Categorias
Cultura Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Academia Brasileira de Belas Artes tem novo Espaço de Arte e Cultura e cria 1º Salão Virtual

A Academia Brasileira de Belas Artes (ABBA) está com um novo Espaço de Arte e Cultura, localizado na Ilha do Governador, e também acaba de inaugurar seu primeiro Salão Virtual, com um catálogo virtual elaborado pela acadêmica Flory Menezes.

O novo Espaço de Arte e Cultura fica localizado na Rua Capitão Barbosa, n.º 568, Lj B, em Cocotá, e tem como objetivo difundir a arte.

No próximo sábado (26), às 16h, o público poderá acompanhar, por meio de uma live, o evento de lançamento do novo espaço. A live será transmitida, via Google Meet, pelas redes sociais da Academia. Para os interessados em participar, o link de acesso é: https://meet.google.com/qkw-zsxa-vsd

No Espaço de Arte e Cultura, são oferecidos cursos de pintura em tela, em madeira, com a técnica Bauernmalerie, em porcelana, aulas de cerâmica e bijuteria em cerâmica, de locução, de desenho artístico e oficinas para criança e adultos.

Os professores são qualificados e com larga experiência. O espaço funciona com turmas de até 5 alunos, de quarta à sexta-feira, de 9h às 16h, e aos sábados, de 9h às 12h, mantendo o distanciamento solicitado pelas autoridades sanitárias, por ocasião da Covid-19. A Academia informou que, aos sábados, a cada 15 dias, serão realizados workshop gratuitos com as crianças, ao ar livre.

A ABBA, que é uma entidade de 73 anos, sem fins lucrativos, que abriga artistas de renome nacional e internacional, informou que o espaço também está aberto para eventos como lançamento de livros e exposições para novos talentos artísticos.

“A Academia Brasileira de Belas Artes está a plenos pulmões. Nesta época de confinamento que convivemos com tantas perdas e tristezas, a Academia se reinventa. Com a pandemia, precisamos entregar a sede alugada em Copacabana, mas recebemos um generoso oferecimento de uma acadêmica Honoris Causa, Sylvia Roriz, que nos cedeu uma loja na Ilha do Governador, em Cocotá. Com esse gesto grandioso, permitiu que a academia continuasse seu trajeto”, afirmou Vera Gonzalez, presidente da Academia Brasileira de Belas Artes.

Salão Virtual

A mostra virtual lançada pela ABBA reúne 40 artistas, acadêmicos, atuantes, e apresenta estilos diversificados na perspectiva de inclusão das atividades da Academia no universo virtual.

A MOSTRA VIRTUAL está disponível:
– no blogdearte: https://blogdearte.art/

– na Galeria-Atelier Flory Menezes: https://galeria-atelierflorymenezes.com/

O CATÁLOGO VIRTUAL está disponível:
– no blogdearte: https://blogdearte.art/

Os artistas participantes são:

Amorelli | Altair Leal | Carlomagno | Cecilia Ribas | Cecconi | Celso Barbosa | Christina Motta | Ed Falcão | Eduardo Arguelles | Eduardo Bortk | Eliane Mourão | Flory Menezes | Gisa Machado | Joelma Pinheiro | Jorge Calfo | Lara Matana | Laerpe Motta | Lesiane Ogg | Lucia Hinz | Maria Alice Antunes | Matilde Toledo | Mauro Franco | Mirian Leonel | Nequitz | Osmar Boavista | Regina Guimmaraes | Rocha Maia | Roberto de Souza | Rose Assumpção | Romanelli | Ronaldo Rego | Samia Zaccour | Siberia Sperle | Sonja Asiwajo | Sylvia Roriz | Vera Gonzalez | Wanelycha Simonini | Yara Mochiaro | Zafira Nigri | Zulma Werneck.

“Outras conquistas também aconteceram como a criação do primeiro salão virtual da academia, por nossa talentosa acadêmica de grau Flory Menezes, que não mediu esforços para a realização desse grande salto visual, de visibilidade da Academia nas mídias”, disse Vera.

