Categorias
Brasil Destaque Notícias Rio

PF deflagra operação contra abuso sexual infantil no Rio de Janeiro

Da Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (10) a Operação Thumbring, que cumpre quatro mandados de busca e apreensão em Niterói, Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro; e em Saquarema, na Região dos Lagos.

De acordo com a PF, a investigação é resultado de uma força tarefa policial internacional que identificou um brasileiro em prática de abuso sexual envolvendo menor de idade em fotos e vídeos divulgados pela DeepWeb em sites especializados nesse tipo de conteúdo.

Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal de Itaboraí/RJ.

O suspeito identificado pela força tarefa internacional responderá à Justiça Federal pelos crimes de estupro de vulnerável majorado, produção de conteúdo pornográfico envolvendo criança, bem como pela divulgação e armazenamento desse conteúdo, com pena máxima de mais de 50 anos de reclusão.

A PF informou que deu o nome de Thumbring (anel de polegar) para a operação porque foi assim que o suspeito identificou a série de fotos e vídeos com conteúdo pornográfico infantil disseminada por ele na DeepWeb. Segundo a PF, o autor aparece usando nos referidos vídeos um anel desse tipo.

Categorias
Cidade Notícias Polícia Rio Social

Polícia prende no Rio acusado de estuprar crianças

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Da Agência Brasil

Um homem de 35 anos, acusado de crimes de estupro de menores e de armazenar vídeos de sexo com crianças, foi preso em flagrante por policiais civis da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima do Rio de Janeiro.

As investigações indicaram que o acusado atraía as vítimas, entre oito e dez anos, para o seu refúgio, na comunidade Dona Marta, em Botafogo, na zona sul do Rio. Lá, segundo a polícia, ele filmava os abusos com um celular e divulgava os vídeos.

A prisão ocorreu ontem (25) depois de um trabalho de inteligência e de compartilhamento de informações com a Polícia Federal. O homem, cuja identidade ainda não foi divulgada, confessou os abusos após ser capturado. 

As investigações da polícia apontaram ainda que o preso tinha um mandado de prisão em aberto em São Paulo por tentativa de feminicídio contra a sua ex-companheira. Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), a partir daí ele passou a se esconder na comunidade Dona Marta, onde foi preso.

De acordo com a Sepol, “as vítimas identificadas serão encaminhadas a uma rede de proteção para receber os cuidados médicos e psicológicos”.