Categorias
Bichos & Cia Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Vacinação antirrábica avança pela Zona Norte do Rio no dia 9 de outubro

A campanha de vacinação antirrábica de cães e gatos da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS), por meio do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária, Vigilância de Zoonoses e de Inspeção Agropecuária (Ivisa), avança pela Zona Norte do Rio no sábado 9 de outubro.

Nesta etapa serão contemplados os bairros da Abolição, Água Santa, Bonsucesso, Brás de Pina, Cachambi, Colégio, Cordovil, Encantado, Engenho da Rainha, Engenho de Dentro, Engenho Novo, Irajá, Jacarezinho, Jardim América, Lins de Vasconcelos, Manguinhos, Méier, Olaria, Parada de Lucas, Penha, Penha Circular, Piedade, Pilares, Ramos, Rocha, Tomás Coelho, Turiaçu, Vaz Lobo, Vigário Geral, Vila Kosmos, Vila da Penha, Vicente de Carvalho e Vista Alegre.

Esse será o segundo dia da campanha, que acontece sempre a cada dois sábados, escalonada por bairros divididos em cinco grupos. Haverá mais de 120 postos de vacinação funcionando de 9h às 17h e a lista completa está disponível no link bit.ly/AntirrabicaRio. No primeiro dia da campanha, em 25 de setembro, foram vacinados 52.470 cães e gatos. A meta da SMS é imunizar 80% desses animais no Município até 27 de novembro, como preconizam a OMS e o Ministério da Saúde, estimados em cerca de 670 mil.

– A raiva é uma doença sem cura, mas que pode ser prevenida com a vacinação. Temos total confiança no imunizante ofertado, que tem a qualidade e segurança comprovadas. A campanha deste ano já começou com uma ótima adesão dos cariocas e esperamos manter essa tendência para garantir a proteção e saúde dos nossos cães e gatos – aponta o presidente do Ivisa, Rodrigo Prado.

Poderão ser imunizados cães e gatos a partir de três meses de idade e adultos saudáveis, além daqueles que expiraram o ciclo de doze meses da última dose. A vacina antirrábica deve ser administrada anualmente e é a principal forma de prevenção e controle da raiva, que não é notificada em cães e gatos no Município do Rio desde 1995 (26 anos) e, em humanos, desde 1986 (35 anos).

Além da campanha anual promovida pelo Ivisa, a vacinação antirrábica está disponível ao longo de todo ano no CCZ, em Santa Cruz, e no Centro de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman, na Mangueira, para garantir o cumprimento da recomendação da aplicação de uma dose de vacina a cada doze meses para cães e gatos domésticos.

DATAS E BAIRROS DAS PRÓXIMAS ETAPAS DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA

09/10 – 2º grupo
Abolição, Água Santa, Bonsucesso, Brás de Pina, Cachambi, Colégio, Cordovil, Encantado, Engenho da Rainha, Engenho de Dentro, Engenho Novo, Irajá, Jacarezinho, Jardim América, Lins de Vasconcelos, Manguinhos, Méier, Olaria, Parada de Lucas, Penha, Penha Circular, Piedade, Pilares, Ramos, Rocha, Tomás Coelho, Turiaçu, Vaz Lobo, Vigário Geral, Vila Kosmos, Vila da Penha, Vicente de Carvalho, Vista Alegre

23/10 – 3º grupo
Acari, Anchieta, Barra da Tijuca, Bento Ribeiro, Cascadura, Cavalcanti, Cidade de Deus, Coelho Neto, Costa Barros, Engenheiro Leal, Guadalupe, Honório Gurgel, Jacarepaguá, Madureira, Marechal Hermes, Oswaldo Cruz, Quintino, Pavuna, Recreio dos Bandeirantes, Ricardo de Albuquerque, Vargem Grande, Vargem Pequena

06/11 – 4º grupo
Bangu, Campo Grande, Cosmos, Deodoro, Inhoaíba, Magalhães Bastos, Padre Miguel, Realengo, Santíssimo, Senador Camará, Sulacap, Vasconcelos, Vila Kennedy

27/11 – 5º grupo
Guaratiba, Ilha de Guaratiba, Paciência, Pedra de Guaratiba, Santa Cruz, Sepetiba

Categorias
Bichos & Cia Destaque Notícias Rio

Campanha de adoção será realizada no sábado na Praça Saens Pena, na Barra e no Recreio

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa dos Animais realiza a Campanha Municipal de Adoção no sábado (02) em três locais do Rio de Janeiro: Praça Saens Pena-Tijuca, na Barra e no Recreio.

