Categorias
Cultura Social

Cantor Dudu Nobre participa de campanha beneficente contra a fome

Legião da Boa Vontade intensifica a campanha de mobilização social para atender o maior número de pessoas e tem adesão do cantor Dudu Nobre. 

            O cantor, sambista e compositor Dudu Nobre, recentemente, fez um vídeo para a LBV. A convite do representante da Legião da Boa Vontade do Rio de Janeiro, Pedro Paulo, o artista emprestou a sua imagem, talento e prestígio, para uma campanha social da instituição, gratuitamente.

Foto: Clilton Paz & Pedro Paulo.

  A LBV, instituição que existe há décadas, em parceria com o MMA Social e o Prêmio Cultural Plumas & Paetês, vêm realizando, diariamente, doações de cestas básicas para famílias ceifadas pela pandemia da COVID-19. Mesmo com as vacinas existentes e as campanhas de vacinação sendo efetuadas, a LBV vem fazendo a sua parte intensificando a campanha de mobilização social DIGA SIM para atender o maior número de pessoas possíveis devido à pandemia do coronavírus.

            Na visão do representante Pedro Paulo, “Infelizmente, milhares de vidas foram ceifadas e a pandemia tem causado grandes impactos nas famílias, principalmente as mais vulneráveis”. Dessa forma, ter o apoio de artistas e celebridades como o cantor Dudu Nobre valoriza o trabalho de pessoas e instituições como a LBV, o MMA Social e o Prêmio Plumas & Paetês Cultural. E a perspectiva é que outros artistas possam aderir a este tipo de movimento, bem como empresas para alavancar as doações e atender mais famílias vulneráveis.

            Ainda, segundo Pedro Paulo, a meta da LBV é entregar, por meio da campanha DIGA SIM, nas cinco regiões do país, cerca de 85 mil cestas básicas, 242 mil litros de leite, 91 mil kits de higiene e limpeza, e ainda 20 mil cobertores. O inverno, que é a estação mais fria do ano, está chegando e com isso uma demanda crescente de famílias a serem atendidas nas 82 unidades socioeducacionais da LBV.

Conheça mais sobre o projeto

  Instagram: @lbvbrasil / @torres.pedropaulo

Categorias
Educação Rio Social

Campanha Solidária – Shoppings no Rio de Janeiro realizam campanha para a Volta às Aulas

Iniciativa vai arrecadar materiais escolares e fornecer internet para educação remota de alunos da rede pública .

Os shoppings da Aliansce Sonae no Rio de Janeiro se mobilizam, mais uma vez, para colaborar com a educação e o desenvolvimento de crianças em situação de vulnerabilidade social. Até 14 de março, 11 shoppings da rede serão pontos para doações de materiais escolares, novos ou em bom estado de conservação, como apontador, borracha, caderno, caneta, estojo, lápis comum, caixa de lápis de cor, livros infantis, régua e tesoura. E, este ano, os shoppings também arrecadarão doações financeiras no valor de R$10 para compra, distribuição e recarga mensal de chips móveis de internet para alunos da rede pública através do Instituto da Criança.

O ensino remoto, realidade imposta pela pandemia, dificultou ainda mais o acesso à educação para crianças e adolescentes das classes D e E: apenas 40% delas tem acesso à internet em casa, segundo pesquisa CETIC realizada pelo Governo do Estado em 2019, e 60% dos alunos da rede pública não possuem computador. Para ajudar a transformar essa realidade, os clientes poderão realizar as doações acessando o QR code da campanha no site e redes sociais dos shoppings participantes e também em pontos sinalizados nos corredores dos centros de compra. Todo o valor arrecadado será usado para compra, distribuição e recarga mensal dos chips durante um ano.

