Categorias
Notícias do Jornal

Prefeitura reabre 12 estações do BRT na Avenida Cesário de Melo

A Prefeitura do Rio, por meio da Intervenção do BRT e da Secretaria Municipal de Transportes, reabriu 12 estações do BRT na Avenida Cesário de Melo, no corredor Transoeste, após reformas.

A via, que liga Santa Cruz a Campo Grande, na Zona Oeste, ganhou ainda melhorias no transporte por BRT, com alterações das linhas que atendem os moradores da região e intervalos menores. Cada uma das 12 estações foi reformada ao custo de R$ 400 mil, totalizando R$ 4,8 milhões.

“O BRT bem operado e sendo utilizado de maneira correta traz dignidade para a população. Antes, o passageiro tinha que pegar um “quentão” todo dia na Avenida das Américas em mão dupla, cheia de acidentes e com muito engarrafamento para chegar ao trabalho. Quando a gente implantou o BRT, a pessoa passou a chegar com mais conforto, em 40/50 minutos daqui de Santa Cruz até a Barra. Isso faz uma grande diferença na vida das pessoas”, declarou o prefeito Eduardo Paes.

Em seguida, o prefeito fez um apelo à população

“Tratem com cuidado, preservem, tenham carinho com esse espaço. O sistema BRT ainda vai melhorar muito. Deve demorar um ano e meio para que a gente diga que tem algo digno aqui. Quem acha que isso é pouco tempo é porque não tem noção do processo burocrático que é fazer uma concessão. Vai demorar ainda para ficar perfeito, mas a gente sabe que, a partir de agora, esse corredor da Cesário de Melo vai ter um serviço de qualidade”.

Durante o evento, Eduardo Paes embarcou em um BRT da Linha 17 (Santa Cruz x Campo Grande) na estação Cesarão I e foi até a Vilar Carioca, percorrendo cerca de sete quilômetros na pista exclusiva.

Ao todo, 30 ônibus vão fazer os serviços das novas linhas do BRT na região, com capacidade para transportar 1.600 passageiros, por hora, por sentido, nos horários de pico. Os veículos que vão circular nesse trecho terão nova identidade visual para identificar o BRT Cesário. Todas as ações fazem parte da intervenção da Prefeitura no sistema até que a nova licitação do transporte público da cidade seja realizada.

As 12 estações entregues aos cariocas são: Cesarão I, Cesarão II, Vila Paciência, Três Pontes, Júlia Miguel, Parque São Paulo, Cosmos, Icurana, Vilar Carioca, Inhoaíba, São Jorge e Cândido Magalhães – foram fechadas depois de terem sido vandalizadas. A maioria das estações estava inoperante desde 2018.

No projeto de reforma, foi levada em conta a necessidade de minimizar problemas graves no sistema, como depredação e calote, com substituição de painéis e portas de vidros por chapas metálicas vazadas, o que permite uma maior ventilação, fiação embutida e mecanismos das portas blindados.

As estações recuperadas na Cesário de Melo também se diferenciam pela iluminação de cor azul projetada de dentro para a cobertura externa e o reforço na iluminação interna e externa. A Rioluz instalou, nas vias do entorno e na frente das estações, como parte do programa Luz Maravilha, 730 pontos modernizados para LED e 34 projetores MVM, para gerar mais segurança aos usuários e motoristas.

Revisão das linhas

A Prefeitura do Rio também revisou as linhas do BRT que passam na região. A linha experimental LECD 33 (Campo Grande x Santa Cruz) parou de rodar. No mesmo trajeto, com paradas também nas estações reabertas, já está circulando a Linha 17, que tem intervalos menores e funciona das 4h à 0h, todos os dias da semana.

Nesta segunda-feira (27/09), entra em operação a nova Linha 14, também com intervalos menores. Em vez de partir do Terminal Campo Grande, o serviço sairá da estação Santa Eugênia, em Paciência, seguindo até a estação Salvador Allende, no Recreio dos Bandeirantes. A linha vai funcionar nos dias úteis (segunda a sexta-feira), nos horários de pico (4h às 8h e 16h às 20h), com paradas na ida e na volta em todas as estações abertas na Cesário de Melo, a partir da Santa Eugênia, e nas estações Curral Falso, Recreio Shopping, Gláucio Gil e Salvador Allende.

