma digital Território Inventivo, que resgata a história da Cidade Nova, bairro da zona central do Rio de Janeiro, dividido ao meio pela Avenida Presidente Vargas, e que liga o centro e a região norte da capital fluminense. A plataforma foi lançada durante evento no auditório do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), patrocinador da iniciativa, que tem sede no bairro desde 2013.

“O resgate, a preservação e a divulgação da memória carioca e brasileira a partir deste importante espaço urbano foi o que motivou o ONS a patrocinar o projeto idealizado pelo Circo Crescer e Viver, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro”, diz o Operador Nacional do Sistema Elétrico.

Segundo o patrocinador, a escolha do projeto Território Inventivo para receber incentivo cultural veio ao encontro de seu Plano Estratégico de Sustentabilidade, conectando-se ao pilar ONS +Social, que tem como um de seus objetivos, no eixo Sociedade Consciente, “ampliar o relacionamento com a sociedade nos temas ligados à sua atuação”.

O ONS é o órgão responsável pela coordenação e controle da operação das instalações de geração e transmissão de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN) e pelo planejamento da operação dos sistemas isolados do país, sob a fiscalização e regulação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Instalado na região central do Rio há 17 anos, onde realiza trabalhos de natureza comunitária, por meio de ações sociais e programas de formação profissional, o Circo Crescer e Viver resolveu criar e produzir o projeto Território Inventivo ao fazer um levantamento histórico da importância do bairro que, atualmente, é mais reconhecido pelo uso institucional, disse à Agência Brasil o diretor de Projetos e Desenvolvimento da instituição, Renier Crohare Molina.

Molina destacou que a população da Cidade Nova é negligenciada inclusive por organizações instaladas em seu território, que tem histórico de expansão das atividades econômicas e de expulsão da população, de forma geral. “Aprofundando-se na literatura que falava da antiga Praça 11 de Junho, hoje Cidade Nova, a direção do Circo chegou ao livro Cidade Porosa, do pesquisador Bruno Carvalho, que confirmou os achados do equipamento sobre o bairro desde sua implantação na área, em 2004. Ao longo dos séculos, a história foi sendo apagada pelas transformações urbanas, a partir do desenvolvimento econômico também, com a instalação da Marquês de Sapucaí e de novos empreendimentos que foram construídos ali.”

O Circo decidiu, então, criar o projeto, na expectativa de ter uma plataforma tecnológica que resgatasse essa memória, fizesse a cartografia e dimensionasse toda a riqueza social, cultural e histórica da região, disse Molina. “A criação de todos os ícones da história cultural brasileira passou por esse território, desde o samba, o teatro, a própria imprensa, com o primeiro jornal impresso do país (Gazeta do Rio de Janeiro, que começou a circular em 10 de setembro de 1808)”, acrescentou.

Liderada por Miguel Jost, a equipe de pesquisadores do Circo criou a plataforma, que tem cerca de 300 verbetes e eventos, personalidades que passaram pelo território. Quem navegar pela plataforma terá três possibilidades de acesso ao patrimônio histórico e cultural da Cidade Nova e adjacências, de 1811, data de criação do bairro, até 2021. Uma das possibilidades é navegar pelas galerias, onde se vê a linha do tempo de acordo com nove temas escolhidos; por filtros, através de verbetes específicos, para ver a relação com a região; e pela parte de georreferenciamento, que proporciona uma viagem pela cartografia.

Os temas são samba, canção popular, circo, teatro, imprensa, literatura, religião, patrimônio e sociedade, e estão vinculados a grupos sociais como ciganos, nativos africanos de múltiplas etnias, escravizados, fugidos, alforriados, afrodescendente, judeus asquenazes, imigrantes pobres de zonas rurais do Brasil e da Europa, que se fixaram na região onde criaram seus marcos históricos.

O pesquisador Miguel Jost informou à Agência Brasil que, nos 200 anos de história da Cidade Nova, foram levantados personagens, acontecimentos e lugares que contam a história cultural do território, espaço muito importante para a construção da identidade cultural carioca e brasileira moderna.

“Isso vem da presença muito forte das companhias de circo no território desde meados do século 19; com o nascimento do samba no século 20; muitos grupos de teatro; e muitos desdobramentos disso”. Jost lembrou que muitos poetas, cronistas e pintores modernistas iam à Cidade Nova conhecer a produção cultural e a retrataram em suas obras. A mistura entre ciganos, judeus, negros escravizados e descendentes conta uma história cultural muito rica, acrescentou o pesquisador.

“Quando produzimos esse material, estamos produzindo não só no sentido de preservar e celebrar essa memória, mas também chamando a atenção para esse território hoje em dia, com muita pobreza da população residente e muita riqueza das empresas que têm sede e escritórios lá. Um contraste muito agressivo e um olhar muito pouco carinhoso, tanto da população carioca quanto de órgãos públicos, para a relevância e importância desse território para a construção da nossa história cultural”, afirmou.