O objetivo é identificar tutores para cães e gatos abrigados da Fazenda Modelo. As campanhas de adoção contam com parcerias externas e o apoio de órgãos municipais.

A campanha municipal faz parte do programa “Adote um Amigo”, que é um conjunto de ações promovidas pela Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (SMPDA) e entidades parceiras para enfatizar a importância da adoção consciente e também valorizar a proteção aos animais.

Os animais da campanha estão abrigados na Fazenda Modelo e em ONGs parceiras. Todos são vacinados, vermifugados e possuem identificação por microchip. Os animais adultos estão devidamente esterilizados.

Atualmente, a Fazenda Modelo abriga cerca de 950 animais, a maioria deles é vítima de maus tratos, violência, abandono ou foram resgatados em ações da SMPDA.

Adote também pelo WhatsApp

Também é possível contato via Whatsapp, como mais uma opção de atendimento ao cidadão. O número do WhatsApp da Central 1746 é: (21) 3460-1746.

Agenda

– Praça Saens Pena:  Campanha de Adoção da ANIDA, das 10h as 16h.

– Barra, em dois locais: Casa do Bicho do Jardim Oceânico (Avenida Olegário Maciel 390),  das 10 as 15 h, e no Freeway (Avenida das Américas 2.000, Kings Pets Boutique, loja 15), das 10h às 17h.

– Recreio Shopping: Casa do Bicho (Avenida das Américas 19.019, loja 104), das 10h as 15h.

Categorias
Bichos & Cia Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Campanha de adoção de animais terá 2ª etapa no sábado em praça de Ipanema

A Prefeitura do Rio promove no sábado (18), em Ipanema, a segunda etapa da campanha Adote um Amigo, conjunto de ações da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (SMPDA) e entidades parceiras para enfatizar a importância de dar um lar e proteger animais.

O evento, em parceria com o RJPET, vinculado à Secretaria Estadual de Agricultura, será na Praça Nossa Senhora da Paz, das 13h às 17h. Os cães e gatos da campanha vivem na Fazenda Modelo e em ONGs parceiras. Todos são vacinados, vermifugados e possuem identificação por microchip. Os animais adultos estão esterilizados.

Atualmente, a Fazenda Modelo conta com cerca de 950 animais abrigados, e a maioria deles é vítima de maus tratos, violência, abandono ou foram resgatados em ações da SMPDA.

Adote também pelo WhatsApp

Também é possível contato via Whatsapp, como mais uma opção de atendimento ao cidadão. O número do WhatsApp da Central 1746 é: (21) 3460-1746.

Categorias
Bichos & Cia Destaque Diário do Rio Notícias Notícias do Jornal Rio

Rio adia início da campanha contra raiva para 25 de setembro após morte de animais

O início da Campanha de Vacinação Antirrábica 2021 no município do Rio, previso inicialmente para começar neste sábado (11), foi adiado para o dia 25 de setembro, após pelo menos 10 cachorros que foram vacinados e morrerem em Magé, na Baixada Fluminense. A Prefeitura informou que alterou a data enquanto aguarda os resultados das análises feitas em cães e gatos que sofreram reações após serem imunizados contra a raiva em Magé.

Um laudo da investigação vai apontar se houve falha humana ou se há erro no lote distribuído pelo Ministério da Saúde. Segundo a Prefeitura, a vacinação de todos os casos de reações e mortes dos animais aconteceram em um único posto de Magé, na unidade do bairro Santo Aleixo. Além dos 10 cachorros que morreram, outras dezenas de animais tiveram reações fortes depois de receber a vacina antirrábica no posto.

