Categorias
Beleza Diário do Rio Notícias Notícias do Jornal

Fios de PDO: conheça técnica que busca retardar envelhecimento da pele

A indução de colágeno e a sustentação de tecidos faciais por meio de fios de polidioxanona (PDO) é um procedimento que vem ganhando cada vez mais importância dentro da prática da Harmonização Orofacial. Mas você já ouviu falar em fios de PDO (polidioxanona)? O nome parece complexo mas nada mais são do que fios de sustentação, usados para garantir mais firmeza para a pele. É o chamado efeito lifting, sem cirurgia. Eles promovem o estímulo de colágeno e elastina, reduzindo a flacidez e melhorando a qualidade da pele.

Os fios são 100% biodegradáveis, com aplicação minimamente invasiva. Essa combinação permite a inserção do fio nos locais desejados, de forma imperceptível pela derme. “Seu resultado é praticamente imediato e, a partir da terceira semana após a aplicação, os efeitos reais começam a ser mais visíveis”, garante Manoela Fassina, dermatologista da Clínica Leger.

A médica explica que os fios são absorvidos pela pele entre seis e oito meses e, durante este período, os fios inseridos estimulam a ação dos fibroblastos e a circulação sanguínea, aumentando a produção de colágeno e retardando o processo de envelhecimento da pele.

“Os efeitos estéticos deste procedimento são duradouros, conferindo uma melhoria significativa na aparência, textura e firmeza da pele. Se necessário, o procedimento de implementação de novos fios pode ser repetido até a obtenção do efeito desejado, com refinamentos que podem ser realizados a qualquer momento”, explica a dermatologista, que costuma atender diariamente pacientes em busca deste procedimento.

A especialista explica, no entanto, que é preciso um estudo detalhado feito por um dermatologista antes do procedimento. “O profissional vai avaliar minuciosamente os pontos onde os fios devem ser inseridos e a eventual necessidade de associação a outros procedimentos, de acordo com a necessidade de cada paciente”.

Categorias
Beleza Notícias do Jornal

Como tratar cicatrizes de acne

 

Por: Claudia Mastrange

A acne é um tipo de inflamação na pele que pode deixar cicatrizes e manchas. E deve ser tratada independentemente da idade do paciente, orientam especialistas. “Uma primeira dica sobre acne é: não se deve espremer, pois pode aumentar a inflamação e ainda deixar manchas e cicatrizes”, indica a dermatologista Mariana Corrêa. O problema tem tratamento.

“Produtos à base de ácido salicílico e ácido glicólico podem ajudar e devem ser prescritos por dermatologista. Ajudam a clarear a pele reduzindo manchas e controlam a oleosidade, fechando poros também. E previnem a formação da acne. Cremes, géis, sabonetes e antibióticos podem ser indicados. Além disso, peelings, lasers, dermoabrasão e preenchimentos cutâneos com ácido hialurônico podem melhorar muito o resultado do tratamento de manchas e cicatrizes de acne”, detalha Mariana Corrêa.

Já a dermatologista Luciana de Abreu, destaca a importância de procedimentos feitos em clínica dermatológica.

“Recomendo opções na forma de drug delivery associado a tecnologias ou os peelings, entre eles: vitamina C, ácido azelaico, ácido retinóico, ácido glicólico, ácido salicílico, hidroquinona, ácido kojico, entre outros. É comum associarmos o uso de tecnologias como Luz intensa pulsada e lasers, microagulhamento, principalmente quando as manchas de acne têm aspecto avermelhado e arroxeado”, explica.

Manter uma alimentação saudável é importante no processo de tratamento da acne. “Assim trabalhamos saúde e beleza da pele de dentro para fora”, diz Mariana Corrêa, que recomenda a ingestão de:

– uva por ser rica em resveratrol;
– frutas vermelhas que são ricas em antioxidantes
– tomate: antioxidante;
– aveia que é rica em silício e zinco, com ação antioxidante e de controle da oleosidade
– chia, rica em ferro e antioxidantes
– cúrcuma e gengibre: alimentos antinflamatórios que podem ajudar no controle da acne.

