Categorias
atriz Brasileiro com muito Orgulho Destaque Famosos Notícias do Jornal

Elba Ramalho: um dos principais nomes do MPB

Elba Ramalho é uma cantora, compositora, multi-instrumentista e atriz brasileira. Nasceu em 17 de agosto de 1951, na cidade de Conceição, zona rural de Paraíba. Seu interesse pelas artes iniciou na infância.
Com apenas 17 anos de idade, em 1968, enquanto estudava na faculdade de Sociologia na Universidade Federal da Paraíba, montou o conjunto musical “As Brasas”, onde tocava bateria. Logo depois, o grupo musical se transformou em um grupo de teatro. Mesmo assim, Elba continuou se apresentando em festivais de música pelo nordeste brasileiro.
Em 1974 resolveu se mudar para o Rio de Janeiro, a fim de conseguir mais destaque na carreira artística. Chegou à cidade com a música “Quinteto Violado” para se apresentar em uma temporada, onde decidiu se mudar de vez. Quatro anos depois foi convidada para participar do elenco da peça “Ópera do Malandro”, texto de Chico Buarque, onde contracenou com a atriz Marieta Severo.
O seu primeiro álbum “Ave de Prata” foi lançado cinco anos depois, em 1979. A partir dele, ganhou destaque e reconhecimento, fazendo muito sucesso na década de 80 e sendo conhecida como uma das cantoras mais populares do país. Com os parceiros Geraldo Azevedo e Zé Ramalho, criou o projeto “O Grande Encontro”, que resultou em diversas turnês e álbuns elogiados.
Conquistou dois Grammy Latino pelos álbuns: “Qual Assunto Que Mais Lhe Interessa?”, lançado em 2008 e “Balaio do Amor”, em 2009.

Categorias
atriz Cultura Destaque Notícias Rio TV & Famosos

Ator Diogo Santos comemora boa fase e fala sobre filme que conta sua vida

Diogo Santos tem motivos de sobra para comemorar. Com participação em obras como “Reação em cadeia”, “Terapia da Vingança”, “Pedro Don”, na novela “Amor de mãe” e na terceira temporada da série “Impuros”, o ator de 26 anos, está na segunda temporada da série “Arcanjo Renegado”.

Morador do bairro de Osvaldo Cruz, zona norte do Rio de Janeiro, ele enfrentou dificuldades e superou muitos obstáculos para conquistar um lugar ao sol. Por isso, decidiu contar um pouco da sua história no longa “Sangue na veia”, que já está em produção.

Foto: Divulgação 

Celebro cada conquista e acho importante contar minha história que é a mesma de outros jovens artistas que todos os dias vão a luta em busca de oportunidades. Além de tudo, sou preto, morador do subúrbio, o que torna tudo ainda mais difícil. É preciso sangue na veia, fé e muita disposição para não desistir dos sonhos – conta.

O longa está sendo produzido por Diogo com a ajuda de amigos produtores, cinegrafistas, diretores e, em breve, estará nas principais plataformas

Categorias
atriz Destaque Famosos TV & Famosos

Vera Fischer encanta os fãs com sua excelente forma física

A atriz Vera Fischer sempre se destacou na TV pelo seu talento e também por sua beleza. E aos 69 anos, ela continua brilhando por aí. Na tarde desta quarta-feira, a atriz postou uma foto no seu instagram com a barriga de fora. “De volta pro closet… ainda não passou meu povo. Os desenhos no espelho são do little Gabriel. Se cuidem, please. Carinho enorme. Dessa sua Vera”, legendou a atriz, que deixou os fãs encantados com sua excelente forma física.

Longe da TV desde 2019, atualmente ela pode ser vista na reprise de O Clone, onde interpreta Yvete, Vera também tem investido na área de empreendedora do mercado digital e parte do dinheiro arrecadado com as vendas vai para uma instituição que busca amenizar os impactos da Covid-19.

Sempre ativa nas redes sociais, Vera também usa seus canais para dar dicas de filmes, peças de teatro, séries e livros. Numa entrevista, ela revelou que já indicava bem antes da pandemia. “Sempre dei essas dicas, comecei bem antes da pandemia. Comecei a lidar com os meus fãs, responder e interagir. Está sendo muito importante para mim e para eles também”.

Categorias
Aconteceu atriz Destaque

“Gratidão senhor pelo livramento”

Esse agradecimento é de Elizangela, que passou por um susto esse fim de semana. A atriz, que está no ar na reprise de Império, levou um escorregão em sua casa e teve que ir para o hospital. Na queda, ela caiu de rosto no chão e fraturou os dois antebraços. Sempre simpática, Elizangela usou suas redes sociais para falar com os fãs. “Oi gente, vocês estão vendo né, estou de asas quebradas, acredita? Levei um tombo de bobeira aqui em casa e tive fratura nos dois antebraços. Estou bem, mas vou ficar um tempo out para me cuidar”, explicou a atriz, que ainda agradeceu a Deus pelo livramento.