Foto: Divulgação

Livro 73 anos da ABBA e doação

A presidente a Academia também destacou que o livro 73 anos da ABBA é outra novidade e ela ainda falou da doação feita por integrantes da entidade ao Hospital Universitário Clementino Fraga, ligado à Universidade Federal do Rio de Janeiro.

“E as boas notícias não pararam por ai. Chega finalmente nosso livro 73 anos da anos da ABBA, que faz um resumo dos últimos 73 anos de nossa entidade. E só temos boas notícias, recrutamos acadêmicos e artistas amigos e, juntos, colaboramos para a compra de 5.648 pares de luvas estéreis e de procedimento para o Hospital universitário clementino fraga, para o dia dia do ambiente hospitalar do CTI”, destacou.

“Com esse ambiente dinâmico em prol da Academia, só temos gratidão pela imprensa que nos divulga, pelos acadêmicos que nos emprestam seus valores artísticos, pela equipe de profissionais de trabalhadores da obra da loja, que ficou linda. Gratidão a Deus por estarmos vivenciando este momento de sucesso e de arte. Declaro meu amor incondicional à Academia”, completou Vera Gonzalez.

Categorias
Destaque Diário do Rio Educação Notícias Rio

Ensino híbrido retorna em 43 municípios do RJ nesta segunda-feira

Escolas estaduais de 43 municípios fluminenses terão nesta semana, de 21 a 25 de junho, aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto), informou o governo do Rio de Janeiro. Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno.

As demais cidades são: Niterói, São Gonçalo, Duque de Caxias, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Belford Roxo, Cabo Frio, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Macaé, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Nilópolis, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Petrópolis, Pinheiral, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São João de Meriti, São Sebastião do Alto, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Vassouras e Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada em Diário Oficial no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades das demais 49 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:

I – Ensino Fundamental:

  1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;
  1. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;
  1. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II – Ensino Médio:

  1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;
  1. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;
  1. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Categorias
Cultura Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Carnaval: Secretaria de Cultura divulga resultado de editais com 85 habilitados

A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa divulgou nesta segunda-feira (21), no Diário Oficial e no sistema Desenvolve Cultura o resultado final dos editais #CarnavalNasRedesRJ. Foram inscritos 120 projetos na premiação, dos quais 85 foram aprovados. Com isso, serão transferidos para as agremiações e entidades representativas R$ 3,8 milhões para apoiar a economia criativa do Carnaval.

“Os editais são fruto de uma demanda mais do que reconhecida dos fazedores de cultura que atuam no setor. Por conta do cancelamento dos desfiles deste ano, toda uma cadeia produtiva foi prejudicada, e nos sentimos no dever de ajudar a recuperar essa atividade, que traz tantas alegrias e movimenta a economia do estado. Assim, também ajudamos a concretizar o Carnaval de 2022, que marcará a retomada”, afirmou a secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros.

Os recursos que serão destinados às escolas de samba e às associações de blocos de rua são oriundos do Fundo Estadual de Cultura (FEC). Para assegurar que os profissionais que atuam na linha de frente do Carnaval sejam beneficiados, as agremiações precisam utilizar pelo menos 25% deles no pagamento de pessoal.

Nova etapa dos editais de Carnaval

Na chamada #NãoDeixaOSambaMorrer, foram incluídas as escolas de samba. Entre as integrantes do Grupo Especial, oito vão receber R$ 150 mil cada para a realização da escolha do samba-enredo de forma virtual. As demais já tinham sido contempladas pela Lei Aldir Blanc com o mesmo valor.

Foram também habilitados nove projetos de escolas vinculadas à Lierj, que receberão R$ 40 mil cada uma. Outras 55 agremiações ligadas à Liesb também tiveram suas propostas aprovadas e vão ser contempladas com R$ 20 mil cada uma.

