Categorias
Brasil Destaque Notícias Política

Inquérito não aponta invasão na casa de Joice Hasselmann

O Departamento de Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados analisou 16 câmeras do prédio onde mora a deputada federal Joice Hasselmann, do PSL de São Paulo. Em nota, o Depol informou que a perícia verificou que a parlamentar não saiu do imóvel entre os dias 15 e 22 julho. A parlamentar conta que, no dia 18 de julho, percebeu os ferimentos ao acordar e foi socorrida pelo marido, que é médico. Ela foi ao hospital quatro dias depois.

A Polícia Legislativa afirmou ainda que os funcionários que trabalham no prédio foram ouvidos e que, até o momento, não foi identificada a entrada de nenhuma pessoa estranha nesse período. A Depol já enviou o inquérito do caso para o Ministério Público Federal. Agora cabe à Procuradoria Geral da República oferecer ou não a denúncia à Justiça Federal.

A Polícia Legislativa da Câmara disse ainda, na nota, que há segurança na área dos prédios de apartamentos funcionais dos parlamentares em Brasília.  Segundo o departamento, os imóveis possuem vigilância armada e porteiros 24 horas por dia, nos 7 dias da semana. Além disso, há câmeras de segurança e rondas ostensivas, com viatura caracterizada.

Nas redes sociais, Joice Hasselmann contou que a Polícia Civil fez uma perícia em seu apartamento e colheu objetos para análise. A parlamentar afirmou também que vai autorizar a quebra de seu sigilo telefônico.

Em relação às câmeras, a deputada argumentou que não há equipamentos na escada e nas portas de entradas dos apartamentos e que, portanto, podem existir pontos cegos de filmagem. Sem dar mais detalhes, a deputada disse também que boletins de ocorrência e notícias crime serão feitos essa semana.

Joice divulgou o incidente nas redes sociais. Ela disse que não se lembra do que aconteceu. No hospital, foram diagnosticadas fraturas no rosto, na coluna e nos joelhos, além de diversos hematomas pelo corpo da deputada. O marido da parlamentar, Daniel Grança, nega qualquer participação no ato de violência. Joice Hasselmann levanta a hipótese de ter sido vítima de um atentado.