Categorias
Bichos & Cia Destaque Diário do Rio Notícias do Jornal

Parque aquático para cães no Rio faz sucesso no verão

Verão, sol, calor… Essa é a combinação perfeita para um dia de praia ou piscina, não é mesmo? E se a gente sofre com as temperaturas altas da estação mais quente do ano e procura logo meios de se refrescar, imagine os animais de estimação. A boa notícia é que no Rio tem espaço também propício para os Pets aliviarem o calor e ainda se divertir.

Um “parque aquático” para cães (e também para os seus donos) tem ficado lotado neste verão na cidade. Montado no Recreio dos Bandeirantes, o Park Clube do Totó possui uma piscina de 400 metros quadrados e em formato de rampa (com 10cm a 1,30m de profundidade) para fazer a alegria de cachorros de todos os tamanhos. Eles podem andar, nadar e brincar com os donos, que são permitidos a entrar na água também.

O parque foi fundado há seis anos na Zona Oeste do Rio e nunca esteve tão movimentado. São em média 60 cães por dia de diferentes raças. A única exigência é que o animal seja dócil — raças consideradas mais agressivas são proibidas no local, como pit bull, american staffordshire, american bully, rottweiler, doberman, dogo argentino, fila e mastife.

Parque aquático fica no Recreio dos Bandeirantes. (Foto: Divulgação/Park Clube do Totó)

O idealizador do espaço é o Marco Antônio Marinho, mais conhecido como “Totó”. “O parque surgiu quando eu comecei a ir à praia com os meus cachorros e sempre tinha confusão. Tinha banhista que brigava e chamava a guarda municipal. Aí eu resolvi criar a piscina para os cachorros e me juntei com uns amigos pra montar o negócio”, destaca.

O clube abre em dias de sol, de terça a domingo, incluindo feriados, das 09h às 17h. O valor do ingresso para um cão com dois humanos acompanhantes é R$ 60. Para cada cão extra do mesmo dono, o preço fica R$ 40 mais caro. E um humano extra paga R$ 10.

Calor faz mal aos pets

As temperaturas muito altas fazem mal aos pets e, segunda a veterinária Mariana Santos, algumas das consequências bastante comuns são desidratação, diarreia e náusea. Há risco ainda da chamada intermação, aumento da temperatura corporal que pode levar até a morte.

A especialista diz que alguns cuidados devem ser adotados, sobretudo no verão, para evitar problemas com a saúde dos bichinhos de estimação. Afirma que as piscinas são muito bem-vindas, mas que também é possível improvisar para refrescar o calor dos animais.

“É preciso sempre oferecer bastante água fresca, evitar passeios ou exercícios muito extenuantes nos momentos de sol forte, não deixar os animais dentro do carro, viajar, de preferência, com ar condicionado ligado, não deixar os animais em quintais ou terrenos sem cobertura ou abrigo do sol. E, claro, uma piscina pode ser bem interessante, mas os donos podem colocar também uma bacia com água que eles também vão gostar muito”, diz.