Categorias
Brasil Cultura Destaque Economia Notícias Notícias do Jornal Política Rio Turismo

Turismo no Brasil tem prejuízo de R$ 312 bilhões em um ano, com R$ 49,4 bilhões para o Rio

Da Redação com Agência Brasil

O setor de turismo no Brasil, sem dúvidas, foi um dos mais afetados pela pandemia do Corona Vìrus. No último ano, na soma, o prejuízo bilionário que o turismo brasileiro sofreu chegou a marca de R$ 312 bilhões. A cidade do Rio de Janeiro, uma das mais visitadas do mundo, sozinho teve uma queda de R$ 49,4 bilhões, ficando atrás apenas de São Paulo, que acumulou um prejuízo total de R$ 112,9 bilhões. Os dois estados do Sudeste, juntos, somam 51,4% de todos os números e são os mais afetados também no setor comercial com a pandemia. 

Segundo a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), em março deste ano o setor operava com apenas 45% da capacidade mensal de geração de receita.

A expectativa agora é de mais perdas no curto prazo, segundo Fabio Bentes, economista responsável pelo levantamento. Os resultados, no entanto, devem começar a melhorar no segundo semestre, com o aumento da vacinação. Com isso, a recuperação real do setor deve acontecer somente em 2022.

“A situação do setor é muito frágil, com tendência de queda. A segunda metade do ano deve ser melhor, se conseguirmos superar a segunda onda da pandemia no Brasil”, disse Bentes em entrevista ao Estadão.

Para ele, ainda em 2021 o volume das receitas ainda deve subir 18,8%. A expectativa é de que situação comece a melhorar com aumento da vacinação no segundo semestre.

As perdas mensais de faturamento do turismo no Brasil cresceram em média de R$ 13,38 bilhões para R$ 36,94 bilhões no mês de abril de 2020. Esse ano, de janeiro até agora o total já chega a perda de R$ 51,34 bilhões.

VERBA PARA PROMOVER O TURISMO PODE IR PARA PANDEMIA

O Projeto de Lei 969/20 destina para ações de combate à pandemia de coronavírus 90% das verbas reservadas para a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) realizar campanhas de promoção do turismo brasileiro no exterior.

Pelo texto, que tramita na Câmara dos Deputados, os recursos que não forem usados pelo Ministério de Saúde até o final da pandemia retornarão à Embratur. A autoria do projeto é da deputada de São Paulo, Joice Hasselmann (PSL).

“Em um momento em que as grandes economias mundiais estão restringindo a circulação de pessoas por meio de lockdowns, além de fechar aeroportos para voos internacionais, a demanda por turismo cai drasticamente. Assim, ações de publicidade tornam-se sem efeito na atração de turistas”, disse.

A proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Turismo; Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.