Categorias
Brasil Destaque Esporte Esportes Futebol Notícias Notícias do Jornal

Brasil perde da Suécia, em último jogo antes da Copa América Feminina

Da Agência Brasil

A seleção feminina de futebol foi superada pela Suécia no segundo e último amistoso europeu de preparação para a Copa América. Nesta terça-feira (28), as brasileiras saíram na frente, mas não suportaram a pressão das anfitriãs e perderam de virada, por 3 a 1, na Friends Arena, em Estocolmo.

A técnica Pia Sundhage (que é sueca) fez mudanças em relação ao time superado pela Dinamarca, por 2 a 1, na última quinta-feira (24), em Copenhague. A lateral Fê Palermo, que atuou pela esquerda na capital dinamarquesa, foi para a lateral direita (antes ocupada por Letícia Santos), com Tamires assumindo o lado oposto. A volante Duda Santos deu lugar a Angelina, enquanto a meia Ary Borges entrou na vaga da atacante Bia Zaneratto.

Os primeiros 45 minutos foram de bastante equilíbrio, com o Brasil tendo as oportunidades mais claras. Aos 25, Tamires cruzou pela esquerda e acertou a trave. Nos acréscimos, aos 47 minutos, Adriana chutou da entrada da área, a goleira Hedvig Lindahl deixou a bola escapar e a também meia Kerolin quase completou para as redes.

As brasileiras mantiveram a postura na volta do intervalo e não demoraram a abrir o placar. Aos quatro minutos, Angelina lançou Fê Palermo pela direita. A lateral esticou para Debinha, que invadiu a área e bateu no canto de Lindahl.

O gol modificou o cenário da partida, com o Brasil se fechando para sair nos contra-ataques e dando campo à Suécia, que passou a pressionar. O recuo brasileiro se mostrou excessivo e as anfitriãs tomaram a dianteira no marcador. Aos 19 minutos, a meia Johanna Kaneryd tomou a bola próxima à área, driblou a zagueira Rafaelle e bateu na diagonal para empatar o jogo. Dois minutos depois, a lateral Jonna Andersson cruzou pela direita e a atacante Lina Hurtig cabeceou sem chances para Lorena.

Mais inteiras, as suecas continuaram a comandar as ações ofensivas e ampliaram aos 43 minutos. A atacante Stina Blackstenius recebeu nas costas da zaga e tocou por cobertura, na saída de Lorena, fazendo um golaço. As europeias quase marcaram o quarto nos acréscimos, com a zagueira Magdalena Ericsson finalizando na pequena área, para grande defesa da goleira brasileira.

O próximo compromisso do Brasil será a Copa América, na Colômbia. A estreia será no próximo dia 9 de julho, contra a Argentina. As brasileiras estão no Grupo A, com sede na cidade de Armenia, ao lado de Uruguai, Venezuela e Peru. As três melhores equipes da competição vão à Copa do Mundo do ano que vem, em Austrália e Nova Zelândia. O campeão assegura vaga na Olimpíada de Paris (França), em 2024.

Categorias
Brasil Destaque Esporte Notícias

Brasileira leva bronze em etapa da Copa do Mundo de paraescalada

A paulista Marina Dias conquistou, na última quarta-feira (22), a medalha de bronze na etapa de Innsbruck (Áustria) da Copa do Mundo de paraescalada. Foi a segunda vez que a brasileira de 39 anos foi ao pódio no circuito mundial da modalidade. Quando estreou em competições internacionais, em maio, ela conquistou o ouro em Salt Lake City (Estados Unidos).

Marina compete na classe RP3, a de menor comprometimento entre as voltadas a atletas com deficiências que impactam alcance e força. A paulista de Taubaté (SP) convive há 13 anos com a esclerose múltipla, que afeta o lado esquerdo do corpo.

Em Innsbruck, ela ficou atrás da britânica Leanora Volpe (ouro), atual vice-campeã mundial, e da alemã Rosalie Schaupert (prata), que havia ficado na terceira colocação em Salt Lake City. A final reuniu quatro das 14 escaladoras que disputaram a categoria.

