Categorias
Brasil Fica a Dica

Oportunidade de estágio em todo grande Rio

 

 

O CEINEE – Centro de Integração Nacional de Estágios para Estudantes é uma instituição autônoma, de âmbito nacional, por prazo indeterminado, de caráter filantrópico, apolítica e não discriminatória que objetiva desenvolver e aplicar modalidades de atuação capazes de promover integração entre estudantes, instituições educacionais, públicas, empresariais, comunitárias e sociais.

Atuando desde 2004, em seu papel de Agente de Integração, o CEINEE já colocou mais de 46 mil estudantes em estágio, contribuindo com o processo de formação profissional e com o desenvolvimento sócioeconômico. Constituindo-se em ponto de referência em matéria de estágio supervisionado de estudantes, por força de sua larga folha de bons serviços prestados à comunidade.

O CEINEE – Centro de Integração Nacional de Estágios para Estudantes, atua nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo. No Rio de Janeiro, a sede fica em Angra dos Reis. Os escritórios físicos contam com o site ceinee.org.br para atender o maior número de estudantes. Além de estudantes, empresas e instituições também podem fazer cadastramento.

Para fazer parte dos programas, os jovens interessados deverão realizar cadastro no site www.ceinee.org.br e acompanhar as oportunidades. Além deste canal, o polo realiza atendimento pessoal de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h00 e das 13h00 às 18h00 pelo fone: (21) 99303-3422.

Categorias
Fica a Dica Música Rio

Franco-Brasileiro promove tradicional Festival da Música neste sábado

Foto: Divulgação

Os 24 idosos que vivem na casa de repouso Bela Flor, no Andaraí, vão ter um presente neste sábado, a partir das 15h. A entidade vai exibir o projeto Festa da Música (Fête de La Musique), promovido pelo Franco-Brasileiro e transmitido pelo Youtube do colégio.

A apresentação ficará por conta da professora Heloisa Helena Azevedo, coordenadora de Francês da escola, e da aluna Sophia Dahmouche, da 2ª Série do Ensino Médio. Por conta da pandemia, o evento promovido pelo Franco será virtual.

Esta é uma tradição francesa que trouxemos para o colégio há mais

Foto: Divulgação

de 20 anos. Inicialmente eram apenas músicas francesas. Mas o conceito foi mudando, há algum tempo temos alguns gêneros, mas sempre priorizando o francês. Sempre tentamos trazer músicas francesas atuais, porque sabemos que agrada mais ao nosso público jovem. Ao mesmo tempo, a gente nunca esquece das canções clássicas, que agradam aos responsáveis – explica Heloisa.

A Festa da Música é uma verdadeira celebração à cultura francesa.

Além dos alunos, recebemos nossos professores que são músicos e cantores. Teremos professores e seus filhos cantando, temos uma banda com esses meninos. Quanto aos instrumentos, o violão, piano e a guitarra são, normalmente, os preferidos dos alunos – conta a coordenadora de Francês e organizadora do evento.

O link para acompanhar a Festa da Música é este: https://www.youtube.com/channel/UCquX2i8JG0dK3pFgSz5pF1w

Categorias
Cultura Fica a Dica Música

Dupla Fabricio & Henrique lança música com Japinha Conde

 

 

A dupla sertaneja Fabricio & Henrique acaba de lançar o seu mais novo trabalho. Estourado em todas as plataformas digitais, o clipe de “Adeus mundo cruel”, conta com a participação da cantora Japinha Conde, vocalista da banda Conde do Forró, e tem cerca de 700 mil visualizações no YouTube e o mesmo número de streams no Spotify.

Foto: Reprodução

“Amor Volta, Amor Volta! Se não eu vou beber leite com manga, eu vou chupar Mentos com Coca-Cola, cometo uma loucura se você não volta!” é daqueles refrões impossíveis de tirar da cabeça. “A música está dando o que falar e já é a mais baixada da nossa playlist”, diz Fabrício.

“Japinha é uma grande artista e amamos nossa parceria. Estamos com uma grande expectativa para esse trabalho”, afirma Henrique.

Os cantores Fabricio & Henrique já se conhecem há muito tempo, mas nunca tinham pensado em formar uma dupla, até que em 2019, por ideia de um amigo em comum, decidiram se juntar e iniciaram a carreira em alto estilo, apadrinhados pelo sertanejo Marrone, parceiro de Bruno. A estreia foi com a gravação do DVD ´Relógio de Saudade´, em janeiro de 2020, em Goiânia, berço do sertanejo, onde ambos nasceram.