A Prefeitura de Magé disse que um processo administrativo foi instaurado para apurar o ocorrido, que cerca de 35 mil animais foram vacinados e que nos demais bairros do município a vacinação não houve registro de problemas. A administração anunciou ainda a equipe envolvida no processo de vacinação foi afastada até a conclusão da investigação. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) do Rio informou que notificou o Ministério da Saúde sobre o caso.

No Rio, a prefeitura disse que a aplicação será sempre das 9h às 17h, de forma escalonada, em cinco grupos de bairros do município, com mais de 700 pontos de vacinação no total. Os endereços de todas as unidades estão no site bit.ly/AntirrabicaRio. Os locais, no entanto, podem ser alterados até as datas marcadas. A meta é imunizar 80% dos animais, totalizando 670 mil cães e gatos. Poderão ser vacinados na campanha cães e gatos a partir dos três meses de idade e adultos saudáveis, e também aqueles que expiraram o ciclo de 12  meses da última vacinação.

A vacinação é uma das principais ferramentas utilizadas no controle da raiva, doença que não é notificada em animais domésticos no município do Rio desde 1995.

Categorias
Bichos & Cia Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Patrulha Ambiental resgata jacaré com mais de 2 m de comprimento no Recreio

Uma equipe da Patrulha Ambiental da Prefeitura do Rio, formada por fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMAC) e guardas municipais do Grupamento de Defesa Ambiental (GDA), resgatou um jacaré de aproximadamente 2,6 m de comprimento em um clube localizado no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. O animal estava escondido na mata, próximo a uma quadra esportiva.

Devido ao tamanho do animal, a equipe teve trabalho para imobilizar o jacaré em segurança. Após o resgate, ele foi  levado ao Parque Municipal de Marapendi, também no Recreio dos Bandeirantes, onde foi realizada a soltura.

A Patrulha Ambiental pode ser chamada por meio da Central 1746 para realizar o resgate de animais silvestres em situação de risco, fora de seu habitat ou feridos. Manusear esses animais, tentar alimentá-los ou afugentá-los não é indicado, pois pode oferecer riscos ao bicho e às pessoas. A orientação é entrar em contato com a Prefeitura do Rio para um resgate seguro.

Categorias
Bichos & Cia Destaque Diário do Rio Notícias Rio

RJPET realiza mais uma campanha de adoção de animais neste sábado, no Rio

Completando seis meses de parceria, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, e o Bangu Shopping realizam mais uma edição da Feira de Adoção RJPET, neste sábado (21), das 11h às 15h. O evento é uma oportunidade para aqueles que buscam uma boa companhia para o dia a dia e pretendem adotar um novo amigo de quatro patas.

A ação incentiva a adoção responsável de animais abandonados e busca conscientizar a população sobre a importância dos cuidados necessários para garantir a qualidade de vida e o bem-estar dos pets. A realização do evento segue os protocolos sanitários para evitar aglomerações, além da obrigatoriedade do uso de máscara e de álcool em gel para higienização das mãos.

“Já realizamos cinco edições bem-sucedidas da campanha no Bangu Shopping, que garantiram um novo lar para mais de 75 cães e gatos resgatados. Nosso principal objetivo é incentivar cada vez mais a adoção de animais que estão em projetos independentes, ONGs e até mesmo aqueles abandonados nas ruas”, disse o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz.

Para levar um amigo peludo para casa, o interessado em adotar deverá apresentar identidade, CPF e comprovante de residência, além de passar por uma entrevista e assinar um termo de responsabilidade.

Benefícios de ter um animal 

A convivência com um animal de estimação traz diversos benefícios à saúde física e mental, como a diminuição do estresse e da solidão, o aumento da carga de atividade física, a melhora da autoestima e, até mesmo, auxílio para superar o luto.

De acordo com dados divulgados no ano passado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 47,9 milhões de lares brasileiros têm a presença de cães ou gatos.

