Categorias
Brasil Cultura Destaque Diário do Rio Economia Notícias Política Rio

Rio de Janeiro quer atrair turistas estrangeiros em 2022

O turismo fluminense vive um momento de superação, disse hoje (29) o secretário de Estado de Turismo, Gustavo Tutuca, em entrevista exclusiva à Agência Brasil: “nesse momento da pandemia, há uma estabilidade muito grande, mas é um momento de recuperação do setor. A gente teve, nos feriados prolongados, ocupações que bateram recordes, tanto na capital, como no interior, muito por conta da campanha de turismo consciente, turismo seguro sanitariamente que a gente desenvolveu e, também, a promoção do Rio fora do nosso estado”, expôs o secretário.

De acordo com o secretário, o setor foi bastante afetado pela pandemia de covid-19 mas, principalmente no segundo semestre, demonstrou um processo de recuperação, que aponta para uma retomada muito forte a partir do verão.

Em 2021, a secretaria teve suas ações dirigidas para a promoção do turismo doméstico, devido à existência de barreiras sanitárias em muitos países e também porque muitos brasileiros não conseguiram viajar para o exterior.

Já para 2022, além de focar no turista brasileiro, que enfrenta a dificuldade da alta cotação das moedas estrangeiras para viajar para o exterior, será feito um trabalho de promoção Rio de Janeiro no exterior, para atrair o turista estrangeiro que pretende vir para o Brasil. “Que ele venha, preferencialmente, para o Rio de Janeiro”, disse o secretário.

Para isso, a secretaria deve promover o estado do Rio de Janeiro em encontros de negócios e promoção cultural no exterior, mostrando as atrações que são “a cara” do Rio de Janeiro: “vamos trabalhar com os influenciadores digitais, agentes de viagem desses países e imprensa local, e fazer encontros de negócios com os operadores, levando os destinos do Rio de Janeiro para vender para esses países. Vamos fazer [a promoção da cidade na] Europa, Estados Unidos e também América Latina”.

Tutuca avaliou que os números relativos à ocupação hoteleira no estado, neste final de ano, demonstram que 2021 está terminando “com chave de ouro” e que 2022 começa com otimismo e uma retomada consistente e segura: “estamos fortalecendo o Rio de Janeiro como principal destino turístico do Brasil e temos certeza de que o planejamento e o trabalho iniciados este ano renderão muitos frutos no cenário de pós-pandemia”.

O município com maior índice de ocupação hoteleira é Angra dos Reis (97%), seguido por Cabo Frio e Paraty (96% cada). Armação dos Búzios está em terceiro, com 94,8%, Arraial do Cabo em quarto (93,6%) e Macaé em quinto (93,50%).

O interior fluminense apresenta média de 91,25% de ocupação hoteleira para réveillon, de acordo com a pesquisa Réveillon 2021-2022 nos municípios do interior do estado do Rio de Janeiro, divulgada pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro (ABIHRJ).

Outro indicador que demonstra o bom momento do setor de turismo é a venda dos seguros viagem. De acordo com dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi), o seguro viagem cresceu 277% em setembro deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado, acompanhando a expansão da vacinação contra a covid-19.

No 3º trimestre deste ano, os seguros viagem somaram R$ 78,1 milhões em prêmios, aumento de 36,8% em relação ao trimestre anterior e incremento de 116,4% na comparação com o terceiro trimestre do ano passado.

 

Agência Brasil

Categorias
Entrevistas

Marcelo Moraes, diretor de marketing do Rio Othon Palace e uma carreira de sucesso

Diretor de Marketing, eventos e relações públicas do tradicional hotel Rio Othon Palace, localizado no famoso bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro, desde 2018, Marcelo Moares é o responsável pelos grandiosos eventos no local e considerado um dos reis da noite carioca. Com a flexibilização da quarentena no Rio, decretada pelo Prefeito Marcelo Crivella, Marcelo já começa a preparar o hotel para a realização de eventos corporativos.

“O Rio Othon é uma casa, onde adoro trabalhar e somos felizes “.

A felicidade e a realização no trabalho, provoca profissional, que a um desejo de realizar sempre o melhor para os clientes, principalmente agora durante essa crise mundial. Segundo Marcelo, o Othon, já tem datas fechadas, a partir da segunda quinzena de agosto.

Como vai funcionar esse processo de reabertura?

Estamos montando um estúdio fixo, em uma de nossas maiores salas e que vai comportar, pelo menos, 10 eventos híbridos, presenciais e virtuais, ao mesmo tempo. A sala comporta até 300 pessoas, mas utilizaremos com 1/3 da capacidade, além de garantir a segurança de todos, com máscaras, álcool em gel e distanciamento de dois metros entre os presentes.

Ele que ingressou na área, em 2016, após um convite da equipe da dupla sertaneja Zezé Di Camargo & Luciano, para produzir o camarote `É o amor´, na Marquês de Sapucaí. “Me apaixonei, de tal forma, que, no ano seguinte, fiz o Lounge Carioca, também na avenida”, lembra.

A partir daí, ele não parou mais. Fundou a Leblon Entretenimento, empresa responsável por diversos projetos de grande sucesso na cidade maravilhosa, como os camarotes na Sapucaí: ´Nosso Camarote´, ´Rio Praia´ e `Cerveja Império, além da primeira feijoada das campeãs do Rio Othon Palace, nesse ano de 2020, entre muitos outros.

Marcelo Moraes também é o produtor do ´Brazilian Day Newark´, em Nova Jersey, nos Estados Unidos, que surgiu há dois anos, com o sucesso de seu vizinho de Manhattan, e deve retornar, em 2021, por conta do coronavírus.

Réveillon 2020

O promotor de eventos também já começa a planejar o réveillon no hotel e decidiu que vai manter as três festas que tiveram em 2019, sendo que nesse ano, por conta da pandemia, cada uma terá 1/3 da capacidade das anteriores. “Já começaremos a vender os ingressos daqui a 15 dias.

As três festas terão todo o protocolo de segurança, distanciamento, álcool em gel à disposição nas dependências do hotel, as máscaras que serão disponibilizadas, estarão inclusas no pacote e cada uma terá a logo da festa contratada e os garçons irão em cada mesa para servir.

Ainda estamos definindo as atrações das festas, mas com certeza, será diferente e, dessa vez, os presentes terão que dançar nas suas mesas. Além disso, se os fogos da Prefeitura, forem cancelados, vamos promover uma queima de fogos de 12 minutos no 32º andar do hotel para os convidados.

Entendo bem, o que estamos vivendo. É completamente diferente de tudo já vivido e as pessoas têm medo. E quem não tem? Todos temos, mas precisamos nos divertir, com segurança, e esperamos que até lá, em dezembro, tenhamos novidades sobre a cura do coronavírus e que o nosso réveillon seja um sucesso”, conta Marcelo Moraes.

Formado em economia, pós-graduado em finanças e já trabalhou como executivo, em renomadas marcas, como Renner, Reserva e VR, promete reinventar a história da hotelaria no Rio.