Para concorrer, os blocos precisavam ser filiados a instituições representativas, que se inscreveram de acordo com o número de associados na chamada pública #BlocoNasRedesRJ. Foram habilitadas no total 13 entidades representativas, sendo que dessas 6 são da capital e 7 do interior, somando R$ 1,2 milhão para realizarem atividades carnavalescas virtuais.

Prazo para abertura de contas

Todos os habilitados receberão uma comunicação oficial da Secretaria de Cultura por e-mail, que lhes permitirá a abertura de conta para o recebimento dos recursos. O passo seguinte será a abertura de contas e em seguida deve ser feito o envio de documentos previstos nos anexos 5, 6 e 8 dos editais, que devem ser inseridos no sistema Desenvolve Cultura. O prazo para a realização de todo procedimento é de 20 dias corridos a contar a partir desta terça-feira, dia 22.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Crianças e adolescentes do Alemão participam do Projeto Bombeirinhos

Da Agência Brasil

Crianças e adolescentes do Complexo do Alemão participam do Projeto Bombeirinhos, que transforma os menores daquela comunidade da zona norte carioca em bombeiros por um dia. O projeto é resultado de parceria entre o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) e a organização não-governamental (ONG) Voz das Comunidades, fundada pelo influenciador digital e ativista Renê Silva.

Durante um dia, as crianças e adolescentes são levadas para o Quartel Central da corporação, onde passam uma manhã conhecendo a rotina dos militares, descobrem a história do Corpo de Bombeiros, suas viaturas, os equipamentos operacionais e recebem dicas de prevenção a acidentes.

Segundo informou o coronel Leandro Monteiro, secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do CBMERJ, a iniciativa visa “estimular a cultura preventiva e gerar mudanças comportamentais por meio da promoção de atividades operacionais e ações educativas sobre riscos de acidentes domésticos, de trânsito, de afogamentos, incêndios e noções de primeiros-socorros”.

Multiplicadores

Com idades entre 10 a 16 anos, os jovens são participantes de projetos sociais atendidos pela ONG e vão se tornar multiplicadores de informações úteis entre as famílias e a comunidade. Leandro Monteiro destacou ainda que a iniciativa pretende também despertar vocações ao apresentar detalhadamente o trabalho realizado pelo Corpo de Bombeiros e seus profissionais.

Um dos menores que participaram da ação foi Lucas Matheus da Silva, de 14 anos. Para ele, o dia foi bastante produtivo. “Aprendemos coisas aqui que levaremos para a vida. Já pensei várias vezes em ser bombeiro e agora tenho ainda mais incentivo”, declarou.

Kathelen Vitoria dos Santos, também de 14 anos, qualificou a experiência de “maravilhosa”: “Conhecemos muitas pessoas legais e fizemos um monte de coisas interessantes. Nunca tinha pensado em ser bombeira, mas agora já vejo como uma possibilidade”.

O projeto já recebeu participantes das ações sociais Na Ponta dos Pés, Espaço Democrático de União, Convivência, Aprendizagem e Prevenção (Educap) e do projeto de luta Abraço Campeão. A programação é quinzenal e a próxima visita está prevista para julho, informou o CBMERJ, por meio de sua assessoria de imprensa.

Categorias
Aisha Raquel Ali | Tecnologia Diário do Rio Notícias do Jornal Tecnologia

Grasshopper: Google traz ao Brasil ensino gratuito de programação

No último 8 de junho, o Google lançou no Brasil uma versão do aplicativo que tem como intuito ensinar programação, até mesmo para iniciantes. Chamado Grasshopper, ele já pode ser encontrado para PC ou como aplicativo para dispositivos Android e lá você aprende a montar sites, criar animações, entre outras técnicas.

O programa, que foi criado por uma equipe do próprio Google chamada “Area 120” não é novo. Ele foi feito lá em 2018, sendo lançado aqui em nosso país só agora. De acordo com a companhia, o lançamento para o Brasil tem como objetivo “remover as barreiras que limitam o acesso à educação e preparar adultos e jovens para carreiras que utilizam a programação”.