Serviço

Feira de Adoção RJPET

Data: 21 de agosto

Horário: das 11h às 15h

Local: Bangu Shopping (em frente à loja Colchões Botafogo)

Endereço: Rua Fonseca, 240, Bangu, Rio de Janeiro

Central de Atendimento ao Cliente: (21) 2018-2321

WhatsApp: (21) 96487-0153

Categorias
Bichos & Cia Destaque Diário do Rio Notícias Notícias do Jornal

Anta nasce em reserva no Rio onde espécie estava extinta há mais de 100 anos

Um filhote de anta nascido livre foi visto na Reserva Ecológica de Guapiaçu, em Cachoeiras de Macacu, na região metropolitana do Rio. Os pesquisadores da reserva comemoram o fato, pois as antas foram extintas no estado do Rio há mais de 100 anos devido à caça predatória e ao desmatamento. Sua reintrodução na reserva teve início em 2018 com a soltura de três animais.

O filhote de cerca de seis meses foi flagrado passeando com a mãe na floresta pelo sistema de monitoramento, realizado de forma remota por meio de “armadilhas fotográficas”.

Este é o segundo filhote de anta nascido livre na reserva o que, para os pesquisadores, representa a confirmação de que o processo de reintrodução da espécie na região está sendo bem-sucedido. O primeiro filhote nascido livre foi no ano passado.

Em abril, uma parceria do Projeto Guapiaçu com o Projeto Antropopausa, apoiado pelo National Geographic Society, ampliou a área de monitoramento. Hoje, são 38 os pontos de monitoramento espalhados pela reserva e por áreas do entorno.

Nas próximas semanas, a reserva de Guapiaçu receberá três novas antas que iniciarão o processo de aclimatação e soltura na floresta, como ocorreu no ano passado com a anta Jasmim, nascida em cativeiro e que hoje vive livre na floresta. Os novos três moradores também nasceram em cativeiro, em uma mesma família (pai, mãe e filha de dois anos), na Bahia. Seus nomes, assim como o do novo filhote, serão escolhidos pelas crianças das escolas da região.

A chegada de mais antas na reserva está sendo possível graças à parceria do Refauna e do Projeto Guapiaçu, patrocinado pela Petrobras e pelo governo federal. O trabalho de reintrodução envolve uma temporada em área cercada na reserva para o período de aclimatação. Ao todo, foram devolvidos ao seu habitat natural 11 antas. Apesar de quatro animais terem morrido, os remanescentes estão aclimatados e contam com o apoio dos moradores do entorno da reserva.

Categorias
Bichos & Cia Diário do Rio Notícias Notícias do Jornal

Estudo aponta ocorrência de pneumonia em espécie de dinossauro

Doença respiratória comum hoje, especialmente em tempos da pandemia de Covid-19, a pneumonia também afetava dinossauros antes da existência do homem. Estudo coordenado por pesquisadores do Museu Nacional, vinculado à Universidade Federal do Rio (UFRJ), relata pela 1ª vez a ocorrência da doença em um dinossauro herbívoro Aeolosaurini, grupo extinto de titanossauros.

Com cerca de 5 m de comprimento e 2,5 m de altura, o animal viveu entre 71 e 66 milhões de anos atrás, no período Cretáceo, e foi encontrado no Morro do Cambambe, no Mato Grosso, nos anos 1950. O estudo teve como desdobramento a publicação recente de artigo na revista científica “Spanish Journal of Palaeontology”.

O fóssil foi encontrado por um dos pais da Paleontologia brasileira, Llewellyn Ivor Price, e desde então foi armazenado no Museu de Ciências da Terra, na Urca, Zona Sul carioca, e preservado em bom estado.

A partir da observação de um calombo ósseo irregular em uma costela, foram realizados exames para investigação no laboratório de Petrografia e Laminação do Museu Nacional.

“Ao analisar o calombo ósseo, bem vascularizado, notamos que sua microestrutura era semelhante aos casos de infecção óssea por pneumonia em aves, répteis marinhos e seres humanos. Como ele estava localizado na região interna da parede torácica em uma cavidade pneumática, foi possível diagnosticar que o animal sofria de pneumonia na hora de sua morte. Não podemos afirmar que essa doença tenha sido necessariamente a causa mortis, mas se não foi, pode ter fragilizado o animal para o desenvolvimento de outra doença fatal”, explicou o pesquisador Arthur Brum.