Categorias
atriz Destaque Famosos

Nascida para brilhar

Alanis Guillen é atualmente um dos nomes mais falados na mídia. Também não é para menos. A paulista, de 23 anos, foi a escolhida para interpretar Juma Marruá, no remake de Pantanal, que estreia em 2022, na Rede Globo. Personagem, aliás, que consagrou  Cristiana Oliveira, como uma das melhores atrizes da sua geração, na novela de Benedito Ruy Barbosa, e exibida em 1990, na extinta Rede Manchete.

Desde que conquistou o papel, Alanis vem mergulhando de corpo e alma na construção da personagem. Ela fez um estudo profundo, mudou alguns hábitos para ficar mais parecida com uma selvagem, começou a praticar Kung Fu, equitação, prosódia. Também começou a tomar sol sem biquíni para não ficar com a marca, já que Juma

usa roupas que mostram muito o corpo. Além disso, Além disso, a atriz intensificou a malhação.

Ser protagonista não é nenhuma novidade para Alanis. Em 2019, ela saiu da casa dos pais e foi em busca do seu futuro. Fez o teste para Malhação -Toda Forma de Amor e arrebatou a personagem principal da história. Rita, uma mulher forte, corajosa, determinada e otimista, logo conquistou o Brasil. O casal, que formou com Filipe, personagem de Pedro Novaes, também ganhou o coração de muita gente.

Nascida em Santo André, no ABC Paulista, Alanis Guillen começou sua carreira na infância, participando de comerciais. Na adolescência,  continuou investindo nas artes, fez  cursos de teatro, dança e alguns anos após se formou em artes cênicas.  Talentosa, Alanis está escrevendo seu nome na dramaturgia.

Categorias
atriz Destaque Rio TV & Famosos

A atriz Letícia Braga se prepara para viver mais uma personagem desafiadora

Ela só tem 16 anos, mas tem um currículo digno dos atores mais experientes da TV. Letícia Braga estreou na dramaturgia aos oito anos de idade, interpretando a fase jovem de Rosália, na novela Dona Xepa, em seguida fez  A Regra do Jogo, a série Justiça, ficou em terceiro lugar na Dancinha dos Famosos e dos nove aos 15 anos, interpretou a detetive Sol, da série DPA (Detetives do Prédio Azul), no canal Gloob, que virou febre entre a criançada.

Talentosa e focada, Letícia também já mostrou a que veio na telona. Protagonizou o filme A Menina Índigo, fez uma médium em Codificação Espírita, três filmes do DPA e se prepara para mais um desafio na telona. Em Meninas Não Choram, ela viverá uma adolescente com leucemia.

E não para por aí! Além de atriz, Letícia também é escritora e lançou dois livros. Nesse bate-papo com o jornal DR1, Leticia Braga falou da carreira, dos novos desafios, da adolescência, família e da pandemia.

 

Jornal DR1- Depois de vestir a capa vermelha por cinco anos, em 2019, você se despediu da Sol. Foi muito difícil se despedir da personagem?

LB- Foi difícil sim! Nós sempre soubemos que esse dia iria chegar. Afinal, eu mesma entrei substituindo a Letícia Pedro, que fez a Detetive Mila na história. Só que deixar uma personagem tão marcante e importante, deu tristeza sim! Mas acho que tudo acontece na hora certa. É hora de novos projetos e de crescer mais como atriz.

 

Jornal DR1- Quais lições você aprendeu com a Sol?

LB- Alegria, generosidade, confiança!

 

Jornal DR1- Como foi a transição de criança para adolescente?

LB- Nada fácil, ainda mais durante uma pandemia! Logo no momento em que eu achava que ganharia a liberdade, faria muitas coisas, teria muitos amigos, ficamos presos e isolados.

 

Jornal DR1- Qual é o lado bom e o ruim da adolescência?

LB- Acho que não tem lado ruim! É um processo, uma fase. E a gente tem que viver com intensidade cada uma delas. Vivi minha infância muito bem e até quando pude. Agora a adolescência, do jeito que dá.

 

Jornal DR1- Em A Menina Índigo, você interpretou a Sofia, uma menina que via o mundo diferente, de uma forma mais colorida. Como você vê o mundo atual?

 

LB- O mundo andou meio nublado, cinza. Muito sofrimento, mas acho que agora as coisas estão melhorando. De pouquinho em pouquinho uma cor vem chegando e em algum momento teremos um arco-íris nos fazendo sorrir.

 

Jornal DR1- Como foi a composição da Sofia?

LB- Muito natural. Eu já era espírita e esse universo já me era familiar. Como eu não tinha muito experiência, o Wagner de Assis, meu diretor, ia me ajudando cena a cena.

 

Jornal DR1-  A Sofia se reaproxima do pai quando ele é chamado na escola. Como é a sua relação com a sua família?