Antes de brilhar no mundo da música, Fabrício trabalhou em várias áreas. Começou cedo, aos nove anos, como engraxate, não desistiu e virou um conceituado empresário do ramo da moda e da construção civil, em Goiás. Já Henrique sempre trilhou o caminho musical. Conhecido no meio como Ronny, ele foi a primeira voz da extinta dupla Ronny e Max, que durou por 14 anos e teve destaque no cenário sertanejo.

Além de Marrone e Japinha, a dupla também fez parceria com as irmãs Maiara e Maraísa, na canção “Pra Quê Namorar?”. O clipe foi visto por quase um milhão e trezentas mil pessoas.

Categorias
Cultura Fica a Dica

Quarta edição do Alafiá Mundo contará com o dançarino Carlinho de Jesus

 

 

O dançarino Carlinhos de Jesus é o convidado da quarta edição do “Alafiá Mundo”, evento internacional que promove o resgate histórico da arte negra e da cultura afro-brasileira. O encontro, será conduzido pela Dra. Helena Theodoro com tradução simultânea em português e inglês, dia 09 de junho, às 19h30, na plataforma Zoom.

Foto: Reprodução

Referência mundial da dança de salão, o coreógrafo nascido em Marechal Hermes e criado em Cavalcanti, bairro do subúrbio do Rio de Janeiro, vai falar dos mais de 30 anos de carreira, paixão e dedicação ao ritmo que ganhou o mundo através da sua representação. O artista foi o pioneiro na campanha pela valorização, respeito e profissionalização do gênero no país.
Para uma das idealizadoras do projeto, Helena Theodoro, Doutora em filosofia (UFG), Mestre em Educação (UFRJ), Pós-Graduação em Tecnologia Educacional – Fundação Konrad Adenauer (Alemanha); Especialista em Cultura Negra e Carnaval a participação do coreógrafo  no “Alafiá Mundo” enriquece a história e a cultura do povo brasileiro: “Vamos falar sobre a sua experiência nas Comissões de Frentes de diversas conceituadas Escolas de samba como: GRES Portela, Porto da Pedra e Mangueira ( por onde ficou onze anos consecutivos).
Dra. Helena Theodoro também vai revelar a história da Comissão de Frente jamais contada nas escolas de ensino tradicional. Já parou para pensar que a ESCOLA de samba oferece uma grande aula para mais 30.000 pessoas ao mesmo tempo?
Ambos tem muito para compartilhar. Carlinhos complementa que o significado da palavra alafiá,  que quer dizer confirmação de algo positivo, reflete o que ele transmite através da dança: “Em cada passo, percorremos diversos caminhos. Em cada giro, viajamos o mundo”.
Juntos Carlinhos, Helena e os participantes do projeto convidam a todos para “Alafiá Mundo!”

Serviço:
Alafiá Mundo
Quando: 09 de junho
Hora: 19h30
Onde adquirir o ingresso: https://linktree.com.br/new/alafiamundo
Instagram: https://www.instagram.com/alafiamundo/

Alafiá Mundo
Surgiu em 2020 no encontro de Jana Guinond (RJ/Brasil), Zakiya Carr Johnson (Atlanta-EUA), e a conteudista Dra. Helena Theodoro ( RJ / Brasil) que acreditam na importância do diálogo entre gerações e transnacionais, com a fé num mundo fraterno, pleno de alianças que ajudam na superação de momentos difíceis como os que estamos vivendo.
A iniciativa promove o resgate das memórias e a valorização do Patrimônio Cultural do Brasil: O Alafiá Mundo no ano de 2020 reuniu através de um encontro online, representatividades como: Martinho da Vila, Selminha Sorriso (Porta-bandeira da GRES Beija Flor), Tia Glorinha do Salgueiro (Presidente da ala das baianas do GRES Salgueiro), Mãe Meninazinha de Oxum, Bira Presidente do GR Cacique de Ramos e Vovô do Ilê Aiyê, Salvador – Bahia.
No ano de 2021, o Alafiá Mundo é composto por Dra Helena Theodoro, Jana Guinond, Kiratiana Freelon e Tainá Almeida que reúne diversas pessoas que compartilham conosco a sua trajetória e conhecimento. E contamos com as presenças de: Dra. Sheila Walker (EUA), Juan Angola Maconde (Bolívia), Lucia Molina (Argentina), Mara Salgado (Chile), Raul Platicon (Colômbia), Fernanda Felisberto, Rubem Confete, Carlinhos de Jesus, Danielle Almeida, Milton Cunha, Dudu Nobre, Lucinha Nobre, Marcos Moura do Amazonas, João Jorge do Olodum, Salvador – Bahia e Awurê (Brasil).
Carlinhos de Jesus