A empresa afirmou que essa é uma oportunidade importante, já que o conhecimento em programação se tornou essencial para os profissionais do futuro.

“Programar está se tornando uma habilidade essencial no mercado de trabalho, e queremos que todos possam aprender sobre isso”, afirmou Susana Ayarza, diretora de marketing do Google.

O Grasshopper integra o programa Cresça com o Google, que reúne programas da marca que são voltados para o desenvolvimento de pessoas e negócios.

As aulas são realizadas através de uma metodologia interativa. Assim, o usuário consegue aprender com ajuda de quebra-cabeças visuais, entre outros recursos. A plataforma permite que as pessoas tenham acesso a lições sobre como criar animações com JavaScript, resolver problemas com códigos e até construir sites com HTML e CSS.

O aplicativo já foi utilizado por pelo menos 1 hora por mais de 1 milhão de pessoas desde que foi lançado em 2018. O Google lembrou, ainda, que o Grasshopper tem ajudado na inclusão de mulheres no setor de tecnologia. Inclusive, o nome da ferramenta foi dado em homenagem a Grace Hopper, uma das pioneiras na programação de computadores.

A principal novidade é que agora os brasileiros terão todas as instruções, incluindo suporte e feedback em seu idioma nativo. Isso porque o conhecimento em tecnologia é essencial para o futuro.

De acordo com a McKinsey, até 2030, o país precisará de 1 milhão de profissionais nesta área. Sendo assim, as oportunidades em programação aparecem como um dos caminhos neste cenário, atraindo cada vez mais as pessoas que acabam direcionando suas carreiras para desenvolverem o lado de programador.

Um estudo recente do Google com a consultoria Bain & Company demonstrou que no Brasil, em média 30% dos desenvolvedores vieram de outras atividades. Do total, 80% dizem que houve melhoria na qualidade de vida e também na perspectiva de crescimento. Enquanto metade diz que recomendaria a carreira para seus amigos.

Por último, mas não menos importante, é válido lembrar que ao final de cada curso escolhido no Grasshoper haverá um certificado no final. Não podemos esquecer que a Iniciativa é realmente boa, vale a pena tirar 5 minutinhos do seu dia (no app há um espaço de lembrete com horários para dias seguidos ou alternados, flexionando o seu aprendizado de acordo com a sua agenda semanal) e aprender uma nova profissão. Fica a Dica.

Aisha Raquel Ali
Webdesigner, assessoria em social media e marketing
aisha.raquel@jornaldr1.com.br

Categorias
Bichos & Cia Diário do Rio Notícias do Jornal

Estilista cria looks de festa junina para pets

Chegou aquela época do ano que deixa o nosso coração quentinho: o período de festa junina. Esse ano, por causa da pandemia, as comemorações precisam ser restritas, em casa, em família. Mas as tradições podem ser mantidas, como as comidas e as roupas típicas. E falando em roupas, os pets não poderiam ficar de fora. Isso mesmo, até eles podem ser vestidos a caráter.

Pensando nisso, uma estilista teve a ideia de desenvolver looks exclusivos para cães e gatos curtirem o arraiá com muito estilo e fofura. Tem camisa xadrez, vestido e, claro, o chapéu de palha.

Foto: Divulgação

“Entrei com tudo nesse mundo pet e estou amando a infinidade de ideias que surgem na minha cabeça (risos), e para o mês de junho resolvi criar uma coleção de festa junina que conta com dois modelos, a camisa e o vestido, cheio de estampas e recortes temáticos e com uma dose extra de fofura”, conta Bárbara Jordano, que, além estilista, é empresária da Fashion Puppies.

Ela conta que os looks são feitos de tecido “Ana Ruga” xadrez e, para os donos de pets que decidirem comprar as roupinhas, tem até promoção: ganha um chapéu de palha todo personalizado.

Além disso, nesse período de friozinho, o Kit Inverno que compõe pijama e manta combinando, é um dos favoritos para a estação, segundo a estilista. Mas Bárbara criou também a linha Tal Mãe, Tal Pai, Tal Pet, que traz a opção do pijama de adultos com estampas iguais, e ela diz que tem feito muito sucesso.

