Categorias
Destaque Notícias Política Rio Social

Estado do Rio registra queda de 16% nos homicídios dolosos em março

Os homicídios dolosos no estado do Rio de Janeiro apresentaram queda de 16% em março deste ano na comparação com o mesmo mês de 2020. No total, 313 registros foram feitos, chegando ao menor valor para o mês desde 1991, quando se iniciou a série histórica do Instituto de Segurança Pública (ISP). O indicador também teve redução de 13% nos três primeiros meses de 2021 contra janeiro, fevereiro e março do ano passado. Este também foi o menor valor para o trimestre desde 1991. É importante destacar que um estudo divulgado este mês pelo ISP, com uma análise do impacto do coronavírus nos crimes no estado, mostrou que a queda do número de homicídios não está relacionada apenas à pandemia.

O indicador crimes violentos letais intencionais, que agrega homicídios dolosos, lesão corporal seguida de morte e latrocínio, teve queda de 15% em março e de 12% no primeiro trimestre deste ano na comparação com 2020. Os 326 registros de março representam o menor valor para o mês desde 1999.

Em março, 638 armas foram apreendidas em todo o estado, sendo 43 fuzis. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve um aumento de 13% nas apreensões de armamentos e de 19,4% nos fuzis. Nos três primeiros meses do ano, 1.910 armas foram confiscadas, 136 delas, fuzis. Isso significa que, em média, um fuzil foi apreendido por dia em 2021 no estado.

Crimes contra o patrimônio

Os roubos de veículos apresentaram retração de 20% no primeiro trimestre de 2021 contra o mesmo período de 2020. Se compararmos apenas o mês de março, com 2.367 registros, teremos uma queda de 3% em relação ao ano passado. Já o roubo de carga (397 casos) caiu 18% nos três primeiros meses deste ano na comparação com 2020.

De acordo com o estudo do ISP, os roubos de cargas não foram afetados de forma determinante pela pandemia do coronavírus. Ou seja, as quedas consecutivas do indicador no ano passado não foram causadas somente pelo isolamento social para evitar a propagação da doença. No caso dos roubos de veículos, houve uma redução considerável logo nos dois primeiros meses de 2020 após a decretação do estado de emergência na área da saúde.

Principais indicadores:

▪ Homicídio doloso: 920 vítimas no primeiro trimestre de 2021 e 313 em março – estes foram os menores valores para o mês e para o acumulado do ano desde 1991. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 13% em relação ao acumulado do ano e de 16% em relação a março de 2020.

▪ Crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte): 964 vítimas no primeiro trimestre de 2021 e 326 em março – estes foram os menores valores para o mês e para o acumulado do ano desde 1999. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 12% em relação ao acumulado do ano e de 15% em relação a março de 2020.

▪ Letalidade violenta (homicídio doloso, roubo seguido de morte, lesão corporal seguida de morte e morte por intervenção de agente do Estado): 1.414 vítimas no primeiro trimestre de 2021 e 483 em março – este foi o menor valor para o mês e para o período desde 2016. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 7% em relação ao acumulado do ano e de 3% em relação a março de 2020.

▪ Morte por intervenção de agente do Estado: 453 mortes no primeiro trimestre de 2021 e 157 em março. Na comparação com 2020, o indicador registrou aumento de 4% em relação ao acumulado do ano e de 37% em relação a março de 2020.

▪ Roubo de carga: 1.111 casos no primeiro trimestre de 2021 e 397 em março. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 18% em relação ao acumulado do ano e aumento de 9% em relação a março de 2020.

▪ Roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo): 19.068 casos no primeiro trimestre de 2021 e 6.350 em março. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 25% em relação ao acumulado do ano e de 8% em relação a março de 2020.

▪ Roubo de veículo: 6.871 casos no primeiro trimestre de 2021 e 2.367 em março. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 20% em relação ao acumulado do ano e de 3% em relação a março de 2020.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro no mês de fevereiro. Para mais informações sobre os indicadores, acesse o site do ISP.