Com as 12 estações da Cesário de Melo, a Prefeitura do Rio já reabriu 23 das 46 estações encontradas fechadas em março, quando assumiu a gestão do BRT Rio. A reforma das primeiras 11 já entregues custou R$ 4.828.164,71. Em breve, outras sete estações voltarão a funcionar na região: Cesarão III, Cesarinho, 31 de Outubro, Ana Gonzaga, Pina Rangel, Parque Esperança e Prefeito Alim Pedro. E, até o fim de outubro, a previsão é que todas as estações sejam reabertas. O cronograma de entrega das estações foi afetado pela falta de insumos no mercado.

Estações terão monitoramento do BRT Seguro 

Uma força-tarefa de vários órgãos da Prefeitura foi utilizada na recuperação do trecho do entorno do BRT. Para garantir segurança, a Secretaria de Ordem Pública (Seop) realizou uma série de ações na Cesário de Melo no combate a ambulantes ilegais, lava-jatos clandestinos, além de estabelecimentos e feiras irregulares. O corredor também receberá rondas de patrulhamento de agentes do programa BRT Seguro para coibir a criminalidade, o vandalismo e a evasão de passagens.

“O BRT Seguro seguirá fazendo a segurança das estações para prevenção de danos e de episódios de violência, para que o usuário do serviço tenha tranquilidade e segurança para embarcar nos ônibus”, afirmou o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

Para revitalizar a sinalização na área, a CET-Rio instalou sinais na altura da Rua Messias, que vão permitir nova rota de acesso ao Viaduto de Paciência e trazer melhorias à circulação da região. Também recuperou os da estação Cesarão I e Cesarinho, que tiveram os equipamentos vandalizados, e confeccionou, substituiu e reparou 356 placas de trânsito. Além de instalar equipamentos de fiscalização eletrônica, com 20 faixas monitoradas, para coibir a invasão da calha do BRT, avanço de sinal e conversão proibida, motivos de causas de muitos acidentes. Em parceria com a Rioluz, nove câmeras de monitoramento da CET-Rio foram reativadas em conexão com o Centro de Operações Rio (COR), permitindo monitoramento em tempo real do trânsito.

Recapeamento da via

A Secretaria de Conservação executou fresagem de 44.730 m2 e recapeou uma área de 45.298 m2, com 5.762 toneladas de massa asfáltica. A Seconserva também recuperou calçadas e rampas de acessibilidade, fez melhorias nos acessos ao viaduto de Paciência e instalou tampas de concreto em bueiros, entre outros serviços.

O trabalho de integração dos órgãos da Prefeitura do Rio foi coordenado pela Subprefeitura da Zona Oeste. Da estação do BRT Curral Falso até a Rodoviária de Campo Grande, a Comlurb realizou varrição, capina, limpeza e lavagem das estações, além da instalação de papeleiras e fechamento de pontos de descartes irregulares de resíduos.

Serviço:

  • Linha 17 (Campo Grande x Santa Cruz Parador), todos os dias, das 4h à 0h, ida e volta.

Itinerário: Terminal Campo Grande, Cândido Magalhães, São Jorge, Inhoaíba, Vilar Carioca, Icurana, Cosmos, Parque São Paulo, Júlia Miguel, Santa Eugênia, Três Pontes, Vila Paciência, Cesarão II, Cesarão I, Gastão Rangel, General Olímpio e Terminal Santa Cruz

 

  • Linha 14 (Santa Eugênia x Salvador Allende), de segunda a sexta-feira, das 4h às 8h e das 16h às 20h, ida e volta.

Itinerário: Estação Santa Eugênia, Três Pontes, Vila Paciência, Cesarão II, Cesarão I, Curral Falso, Recreio Shopping, Gláucio Gil e Salvador Allende

  • LECD 33 (Campo Grande x Santa Cruz): para de funcionar
Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Prefeitura do Rio anuncia reinício das obras da Transbrasil e apresenta projeto de integração com VLT

O prefeito Eduardo Paes e o secretário de Infraestrutura, Jorge Arraes, anunciaram nesta terça-feira (24) a retomada das obras do BRT Transbrasil. Ao todo, as intervenções contemplam 26 km de vias. Outra novidade anunciada pela prefeitura será a expansão do VLT até São Cristóvão, onde será construído o Terminal Intermodal Gentileza.