Foto: Divulgação
Categorias
Culinária Diário do Rio Fernanda Haddock Lobo | Comer Bem Notícias do Jornal

Comer Bem: Risoto de abóbora japonesa

Ingredientes

– 1 xícara de arroz arbóreo
– 300g de abóbora cozida no caldo de legumes
– 1 cebola pequena picada
– 1 dente de alho picado
– 1 xícara de vinho branco seco
– 1 litro de caldo de legumes
– Azeite a gosto
– 2 colheres (sopa) de manteiga
– Sal a gosto
– 50g de queijo parmesão ralado

Modo de preparo

Em uma panela, coloque o azeite e refogue a cebola, o alho e o sal. Acrescente o arroz e mexa bem. Coloque o vinho e deixe em fogo baixo até evaporar. Adicione a abóbora e vá colocando o caldo de legumes aos poucos, sempre mexendo em fogo baixo, até o arroz estar cozido e com uma textura cremosa. Por último, adicione a manteiga e o parmesão ralado. Sirva em seguida.

Fernanda Haddock Lobo
@fernandahlobo

Categorias
Brasil Destaque Diário do Rio Notícias Rio Saúde

Brasil atinge marca de 500 mil mortos pela covid-19

O Brasil atingiu neste sábado (19) a marca de 500 mil pessoas mortas em decorrência da Covid-19.

O total exato é de 500.022, e o número de casos confirmados é 17.822.659, segundo dados levantados pelo consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia no Brasil. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, divulgou, via redes sociais, uma nota na qual lamenta a morte de meio milhão de brasileiros.

Em sua conta no Twitter, Queiroga diz prestar solidariedade a cada pai, mãe, amigos e parentes, que perderam seus entes queridos.

“500 mil vidas perdidas pela pandemia que afeta o nosso Brasil e todo o mundo. Trabalho incansavelmente para vacinar todos os brasileiros no menor tempo possível e mudar esse cenário que nos assola há mais de um ano”, postou o ministro.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio Saúde

Lactantes e gestantes são incluídas no Calendário Único de Vacinação do estado do RJ

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que, em decisão conjunta com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), incluiu a imunização de lactantes, gestantes e puérperas sem comorbidades contra Covid-19 no Calendário Único de Vacinação do estado do Rio de Janeiro.

A medida foi pactuada na quinta-feira (17), na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), e tem como objetivo garantir a uniformidade da vacinação no estado.

O governo disse que enviaria o documento aos municípios nesta sexta-feira (18).

“Estamos trabalhando duro para organizar e acelerar o Calendário Único do estado dentro da realidade da programação de entrega de vacinas pelo Ministério da Saúde. Eu e a equipe da Secretaria de Saúde não vamos descansar até que toda população esteja imunizada”, disse o governador Cláudio Castro.

De acordo com o secretário de Saúde, Alexandre Chieppe, até o momento, não há qualquer contra indicação na vacinação de lactantes (mulheres que amamentam por até 12 meses):

“As mulheres não precisam interromper a amamentação para serem vacinadas. Também não há contra indicações para a doação de leite materno. A imunização de lactantes já está elencada no Plano de Operacionalização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, do Ministério da Saúde. Por isso, pactuamos a inclusão imediata desse grupo no Calendário Único de Vacinação do estado”, afirmou.

Programa Nacional de Imunizações

Seguindo as orientações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, a SES incluiu ainda a vacinação de grávidas e puérperas sem comorbidade no cronograma de imunização. Contudo, a vacinação deste público deverá ser condicionada à prescrição médica, após avaliação individualizada do médico.

As gestantes e puérperas com e sem comorbidades que ainda não tenham sido vacinadas contra Covid-19 deverão ser imunizadas com as vacinas da Pfizer ou Coronavac. Aquelas que receberam a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca deverão aguardar o término do período da gestação e puerpério (até 45 dias após o parto) para a administração da segunda dose do esquema vacinal.

