Categorias
Notícias do Jornal Sabrina Campos | A vida como ela é

A rainha da flora

 

Por: Sabrina Campos (Advogada e Árbitra)

Estimulada à serventia da casa, dos filhos, do esposo, Graziela Maciel Barroso encontrou nesta condição o que lhe propiciou a se destacar, inclusive na história do Brasil. O esposo lhe serviu de exemplo, o companheiro a inseriu na botânica, encorajou seu interesse na matéria, incentivou a trabalhar no meio. Com seu apoio e cumplicidade, ela, que não havia sequer terminado o ensino médio antes de se casar, voltou a estudar aos trinta anos. O marido alimentou suas ambições e Graziela conseguiu até estágio na área científica. Junto aos filhos, impulsionou-a a conquistar espaço no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, ela prosseguiu segura de que sua capacidade era do tamanho da sua paixão.

A família lhe deu a confiança em si mesma a estudar na faculdade, que iniciou aos quarenta e sete anos, em biologia, na atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro, posteriormente doutora em botânica pela UNICAMP. Graziela se tornou a maior catalogadora de plantas do país. Aproximadamente vinte e cinco espécies vegetais têm o seu nome, rendendo-lhe inclusive o título de “Primeira Grande Dama” da botânica no Brasil.

Seus estudos abrangem as cinco regiões do país. Foi a única brasileira agraciada com o prêmio internacional medalha “Millenium Botany Award”. Os filhos lhe garantiram a autoestima sólida que a motivou a prestar concurso público, aprovada em segundo lugar. Trabalhou no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, onde se dedicou à ciência mesmo após a aposentadoria, até cerca dos noventa anos. Naturalista da instituição, o prédio da botânica tem o seu nome.

Graziela perdeu o marido e um filho, mas não perdeu a determinação nem a esperança que eles depositaram nela em vida. Foi professora na UERJ, UFPE, UNICAMP E UNB. Recebeu da Prefeitura do Rio de Janeiro o diploma “Orgulho Carioca”, foi laureada com a “Ordem Nacional do Mérito Científico”.

Faleceu pouco antes de ser empossada na Academia Brasileira de Ciências, e, em homenagem póstuma, a Secretaria do Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul passou a conceder o “Prêmio Marco Verde Doutora Graziela Maciel Barroso” a quem se dedica à proteção e recuperação do meio ambiente. Inspiração para todos nós, que, temos no Decreto nº 9.760/2019, sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente, a garantia de que nossas espécies nativas serão melhor cuidadas, guardadas e preservadas. Uma mulher que encontrou sua voz, e, nunca mais se calou diante do que amava. Faça a sua voz ser ouvida!