Carlinhos de Jesus
De acordo com o site do artista: www.carlinhosdejesus.com.br são mais de 30 anos dedicados à arte da dança de salão. Foi pioneiro na campanha pela valorização, respeito e profissionalização do gênero no país. A história de Carlinhos de Jesus já virou biografia “Vem dançar comigo”. Morador de Copacabana, sua rotina de trabalho segue o compasso do dois pra lá, dois pra cá em ritmo acelerado. Já foi inúmeras vezes convidado a representar o país no exterior. E o amor pela dança também vem de longe: começou aos 4 anos de idade. Formado em Pedagogia, preferiu a arte para vencer na vida e com toda a certeza não se arrependeu. Ele recebe de braços abertos novos e atuais alunos na sua Casa de Dança Carlinhos de Jesus no Rio de Janeiro e São Paulo.

Foto: Reprodução

Helena Theodoro
Bacharel em Direito e Pedagoga, Mestre em Educação, Doutora em Filosofia, Pós-Doutora em História Comparada. Pesquisadora da história e da cultura afro-brasileira, escolas de samba, religiões e espiritualidade de matriz africana, educação, processos culturais, sexualidade. Foi jurada do Estandarte de Ouro (Jornal O Globo) por vinte e sete anos. Foi Professora Auxiliar da Universidade Estácio de Sá, Coordenadora da Pós-Graduação de Figurino e Carnaval da Universidade Veiga de Almeida, Coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB) da FAETEC/RJ e Professora no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IFRJ/UFRJ). Tem vários artigos e livros publicados – “Mito e Espiritualidade: Mulheres Negras”, “Os Ibéjis e o Carnaval”, “Caderno de Cultura Afro-Brasileira”, “Iansã, Rainha dos Ventos e Tempestades” e, o mais recente, “Martinho da Vila: Reflexos no Espelho”, em 2019. Atualmente é Presidente do Conselho Deliberativo do Fundo Elas e Coordenadora do grupo de pesquisa de carnaval LUPA do IFCS/UFRJ.

Para conhecer um pouco mais da obra de Helena na internet, sugerimos seus blog, site e Instagram. Como também seu artigo “Mulheres Negras Sempre Guerreiras” para a Revista da ABPN em que trata das estratégias de resistências desde o combate à escravidão, passando pela violência cotidiana e a força da religiosidade. O texto completo está no link: www.bit.ly/artigohelena

Outros links:
Site – www.historiasdatheodoro.com.br
Blog – www.blogdatheodoro.blogspot.com
Instagram – @helenatheodoro_

Categorias
Esportes Fica a Dica Social

Quilômetros percorridos em atividades do dia a dia se transformam em apoio financeiro para ONGs

 

 

App promove cultura de doação e impacta positivamente o terceiro setor

Em meio a tantas dificuldades que o Brasil vem passando e o crescimento da fome e da miséria devido a pandemia, ações de solidariedade se multiplicaram em todo o país. Diversas redes foram construídas para captar recursos, combater a crise sanitária e econômica e ajudar famílias em situações de vulnerabilidade.

De acordo com dados do monitor da Associação Brasileira dos Captadores de Recursos (ABCR), o número de doações chegou a R$6 bilhões no início da pandemia. Porém, a média mensal vem diminuindo. Em junho de 2020, a arrecadação ficou 88% abaixo do que foi registrado em maio.

Aromeiazero doou 21 bicicletas através da”Bike Parada Não Rola” para duas aldeias indígenas. Foto: Reprodução

Pensando em contribuir com as Organizações Não Governamentais (ONGs), os empresários André Kok e Saulo Marchi lançaram em fevereiro de 2021, o Km Solidário. Trata-se de um aplicativo gratuito cujo objetivo é desenvolver a cultura de doação, transformando quilômetros percorridos nas atividades do dia a dia em apoio financeiro para mais de 10 ONGs cadastradas.