No Terminal Gentileza, disse o prefeito, os passageiros poderão pegar ônibus alimentadores para diversas regiões da cidade e o VLT para circular no Centro do Rio e chegar à Central do Brasil, Praça XV e Aeroporto Santos Dumont.

O BRT Transbrasil tem demanda estimada em 150 mil pessoas, podendo chegar a 250 mil pessoas transportadas diariamente.

O BRT Transbrasil e o terminal Gentileza vão integrar os transportes públicos e a expectativa é que tragam melhorias ao sistema de transporte coletivo na cidade. A prefeitura disse que a previsão é de que todo sistema integrado em funcionamento em dezembro de 2023.

Para concluir a obra do BRT Transbrasil, serão investidos R$ 361 milhões, financiados pelo Governo Federal, com gasto final estimado em R$ 1,89 bilhão.

“Vamos concluir agora essa obra que é muito impactante para a cidade. A quantidade de ônibus que chega da Baixada Fluminense ao Centro do Rio é uma loucura. A gente precisa integrar tudo nos terminais do BRT. O trabalhador não precisa pagar outra passagem, chega aqui com conforto, integra com o VLT e vai trabalhar. Temos três corredores já implantados. Agora é terminar essa obra e colocar para funcionar – afirmou Eduardo Paes.

Obras

Na nova fase das obras, a Prefeitura disse que optou por retomar o projeto inicial com as quatro estações que haviam sido retiradas do escopo. São elas: Guadalupe, Barros Filho, Coelho Neto e Irajá.

No total, serão 18 estações e mais 22 intervenções como viadutos e alargamentos de pistas. A Transbrasil contará ainda com três terminais: Margaridas, Missões e Deodoro. Esta última terá duas plataformas superiores de BRT e aumento da capacidade de vagas para as linhas alimentadoras.

“A Transbrasil muda dois aspectos na vida do carioca. Primeiro, o tempo, por se tratar de um corredor exclusivo as pessoas vão ter uma mobilidade muito maior, conseguir se deslocar muito mais rapidamente. Segundo, o impacto no trânsito, porque na medida em que a gente estrutura as linhas alimentadoras nos terminais diminui a quantidade de ônibus para o Centro da cidade, dando mais qualidade de vida para a população,  explicou secretário de Infraestrutura, Jorge Arraes.

Nos primeiros meses da obra, o cronograma dará continuidade à montagem de sete estações (Into, Igrejinha, Fiocruz, Parque Vitória, Ramos, Brás de Pina e Parada de Lucas) que estão em estágio avançado, além da fabricação e posterior colocação de cinco passarelas – Into, Igrejinha, Caju (Passarela 3), Fiocruz (Passarela 6) e Ramos (Passarela 11).

Empregos

A prefeitura ainda informou que a retomada da obra também vai gerar empregos diretos e indiretos. No ápice dos trabalhos, previsto para janeiro de 2022, cerca de 2.000 pessoas estarão contratadas.

Terminal Intermodal Gentileza

A prefeitura disse que o novo terminal será o ponto de chegada do BRT à região central da cidade no antigo terreno do Gasômetro. Nomeado em homenagem ao Profeta Gentileza, o terminal integrará o sistema do BRT Transbrasil, linhas municipais alimentadoras e o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) – que será estendido em cerca de 700 metros a partir da Rodoviária Novo Rio.

O início das obras está previsto para dezembro deste ano.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Bonde de Santa Teresa passa a circular com intervalos menores entre as viagens

A partir desta quinta-feira (05), a grade operacional do Sistema de Bondes de Santa Teresa terá intervalos menores entre as viagens, que são realizadas no trajeto Largo da Carioca – Dois Irmãos, informou o governo do estado. De segunda a sexta, pela manhã (das 8 às 12h), o bonde circulará de 30 em 30 minutos. Já à tarde (das 12h às 15h), a circulação será feita a cada 20 minutos.

Aos sábados, domingos e feriados, a operação ocorrerá das 10h às 15h, de 20 em 20 minutos. O último embarque na estação Carioca permanece às 15h e o encerramento da circulação, às 16h.

