Categorias
Notícias do Jornal Tendências

Talento e criatividade que ditam moda

 

Por: Claudia Mastrange

Quem disse que, com a pandemia, está ‘tudo parado’? O estilista Guilherme Tavares ignora essa máxima e está a todo vapor, criando sua nova coleção e produzindo um novo programa. Ele gravou este mês, na Vila Romana e no Silk Beach Club, em Búzios, o piloto do “Na Passarela com GT”, que irá falar sobre sonhos, superação, moda, turismo, gastronomia e life style e deve estrear e março, em uma casa de show na Barra da Tijuca.

Vivi Fernandes,  Fernanda Blatt, Kezia Cardoso, Rafaela Blatt e Julia Costa foram algumas das entrevistadas desta primeira edição, que promete emocionar e arrancar suspiros. Tavares ficou famoso pela arte de transformar alimentos em verdadeiras obras de arte até chegar à alta costura.

O designer começou a carreira como ajudante de cozinha, aos 12 anos de idade, até chegar às grandes passarelas onde, esbanjando criatividade, confeccionou roupas com algodão doce, pipoca, hortaliças, donuts e grãos de café. Modelos simplesmente criativos e apetitosos!

Foto: Divulgação

Guilherme já vestiu mais de 200 celebridades entre eles Juliana Paes, Ingrid Guimarães, Preta Gil, Antônia Fontenelle e Luiza Brunet. Desfilou suas criações em três continentes passando por diversas cidades entre elas Angola, (África), Bergen, (Scandinavian) Toscana, Milão, Amsterdam (Europa) São Paulo e Punta Del Este (América do Sul. Este ano estará no Hong Kong Centrostage. “Um evento incrível! Quando as fronteiras forem liberadas vamos fazer um desfile presencial. E, na Itália, farei o festival de Spoleto e o Miss internacional, em Roma, a convite da apresentadora Márcia Sedoc”, adianta.

Em plena pandemia, ele lançou a ‘Moda Safe’, com uma releituras das golas altas, as clássicas ‘cacharrel’ para aumentar a segurança sem perder o estilo na hora de se vestir.

“Em dezembro, de 2019 recebi a notícia do coronavírus através do meu irmão, que mora na China. E sabemos que aqui no Brasil existia, desde o início, rejeição a máscara. Por isto tive a ideia de transformar essa necessidade em tendência criando uma coleção que trouxesse, além de segurança, consciência e ressignificação”, conta Guilherme ao Jornal DR1.

O estilista conta o que vem por aí, em sua próxima coleção: “Está sendo desenvolvida com base no novo momento, com sofisticação, cores, silhueta marcada…A proteção permanece em alta”, antecipa. E como a mulherada pode se manter na moda nos tempos atuas, ainda mais nesse momento de restrições e com mais reclusão? “A mulher é um ser contemporâneo e, ao longo da história, tem mostrado grande capacidade de se reinventar. É uma dádiva trabalhar para as mulheres”, enaltece Guilherme.