As doações serão entregues a instituições cadastradas e selecionadas pelo Instituto da Criança, que estão localizadas no entorno dos centros de compras. Os shoppings que participam da ação social estão em diferentes regiões do município e área metropolitana do Rio de Janeiro. São eles: Bangu Shopping (Bangu), Carioca Shopping (Vicente de Carvalho), Caxias Shopping (Duque de Caxias), Passeio Shopping (Campo Grande), Pátio Alcântara (Alcântara/São Gonçalo), Santa Cruz Shopping (Santa Cruz), Shopping Grande Rio (São João de Meriti), Shopping Leblon (Leblon), São Gonçalo Shopping (São Gonçalo), Via Parque Shopping (Barra da Tijuca) e Recreio Shopping (Recreio).

Fonte: Reprodução

O consumidor mudou e, cada vez mais, busca causas, marcas e ações com propósito e mais humanas, conscientes de seu papel social. E os shoppings desempenham uma importante função neste contexto de transformação social para as comunidades onde estão localizados. Nossos clientes respondem com muito engajamento a cada uma das nossas propostas que se comprometem com as pessoas. Nos últimos anos, conseguimos mais de 11 mil itens entre materiais escolares, agasalhos e brinquedo. Explica Ana Paula Niemeyer, responsável pelo Marketing da Aliansce Sonae.

Instituições participantes:

– Cultura na Cesta (Santa Cruz)

– Centro Educacional Anne Sullivan (Bangu)

– NEAC – Núcleo Especial de Atenção à Criança (Campo Grande)

– Creche Mães Trabalhadoras (São Gonçalo)

– Projeto Craque do Amanhã (Alcântara)

– Gasco (Leblon)

– Ação Social do Recreio (Recreio dos Bandeirantes)

– ASVI – Associação Semente da Vida da Cidade de Deus (Barra da Tijuca)

– Centro Cultural Liga do Bem (Vicente de Carvalho)

– ONG Mão Amiga Lutando Pela Vida

– ASPA  – Ação Paulo VI (Caxias).

Sobre a Aliansce Sonae

A Aliansce Sonae é a líder nacional no setor de shopping centers e a maior administradora do país. Fruto da fusão entre Aliansce e a Sonae Sierra Brasil, a companhia possui um portfólio com empreendimentos dominantes distribuídos por todo país, que inclui a participação em 27 shopping centers e a administração de 12 centros de compras de terceiros. Com iniciativas orientadas pela inovação, a Aliansce Sonae trabalha para promover as melhores experiências e oferecer o mix mais completo e variado de produtos e serviços aos seus clientes.

 

Categorias
Destaque Diário do Rio Fazendo a Diferença Notícias Notícias do Jornal

Musicoterapia ajuda na ressocialização de jovens internos no Rio

Um projeto que utiliza as técnicas da musicoterapia, prática com música no contexto clínico de tratamento, reabilitação ou prevenção de saúde e bem-estar, está ajudando na ressocialização de adolescentes que cometeram algum tipo de delito e que estão em internação no Departamento Geral de Ações Sócio Educativas (Degase), no Rio.

Profissionais realizam atendimentos individuais ou em grupos com os jovens, trabalhando com técnicas de musicoterapia, instrumentos musicais, escuta terapêutica e qualificada, assim como composição, improvisação e audição de canções dos mais diversos gêneros e ritmos.

O trabalho terapêutico tornou-se destaque até no Compêndio em comemoração aos 75 anos da ONU, publicado em dezembro de 2020 e organizado pelo Music as a Global Resource (Música como um Recurso Global), por meio do International Council for Caring Communities (Conselho Internacional de Cuidado às Comunidades), da Universidade de Nova York (NYU – EUA) e Queensland Conservatorium Griffith University, da Austrália.

A publicação mostra exemplos de projetos que utilizam a música como meio de desenvolvimento sustentável em todo o mundo e destacou a ação desenvolvida na Degase, ao lado de iniciativas de outros 38 países.

Conforme a descrição do projeto no Compêndio, a música permite novas elaborações e narrativas (verbais ou não verbais), e oferece aos adolescentes novos caminhos para expressão.

No Degase, a musicoterapia faz parte do atendimento do Núcleo de Saúde Mental, vinculado à Coordenação de Saúde e Reinserção Social (CSIRS), sendo a equipe especializada e composta por servidores do órgão.

