Categorias
Brasil Cultura Destaque Diário do Rio Notícias Notícias do Jornal Rio

AIEB Brasil realiza 3º Encontro de Profissionais da Comunicação

O 3º Encontro de Profissionais da Comunicação aconteceu no último sábado (22), em Duque de Caxias.  No evento, profissionais de diversas áreas e segmentos receberam o prêmio “Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Mello”. O objetivo do evento é reconhecer o valor de cada área profissional e condecorar com honra ao mérito.

Foto: Léo Santos

O prêmio é uma realização da Associação Internacional dos Embaixadores da Paz (Aieb Brasil), que foi entregue pelo Presidente Benemérito da Organização, o Comendador Rodrigo Agostini.

“No evento, tivemos presentes representantes de jornais impressos, radialistas, assessores de comunicação, entre outros profissionais da área da comunicação. Fico muito feliz por realizar essa premiação porque é mais uma categoria que a Aieb Brasil está abraçando”, contou o presidente da Aieb Brasil, Rodrigo Agostini.

Foto: Léo Santos

Estiveram presentes na cerimônia também os colaboradores do Jornal DR1, Carlos Augusto Aguiar, David Antunes, Vitor Chimento e Sabrina Carvalho que receberam também a premiação. A diretora geral do Jornal Ana Cristina Campelo, e as jornalistas Aisha Raquel Ali e Raphaelle Santana também foram premiadas. O vídeomaker do jornal David Duart também foi premiado.

Foto: Léo Santos

“Estamos em 22 de janeiro de 2022, e o Jornal DR1 iniciou com o pé direito. E não só como pessoalmente premiada, como também toda minha equipe, Carlos Augusto, Sabrina Campos, David Antunes, Vitor Chimentos, ou seja, todos estão saindo daqui muitos felizes e honrados. Quero agradecer a Aieb Brasil, o presidente Rodrigo Agostini por estar nos prestigiando. Bem como, digo que o jornal esta à disposição da Aieb Brasil. Desejo a todos um feliz 2022 que mereceremos e teremos!”, afirmou a diretora geral do Jornal DR1 Ana Cristina Campelo.

Foto: Léo Santos

O jornalista, apresentador e colaborador do jornal DR1 David Antunes disse sobre a importância da premiação para a carreira profissional dos comunicadores. “Para nós é muito importante esse reconhecimento, porque infelizmente há um mal olhar sobre a mídia, mas em nossa área existem excelentes profissionais, tanto que estamos sendo homenageados aqui”, afirmou o jornalista.

Foto: Léo Santos

A jornalista e colaboradora do jornal DR1 Sabrina Campos  contou sobre seus projetos e o seu sentimento ao receber a premiação.

“A minha coluna é “A vida como ela é” onde relato o universo feminino em um grande bate-papo. Também sou presidente do Instituto Lutando pela Vida e estou à frente do canal no Youtube Uma Só Voz. Estou muito feliz por estar recebendo essa premiação, e me sinto lisonjeada pelo Rodrigo Agostini estar reconhecendo o trabalho jornalístico de profissionais que estão no mercado, seja iniciado ou com anos de carreira”, contou a jornalista.

Foto: Léo Santos

Para o apresentador do programa Hit’s TV na TVC Região Serrana, Claucio Capano,  a premiação é motivo de muito orgulho. “Tenho somente dois anos na profissão, e é muito bom estar aqui com todos esses profissionais da área. Tenho um programa musical na rádio onde recebo famosos e anônimos, porque o meu objetivo é oferecer espaço para todos”, relatou o jornalista.

Foto: Léo Santos

Segundo o diretor do SATED (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos do RJ), Paulo Martinelli, o evento é símbolo de orgulho.

“É o meu terceiro prêmio nesse ano, e estar aqui hoje gera muita felicidade e orgulho. Estou aqui representando o sindicato dos artistas, o nosso presidente Hugo Gloss, toda diretoria e os associados. É sempre bom estar sendo reconhecido pelo meu trabalho”, afirmou o jornalista.

Foto: Léo Santos

A jornalista Luciana Lins disse sobre a importância da premiação “Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Mello” para sua carreira profissional. Luciana também contou sobre seus projetos para 2022.

“É uma honra receber o prêmio que carrega a história e nome de Chateaubriand, é muito digno estar aqui. Não tenho palavras pra expressar os meus sentimentos. A minha vida é feita de projetos especiais que tem como objetivo ajudar o próximo. Esse ano, teremos o evento,  Primeiro Encontro da Baixada Fluminense das Mulheres Empreendedoras, estaremos lançando um programa comigo,  além do meu programa na Rádio Tropical”, relatou a jornalista.

Foto: Léo Santos

“A importância de ganhar esse prêmio é muito bom para os jornalistas, porque todo profissional de comunicação trabalha com afinco. E todos aqui estão sendo reconhecidos”, declarou o jornalista,radialista e CEO da Revista Mais Bonita, Oscal Muller.

 

Foto: Léo Santos

A jornalista da Folha de Miraí, Giseli Santana contou sobre o sentimento ao receber a premiação.

“Me senti muito lisonjeada e privilegiada por receber essa premiação. O jornalismo é uma das coisas mais importantes que temos hoje no país. Durante a pandemia, a comunicação se fez ainda mais presente na vida de todos, levando as notícias e as informações para todos que estavam em isolamento”, disse a jornalista.

Foto: Léo Santos

O repórter da Record Rio, Dennes Queiroz declarou sobre a importância da premiação para sua carreira profissional.

“O jornalismo hoje em dia tem um papel muito importante na sociedade, que é passar notícias corretas. Infelizmente, estamos numa era onde há muitas fake news, e hoje mais do que nunca, o jornalista precisa ser valorizado porque ele irá apurar a notícia e vai ter fontes confiáveis, passando as informações corretas para a sociedade. Estou muito lisonjeado por estar aqui hoje e receber esse reconhecimento”, contou o repórter.

Categorias
Notícias do Jornal O Rio que o Carioca Não Conhece

Belas esculturas de escritores, cantores, compositores, jornalistas e músicos compõem a beleza da orla carioca

Por Alessandro Monteiro

Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Tom Jobim, Zózimo Barroso do Amaral e Dorival Caymmi estão entre as personalidades que possuem suas estátuas em bronze ao longo da orla carioca. Além do amor pela cidade, todos fizeram história por aqui. Imortalizados em estátuas de bronze, em tamanho real, incorporam o cenário da cidade que é considerada uma das mais bonitas do mundo.

 

Carlos Drummond de Andrade

Foto: Alessandro Monteiro

É considerado um dos mais influentes poetas do século XX. Sua estátua se tornou a mais famosa do Rio. Sentadinho, num banco do Posto Seis, na Avenida Atlântica, o local é outro belo convite para conhecer, sentar-se e fotografar em boa companhia, a praia mais famosa do mundo.

 

Clarice Lispector

Foto: Alessandro Monteiro

Discreta, e com vista privilegiada, a imagem da escritora Clarice Lispector está localizada no Posto 1, bem no início da Pedra do Leme. Uma continuação da Praia de Copacabana que termina numa formação rochosa, com quiosques e ideal para relaxar e tirar belas fotografias com a família.

 

Dorival Caymmi

Foto: Alessandro Monteiro

Localizada no Posto Seis, mais precisamente ao lado da Vila de Pescadores, está a escultura de Dorival Caymmi, sorrindo com seu violão e fazendo relembrar as belas canções aos que passam ali. Músico e compositor de várias músicas de grande sucesso popular como: Maracangallha, Marina, O Mar, Suíte do Pescador e a lendária “O que é que a Baiana Tem” dentre várias outras sucessos que fazem parte do acervo da MPB, este baiano cantou como ninguém as belezas da Bahia e do mar.

 

Millôr Fernandes

Foto: Alessandro Monteiro

O Largo do Millôr Fernandes está localizado na praia do Arpoador, um pouquinho depois de Copacabana, no sentido Leblon. Um ponto entre a Praia do Diabo e a Pedra do Arpoador, a escultura em formato de silhueta, transpassa o prazer que o cartunista tinha em ver o pôr do sol de verão ali.

Tom Jobim

Foto: Alessandro Monteiro

O compositor está representado por sua escultura em Ipanema, na Avenida Viera Souto, bem coladinho ao Arpoador. De terno branco, caminhando e carregando seu violão, instrumento esse, que tocou belas canções e embalou para da noite Bohemia do bairro, também é disputado para belas fotografias, naquele cenário de tirar o fôlego.

 

Zózimo Barroso do Amaral

Foto: Alessandro Monteiro

Foi um grande jornalista e colunista político de importantes jornais cariocas. Sua estátua, localizada no Posto 12, no final da Praia do Leblon, próximo a subida da Avenida Niemeyer. Inaugurada em 25 de novembro de 2001 foi feita pelo artista plástico Roberto Sá.

 

 

Categorias
Rio

Projeto aumenta pena para crimes de homicídio e lesão corporal quando a vítima for da Imprensa

 Com o objetivo de garantir a liberdade de expressão e a segurança dos profissionais de imprensa, o deputado federal Paulo Ramos (PDT-RJ) apresentou, na Câmara dos deputados, o projeto de lei 2914/20 que aumenta a pena para os crimes de homicídio e de lesão corporal quando a vítima for profissional da área de imprensa e radialistas. A apresentação ocorre na mesma semana em que grupos de imprensa decidiram não enviar mais repórteres para a cobertura em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, por conta de agressões por parte de manifestantes.

– Infelizmente, nos últimos tempos, é cada vez mais comum vermos profissionais da área jornalística sendo vítimas de crimes – justifica Paulo Ramos. “É fundamental o livre exercício dos profissionais de imprensa para a perpetuação de um regime democrático forte”, completa.

A proposta qualifica como homicídio qualificado aquele cometido contra profissionais da área de jornalismo e radialistas, no exercício da função ou em decorrência dela, ou contra seu cônjuge, companheiro ou parente consanguíneo até terceiro grau, em razão dessa condição. A pena prevista no Código Penal é de reclusão de 12 a 30 anos, enquanto a pena para homicídio simples é de reclusão de 6 a 20 anos. Pelo texto, a pena prevista no Código Penal para lesão corporal (detenção de três meses a um ano) será aumentada de um a dois terços.