O  Aromeiazero é uma delas. O Instituto promove mudanças no modo de vida das pessoas, combate a desigualdade social e torna  as cidades mais verdes e resilientes através de projetos relacionados à bicicleta. O apoio financeiro desta e de outras campanhas colaboram com as ações desenvolvidas pelo Aro.

O desafio é grande, mas é muito bonito o que a gente se propôs. Temos que dar 3 voltas ao mundo pedalando, todo mês, para bater nossa meta de arrecadação. Parece impossível, mas com a ajuda de cada um, rola – explica Murilo Casagrande, sócio fundador e diretor do Aromeiazero.

Os interessados em contribuir com o Instituto, precisam fazer download do app no celular, escolher o Aromeiazero e o tipo de atividade que vão realizar e clicar em concluir ao finalizar. A partir daí, as distâncias percorridas em bike, caminhada, natação ou corrida são convertidas em doações financeiras. Vale informar que nada é cobrado do usuário, todo o dinheiro vem por meio dos patrocínios e anúncios existentes dentro do aplicativo. Caso queira ajudar, mas não pode praticar exercícios é possível doar um valor no próprio app. As doações podem ser por cartão de crédito, boleto ou pix.

O aplicativo está disponível em Android e IOS e ocupa menos espaço no celular do que um vídeo de dois minutos. Além disso, pode ser sincronizado com FitBit, Garmin, Polar, Strava ou Apple Saúde. Para quem já tem histórico de resultados e rankings nesses programas, não precisa se preocupar, nenhuma informação será perdida. Para saber mais, confira a página do Km Solidário no site do Aro: http://bit.ly/kmsolidario.

Sobre o Aro

O Instituto Aromeiazero é uma organização sem fins lucrativos que utiliza a bicicleta para reduzir as desigualdades sociais e contribuir para tornar as cidades mais resilientes. Os projetos contam com patrocínio de empresas e pessoas físicas, além de leis de incentivo, sendo grande parte das ações em periferias e comunidades vulneráveis. Desde 2011, as iniciativas do Aro promovem uma visão integral da bicicleta, potencializando expressões culturais e artísticas, geração de renda e hábitos de vida saudáveis. Para saber mais informações, entre em contato:

Assessoria de Imprensa

E-mail: imprensa@aromeiazero.org.br

Whatsapp: (21) 981832288

Redes Sociais

Instagram: Aromeiazero

Facebook: Aromeiazero

Youtube: Aromeiazero

 

Categorias
Fica a Dica Mulher Rio

Mulheres in Rio realiza evento sobre impacto feminino na sociedade

 

 

Com vagas limitadas, rodas de conversa serão realizadas na Cidade das Artes, na próxima sexta-feira (21/05), das 15h às 17h

Em parceria com o setor de Arte e Conhecimento da Cidade das Artes, a rede Mulheres in Rio realiza rodas de conversa com o tema “O Feminino Atemporal” na próxima sexta-feira (21/5), destacando nomes que trazem a força e o impacto da mulher na sociedade. O evento será realizado das 15h às 17h, na Sala de Leitura. Devido à necessidade de distanciamento social, as vagas são limitadas. As inscrições devem ser feitas pelo site .

Somos um hub de empreendedorismo e queremos mais mulheres liderando negócios inovadores e sustentáveis. Com esse evento queremos inspirar mulheres de todas as idades a serem protagonistas de suas vidas, hoje e sempre. Falaremos da empreendedora de hoje, que se desenvolve através de uma rede de apoio e parcerias – destaca a engenheira e mentora de negócios Márcia Thimóteo, uma das fundadoras da rede Mulheres in Rio.

 

Márcia Thimoteo (à esquerda) e Veronique Sales são as fundadoras da rede Mulheres in Rio. Crédito: Reprodução

Entre os temas abordados está o papel da mulher “ageless” que, independentemente da idade, busca espaço para continuar atuando e contribuindo com um futuro inclusivo. A presença feminina na ciência e na tecnologia também terá espaço na mesa “Mulher do Futuro”. Já os debates sobre a condição da mulher que é mãe e empreendedora, e busca reforçar sua marca pessoal e a visibilidade de produtos e serviços que oferece ao mercado vão acontecer na mesa intitulada “Empreendedora do agora”.