LB- Muito boa! Atualmente meus pais são separados, mas isso é de boa. Minha mãe já casou de novo e o meu padrasto tem uma filha que virou nossa irmã. Meu pai namora e ela é muito legal comigo. Estou rodeada de pessoas que amo.

 

Jornal DR1- Você escreveu dois livros. Do que eles falam?

LB- O primeiro é o Cabelinhos de Anjo, uma história que inventei numa noite deitada com a minha mãe. Ele fala de como uma menina de cabelos cacheados volta a se amar.

E o segundo, O Que Eu Vou ser Quando Crescer, conta o meu processo de brincadeiras que me levaram a descobrir que eu queria mesmo era ser atriz.

 

Jornal DR1- Como é a sua relação com as crianças?

LB- Maravilhosa, amo crianças! Tenho paciência e adoro apertar. E elas sempre me retribuem com mais carinho ainda.

 

Jornal Dr1- No filme Meninas Não Choram, você vai interpretar uma jovem com leucemia. Como está sendo a preparação da personagem?

LB- Estou assistindo alguns filmes sobre o tema. Já visitei a ala de oncologia pediátrica da Santa Casa de Santos e da Casa Ronald MCdonalds. Conheço um pouco dessa realidade. No mais, ainda estou esperando minha diretora, Vivi Jundi, ler comigo o roteiro para combinarmos a composição da personagem.

 

Jornal DR1- Você vai ter que raspar a cabeça? Está preparada?

LB- Ainda não sei! Hoje em dia existem muitas técnicas e maquiagem para fingir que está com a cabeça raspada, mas se tiver que raspar, tô dentro! Meu corpo é meu instrumento de trabalho. Ele está a serviço da minha arte, das minhas personagens. Vou raspar o cabelo para mostrar de mentira o que tantas pessoas vivem de verdade. Como poderei me importar com isso?

 

Jornal DR1- O que você aprendeu na pandemia? Para você teve algum lado positivo?

LB- No começo, até estava gostando, porque fazia muito tempo que eu não tinha tanto tempo livre! Depois passei a detestar o EAD! Depois aceitei! Depois foi horrível! Me sentia muito confusa com tudo. A falta de leitos, as pessoas que não se conscientizam com os cuidados, com a vacina, isso me deixou ansiosa. Procurei ajuda e graças a Deus, hoje tudo está mais fácil.

 

Jornal DR1- Quais são os seus planos para o futuro?

LB- Aprendi que o futuro nem sempre pode ser planejado. Tem muita coisa que não está no nosso controle, que muda a nossa vida. Então não tenho feito muitos planos. Tenho desejos: de fazer uma novela inteira na Globo, fazer uma série de algum streaming e passar no mundo todo, fazer minha festa de aniversário com todo mundo se abraçando e feliz. De estar com quem amo e me ama.

Categorias
atriz Destaque Notícias premiação Rio

Atrizes são premiadas no Rio pela excelência de suas atuações

As atrizes Evelyn Montesano e Mariza Marchetti foram premiadas na noite desse domingo (5), em um evento que ocorreu na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Na premiação, realizada pela EP Produções e Eventos, atualmente sob

Foto: Gabriel Rangel

o comando de Tatiane Berlitz, e que há 32 anos homenageia grandes talentos, Evelyn, que pode ser vista na reprise da novela “Pega Pega”, na Rede Globo, e Mariza, que além de atriz irá estrear em breve como apresentadora do programa “Planeta Pet”, na Record News, foram homenageadas pela excelência de suas atuações em diversas novelas na Rede Globo e Record TV e por suas relevantes contribuições ao cenário artístico nacional. Evelyn Montesano recebeu o prêmio “Destaque Personalidade” e Mariza Marchetti o “Êxito Profissional”.

Devido à pandemia, o evento foi realizado com número reduzido de pessoas e seguindo todos os protocolos de segurança.

Sobre ter sido premiada como “Destaque Personalidade”, Evelyn Montesano comentou:

Ganhar esse prêmio foi uma grande honra e alegria! É muito gratificante ver o meu trabalho sendo reconhecido dessa forma. Muito obrigada à Tatiane Berlitz pela nomeação. Estar naquele palco e receber os aplausos e o carinho das pessoas não tem preço!

Já Mariza Marchetti salientou:

Fico honrada em fazer parte desse evento tão especial e principalmente pelo reconhecimento do meu trabalho como atriz.

Foto: Gabriel Rangel

Recentemente, tive o prazer em estar simultaneamente nas reprises das novelas “Flor do Caribe” (Rede Globo), “Escrava Mãe” e “O Rico e Lázaro” (Record TV). Também estou muito feliz com esse meu momento atual como apresentadora do “Planeta Pet”, junto com os animais. É uma fase nova, motivadora e desafiadora pra mim ao lado dos bichinhos que tanto amo desde criança – completou Mariza Marchetti, premiada com o troféu “Êxito Profissional”.