Categorias
Cidade Destaque Diário do Rio Notícias Notícias do Jornal

Após 13 dias de greve, postos do Detran-RJ voltam a funcionar

Os servidores do Detran-RJ retornaram às atividades nos postos do órgão, na sexta-feira (26), após determinação da Justiça, que declarou a greve da categoria ilegal.

Eles estavam paralisados desde 13 de Janeiro e, conforme decisão do Tribunal de Justiça do Rio, o descumprimento da medida previa o pagamento de multa de R$ 500 mil por dia não trabalhado para o sindicato.

Os servidores cruzaram os braços porque queriam melhores condições de trabalho e reajuste salarial. O governo do estado argumentou que não pode mexer nos salários por causa do Regime de Recuperação Fiscal.

Com a retomada do atendimento nos postos, as pessoas que estavam com serviços agendados para os dias de paralisação terão dez dias úteis para serem atendidas, sem precisar fazer novo agendamento.

Os agendamentos para os serviços voltam a funcionar na segunda (1º), assim como as provas práticas para a carteira de habilitação.

Categorias
Destaque Rio

Carioca amanhece sem o serviço do BRT e ida ao trabalho vira um caos

 

O cidadão do Rio de janeiro amanheceu  a segunda-feira, primeiro dia do mês de fevereiro, sem o serviço  BRT.  Por conta de uma paralisação de motoristas, todas as estações estão fechadas e os passageiros se aglomeram nos pontos de ônibus por toda a cidade, buscado a opção dos transportes alternativos ou dos frescões, muito mais caros.

Nos pontos atendidos pelos  os ônibus articulados, os ônibus regulares estão saindo superlotados, com muita gente se aglomerando e sem máscara, na tentativa desesperada de não faltar ao trabalho Guardas municipais tentam em vão organizar o embarque.

Além da saúde em risco, o prejuízo é certo no bolso do cidadão: os ônibus executivos, a R$14 a R$17,00, quatro vezes mais a tarifa básica do BRT, que é de R$ 4,05. Há vans cobrando R$ 10,00, enquanto mototaxistas cobram até R$ 30 por um trajeto entre Guaratiba e Barra da Tijuca. Aos passageiros que moram em Campo Grande, por exemplo, que só tem a opção do BRT para chegar à Barra, resta a única alternativa: gastar mais.

Em entrevista ao Bom Dia Rio, o prefeito Eduardo Paes disse que haverá uma reunião no fim do dia para resolve o impasse e que não há soluções mágicas imediatas. “Faço um apelo aos motoristas do BRT para que retornem ao trabalho e não prejudiquem a população. Sabemos que o sistema passa por um momento difícil, mas estamos trabalhando firme para reequilibrar a situação. São anos de abandono e queremos olhar para a frente, encontrando soluções”, disse.

:Foto: Reproduções TV