Miguel Jost explicou que o que está sendo apresentado é a dramaturgia brasileira, a música brasileira, as artes cênicas brasileiras. “Muito dessa história, ou se origina, ou tem ali o centro nevrálgico de sua invenção, e a gente desaprendeu de perceber esse território como um território potente, criativo e importante para ser lembrado e cuidado ainda hoje.”

Dentre os acontecimentos históricos ocorridos na região, destacam-se o nascimento da composição Pelo Telefone, surgida em uma roda de samba realizada na casa de Tia Ciata, que ficou conhecida como o primeiro samba e foi gravado (por Donga, em 1916); a visita do cineasta Orson Welles, considerado um dos artistas mais versáteis e geniais do século 20, que veio ao território gravar o documentário É Tudo Verdade, com participação de Grande Otelo e Emilinha Borba, mas que nunca foi lançado por questões com a produtora RKO; e até a visita do físico Albert Einstein à Praça Onze, que foi estratégica para o fortalecimento da cultura judaica na cidade.

Entre as personalidades, o projeto traz informações sobre Chiquinha Gonzaga, autora de Forrobodó, obra que gerou o espetáculo de sucesso Forrobodó – Um Choro na Cidade Nova; o compositor Luiz Melodia, que cresceu no morro de São Carlos, no bairro do Estácio; e o imperador Dom Pedro II, que, durante seu reinado, elegeu o então Palácio do Conde dos Arcos, na região da Cidade Nova, como nova sede do Senado Imperial. O endereço abriga hoje a faculdade de direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O próximo passo do projeto Território Inventivo será a criação de um aplicativo, capaz de mapear os novos fluxos estéticos, lugares de encontro, sociabilidade e invenção cultural contemporânea do território mapeado pela plataforma.

Miguel Jost destacou que a plataforma abre espaço também para participação do público, que pode indicar personagens e eventos que não foram incluídos. Os pesquisadores do Circo Crescer e Viver farão a checagem das informações que poderão ser incluídas no projeto.

Por Cidade Nova, entende-se o bairro que abrange desde a prefeitura do Rio de Janeiro até o Campo de Santana, e do Sambódromo até a Fábrica Bhering, quase na Gamboa.

 

Agência Brasil

Categorias
Destaque Economia Notícias Notícias do Jornal Rio

Consumidores da Light podem pagar 26% menos na conta de luz com redução dos “gatos”

Quanto as ligações elétricas clandestinas – os chamados “gatos” – custam ao bolso do consumidor?

De acordo com pesquisa do Instituto Escolhas, as 10 milhões de pessoas atendidas pela Light em 31 municípios do Rio de Janeiro economizariam 26% na conta de luz se as perdas decorrentes dos gatos fossem reduzidas para o nível médio nacional.

Os dados foram divulgados na última quarta-feira, dia 29 de junho na onepage “Mais da metade do RJ poderia pagar 26% menos na conta de luz”elaborada pelo Escolhas, em parceria com pesquisadores do GENER/NIMAS — Universidade Federal Fluminense.

“Uma economia de 26% não seria possível nem reduzindo os impostos, nem apagando a luz”, explica Juliana Siqueira-Gay, gerente de projetos do Escolhas e responsável pela pesquisa, ainda em curso. “Hoje a conta dos ‘gatos’ é paga por todos os consumidores. Se combatermos essas perdas, ajudaria na conta de luz de todo mundo”, defende.

Em números absolutos, as perdas decorrentes dos “gatos” na região atendida pela Light chegam a R$ 1,9 bilhão mensais, tendo em vista os valores da tarifa média com impostos.

Categorias
Destaque Diário do Rio Economia Notícias Notícias do Jornal Rio

Mais de 77 mil novas vagas de emprego foram criadas no estado do Rio de Janeiro em maio

O Brasil registrou, em maio, mais um mês com alta na criação de vagas de emprego formal em todo o país. Foram mais de 277 mil novos postos de trabalho, com destaque para a região Sudeste, com um saldo de 147.846 vagas. Só no estado do Rio de Janeiro, foram abertos mais 77.648 novos postos de trabalho com carteira assinada.

Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgado pelo Governo Federal na terça-feira (28).

O setor de Serviços foi o grande destaque do mês. Somente no Rio de Janeiro, foram criadas mais de 10 mil novas vagas distribuídas, principalmente, em atividades de informação, comunicação, financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas. Destaque também para o setor do Comércio, que gerou 4.181 novos empregos, respectivamente.

Acumulado do ano

Com os resultados obtidos em maio, o estado do Rio de Janeiro alcançou a marca de 3 milhões 311 mil trabalhadores com vínculo formal.

