Categorias
Destaque Notícias Política Rio

Homicídios dolosos caem 11% nos primeiros quatro meses de 2021

Os homicídios dolosos no estado do Rio de Janeiro caíram 11% no primeiro quadrimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2020. No total, 1.221 registros foram feitos, chegando ao menor valor para os meses desde 1991, quando se iniciou a série histórica do Instituto de Segurança Pública (ISP). O indicador também teve redução de 4% em abril de 2021 contra abril do ano passado. Este também foi o menor valor para o mês desde 1991. 

O indicador crimes violentos letais intencionais, que agrega homicídios dolosos, lesão corporal seguida de morte e latrocínio, teve queda de 10% nos  quatro meses e de 3% em abril deste ano na comparação com 2020. Os dados são os mais baixos para o indicador desde 1999 tanto para o acumulado quanto para abril.

Em abril, 564 armas foram apreendidas em todo o estado, sendo 24 fuzis. Nos quatro primeiros meses do ano, 2.474 armas foram confiscadas, 160 delas, fuzis. Isso significa que, em média, um fuzil foi apreendido por dia em 2021 no estado. 

Crimes contra o patrimônio

Os roubos de veículos apresentaram retração de 14% no primeiro quadrimestre de 2021 contra o mesmo período de 2020. Já o roubo de carga (1.507 casos) caiu 11% nos quatro primeiros meses deste ano na comparação com 2020.

Principais indicadores:

▪ Homicídio doloso: 1.221 vítimas no primeiro quadrimestre de 2021 e 301 em abril – estes foram os menores valores para o mês e para o acumulado do ano desde 1991. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 11% em relação ao acumulado do ano e de 4% em relação a abril de 2020.

▪ Crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte): 1.276 vítimas no primeiro quadrimestre de 2021 e 312 em abril – estes foram os menores valores para o mês e para o acumulado do ano desde 1999. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 10% em relação ao acumulado do ano e de 3% em relação a abril de 2020.

▪ Letalidade violenta (homicídio doloso, roubo seguido de morte, lesão corporal seguida de morte e morte por intervenção de agente do Estado): 1.871 vítimas no primeiro quadrimestre de 2021 e 454 em abril – este foi o menor valor para o mês e para o período desde 2016. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 8% em relação ao acumulado do ano e de 9% em relação a abril de 2020.

▪ Morte por intervenção de agente do Estado: 595 mortes no primeiro quadrimestre de 2021 e 142 em abril. Na comparação com 2020, o indicador registrou queda de 3% em relação ao acumulado do ano e de 21% em relação a abril de 2020.

▪ Roubo de carga: 1.507 casos no primeiro quadrimestre de 2021 e 396 em abril. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 11% em relação ao acumulado do ano e aumento de 18% em relação a abril de 2020.

▪ Roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo): 24.495 casos no primeiro quadrimestre de 2021 e 5.427 em abril. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 17% em relação ao acumulado do ano e aumento de 35% em relação a abril de 2020.

▪ Roubo de veículo: 8.978 casos no primeiro quadrimestre de 2021 e 2.107 em abril. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 14% em relação ao acumulado do ano e aumento de 14% em relação a abril de 2020.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro no mês de abril.

Categorias
Destaque Notícias Rio Social Sociedade

Morre mais uma vítima de chacina na região metropolitana do Rio

Da Agência Brasil

Morreu na manhã desta segunda-feira (3), no Hospital Geral de Nova Iguaçu, a paciente Bruna Silva Martins, que  foi levada à unidade de saúde após ser baleada na cabeça em um ataque a tiros em um bar no bairro de Jacutinga, no município de Mesquita, na região metropolitana do Rio.

No ataque, ocorrido durante a madrugada, quatro homens morreram no local. Segundo informações do hospital, duas pessoas que foram socorridas em Nova Iguaçu serão submetidas a cirurgia: Stephanie da Silva, ferida na mão direita, e João Carlos Teixeira, atingido na perna direita. O estado de saúde de ambos é estável.

A chacina está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. Os nomes das demais vítimas não foram divulgados.