Para Veronique Sales, também idealizadora e fundadora da rede Mulheres in Rio, “os principais objetivos do evento são promover a cultura empreendedora, compartilhar conhecimento e fortalecer a comunidade de mulheres, oferecendo ainda a oportunidade de networking.”

Serviço:

O FEMININO ATEMPORAL

Data: 21 de Maio de 2021

Horário: 15h às 17h

Local: Cidade das Artes – Sala de Leitura – Avenida das Américas, 5.300, Barra da Tijuca

Ingresso Solidário: lata de leite em pó ou kit higiene feminino (sabonete, absorvente e creme dental) para doação das comunidades Quilombo do Camorim e Mulheres de Pedra.

Programação:

“Mulher do futuro” – Márcia Monteiro, Lindália Sofia, Veronique Sales e Márcia Thimóteo.

“Empreendedoras do Agora” – Renata Freire, Fátima Fernandes, Fábia de Carvalho e Karla Fassini.

Inscrições: https://mulheresinrio.com.br/inscricao-em-eventos/ (Vagas limitadas)

Categorias
Fica a Dica Rio

Obra de estreia de Bert Jr., “Fict-Essays e contos mais leves”, escrita em apenas dois meses, aborda situações inusitadas da vida contemporânea

 

 

Inteligente, leve e bem-humorado. Esses são alguns dos adjetivos que ilustram muito bem o conteúdo de “Fict-Essays e contos mais leves”, livro de estreia de Bert Jr., escrito em apenas dois meses, durante a quarentena causada pela pandemia do novo coronavírus. Lançado pela editora Labrador, o livro está disponível nas versões impressa e digital, trazendo sete contos instigantes sobre vários temas contemporâneos.

Os textos abordam situações inusitadas da vida comum, enfrentadas por personagens peculiares que estão às voltas com assuntos tão diferentes quanto a descoberta da sincronicidade como ferramenta para a compreensão da realidade sociopolítica do país, a elaboração de uma peça autoral para um recital de violão erudito e as consequências psicológicas da invenção de uma dieta diferente. Há, ainda, uma narrativa bem-humorada e provocativa em torno da apresentação de quatro teses sobre a personalidade divina.

O livro tem muito de entretenimento, embora também tenha alguma qualidade reflexiva nele. Como o próprio título indica, tem dois tipos básicos de contos: os fict-essays, que considero mais densos, tendo essa característica de se apoiarem bastante na viagem intelectual do personagem principal, e os contos mais leves – ressalta o autor.

Bert Jr. explica uma das curiosidades despertadas pela obra logo no título. Afinal, o que são os fict-essays?

Tirei essa expressão do inglês ‘fictional essay’. Tal como entendo, um ‘fictional essay’, ou ensaio fictício, seria um ensaio sobre um assunto imaginário, ou utilizando argumentos fantasiosos, mas pretensamente científicos. Desdobrando essa ideia, imaginei um tipo de conto que tivesse como eixo o universo intelectual do personagem e sua visão sobre determinado tema. Esse tema poderia ser fictício, ou mesmo real, mas analisado, e compreendido, mediante conceitos imaginários – destaca.

 

Leitor exigente, mas sem preconceitos

A poesia já ocupou bastante espaço na preferência de Bert Jr., como leitor, especialmente em sua juventude. Romances de grandes autores brasileiros e latino-americanos, como Guimarães Rosa, Gabriel García Márquez, Mario Vargas Llosa e Jorge Luís Borges também fizeram parte de sua formação. Hoje, a atenção está mais voltada aos temas de não-ficção. Seja qual for o estilo, entretanto, ele ressalta o que desperta e prende a atenção dos leitores. Uma dica, aliás, para quem está dando os primeiros passos na escrita literária.

Sou um leitor exigente, não é qualquer texto que captura minha atenção. O escritor ter um bom domínio da linguagem é fundamental. E a história tem que ser criativa, ter elementos que inovem em relação ao tema, ou à maneira de narrar, de contar a história, ou ao tipo de personagem. Acho que isso é algo que prende o leitor – indica.

 

Em abril, a editora Chiado Books incluiu o poema “Silogismo Poético”, de Bert Jr., na V Antologia de Poesia Brasileira Contemporânea. A obra reúne 450 poemas em língua portuguesa.

Sobre Bert Jr.

Gaúcho de Porto Alegre, Bert Jr. tem 58 anos, é graduado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e em Diplomacia pelo Instituto Rio Branco.

A arte sempre esteve presente em sua trajetória. Além de escrever poesia, é violonista amador, compositor e letrista. Aos 18 anos, dois de seus poemas foram premiados em um concurso do qual faziam parte do júri Mário Quintana e Lya Luft. Lançar um livro de poesias, aliás, é um dos planos do escritor para o futuro.

Recentemente, a paixão pelas palavras resultou, além do primeiro livro de contos, em um projeto desenvolvido no canal Bert Jr., no Youtube. A série “Fora da Cartilha” apresenta a visão do autor sobre temas relacionados ao universo literário.

Categorias
Brasil Fica a Dica

Mauricio Benvenutti lança o livro Desobedeça

 

 

Além da versão impressa, a obra será  um marco na inclusão literária porque é a primeira a ser traduzida no mundo e o Brasil é o país que levará esse produto inovador às pessoas com dislexia, déficit de atenção, cegas e surdas.

Questionar o modelo tradicional de se construir carreiras é o ponto chave do livro Desobedeça, do escritor Mauricio Benvenutti, que será lançado no dia 10 junho de 2021 pela editora Gente. A pré-venda teve início no dia 10 de maio nos sites das principais livrarias do país. A obra também será disponibilizada na versão SL Book: Sign Language Book (Livro em Língua de Sinais),  sendo um marco na inclusão literária. Criado pela startup Wise Hands, é o primeiro livro traduzido no mundo e o Brasil será o país que levará esse produto inovador às pessoas com dislexia, déficit de atenção, cegas e surdas. O SL Book é a evolução do livro físico, mas sem perder a elegância das páginas. “Desobedeça” terá seu conteúdo disponibilizado em áudio e vídeo sendo que a tradução é feita por intérpretes humanos. Ele será comercializado e acessado diretamente pelo site www.slbook.shop , que é uma  plataforma segura e funcional.

           

Construção de carreira mudou

O mundo atual impulsionou a redefinição da palavra “carreira” para profissionais e empresas. As estratégias que irão construir as próximas trajetórias de sucesso serão bem diferentes das usadas até aqui. A leitura promove uma reflexão sobre o caminho clássico para se conquistar um lugar de destaque no mercado. Antes, era precisavo frequentar as melhores escolas e, posteriormente, cursar universidades de ponta para conquistar bons empregos e alavancar uma carreira. Hoje, essa continua sendo uma alternativa. Mas existem várias outras maneiras eficazes para se desenvolver uma trajetória profissional bem-sucedida.

O escritor reforça que algumas pessoas constroem o seu valor profissional atrelado à placa da empresa onde trabalham. “Hoje sabemos que isso é um problema. Afinal, empregos vem e vão e profissionais que usam essa estratégia terão o seu valor de mercado reduzido quando precisarem se recolocar, pois não terão mais a marca da antiga empresa em seu sobrenome”. No livro, explico como mudei minha postura para deixar de ser o “Mauricio da XP” e passar a ser o “Mauricio Benvenutti”. Também mostro como as empresas devem apostar numa política de valorização da reputação pessoal dos seus colaboradores e não focar apenas nas experiências profissionais. Tal conduta pode aumentar o reconhecimento, a influência e, até mesmo, as vendas de uma companhia”, explica Benvenutti.

           

Título faz referência a projeto social

O título do livro faz uma referência a um projeto social no qual o autor participou em Indiaroba, em Sergipe. Benvenutti dedicou um capítulo para contar a história de jovens que, a partir das suas habilidades e dedicação, criaram cinco projetos e um deles foi pré-selecionado para o programa de TV Shark Tank Brasil. Esses jovens geraram empregos, tornaram-se empreendedores e movimentaram a economia do município.

 

Guia Prático

A obra traz ainda um guia prático chamado 10 Ps, ou seja, etapas que contemplam três pilares importantes sobre carreiras: satisfação, competências e remuneração. Essa ferramenta faz o leitor refletir se está contente com o seu trabalho, se dispõe de motivação para a execução das atividades diárias e se as realiza com competência. “Esses elementos devem estar em perfeita harmonia para que o profissional ganhe autoridade naquilo que faz”, diz o autor.

 

OBRA:

Desobedeça – Editora Gente

R$ 39,90

 

PERFIL DO AUTOR:

Maurício Benvenutti – é formado em Sistemas de Informação pela PUCRS, possui MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas e pós graduação em Marketing por UC Berkeley. Foi sócio e diretor B2B da XP Investimentos por mais de 8 anos. Desde 2015, é sócio e membro do conselho da StartSe – empresa de educação executiva com sedes no Vale do Silício, China e Brasil. É palestrante do TEDx  e autor dos livros Incansáveis (9ª edição) e Audaz (5ª edição), lançadas pela editora Gente, que entraram na lista dos mais vendidos do Brasil na categoria “negócios”.

Categorias
Esportes Fica a Dica Rio

Peneiras gratuitas de futebol em Nilópolis

 

 

Life Star Talentos fecha parceria com o Azuriz Futebol Clube do Paraná e faz nova seleção com nascidos entre 2005 e 2008.

Um sonho no país do futebol: ser jogador. Para muitos meninos moradores de comunidades e bairros carentes, algo bem distante. No Rio de Janeiro, no município de Nilópolis, um projeto que iniciou em outubro do ano passado, tem ajudado muitos a trilhar o caminho do esporte.

 

Fonte: Reprodução

Garotos com idades entre 13 e 16 anos foram selecionados e foi formado o time Life Star Talentos. Muitos já foram encaminhados para clubes como o Associação Nova Prata de Esportes, Cultura e Lazer, o Clube Atlético da Barra da Tijuca, o Serrano Football Club, em Petrópolis, entre outros. O time também participa da Copa Sinno de Futebol Sub-16 da Baixada Fluminense e foi classificado para a semifinal.

Agora uma parceria foi fechada com o Azuriz Futebol Clube, time da primeira divisão do estado do Paraná. Dois jogadores já estão no clube em fase de testes. E muitos outros serão enviados para o time. O objetivo é ajudá-los nessa trajetória rumo ao sonho.
“Estamos sempre em busca de parceiros porque sabemos que sozinho não se chega a nenhum lugar. Somando forças, vamos muito mais longe. O Azuriz foi uma grande porta que se abriu para os jogadores. Para mim, motivo de muita felicidade, porque esse é o nosso objetivo: dar o maior número de oportunidades possível para esses garotos talentosos”, comemora Jacob David, um dos idealizadores do Life Star Talentos.

Fonte: Reprodução

No Rio de janeiro, os treinos acontecem todas as segundas, terças e quintas das 8 às 11 horas da manhã, no Parque Natural do Gericinó, em Nilópolis, onde eles além de preparo físico e jogos, recebem todo suporte para, acima de tudo, estarem preparados para se tornarem cidadãos e serem bem-sucedidos em qualquer área que desejarem seguir.

 

Fonte: Reprodução

“Muitos acabam optando por seguir outra carreira. Temos essa consciência. Por isso, além do treinamento, tem muita conversa para orientá-los da melhor forma para a vida”, explica o técnico Nelsinho.
Thiago de Moraes tem 16 anos, é meio-campo e morador de Austin, bairro do município de Nova Iguaçu. Desde pequeno, ele demonstrou interesse pelo futebol. Selecionado nas peneiras, agora ela joga no Clube Atlético da Barra da Tijuca e recebeu convite para o Resende Futebol Clube.

“A minha participação nas peneiras do Life Star, foi uma grande oportunidade, uma experiência incrível e única. No Barra da Tijuca, foi outra experiência magnífica e surreal. No teste eu estava bem nervoso e com frio na barriga. No segundo dia, já fiquei mais tranquilo e calmo e quando soube que fui aprovado, foi uma sensação muito boa, fiquei bastante feliz. Hoje em dia estou muito mais motivado com tudo que vem acontecendo e acredito que ainda terei muitas felicidades no futebol”, diz.

O volante Danilo Silva, de 16 anos, nascido e criado em Nilópolis, começou a jogar bola aos 6 anos de idade e se apaixonou pelo futebol. Quando soube das peneiras que seriam realizadas tão perto de casa não pensou duas vezes. A atitude deu certo e ele foi aprovado.
“Participar das peneiras da Life Star foi uma chance de iniciar meu sonho. Graças à Life, estou tendo a oportunidade de fazer testes no Azuriz Futebol Clube, que também está sendo uma ótima experiência de vida”, festeja.

Os irmãos Lucas e Felipe Siqueira tem o DNA do futebol. Moradores de Magé, eles herdaram da família o amor pelo futebol. Lucas é meio-campo, com passagem por clubes como Atlético Carioca, Foz do Iguaçu e AD Itaboraí.
“A oportunidade que estou tendo é a que muitos jovens gostariam de ter. Participar de um projeto que te dá todo suporte para realizar seus sonhos”.

Felipe é zagueiro e também está participando de testes no Azuriz Futebol Clube.
“Sempre tive o desejo de poder ajuda minha mãe e minha família percebeu que tinha um talento no futebol. Foi aí que apareceu esse lindo projeto do Life Star Talentos e agora estou tendo uma grande oportunidade no Azuriz. Espero passar nos testes e aproveitar mais essa oportunidade na busca pelo meu sonho”, enfatiza.

 

Fonte: Reprodução

Com a nova parceria com o Azuriz, novas peneiras gratuitas serão realizadas dias 24, 25 e 27 de maio no Parque Natural do Gericinó, em Nilópolis. As vagas são limitadas. Oitenta garotos serão selecionados. Os interessados podem fazer a inscrição pelo whatsaap 21 9 9510 0508 e, como o Thiago, o Danilo, o Felipe e o Lucas, dar início à realização de um grande sonho.

 

Fonte: Reprodução

SERVIÇO:
PENEIRAS GRATUITAS DE FUTEBOL
PARA NASCIDOS DE 2005 A 2008
DIAS: 24, 25 E 27/05
HORÁRIO: A PARTIR DAS 8:00
LOCAL: CAMPO NATURAL DO GERICINÓ – NILÓPOLIS
SOMENTE 80 VAGAS
INSCRIÇÕES: WHATSAAP (21) 9 9510 0508

Categorias
Cultura Fica a Dica Rio

Últimas manifestações de um arteiro

 

O espetáculo “Arteiro em Manifesto” faz, neste domingo (28) suas últimas apresentações,em duas sessões: às 18h e 20h. Uma montagem linda, idealizada e encenada pelo ator Roberto Rodrigues. Ele dá vida a Mestre Palito, que pretende ampliar a criatividade como ferramenta necessária para transformação social, abrindo espaço para reflexões através do riso e do absurdo. A produção pode ser vista, de forma gratuita, pela plataforma Sympla.

“A arte é a única ferramenta, na qual acredito, vislumbrar novos mundos possíveis, onde sejamos mais generosos, empáticos e equitativos. Essa obra abarca com sutileza e acidez assuntos contundentes, como a desigualdade e o capitalismo. E como disse Manoel de Barros: É preciso transver o mundo”, reflete Roberto Rodrigues

Com profissionais de grande reconhecimento nacional que assinam a equipe técnica, “Arteiro em Manifesto” ganha tom cômico e ácido, permeado de teatro e comédia física. E Roberto Rodrigues idealizou o personagem impregnado dessa arte manifestada através do riso, da comunhão democrática da rua, do teatro, do circo, do encantamento da música, da transcendência do espírito pelas artes plásticas, dos questionamentos a partir da filosofia e o poder através da troca de saberes. E, por tudo isso, Arteiro em Manifesto será encenado, e transmitido, diretamente da calçada da casa do ator.

“O caos está na obra como, está em todos nós neste momento. O tempo, as políticas, os colapsos, a obra poderia muito bem se tratar de um universo distópico, porém é presente, está no presente. E é sobre esse momento de mudança que ela aponta, a necessidade de mudar. Acho que é isso”, destaca Roberto Rodrigues

Vale ressaltar que a realização de Arteiro em Manifesto só foi possível através da Lei Aldir Blanc e o incentivo do Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro.

Serviço:

Espetáculo: Arteiro em Manifesto

Data: 28 de março de 2021

Horário: 18h e 20h | duas sessões

Intérprete: Roberto Rodrigues

Gênero: Monólogo

Classificação etária: 14 anos

Capacidade: 300 participantes por sessão

Capacidade: 300 participantes por sessão

Local: Sympla/Zoom | Online e gratuito

https://www.sympla.com.br/produtor/arteiroemmanifesto?tab=proximos-eventos

Foto: Leo Bandeira