Os dados sobre a criação de novos empregos são positivos em todas as Unidades da Federação. Foram mais de 1 milhão e 51 mil novos postos abertos, de janeiro a maio de 2022. Desde 2019, o Brasil gerou cerca de 4 milhões e 270 mil novas oportunidades para os trabalhadores.

Além do aumento no número de empregos formais, o Brasil registrou queda no número de desempregados, alcançando 9,4% em abril, a menor taxa em sete anos.

Os dados são do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgados na sexta-feira (24). A população empregada em abril chegou a 97,8 milhões de trabalhadores, o maior patamar da série histórica, que iniciou em 2012.

Investimentos

Com foco na retomada da economia, o Governo Federal injetou na economia do estado do Rio de Janeiro cerca de R$ 547,1 milhões em maio deste ano, com o pagamento do Auxílio Brasil. A iniciativa beneficiou 1,3 milhões de famílias.

Para realizar o sonho da casa própria, cerca de 63 mil famílias fluminenses receberam residências por meio do Programa Casa Verde e Amarela. Ainda, para auxiliar quem está em vulnerabilidade social, mais de 473 mil pessoas receberam o Auxílio Gás desde o início da gestão.

Categorias
Destaque Notícias Notícias do Jornal Rio

Alerj e Frente Parlamentar Cristã comemoram 111 anos da Assembleia de Deus no Brasil

Na última quarta-feira (29), a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) juntamente com a Frente Parlamentar Cristã realizaram o evento com louvor e palestra, em comemoração aos 111 anos da Assembleia de Deus no Brasil.

O evento reuniu pastores de diversas igrejas e fiéis. A Frente Parlamentar Cristã foi criada em 2015, com o objetivo de promover, aprimorar e propor inovações na legislação quanto à liberdade religiosa e proteção da família. O presidente da Ceader Pastor Flávio Marinho também foi o idealizador do evento.

A comemoração foi realizada através do Deputado Estadual Samuel Malafaia.

“O evento tem grande importância devido aos trabalhos realizados pelas assembleias, como trabalhos sociais, familiares, missões entre outros. Fico muito feliz e grato por receber todos aqui, e agradeço ao presidente da Alerj por ter permitido a realização da celebração”, contou.

 

Categorias
Destaque Notícias Notícias do Jornal Rio Saúde

Rio de Janeiro confirma quinto caso de varíola dos macacos

Da Agência Brasil

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro confirmou hoje (29) o quinto caso de varíola dos macacos (monkeypox) no estado. Segundo nota divulgada pela secretaria, três pacientes residem na cidade do Rio e um em Maricá (no Grande Rio). O quinto caso é de um residente de Londres que estava em viagem ao Rio quando foi confirmada a doença.
Há ainda quatro casos suspeitos da doença em investigação no estado, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.
Com o caso de hoje, já são 21 os pacientes confirmados com varíola dos macacos no Brasil, sendo 14 em São Paulo e dois no Rio Grande do Sul, além dos registrados no Rio.
De acordo com o Ministério da Saúde, outros 23 casos estão em investigação nos estados do Ceará, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo, Acre, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Rio, além do Distrito Federal.
Categorias
Brasil Cultura Destaque Notícias Rio

Aliansce Sonae apoia “Festa Literária e Cultural” do Instituto Reação

A Aliansce Sonae está engajada no incentivo à leitura como ferramenta de transformação social. Shoppings da companhia no Rio de Janeiro arrecadam livros novos e usados de literatura infantil e infanto-juvenil que serão doados para a “Festa Literária e Cultural” do Instituto Reação, organização não governamental apoiada pela companhia desde 2016.

Até o dia 4 de julho, segunda-feira, o Shopping LeblonBangu ShoppingCaxias ShoppingCarioca ShoppingShopping Grande Rio e Via Parque Shopping recebem as doações que posteriormente serão entregues à ONG. A 9ª edição da “Festa Literária e Cultural” do Instituto Reação acontecerá na sede do projeto, na Rocinha, no dia 8 de julho.

Com o objetivo de incentivar o hábito da leitura, o evento deve receber cerca de 600 crianças e adolescentes atendidas pelo projeto. Todos os visitantes terão a oportunidade de levar ao menos um livro para a casa.

“O incentivo à leitura é um tema muito importante para a Aliansce Sonae. Desenvolvemos ao longo do ano projetos que usam a cultura como um agente capaz de transformar a realidade de crianças em situação de vulnerabilidade. O apoio ao Instituto Reação é uma oportunidade de praticar a solidariedade e convidar o nosso público a fazer o mesmo”, comenta Ana Paula Niemeyer, Diretora de Marketing da Aliansce Sonae.