 

Já no quesito cuidados com a pele, a dermatologista Ana Paula Fucci dá seis dicas especiais para pele acneica:

1- “A pele acneica, normalmente oleosa, necessita ser higienizada duas vezes ao dia (no máximo 3 – para não ocorrer um efeito rebote, quando a pele aumenta a produção de sebo, de forma compensatória);”

2- “Usar sabonetes específicos, que podem ser líquidos ou em barra. Alguns contém ácido glicólico ou salicílico, potencializando a renovação cutânea;”

3- “Pode ser necessário o uso de loções antioleosidade, para ajudar no controle”;

4- “É importante associar tratamentos tópicos de acordo com a orientação médica – variam de acordo com o grau e gravidade da doença. Casos mais graves podem necessitar de associação com medicamentos de uso oral, como antibióticos ou derivados da vitamina A”;

5- “Recomendo o uso regular de filtro solar, em gel, loção sem óleo ou serum, apropriados para a pele oleosa ou acneica”;

6- “Limpeza de pele realizada por profissionais pode ajudar em alguns casos. Avalie com dermatologista, que saberá a real necessidade, pois em alguns casos pode haver uma piora”, conclui Ana Paula Fucci.

Categorias
Beleza Notícias do Jornal

Grávidas podem pintar os cabelos?

 

Por Claudia Mastrange

Gravidez requer cuidados e atenção especial à saúde da mãe e do bebê. Uma dúvida comum das mulheres diz respeito aos cabelos, usos de tinturas e se é possível fazer luzes e alisamento dos fios, por exemplo. “Durante o primeiro trimestre da gestação não é recomendado que a grávida faça luzes ou pinte o cabelo, pois não há estudos que indiquem que é seguro”, afirma a dermatologista  Regislaine Miquelin,  membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Como não há estudos conclusivos sobre o assunto, a utilização desses produtos não é recomendada durante a fase gestacional.

“O contato dessas substâncias químicas com o couro cabeludo pode fazer com que elas sejam absorvidas e levadas à circulação sanguínea da mãe e, assim, serem tóxicas e prejudicais ao feto, já que muitas delas são compostas por amônia e metais pesados”, detalha a médica.

E quanto às técnicas de alisamento dos fios?  “Alisamento capilar com formol e amônia está totalmente fora de cogitação. O formol está proibido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e não pode ser mais usado em cosméticos. Ele é altamente tóxico, podendo atrapalhar o desenvolvimento do bebê causando má formação, baixa de peso, entre outras anomalias. O uso do formol e seus derivados pode estar mascarado por diferentes nomes: escovas inteligente, marroquina, egípcia, de chocolate, selagem, “botox” capilar, entre outras. Por isso fique atento ao cheiro forte do produto”, alerta Regislaine.

A dermatologista Regislaine faz algumas observações sobre o assunto Foto: Divulgação

Ela alerta para os cuidados na hora de comprar produtos para tratar os cabelos.

“Os nomes das substâncias utilizadas em produtos alisantes são descritos nos rótulos de forma padronizada. Fique atento às embalagens de alisantes, shampoos e outros cosméticos com a função de ‘domar as madeixas’. Verifique o status atual da substância junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, diz.

Para saber se o produto é registrado na (Anvisa), acesse o endereço: https://consultas.anvisa.gov.br/

Categorias
Beleza Notícias do Jornal

Os pés também merecem cuidados

 

Dermatologistas orientam  como tratar calosidades e micoses e mantê-los bonitos e saudáveis

Por: Claudia Mastrange

Andar descalço pode ser motivo de constrangimento para algumas pessoas. Cuidados com os pés e unhas é sempre importante para a saúde e beleza. “Por vezes, andar descalço ou usar sandálias e chinelos bem abertos são situações que incomodam pela vergonha de mostrar os pés ou unhas. Porém, práticas baratas e simples de serem feitas em casa são suficientes para deixar os pés bem cuidados”, explica a dermatologista Regislaine Miquelin, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

A médica explica que pode ocorrer ressecamento da pele e calosidades. “Pele ressecada e calosidades acontecem pela falta de hidratação na área e as rachaduras nada mais são do que consequências desse processo, que ocorre com a pressão e o peso do corpo exercidos sobre os pés em atividades cotidianas, como uma simples caminhada”, destaca a médica.

Alguns outros hábitos devem ser observados para cuidar melhor dos pés.

“Além de não aplicar hidratantes regularmente, andar descalço ou com salto alto por longos períodos, usar muitos sapatos abertos, tomar banhos muito quentes e estar acima do peso são situações que tendem a estimular o ressecamento dos pés e, assim, o aparecimento de calos e rachaduras. Lixá-los em excesso também pode ser um vilão para quem deseja reverter essa situação, já que o corpo entende os efeitos da lixa como algo agressivo, estimulando uma produção mais intensa e espessa de pele para compensar o lixamento. Ou seja, gera exatamente o efeito contrário”, alerta a dermatologista.

Quando o problema é micose é fundamental buscar orientação médica e fazer todo o tratamento indicado. “A duplinha calor e umidade favorece o surgimento de micoses, que são infecções causadas por fungos. O excesso de transpiração e o contato frequente com a água (mar e piscina) favorecem a proliferação desses microorganismos”, explica a dermatologista Bomi Hong, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e médica com Especialização em Laser e Dermatologia Estética pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

 

Dra. Bomi dá sete dicas para prevenir a ocorrência de micose:

 

1- Utilizar chinelos na hora de tomar uma ducha;

2- Não compartilhar toalhas, chinelos, cortador de unhas já que micose é contagioso ;

3- Sempre mantenha os pés secos após entrar na piscina ou no mar – lembrar de secar entre os dedos ;

4- Prefira calçados abertos durante a estação mais quente do ano – se calçado fechado usar meia, de preferência de algodão para absorver a umidade;

5- Se seu pé transpira muito levar mais uma meia no trabalho e trocar no meio do dia;

6- Alternar o calçado (deixar ventilando o calçado do dia anterior);

7-  Usar secador no frio se necessário.

Categorias
Beleza Notícias do Jornal

Alongamento de cílios realça o olhar e vira febre

 

Por Claudia Mastrange

Um olhar marcante e sensual, sem o uso de maquiagem é o sonho de toda mulher, principalmente em tempos de pandemia, onde o uso das máscaras tirou o foco do conjunto do rosto para realçar a expressão dos olhos. O alongamento fio a fio dos cílios, vem sendo um dos serviços mais requisitados em clínicas de estética.

“Pode ser um recurso, tanto para realçar um olhar já expressivo, como  uma solução para quem tem os cílios muito finos e é praticamente dependente do rímel ou de cílios postiços. Como qualquer técnica, precisa ser feito por profissionais capacitados em lugares confiáveis. A região dos olhos é bastante sensível e merece  muito cuidado na hora do procedimento”, explica Regina Garcia, especialista em beleza facial da Clínica Sépua , na Barra da Tijuca.

Entre os mitos e verdades que pairam sobre a técnica, a de prejudicar os fios naturais é uma das principais dúvidas. “Quando o profissional usa produtos adequados e de ata qualidade e a cliente também faz a manutenção corretamente, não há este perigo”, afirma Regina.

Foto: Divulgação

Checar a saúde dos olhos também é importante, buscando saber se a cliente teve algum tipo de infecção recente ou se fez algum procedimento oftálmico. “A cola, por mais que seja um produto hipoalergênico, pode causar algum tipo de irritação, por conta destes pequenos detalhes, às vezes omitidos pela cliente”, diz Regina.

Com valor médio que gira entre R$150 e R$200 para a colocação, o formato a ser escolhido também faz a diferença. “Existem clientes que preferem um aspecto mais natural e usam o alongamento clássico. Para as que preferem algo mais marcante, a indicação são técnicas como o Mega Volume, a Extensão Glam ou o Volume Russo. Para quem é menos ousado, há o recurso do lifting, espécie de permanente de cílios, que também causa um efeito bem legal no olhar”, comenta Regina.

Antes do alongamento dos cílios Foto: Divulgação 
Depois do alongamento dos Cílios Foto: Divulgação

A manutenção deve ocorrer a cada 20 dias, em média, e há cuidados importantes:

“ Fazer a higiene do local com produtos não abrasivos usando, por exemplo xampu ou sabão líquido para bebês, além da escovação adequada. Nas primeiras 24 horas, nada de ficar exposta a vapor ou esfregar demasiadamente os cílios”, recomenda Regina.

Categorias
Beleza Brasil Saúde

Repaginada no rosto: procedimentos estéticos sem cirurgia

Repaginada no rosto: Conheça os procedimentos estéticos faciais menos invasivos, com rápida recuperação.

Se você está pensando em dar uma repaginada no rosto, mas não quer encarar uma cirurgia e enfrentar um longo e, muitas vezes, doloroso pós-operatório, saiba que não está sozinha. Nos últimos anos, a procura por procedimentos estéticos não-cirúrgicos cresceu 390% segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). “Pelos avanços da tecnologia com procedimentos menos invasivos, a cirurgia plástica acaba sendo uma das últimas opções. Nos últimos anos, os pacientes que chegam ao consultório buscam um procedimento estético com rápida recuperação”, ressalta Manoela Fassina, dermatologista da Clínica Leger.

