Categorias
Colunas eSports Jonathan Oliveira | eSports

Elite Six: o retorno dos poderosos na “Libertadores” do Rainbow Six Siege

A famosa “Libertadores” do mundo dos games, a Copa Elite Six esteve poderosa nessas últimas semanas, após oito dias de muitas disputas intensas. A Elite Six é um campeonato intercontinental que conta a disputa dos melhores times classificados em suas regiões da América do Sul e, exclusivamente, o México, que, mesmo sendo da América do Norte, acaba competindo com os times sul-americanos. O torneio é a principal porta de entrada para um dos campeonatos mundiais do Rainbow Six, como o Major. Também ajuda a somar pontos para classificação no maior de todos: o Invitational.

A competição reúne os quatros primeiros melhores do BR6 (Campeonato Brasileiro), os dois primeiros do Campeonato Mexicano e os dois primeiros do Campeonato Sul-Americano, conhecido como Sulão. Os times definidos para o torneio foram: W7M ESPORTS, FURIA ESPORTS, FAZE CLAN e NINJAS IN PYJAMAS representando o Brasil, a SIX KARMA e TEAM CRUELTY, representando os mexicanos, e, representando os sul-americanos, FURIOUS GAMING e ISURUS.

O torneio é jogado no principal estúdio da empresa Ubisoft do Brasil, localizado na Max Arena, em São Paulo, onde as duas são parceiras para realizar os eventos em LAN e afins. A Arena tem capacidade para 1.500 pessoas acomodadas com a visão direta para as cabines dos jogadores e possui um telão para o público acompanhar os jogos com bastante nitidez.

Foto: Jonathan Oliveira/Jornal DR1
Foto: Jonathan Oliveira/Jornal DR1
Foto: Jonathan Oliveira/Jornal DR1
Foto: Jonathan Oliveira/Jornal DR1

A Elite Six não teve o público para essa etapa, porém contou com toda a equipe de organização do torneio presente, como os apresentadores, analistas, broadcasters, narradores e os League Ops.

Foto: Saymon Sampaio
Foto: Saymon Sampaio

O formato das disputas foi feito por duas chaves: a dos ganhadores e a dos perdedores, que funciona como uma forma de repescagem, em que os times têm uma segunda chance de ganhar o campeonato. Todas as partidas são jogadas em uma melhor de três (MD3) e a chave é formada por sorteio, garantindo que nenhuma região caia contra a mesma. Na conquista para o Major, os times terão que chegar na final da chave superior, enquanto na chave inferior os times precisam passar para o décimo segundo jogo.

Disputas e a hegemonia brasileira
Foto: Reprodução/Twitch @R6esportsBR

A Copa Elite Six começou no dia 23 de julho, e a grande final ocorreu no dia 31 de julho. Todos os jogos estão disponíveis no canal do YouTube do Rainbow Six Siege Brasil (https://www.youtube.com/c/R6esportsBR). Nos dois primeiros dias, os brasileiros mostraram sua força e continuaram na chave dos vencedores. Já os mexicanos e argentinos desceram para a chave inferior, disputando a chance de se classificarem para o Major. Os mexicanos conseguiram se sair melhor contra os times argentinos, passando para a próxima fase na chave inferior, e encararam os próximos times que perderam na chave superior.

Na chave superior, tivemos o confronto da FURIA contra FAZE CLAN e a W7M contra a NINJAS IN PYJAMAS. A máquina do Siege a W7M, atual líder do campeonato brasileiro, não foi perdoada pela NINJAS IN PYJAMAS na chave superior e conseguiu mandar a W7M para repescagem em dois mapas a zero. FAZE CLAN em seu confronto contra a FURIA não teve problemas também em fechar os dois mapas. NINJAS IN PYAJAMAS e a FAZE CLAN, dessa forma, garantiram a classificação para o Major.

Tivemos nos próximos jogos os mexicanos contra os brasileiros na chave inferior. E o Brasil mostrou mais uma vez sua hegemonia: as nossas equipes ganharam as partidas e, assim, garantiram também vaga no Major. FURIA e W7M se encararam no jogo seguinte. A W7M não deu espaço para o seu oponente avançar à  próxima fase. FURIA, no entanto, estava sem preocupações com o Major, pois já haviam conseguido se classificar.

A final da chave superior ficou definida com os jogos da NINJAS IN PYJAMAS e FAZE CLAN e a W7M aguardando o perdedor da chave de cima. NINJAS IN PYJAMAS acabou sendo enviada para chave inferior em uma troca poderosa com a FAZE CLAN por 2 a 1. Assim sendo, seu próximo confronto seria contra a máquina W7M, e, infelizmente, a NINJAS IN PYJAMAS acabou sendo eliminada pela W7M por 2 a 0.

Foto: Saymon Sampaio

FAZE CLAN é a grande campeã da Elite Six

A final entre a W7M e a FAZE CLAN foi, disparada, a partida dos campeões. Ainda mantendo o formato de MD3, a FAZE CLAN conseguiu abrir o placar de mapas por 1 a 0 com um lindo trabalho do jogador Cyber, que acabou trazendo rounds importantíssimos junto com seu parceiro Cameram4n. W7M com certeza não deixou as coisas baratas e trouxe um mapa sem dificuldades para o lado deles em uma pegada de dominar o jogo inteiro de Jv92 e GdNNN1.

No último mapa, a FAZE CLAN começou assustando os jogadores rivais, abrindo uma vantagem enorme de rounds de 4 a 0 — sendo que para ganhar o mapa era preciso apenas marcar 7 rounds para se consagrar a campeã. Mas a W7M, logo depois desses 4 rounds tomados, reagiu e conseguiu encostar no placar, ficando 4 a 3, porém a FAZE CLAN também deu sua contrarresposta e avançou para o 6 a 3, trazendo o Match Point (ponto decisivo). A W7M novamente reagiu e trouxe e o placar ficou no 6 a 5, mas a FAZE CLAN manteve a superioridade, com ótimos trabalhos do Cyber e Bullet1, conseguiu fechar o mapa e se consagrou como a grande campeã.

Foto: Saymon Sampaio

Jonathan Oliveira
Designer gráfico, fotógrafo e diagramador
jonathanoliveira@jornaldr1.com.br/jof.tecdsn@gmail.com

Categorias
eSports Jonathan Oliveira | E-Sports Jonathan Oliveira | eSports Notícias Notícias do Jornal

Copa Girls On Six retorna para sua segunda edição

Finalmente chegou a segunda edição da Copa Girls On Six e para podermos nos recordar, vamos relembrar o que é. Girls On Six é uma marca criada por Daniele Biase, a CEO do projeto, em apoio as mulheres do cenário feminino de Rainbow Six. O intuito é trazer informações sobre o cenário feminino do game, como campeonatos e sobre as próprias players.

Essa iniciativa torna isso tudo mais amplo, e o objetivo da marca é exatamente ter essa expansão para as mulheres no cenário, mesmo no meio de tantos desafios em cima de uma comunidade que ainda é bem fortemente machista.

Agora chegou o campeonato da Copa Girls On Six em sua segunda jornada. Um campeonato totalmente feminino, que consagra suas edições com total apoio e patrocínios de diversas marcas pro campeonato. Uma delas apoiando são a XPG e a Asrock e sendo patrocinadas pela empresa multinacional de tecnologia a Intel. Uma novidade para essa edição também é o encontro com a psicóloga Karolina Florindo com um desenvolvimento de interação e bater um papo com as equipes participantes do campeonato, sendo totalmente voluntário.

O torneio funcionará igual a primeira edição, serão oito times participantes, contará com disputa em sistema de pontos corridos em MD1 (melhor de um), com finais em MD3 (melhor de 3) com os quatros melhores colocados na tabela. Permitido somente times femininos e não participantes do Circuito Feminino 2021.Os jogos acontecerão aos sábados e domingos a partir das 16h e 13h respectivamente e serão transmitidos e narrados. Começo do campeonato previsto para este dia 6 e com premiação total de R$ 3 mil, sendo R$1400 para a campeã, R$900 para a segunda colocada e R$700 para terceiro lugar.

No primeiro evento contamos com a ExstoGaming, time australiano com a equipe totalmente brasileira sendo a campeã do torneio. E nessa edição teremos a participação de oito equipes. São elas: ProudLion, ProBono,ThanksOrg, FoxWeLoveU, RedDragons, Fofoquinha Team, Blaze e-Sports & WolvesBc. Em destaque temos o time da RedDragons contando com ex participantes do circuito feminino e a FoxWeLoveU composta pelas meninas da ExstoGaming.

E a importância de todo o projeto para o cenário feminino é de início apresentar um acesso as equipes poderem apresentar pessoas novas e talentosas. Hoje temos o Qualifier e o Circuito Feminino, para a motivação das mulheres do cenário. Com a Copa Girls On Six elas poderão ter essa sensação de serem reconhecidas pelo cenário, a buscar seu sonho de se tornarem pro-player e participarem de campeonatos que possam abraçar a todas.

Divulgação/Girls On Six

Jonathan Oliveira
Designer gráfico, fotógrafo e diagramador do Jornal DR1
jonathanoliveira@jornaldr1.com.br