A paraescalada também é praticada por atletas com limitações nos membros inferiores (AL) e superiores (AU) e deficiência visual (B). As classes possuem subcategorias, nas quais os escaladores são distribuídos, conforme o grau do comprometimento.

Marina concilia os treinos com a carreira de professora no Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), na vizinha São José dos Campos (SP). A paulista foi a primeira brasileira a disputar um evento internacional na paraescalada.

Para competir em Salt Lake City e Innsbruck, ela custeou as viagens com auxílio de uma bolsa da prefeitura de Taubaté, de apoio ao esporte amador, além de recursos próprios. Antes da ida à Áustria, a brasileira fez uma vaquinha on-line para ajudar a arrecadar fundos. As inscrições foram bancadas pela Associação Brasileira de Escalada Esportiva (ABEE).

A paraescalada não está na Paralimpíada, mas pode integrar o maior evento do paradesporto mundial a partir dos Jogos de 2028, em Los Angeles (Estados Unidos). Em entrevista à Agência Brasil, em fevereiro, o presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês), Andrew Parsons, destacou o sucesso de modalidades como surfe, skate e da própria escalada na Olimpíada de Tóquio (Japão).

 

 

Agência Brasil

Categorias
Brasil Destaque Esporte Notícias

Petrúcio Ferreira fica em segundo na etapa de Oslo da Diamond League

O brasileiro Petrúcio Ferreira garantiu, na última quinta-feira (16), a segunda posição da prova dos 100 metros da etapa de Oslo (Noruega) da Diamond League, um dos eventos de atletismo mais tradicionais do mundo.

O velocista paraibano, que é da classe T47 (para atletas com deficiência nos membros superiores), terminou a prova, disputada no estádio Bislett, com o tempo de 10s57, mesma marca do norueguês Salum Kashafali, da classe T12 (para atletas com deficiência visual), que ficou com o ouro por causa do posicionamento do seu peito na hora em que cruzou a linha de chegada. A terceira colocação foi do argelino Skander Athman (T13), que finalizou o trajeto em 10s58.

Apesar de não ter vencido a prova na capital norueguesa, o bicampeão paralímpico na classe T47 manteve o posto de atleta paralímpico mais rápido do mundo. No dia 31 de março, durante o Desafio CPB/CBAt, realizado no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, ele bateu o recorde mundial da prova em sua classe ao terminar o percurso em 10s29.

“Infelizmente, não tive uma boa saída. Mas também tenho de reconhecer o mérito do meu adversário [o norueguês Salum Kashafali]. Ele correu muito bem e tenho que aplaudi-lo na casa dele”, declarou o paraibano.

 

Agência Brasil

Categorias
Brasil Destaque Esporte Notícias Notícias do Jornal

Pia convoca seleção para a Copa América de futebol feminino

Dá Agência Brasil

A técnica sueca Pia Sundhage divulgou nesta segunda-feira (6) a relação de convocadas para a edição 2022 da Copa América de futebol feminino, que será disputada entre os dias 8 e 30 de julho nas cidades colombianas de Armenia, Cali e Bucaramanga.

A Copa América classificará três equipes para a Copa do Mundo de 2023, na Nova Zelândia e Austrália. Além disso, a campeã continental também garante a classificação para os Jogos Olímpicos de 2024 (Paris). O Brasil faz parte do Grupo B da competição, ao lado de Peru, Venezuela, Uruguai e Argentina.

Além de buscarem o oitavo título na competição sul-americana, as convocadas disputarão dois amistosos: contra a Dinamarca no dia 24 de junho, a partir das 14h (horário de Brasília), no Estádio Parken, em Copenhague, e contra a Suécia no dia 28, a partir das 13h30, na Friends Arena, em Estocolmo.

Relação de convocadas:

Goleiras: Letícia – Corinthians, Lorena – Grêmio e Luciana – Ferroviária.

Defensoras: Antonia, Fernanda Palermo – São Paulo, Kathellen – Inter de Milão (Itália), Letícia Santos – Frankfurt (Alemanha), Tainara – Bayern de Munique (Alemanha), Tamires – Corinthians e Rafaelle – Arsenal (Inglaterra).