Como resposta surgem novidades que prometem melhorar o tônus, dar mais volume e, de quebra, melhorar os contornos faciais, principalmente na região das bochechas. “É o efeito de uma bichectomia like, como denominam atualmente, mas sem recorrer a bichectomia, a cirurgia em si”, avalia a dermatologista. A seguir, ela fala sobre os tratamentos mais procurados atualmente e suas vantagens.

Emptiers
“São enzimas aplicadas em nível subdérmico na região das bochechas, onde tem aquela gordurinha. Elas fazem a compactação das células de gordura ajudando a dar destaque nos contornos naturais do rosto”, explica a dermatologista Manoela Fassina. A aplicação é feita após anestesia tópica e dura de 10 a 15 minutos. A primeira sensação é de uma picadinha leve causada pela agulha. A recuperação é rápida. “O paciente pode sair do consultório e realizar as atividades normalmente. A região pode ficar um pouco inchada no primeiro dia, mas é temporário.
Recomenda-se que as sessões sejam realizadas com intervalos de 30 dias”, avalia a médica.

Ultrassom microfocado
Queridinho das celebridades, o tratamento usa a tecnologia para melhorar a flacidez e o contorno facial. “Ele vai agir tanto no combate a flacidez, como na compactação da gordura facial, através da estimulação de pontos de coagulação e das fibras musculares, até a produção de colágeno na derme”, explica Manoela Fassina. O resultado é um lifting gradativo, com a melhora do tônus da pele.

MD Codes
A técnica utiliza um preenchedor à base de ácido hialurônico para dar mais definição e sustentação ao rosto. “Se o objetivo é afinar, podemos injetar a substância em pontos específicos. Isso cria um ponto de luz e sombra no rosto. É possível iluminar algumas áreas e camuflar outras. Assim, conseguimos harmonizar o rosto. Também é possível preencher pontos ao longo da mandíbula e do queixo para alongar a face”, completa a dermatologista.

Toxina Botulínica
É possível utilizar a substância em alguns pontos específicos para afinar o rosto. “O botox relaxa a musculatura produzindo um efeito de lifting, sobretudo na parte inferior da face, na região mandibular Quando associado ao ultrassom microfocado, por exemplo, a gente potencializa esse efeito e consegue um resultado mais expressivo, sobretudo em um rosto mais redondo. Lembrando que para todo procedimento é necessário o acompanhamento e a análise de um médico”, avalia Manoela Fassina.
Categorias
Beleza Notícias do Jornal

Drenagem linfática: benefícios para as gestantes

 

Por : Claudia Mastrange

Muito mais do que um procedimento estético, a drenagem linfática traz enormes benefícios à saúde, principalmente durante o verão, época em que o calor excessivo pode causar inchaço e retenção de líquidos. O procedimento, que ativa a circulação sanguínea e diminui o inchaço das pernas, pés e rosto eliminando o excesso de líquido através da urina, é também, um excelente recurso para a mulher no período da gestação>No entanto, alguns cuidados devem ser observados.

“Antes de mais nada, a drenagem linfática deve ser sempre realizada por um profissional especializado em massoterapia ou fisioterapia, principalmente porque os pontos a serem ativados, especialmente a barriga e as costas, são especialmente sensíveis para a gestante. Esses locais possuem regiões que, em uma drenagem mal aplicada, pode, inclusive, estimular ou provocar um parto prematuro”, diz Fabiana Garcia, da Clínica Sépua.

De acordo com a profissional, este tipo de procedimento é contraindicado nos primeiros três meses de gestação, porém, após esse período, se autorizado pelo médico, pode ser um  grande aliado às gestantes no que tange ao desconforto e dores provocados pelo inchaço e retenção de líquidos nas extremidades.

Adepta antiga  da drenagem, Carolina Samper, interrompeu a prática quando soube que estava grávida e retomou no sexto mês de gestação.  Ela, que  aguarda a chegada de Gabriela ainda para o mês de fevereiro, conta como a técnica tem sido benéfica neste período.

“O resultado é realmente maravilhoso, principalmente quando encontramos profissionais qualificados. A massagem é leve e tem sido muito importante, principalmente nesta reta final da gestação. O cansaço e o desconforto nas pernas  e nos pés diminuem consideravelmente”, comenta.

A drenagem linfática deve ser sempre realizada por um profissional especializado Foto: Anderson Borde

A estimulação dos gânglios linfáticos, além de diminuir o inchaço dos membros inferiores e promover o relaxamento, melhora sensivelmente a circulação sanguínea, baixando o risco de aparecimento das temidas varizes, ocasionando uma melhor nutrição dos tecidos e das células estimuladas.

A prática, recomendada também no pós parto, ajuda a eliminar o excesso de líquidos do organismo da mãe, melhorando suas defesas. A ingestão de líquidos e a caminhada regular, além de uma alimentação saudável, são importantes neste processo.

“ A drenagem é um procedimento que pode ser aplicado em qualquer situação. No caso específico das gestantes, são uma excelente opção para manter ativa a circulação. O uso de roupas confortáveis, a ingestão de líquidos e frutas, carnes magras e legumes, auxiliam ainda mais o resultado. Vivemos uma época do ano onde o calor, apesar de ser um inimigo da grávida, pode ser um fator que estimule a estas práticas pois a tendência é que a gente se alimente melhor”, afirma Fabiana Garcia

Ela também faz um importante alerta: “ antes de realizar a drenagem, consulte seu médico e saiba se você realmente pode fazer o procedimento – o ideal é que seja feito uma vez por semana. Gestações de risco, ou pacientes com insuficiência renal, hipertensão, trombose e doenças relacionadas com o sistema linfático não devem fazer uso da drenagem”, reitera.

Categorias
Beleza Destaque Notícias do Jornal

Cabelos e sol: combinação perigosa

 

Por Claudia Mastrange

Verão é tempo de mais caminhadas ao ar livre, ida a piscina e praia. Mesmo em tempos de pandemia, esses são hábitos muito presentes no Brasil. É a época do ano em que os dermatologistas mais reforçaram a importância da proteção solar diária, que inclui também cuidados especiais com os cabelos.

A exposição solar pode também atingir a queratina dos fios e danificar os cabelos. “O resultado dessa exposição sem os devidos cuidados é um fio quebradiço e cabelos ressecados”, alerta a dermatologista  Mariana Corrêa.

Segundo a médica, a rotina de cuidados com cabelos e couro cabeludo deve seguir uso de produtos adequados ao tipo de fio. “Para os fios ressecados pela ação do sol recomendo óleos capilares que ajudam a recuperar os lipídios dos fios de cabelos, ajudando na qualidade e brilho do cabelo; indico os óleos de argan que tem estudos publicados a respeito. Para blindar os cabelos antes de se expor ao sol há vários cosméticos com vitaminas que protegem os fios da raiz ao comprimento”, detalha a médica.

O sol é um grande agressor para os cabelos, causando oxidação dos aminoácidos dos fios, o que diminui a sua resistência. “Danifica também os lipídeos capilares, causando perda da coesão da cutícula (camada externa do fio), protetora.  Há ainda um desbotamento da cor, seja ela natural ou não, pela degradação da melanina.  Substâncias  químicas, como o cloro, e os minerais presentes na água do mar, também atingem a cutícula dos fios.  O resultado é uma diminuição do brilho e da maciez do cabelo, e uma maior fragilidade da fibra.”, explica a dermatologista Ana Paula Fucci..

Para manter os fios bem hidratados nessa época do ano, a médica dá algumas dicas:  “o uso de um condicionador após a lavagem é apropriado para restabelecer algumas propriedades dos fios que certos tipos de xampus modificam, restabelecendo a maciez”, diz, ressaltando, que quem pratica esportes aquáticos, por exemplo, sofre mais agressões nos fios, necessitando de maior frequência nos cuidados. “ Normalmente uma boa máscara hidratante capilar, uma vez por semana é suficiente, restaurando a maleabilidade, o brilho e a maciez dos fios”, finaliza a  dermatologista.

Prancha só com reforço na proteção

Já a dermatologista Regislaine indica produtos que já vêm co protetor solar e alerta que, caso seja essencial o uso de alguma fonte de calor nos fios, mesmo que esporadicamente, é fundamental  o uso de protetores térmicos.  “Costumo explicar que no verão ou quando a fibra capilar já está comprometida, secadores, chapinhas, modelador de cachos e qualquer outra fonte de calor  devem ficar de fora da sua nova rotina até que os fios voltem a ficar minimamente saudáveis”, explica Dra. Regislaine.

Fotos: Pixabay