A descoberta abre novas perspectivas para a investigação da vida na Terra naquela época. “Saber que os dinossauros tinham pneumonia revela detalhes não apenas sobre o metabolismo dos titanossauros, mas sobre a evolução da doença em vários grupos de vertebrados e sobre como ela se comporta hoje”, diz o também pesquisador Alexander Kellner.

Categorias
Bichos & Cia Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Campanha de adoção de animais é realizada neste sábado no Rio

A Feira de Adoção RJPET acontece neste sábado (10), das 11h às 15h, no Bangu Shopping. A ação é uma iniciativa do Governo do Estado do Rio, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, que é responsável pelas políticas públicas de proteção e bem-estar animal.

O evento busca incentivar a adoção responsável de animais abandonados e conscientizar a população sobre a importância dos cuidados necessários para garantir a qualidade de vida e o bem-estar dos pets.

A realização do evento seguirá os protocolos sanitários para evitar aglomerações, além da obrigatoriedade do uso de máscara e de álcool em gel para higienização das mãos.

“Nosso principal objetivo é incentivar cada vez mais a adoção de animais que estão em projetos independentes, ONGs e até mesmo aqueles abandonados nas ruas. Nas últimas edições no Bangu Shopping, tivemos cerca de 15 adoções por dia e acreditamos que as campanhas despertam nas pessoas o desejo e a consciência de levar um animal de estimação para casa”, disse o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz.

Para levar um amigo peludo para casa, o interessado em adotar deverá apresentar identidade, CPF e comprovante de residência, além de passar por uma entrevista e assinar um termo de responsabilidade.

De acordo com dados divulgados no ano passado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 47,9 milhões de lares brasileiros têm a presença de cães ou gatos.

Sobre a RJPET

A RJPET é uma subsecretaria que visa, além da realização de ações de incentivo à adoção, promover medidas de conscientização, dar suporte no controle, prevenção e erradicação de doenças, apoiar programas e projetos de defesa e bem-estar de animais, incentivando, ainda, sua posse responsável.

Serviço

Feira de Adoção RJPET
Data: 10 de julho
Horário: das 11h às 15h
Local: Bangu Shopping (em frente à loja Colchões Botafogo)
Endereço: Rua Fonseca, 240, Bangu, Rio de Janeiro
Central de Atendimento ao Cliente: (21) 2018-2321
WhatsApp: (21) 96487-0153

Categorias
Bichos & Cia Destaque Notícias Notícias do Jornal Rio

Espaço voltado para pets, Parcão Madureira é inaugurado no Rio

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (SMPDA) Rio inaugurou a primeira fase do chamado “Parcão Madureira”, um espaço destinado especialmente para os pets, no Parque Madureira.

O equipamento, que fica localizado sob o viaduto de Rocha Miranda, conta com área de aproximadamente 2.070m², local privativo para a recreação de cães com pista em saibro, bebedouro canino e estrutura exclusivamente para o lazer da família, com recreação infantil, bancos e amplo espaço verde, com árvores e jardinagem.

O local está aberto desde o dia 26 de junho. No primeiro dia de funcionamento, a prefeitura informou que o espaço teve uma programação especial, com prestação de serviços gratuitos. A população pode vacinar os cães com vacina antirrábica. Foram disponibilizadas duas mil vacinas pelo Centro de Controle de Zoonoses do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária, Vigilância de Zoonoses e de Inspeção Agropecuária.

Os participantes também puderam fazer agendamento para castrações, além de receber orientações jurídicas sobre animais pela Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-RJ. A secretaria informou que fez ainda campanhas educativas sobre guarda responsável.

O espaço

A área destinada aos pets tem espaço em saibro, arborizado, cercado com alambrado de 1,20m de altura e espaço de 1.810m². O espaço Kids, com 260m², tem bastante área verde, brinquedos e também é cercado com alambrado de 1,20m de altura e espaço tem 260m².

O local conta ainda conta com amplo espaço de estacionamento, com local de embarque e desembarque, e entrada e saída de veículos e vagas. Há também um ambiente de convivência, destinado para as pessoas aguardarem e socializarem enquanto seus pets e/ou seus filhos brincam.