Meio-campistas: Adriana – Corinthians, Angelina – OL Reign (EUA), Ary Borges – Palmeiras, Duda Santos – Palmeiras, Gabi Portilho – Corinthians, Kerolin – North Caroline Courage (EUA), Luana – Paris Saint-Germain (França), Maria Eduarda Francelino – Flamengo e Maria Eduarda Sampaio – Internacional*.

Atacantes: Bia Zaneratto – Palmeiras, Debinha – North Caroline Courage (EUA), Gabi Nunes – Madrid CFF (Espanha), Geyse – Madrid CFF (Espanha) e Gio – Levante (Espanha).

* Convocada apenas para os jogos contra Dinamarca e Suécia.

Categorias
Brasil Destaque Esporte Notícias Notícias do Jornal

Alerj pode homenagear ex-atleta de vôlei Mauricio Souza com Medalha Tiradentes

Deputados da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) querem dar a Medalha Tiradentes, maior honraria do parlamento fluminense, ao ex-jogador de vôlei Mauricio Souza, campeão em clubes e nos Jogos Olímpicos de 2016. A proposta foi apresentada pelo bolsonarista Filippe Poubel (PL). 

A carreira dentro das quadras de Mauricio Souza foi interrompida abruptamente, no ano passado, com a sua demissão do Minas Tênis Clube, após uma série de críticas dos patrocinadores da equipe em relação a postagens feitas pelo atleta criticando a orientação sexual de um personagem de história em quadrinhos, o filho do Super-Homem, que é bissexual.

Na justificativa da proposta, Filippe Poubel detalha os títulos do atleta, que sempre declarou publicamente apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro e a bandeiras de direita como a defesa da família. 

O deputado Filippe Poubel também destaca que Maurício Souza “após exercer o seu direito constitucional de livre manifestação de pensamento, foi covardemente execrado pela mídia, patrocinadores e pelo próprio clube. As pressões dos patrocinadores e da mídia culminaram com a sua demissão”.

Após a repercussão do caso, Mauricio Souza anunciou a entrada na política e se filiou ao Partido Liberal (PL), em Belo Horizonte, por onde deve concorrer a uma vaga de deputado federal pelo estado de Minas Gerais no pleito de 2022.

“Por toda a contribuição do Mauricio ao esporte nacional e pela coragem de expor livremente os seus princípios, entendo que faz jus ao recebimento da Medalha Tiradentes”, afirma Filippe Poubel, autor do Projeto de Resolução 1306/2022. Também assinam a proposta de homenagem os deputados Anderson Moraes (PL), Brazão (União), Célia Jordão (PL), Daniel Librelon (Republicanos), Léo Vieira (PSC), Marcelo Cabeleireiro (Democrata), Martha Rocha (PDT), Max Lemos (PROS) e Pedro Ricardo (PROS).

Categorias
Destaque Esporte Esportes Notícias Notícias do Jornal

Natação paralímpica do Brasil desembarca em Portugal para Mundial

Dá Agência Brasil

A seleção brasileira de natação paralímpica chegou nesta quinta-feira (2) a Funchal, na Ilha da Madeira (Portugal), para disputa do Campeonato Mundial da modalidade, entre os dias 12 e 18 deste mês. A delegação reúne 49 pessoas, sendo 29 nadadores e 20 integrantes de comissão técnica.

A jornada até o Velho Continente começou na tarde de quarta-feira (1º). A equipe foi separada em dois voos, que saíram do aeroporto de Guarulhos (SP). Um deles foi direto para Lisboa (Portugal). O outro fez escala em Recife antes de rumar à capital portuguesa. A delegação ainda encarou mais 1h40 de avião até Funchal, chegando à sede do Mundial por volta das 6h (horário de Brasília) desta quinta (2).

A maior parte da equipe brasileira teve de atingir os índices exigidos pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para se credenciar ao Mundial. Dos 29 integrantes, 23 buscaram as marcas em abril, nas duas primeiras fases nacionais da natação paralímpica, realizadas no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, enquanto Larissa Rodrigues o fez na etapa de Berlim (Alemanha) do circuito internacional da modalidade.

Os outros cinco nadadores já estavam assegurados pelas medalhas de ouro obtidas na Paralimpíada de Tóquio (Japão), no ano passado: Talisson Glock, Carol Santiago, Gabriel Araújo, Wendel Belarmino e Gabriel Bandeira. Este último chega embalado pela quebra, em abril, do recorde mundial dos cem metros borboleta da classe S14 (deficiência intelectual), prova em que foi campeão na capital japonesa.

Outra estreante é Lídia Cruz, que terá pela frente o primeiro grande evento paralímpico defendendo a seleção brasileira. Apesar disso, a nadadora da classe S4 (deficiência físico-motora) desponta como candidata ao pódio nos 200 metros livre, disputa na qual ocupa o segundo lugar do ranking mundial em 2022, atrás somente da alemã Tanja Scholz.

No último Mundial, realizado em Londres (Inglaterra), em 2019, o Brasil foi 17 vezes ao pódio, com cinco ouros. No anterior, dois anos antes, na Cidade do México, os brasileiros souberam aproveitar o evento mais esvaziado (britânicos e russos abriram mão do evento devido a um terremoto que matou mais de 200 pessoas na capital mexicana e adiou a competição em quase dois meses) e conquistaram 36 medalhas (18 douradas).

Categorias
Brasil Destaque Esporte Notícias

Bruno Soares sobra na estreia de duplas do Torneio de Roland Garros

Dá Agência Brasil

O mineiro Bruno Soares avançou à segunda rodada de duplas do Torneio de Tênis de Roland Garros, em Paris (França), na manhã desta quarta-feira (25). Ao lado do escocês Jamie Murray, Soares sobrou na estreia contra a parceria do sul-africano Lloyd Harris com o israelense Jonhathan Erlich, vencendo pelo placar de 2 sets a 0 (parciais de 6/1 e 6/2). Soares e Murray encaram nesta quinta (26) os norte-americanos Tomy Paul e Mackensie McDonald – horário ainda indefinido.

Já a paulista Bia Haddad se despediu da disputa de simples ao ser superada na segunda rodada pela estoniana Kaia Kanep, por 2 sets a 0 (duplo 6/4). O Brasil não tem mais competidores individuais em Roland Garros.Nesta quinta (26), Haddad volta à quadra  de saibro para a estreia nas duplas, ao lado da cazaque Ana Danilina. Elas enfrentarão as japonesas Eri Hozumi e Makoto Ninomiya, em horário ainda a ser definido.

Outras duas duplas com brasileiros jogam a segunda rodada amanhã (26): o mineiro Marcelo Melo e o argentino Maximo Gonzalez terão pela frente o norte-americano Maxime Cressy e o espanhol Feliciano Lopez.; e o gaúcho Rafael Matos, ao lado de Vega Hernandez, encaram a parceria Polônia-França, representada respectivamente por Lukasz Kubot e Edouard Roger-Vasselin.

Categorias
Brasil Destaque Esporte Esportes Notícias

Nilópolis é destaque no Jiu-jitsu

Kellen Arraes é campeã no Campeonato Brasileiro de Jiu-jitsu Crianças

Mais um destaque Life Star Talentos no Campeonato Brasileiro de Jiu-jitsu Crianças realizado no último dia 15 de maio em Barueri, São Paulo. A atleta Kellen Arraes, moradora de Nilópolis, participou de três lutas, com três finalizações e foi campeã na categoria Infantojuvenil 3 -Verde Meio Pesado.

Já fui quatro vezes campeã nessa categoria. Desta vez, não levei nenhum ponto. Feliz por representar bem minha equipe Alliance –  vibra.

Invicta há 3 anos, Kellen tem um treino pesado. São três treinos todos os dias e, além disso, ela não descuida da alimentação. Os desafios para atingir os objetivos são diários, mas ela conta com incentivo e apoio de muitos que acreditam no seu potencial.

Foto: Divulgação

Sou grata a Deus por toda ajuda nessa trajetória. A minha retribuição devolvo através das vitórias, das minhas conquistas. Gratidão sempre – diz.

Essa é a proposta da Life Star Talentos, projeto nascido em Nilópolis, em outubro de 2020. Descobrir atletas e realizar sonhos. Além de Kellen, sua irmã Keke, também atleta, faz parte do time Life Star. O projeto também desenvolve um trabalho no futebol, com treinos de segunda a sexta, manhã e tarde, na Vila Olímpica de Nilópolis, sub-11 a sub-17.

Ficamos felizes quando nossos atletas despontam em campeonatos. Esse é o nosso objetivo: dar a eles visibilidades e grandes oportunidades. Nosso sonho continua – conclui Jacob David, CEO da Life Star Talentos.

Categorias
Brasil Destaque Esporte Notícias

Bia Ferreira é vice-campeã mundial após derrota para norte-americana

Não foi desta vez. Na decisão do título mundial  na categoria até 60 quilos, a brasileira Beatriz Ferreira foi prata em Istambul (Turquia) nesta sexta-feira (20), após ter sido superada pela norte-americana Rashida Ellis, em decisão dos juízes, por 3 a 2. Bia defendia o bicampeonato, já que vencera a última edição em 2019. A baiana entrou para a história do boxe brasileiro ao se tornar a primeira pugilista com duas medalhas mundiais na carreira. A conquista desta sexta (20) foi a segunda do Brasil no Mundial: na última segunda (16), a pernambucana Caroline Almeida faturou o bronze na categoria 52 kg.

Vice-campeã olímpica em Tóquio, Bia entrou no ringue nesta sexta (22) com um histórico a seu favor, já que vencera quatro de cinco confrontos anteriores contra Rashida Ellis. No entanto, no embate de hoje quem começou melhor no primeiro round foi a norte-americana, que acertou bom golpes, fechando na frente por 4 a1, em decisão da arbitragem. No round seguinte, Bia foi com tudo para cima de Ellis, mas a norte-americana se valeu de clinches (quando o pugilista abraça o adversário) para travar os ataques. Mais uma vez Ellis assegurou 3 a 2 dos juízes. No terceiro e último round, a baiana encaixou golpes e chegou a pressionar a adversária nas corda. No entanto, a arbitragem repetiu nota 3 a 2 para a norte-americana, que conquistou o ouro.

Para chegar à final do Mundial, Bia emplacou quatro vitórias seguidas. Sobrou na estreia ao vencer Badmaarag Ganzorig (Mongólia) por nocaute técnico, após dois rounds. Na sequência, a  baiana derrotou a chilena Valentina Bustamante. Já na quartas, Bia superou a sérvia Natalia Sadrina e na semi bateu a italiana Alessia Messiano. Todos os confrontos de Bia Ferreira no Mundial estão disponíveis canal do Time Brasil no Youtube.

Categorias
Destaque Esporte Notícias Notícias do Jornal

Marcelo Melo vence e vai à final de duplas do ATP de Lyon neste sábado

Dá Agência Brasil

O mineiro Marcelo Melo e o argentino Maximo Gonzales emplacaram a terceira vitória seguida no ATP 250 de Lyon (França) e vão disputar o título de duplas neste sábado (22), em horário ainda a ser definido. Após 1h32m de embate acirrado, Melo e Gonzales levaram a melhor sobre os parceiros Aleksandr Nedovyesov (Cazaquistão) e Aisan-Ul-Haq (Paquistaão): vitórias por 2 sets a 0 (parciais de 7/5 e 6/4).

Na decisão do título de Lyon – torneio preparatório para o tradicional torneio de Roland Garros que começa domingo (22) – Melo estará frente a frente com o croata Ivan Dodig, com quem o brasileiro já formou parceria, inclusive nesta temporada. Dodig e o norte americano Austin Krajiec avançaram à final após vitória tranquila sobre o norte-americano Max Schnur e o neozelandês Artem Sitak por 2 a 0 (6/1 e 6/2).

A final será a 67ª na carreira de Marcelo Melo, que soma 35 conquistas, recorde brasileiro de títulos que divide com o conterrâneo Bruno Soares. Nesta temporada Melo vem somando vitórias ao lado de Dodig (dois ATP 250 de Adelaide, um no Australian Open e um no Masters 1000 de Miami), do alemão Alexander “Sascha” Zverev (duas no Masters 1000 de Monte Carlo) e com o argentino Gonzales (três no ATP de Lyon).