Categorias
Destaque Notícias Política Rio

Fotógrafo é morto por traficantes em Niterói, após pedir silêncio

O fotógrafo Thiago Freitas de Souza, de 32 anos, foi morto depois de reclamar com traficantes de drogas, na favela do Santo Cristo, na Região Metropolitana de Niterói. Segundo a esposa, Thiago saiu de casa para pedir a traficantes da favela que diminuíssem o barulho que faziam porque a filha do casal estava acordando toda hora. O fato ocorreu por volta de 6h do último sábado, quando a Polícia foi acionada para atender uma ocorrência de um homem baleado.

Ainda segundo a esposa, Thiago foi pela segunda vez pedir para diminuir os barulhos que estavam ao redor, quando foi baleado. A morte dele foi confirmada por volta de 7h55, já no Hospital Azevedo Lima.

O corpo de Thiago foi sepultado nesta segunda-feira (17), no Cemitério Arquiconfraria Nossa Senhora da Conceição. O caso é investigado pela Polícia Civil, que já fez uma batida na região que vive em guerra de facções atualmente. Muita comoção e revolta marcaram o sepultamento de Thiago.

Nas redes sociais do fotógrafo, amigos e familiares deixaram mensagens de pesar. “Sem palavras para descrever a tristeza e a revolta de como você partiu! Vá com Deus Freitas, que papai do céu te receba de braços abertos”, dizia uma das mensagens.