Os protocolos sanitários são seguidos rigorosamente. Além da higienização diária dos Bondes, há álcool em gel 70% nas dependências do sistema. A lotação máxima permitida em cada bonde é de 16 passageiros (50% da capacidade), e o uso de máscara de proteção é obrigatório.

Para usar o sistema, é cobrada a tarifa de R$ 20. Moradores de Santa Teresa (previamente cadastrados), estudantes da rede pública uniformizados e com o cartão escolar, pessoas acima de 65 anos e portadores do Vale Social têm gratuidade garantida.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Taxistas do RJ recebem selo ‘Ande de Táxi Legal’ em ação para coibir operação de veículos piratas

O governado do Rio lançou o selo de segurança ‘Ande de Táxi Legal’. A iniciativa tem o objetivo de combater táxis piratas e é uma parceria entre o Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (Ipem/RJ) e a Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Segundo o governo, o novo selo será utilizado nos 33 mil táxis que circulam atualmente no estado, sendo 30 mil somente na capital.

O selo será colado do lado direito do para-brisa dianteiro, facilitando a identificação por parte do usuário de que se trata de um veículo legalizado. A identificação só poderá ser feita por fiscais da Diretoria de Táxis do Ipem/RJ, que utilizarão equipamentos com luz ultravioleta para realizar a leitura do código de barras e demais lacres de segurança impressos no selo.

“Com esse selo, moradores, turistas e os motoristas de táxi se sentirão mais seguros. É uma garantia para a população de que aquele profissional é acompanhado pelo estado. A iniciativa é também um ato de justiça social para os taxistas regulares, que pagam seus impostos, para não haja concorrência desleal com quem trabalha de forma ilegal”, disse o governador Cláudio Castro.

Para impedir que veículos circulem ilegalmente ou com uma dupla autorização, o Ipem/RJ passará a se basear em um cadastro único com todos os dados dos proprietários dos veículos, que serão fornecidos pelas prefeituras.

“Começamos hoje aqui no Rio a identificação com esse selo nos táxis que estão legalizados. Nossa próxima etapa é começar esse trabalho em todos os municípios. Se no momento de embarcar o usuário observar que o taxista não possui esse selo, não entre no carro e ligue imediatamente para a ouvidoria do órgão pelo 0800 282 3040 ou comunique pelo e- mail ouvidoria@ipem.rj.gov.br“, disse o presidente do Ipem/RJ, Kennedy Martins.

O presidente da Comissão de Transportes da Alerj, deputado Dionísio Lins, explicou que o Ipem/RJ vai realizar ações itinerantes para oferecer o selo para taxistas de todo o estado.

“O taxista terá a sede para receber o selo, o posto que está sendo aberto na Ceasa e, além disso, equipes do Ipem vãos e deslocar em dois ônibus para outras regiões do estado para melhor atender a população”, afirmou.

Categorias
Cidade Rio Tecnologia

Cariocas já podem alugar patinete da Lime pelo app da Uber

Os patinetes elétricos da Lime no Rio já estão disponíveis para aluguel por meio do app da Uber. Com a novidade, os moradores da cidade passam a ter mais facilidade para contratar uma opção de deslocamento sustentável com conveniência.

Agora, usuários da Uber poderão ver os patinetes disponíveis no mapa do aplicativo, após selecionar a nova opção no menu de categorias. Ao localizar o patinete, é preciso escanear ou digitar o código da unidade para desbloqueá-la. O preço é o mesmo do app da Lime: R﹩ 2,25 para desbloquear mais R﹩ 0,75 por minuto de uso.

A integração com a Lime representa mais uma etapa na estratégia da Uber de abrir sua plataforma para reunir vários serviços no mesmo aplicativo. Agora, o carioca poderá escolher se quer fazer uma viagem de carro, pedir uma refeição, fazer mercado, enviar ou receber encomendas ou alugar um patinete elétrico, tudo isso no app da Uber – afirma Tiago Lambuca, gerente de operações da Uber.

Trata-se de uma parceria entre empresas que continuarão independentes. Assim, a operação dos patinetes e o suporte ao usuário são realizados pela Lime, que implementou protocolo de sanitização dos veículos na pandemia. Antes de cada desbloqueio, o usuário precisa revisar orientações da empresa para dirigir com segurança, incluindo alerta para o uso de capacete e respeito às regras de trânsito. O conteúdo também está disponível no site e no aplicativo da Lime.

Atualmente, é possível alugar patinetes e bicicletas da Lime pelo app da Uber em mais de 60 cidades do mundo, como Lisboa, Santiago e Roma. A parceria foi ampliada depois que as empresas firmaram um acordo global que fundiu as operações de micromobilidade da Uber com a Lime.
COMO FUNCIONA

• Abra o app da Uber e clique no ícone de patinetes para ver as unidades disponíveis

• Caminhe até um patinete próximo, escaneie ou digite QR code para desbloquear

• Antes de iniciar a viagem, é preciso aceitar os termos e revisar as orientações da Lime

• Dirija com responsabilidade e segurança, seguindo todas as regras de trânsito

• Ao final, estacione o patinete, sem bloquear a passagem, dentro da área de operação

• Abra o app da Uber e clique para finalizar a viagem.
Categorias
Ana Cristina Campelo | Seus Direitos Colunas

Assalto em onibus gera indenização a passageiro(a)

A proteção dos passageiros, ou seja usuários de serviços de transportes, ou simplesmente consumidores, decorre de uma relação mantida com uma empresa de ônibus por via de um contrato de transporte.
Nesse mesmo ato, tem-se também uma relação de consumo – prestação de serviços, regulada pelo Código de Defesa do Consumidor – CDC, e de acordo com o Código Civil – CC, o “ transportador responde pelos danos causados às pessoas transportadas e suas bagagens, salvo motivo de força maior, sendo nula qualquer cláusula excludente da responsabilidade”.

Pode deduzir que o transportador assume uma obrigação de resultado. Caso o passageiro não chegue ao seu local de destino são e salvo, com a sua bagagem, estará caracterizado o inadimplemento, a culpa contratual e a responsabilidade pelos danos causados, danos morais e materiais.

As vítimas de assaltos dentro de ônibus, trens, metrô, barcas, também têm direito a receber indenização pelos prejuízos, desde que tenha provas do acontecido: testemunhas, filmagem, boletim de ocorrência, exame médico, etc. Os passageiros estão protegidos por lei e as empresas que fornecem serviços públicos são responsáveis pela segurança destes usuários.

Diariamente milhares de pessoas embarcam suas vidas e seus pertences em um meio de transporte público, tais como: ônibus, trens, metrôs, barcas, aviões, vans etc, seja por praticidade e/ou necessidade, mas com a finalidade de se chegar ao destino que o transporte público os levará.

Há muitos casos de roubos, furtos, pessoas esfaqueadas, mulheres abusadas em transporte público, são as dificuldades enfrentadas pelos consumidores desse serviço essencial ao funcionamento da vida.
A Constituição Federal, define competência aos Municípios para organizar e prestar, diretamente ou sob o regime de concessão ou permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte coletivo, que tem caráter essencial. Sendo da competência dos Estados, os serviços de transporte, que não forem da competência dos Municípios ou da União.

A Constituição Federal também trata da responsabilidade objetiva : As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa.

O CDC, define que o serviço público deve ser feito com segurança e, caso isso não ocorra, a empresa é obrigada a reparar os danos. E, esta lei dá argumentos jurídicos para mover as ações contra as empresas de transportes obrigando a indenizarem os prejuízos, desde que comprovados.

Não é necessário provar que a empresa teve culpa e não adianta a empresa se defender dizendo que não teve, pois a responsabilidade objetiva já joga sobre a empresa o dever de indenizar, chama-se responsabilidade objetiva. Isto quer dizer que, as transportadoras são obrigadas a assumir todos os danos originados de um acidente, mesmo que tenha acontecido involuntariamente – culpa.

Há exceções, tais como se a empresa de ônibus provar que o assalto ou acidente ocorreu por culpa de terceiro – caso fortuito externo ou força maior, ela não é obrigada a indenizar o passageiro que foi vítima, ou seja, é necessário que seja provado que o fato era totalmente imprevisível e inevitável por parte da empresa.

Assim, de acordo com as normas legais, as empresas de transportes público, seja ela aérea, marítima ou terrestre, são responsáveis pelos danos causados aos usuários. Fique de olho!