Mais vacinas

Neste sábado (19.06), a SES informou que vai realizar a entrega de 325.620 doses de vacina contra Covid-19 aos 92 municípios do estado. Serão distribuídas 194.220 doses de vacina da Pfizer para primeira aplicação e 131.400 da Coronavac, divididas entre primeira e segunda aplicação.

Os municípios do Rio, Niterói, São Gonçalo, Maricá e Itaboraí vão retirar os imunizantes na parte da manhã, na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói. Para os outros 87 municípios, a entrega será realizada por caminhões e vans que sairão da CGA a partir das 8h, com escolta da Polícia Militar.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio Saúde

Covid-19: Prefeitura antecipa calendário e prevê imunizar todos os adultos até o fim de agosto

A prefeitura do Rio anunciou nesta sexta-feira (18) que antecipou novamente o calendário de vacinação por faixa etária e, com isso, agora prevê que todas as pessoas de 18 anos ou mais sejam imunizadas com a primeira dose até 31 de agosto. Pelo cronograma anterior, esta etapa só terminaria no dia 21 de outubro. [Confira abaixo o calendário completo]

O anúncio foi feito pelo prefeito Eduardo Paes, durante a apresentação do 24º Boletim Epidemiológico da Covid-19. Ele também divulgou que a vacinação dos adolescentes, de 12 a 17 anos, será realizada entre os dias 1º e 15 de setembro.

“A primeira boa notícia é que vamos terminar a vacinação de todos os cariocas acima de 18 anos um mês e 21 dias antes do que tínhamos  previsto. Nos meses de julho e agosto, tem a previsão da chegada de muitas vacinas, o que vai nos permitir acelerar quase um dia para cada idade”, afirmou Paes, ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e do secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Imunização

Esta semana, o Rio alcançou a marca de metade da população adulta protegida com a primeira dose da vacina: 2.659.145. A meta é chegar aos 90% no final de agosto, número estimado em  5.279.803 pessoas.

O prefeito Eduardo Paes anunciou ainda que gestantes e puérperas sem comorbidades, a partir de 18 anos, também poderão se vacinar contra a Covid-19 na próxima semana, de 21 a 26 de junho. Para garantir as doses, esse grupo de mulheres deve assinar o termo de consentimento. Somente os imunizantes Coronavac e Pfizer serão aplicados nesse grupo, conforme disponibilidade nos postos.

Além da aceleração da aplicação da primeira dose (D1), outra frente de atuação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tem sido a busca ativa por pessoas que não retornaram no prazo para tomar a segunda dose (D2) da vacina. Atualmente, no município do Rio há 79 mil pessoas que descumpriram a data prevista para a D2, o que representa 4% dos que já atingiram esse prazo.

É fundamental que a população não perca a data de retorno (anotada a lápis no comprovante da D1), pois somente com o esquema vacinal completo, de duas doses, é possível garantir a eficácia da imunização. Quem estiver com a D2 em atraso deve retornar ao local de vacinação onde tomou a D1, o quanto antes, para completar a proteção contra a Covid-19.

Até a manhã desta sexta-feira (18/06), 2.659.145 pessoas haviam tomado a primeira dose (D1) da vacina contra Covid-19 no Rio, representando 50% da população carioca elegível para a vacinação (a partir de 18 anos). Desse total, 973.935 completaram o esquema vacinal, recebendo também a segunda dose do imunizante.

Postos de vacinação

A SMS disponibiliza 280 pontos de vacinação em toda a cidade, funcionando de segunda-feira a sábado, para facilitar o acesso da população à vacina. A lista desses pontos, seus horários de funcionamento, o calendário de vacinação e mais informações sobre grupos prioritários, documentos, etc. estão disponíveis em coronavirus.rio/vacina e nas redes sociais da SMS. Neste sábado (19/06), haverá repescagem da vacinação para pessoas com deficiências, trabalhadores da saúde e para quem tiver 50 anos ou mais.

Confira o calendário de vacinação do Rio: