Categorias
eSports Jonathan Oliveira | E-Sports Jonathan Oliveira | eSports Notícias Tecnologia

Copa Girls On Six: campeonato feminino de Rainbow Six para não participantes do Circuito Feminino 2021

Girls On Six é uma marca criada por Daniele Biase, CEO do projeto, em apoio as mulheres do cenário feminino de Rainbow Six. O intuito é trazer informações sobre o cenário feminino do game, como campeonatos e sobre as players.

A Copa Girls On Six é um campeonato feminino, que consagra sua primeira edição licenciada pela própria Ubisoft e com apoio da organização de eSports a Red Wolf, que doou R$3.500,00 para a auxiliar na ajuda de custo do torneio.

O campeonato está contando apenas com equipes não classificadas para o Circuito Feminino 2021 com premiação no total de mais de R$4.000,00. Está previsto para começar dia 08 de maio (sábado) e terminar em 30 de maio (domingo), dia da grande final. Acontecerá sempre aos sábados e domingos, à partir das 15h, com direito a narração e transmissão ao vivo.

Inscrições

As inscrições estão abertas, sendo aceito qualquer time feminino que queira participar. E o mais interessante: tem uma inscrição para você mulher que queira encontrar o seu time feminino para participar do torneio.

Para mais informações sobre regras, premiação, como irá funcionar e inscrição acesse: https://battlefy.com/girls-on-six/copa-girls-on-six/607733e546fbe918151048c9/info?infoTab=details.

E para você que queira encontrar o seu time, o link é o seguinte: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf8v6Dxk1UX7m63n5emZIm-NwvnkPmEQt3KO4TMy3tHA1Ks6A/viewform.

Importância do campeonato para o cenário feminino

De inicio, temos o Circuito Feminino, para incentivar as mulheres a buscar seu sonho de se tornarem pro-player, ter a sensação que podem chegar lá.

Essa iniciativa da Girls On Six torna isso tudo mais amplo, e o objetivo da marca é exatamente ter essa expansão para as mulheres no cenário mesmo, no meio de tantos desafios em cima de uma comunidade que ainda é machista.

Recentemente, o gestor de equipe Leandro Portela, da organização FaZe Clan, publicou um print de uma conversa (veja abaixo) em que os pro-players se mostram contra a participação de todas as meninas do cenário feminino participem da FPL (FACEIT Pro League), quer dizer só algumas meninas podem participar.

Gestor de equipe Leandro Portela publicou print de conversa. (Reprodução/Twitter)

Então, a importância desses campeonatos e projetos femininos é realmente cortar essas limitações delas no game, onde qualquer uma pode ser capaz de mostrar o seu talento.

Jonathan Oliveira
Designer gráfico, fotógrafo e diagramador do Jornal DR1
jonathanoliveira@jornaldr1.com.br