Categorias
Destaque Notícias

Pista principal de Congonhas volta receber aviões de grande porte

A pista principal do aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, voltará a receber pousos e decolagens de aeronaves de grande porte neste domingo (6). Na manhã de hoje (5), o presidente Jair Bolsonaro participou da entrega da obra de reforma da pista. Ao todo, foram investidos R$ 11,5 milhões na obra.

De acordo com Palácio do Planalto, o presidente retornou para Brasília após a visita ao aeroporto.

“Estamos entregando mais uma obra importante, que traz mais segurança para as operações, para os tripulantes e passageiros, neste que é o segundo aeroporto mais movimentado do país”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que vistoriou o local ao lado do presidente Bolsonaro e do presidente da Infraero, brigadeiro Hélio Paes de Barros.

Segundo o ministério, as obras foram concluídas em 32 dias e deverão proporcionar melhoria da capacidade de drenagem, aumento da aderência do pneu da aeronave ao pavimento, e redução da possibilidade de aquaplanagem (derrapagem em razão de água no solo).

A pista recebeu um revestimento de alta tecnologia, chamado de camada superficial porosa de atrito (CPA), fresagem do revestimento asfáltico existente, e uma camada estrutural de concreto asfáltico com grooving (ranhuras) na área das cabeceiras.

A pista principal do Aeroporto de Congonhas tem 1.940 metros de comprimento, 45 metros de largura e suporta aviões até categoria 4C, que engloba as principais aeronaves usadas pelas companhias aéreas brasileiras, como Boeing 737-800, Airbus A320 e Embraer E195.

A primeira operação programada é a chegada do voo 3009, da Latam. Saindo de Belo Horizonte amanhã às 8:45, a aeronave deve pousar em Congonhas às 10h05.

Durante o período em que a pista principal esteve em obras, Congonhas seguiu recebendo pousos e decolagens na pista auxiliar. De acordo com a Infraero, a manutenção das obras entre os meses de agosto e setembro considerou a baixa incidência de chuvas na capital paulista para o período dos trabalhos.
Com Informações: EBC

Categorias
Destaque Rio

Detran-RJ fecha postos de atendimento

Na tentativa de conter a proliferação do coronavírus, o Detran-RJ tem das 495 unidades em todo o estado, apenas a sede e quatro postos  abertos para casos de emergência.

O prazo para renovação da Carteira de Habilitação (CNH) está prorrogado por mais 30 dias e também serão anistiados os pagamentos de multa para quem registrar a Transferência de Propriedade com atraso em decorrência do risco de surto do coronavírus.

Quem tiver urgência deve ligar para os telefones 3460-4040 ou 3460-4041 (para a Região Metropolitana) e 0800-020-4040 ou 0800-020-4041 (para o interior) e será orientado sobre como proceder para resolver o problema. Basta comprovar a situação de emergência.

Os exames de habilitação anteriormente agendados entre a última segunda-feira, 16, e o próximo dia 30 foram passados para o período entre 6 e 20 de abril.

 

Categorias
Destaque Rio

Governo restringe linhas intermunicipais de ônibus e isola Região Metropolitana do Rio

Nesta terça-feira (17), o Detro publicou que restringe as linhas intermunicipais de ônibus no RJ por 15 dias. Estando  proibida a circulação de quaisquer ônibus entre a Região Metropolitana e o interior.

O transporte intermunicipal realizado dentro da Região Metropolitana continuará sendo operado com os passageiros podendo ser transportados somente sentados. A medida foi tomada considerando que a maior parte dos casos da Covid-19 no estado está concentrada na Região Metropolitana. Os passageiros com bilhetes emitidos para os municípios com restrição, com validade posterior à data da portaria, serão ressarcidos pelas respectivas empresas.

 

São considerados municípios da Região Metropolitana:

 

  • Belford Roxo
  • Cachoeiras de Macacu
  • Duque de Caxias
  • Guapimirim
  • Itaboraí
  • Itaguaí
  • Japeri
  • Magé
  • Maricá
  • Mesquita
  • Nilópolis
  • Niterói
  • Nova Iguaçu
  • Paracambi
  • Petrópolis
  • Queimados
  • Rio Bonito
  • Rio de Janeiro
  • São Gonçalo
  • São João de Meriti
  • Seropédica
  • Tanguá.