Os profissionais também fazem a articulação com familiares dos socioeducandos e com outros servidores do Departamento, como psicólogos, pedagogos, assistentes sociais, agentes de segurança socioeducativos e até mesmo com a rede pública de saúde, quando necessário.

“Acredito muito nesse trabalho que vai reverberando e sendo agente de mudanças, por isso precisamos cada vez mais permitir que o mundo saiba o que é feito aqui dentro. Com o respaldo e união da pesquisa acadêmica e a prática das experiências cotidianas, podemos exportar nosso conhecimento, nossas tecnologias que são pioneiras na área da socioeducação e no atendimento de populações expostas às diversas vulnerabilidades”, diz a musicoterapeuta Mariane Oselame, que também é presidente do Comitê Latino-Americano de Musicoterapia.

Mariane, que atua na unidade feminina de internação do Degase, foi a responsável pela inscrição do projeto para a publicação pela ONU. Ela diz que o trabalho terapêutico com o protagonismo da música pode ser um ótimo aliado para iniciativas integradas e articuladas com outras áreas como a educação, a segurança e a saúde integral e faz com que os jovens tenham mais capacidade para se conectar e se expressar por meio dela.

“O trabalho vem contribuindo ativamente para a criação e promoção de políticas públicas essenciais e fazer parte deste compêndio nos estimula ainda mais a ampliar nosso trabalho e alcance”, comemora.

Categorias
Notícias Pelos Bairros Rio Social

IRB Brasil RE doa 14 toneladas de alimentos para comunidades do Rio de Janeiro

Ação, em parceria com o movimento União Rio, começou pelo Complexo do Chapadão, zona Norte da capital, e distribuirá mil cestas básicas, beneficiando 5 mil pessoas em situação de vulnerabilidade social

Famílias do Complexo do Chapadão, conjunto de comunidades localizado em cinco bairros da zona Norte do Rio de Janeiro, foram as primeiras a receber hoje (18/12) alimentos doados pelo IRB Brasil RE à ação Rio Contra Corona, iniciativa do movimento União Rio. Ao todo, ainda nesta sexta-feira, 5 mil pessoas em situação de vulnerabilidade social de 46 comunidades das regiões Norte e Oeste da capital e de municípios da Baixada Fluminense, como Japeri e Duque de Caxias, serão beneficiadas pelas mil cestas básicas destinadas pelo ressegurador ao projeto.

“A companhia tem um histórico de promover ações sociais no fim de ano. Por causa da pandemia, este foi um ano atípico, e a covid-19 impôs desafios sem precedentes para toda a sociedade. Nós, que atuamos no mercado de seguros e resseguros, temos o papel primordial de dar suporte à sociedade em momentos de incerteza. É isso que estamos fazendo ao contribuir para minimizar a vulnerabilidade dessas famílias no fim de ano”, afirma a gerente de Marketing e Comunicação do IRB Brasil RE, Daniele Sibucs, lembrando que a empresa também está incentivando a doação direta dos colaboradores ao movimento União Rio.

A ação Rio Contra Corona, que é gerida pelo Instituto Ekloos, Banco da Providência e Instituto Phi, visa minimizar os impactos causados pela covid-19 por meio da arrecadação e distribuição de alimentos e itens básicos de higiene e limpeza. Entre os alimentos não-perecíveis doados pelo IRB estão arroz, feijão, sal, macarrão, fubá, açúcar e leite em pó. Para marcar o fim do ano, a cesta também traz um panetone. A expectativa é de que as 14 toneladas de alimentos que compõem as mil cestas garantam 200 mil refeições.

A presidente do Instituto Ekloos, Andrea Gomides, explica que o Rio Contra Corona já arrecadou R$ 24,7 milhões e conta com mais de 7 mil doadores. “Começamos a campanha no início da pandemia, em março, e, até o mês passado, contabilizamos a doação de mais de 4 mil toneladas de alimentos e mais de 1 milhão de litros de materiais de limpeza e higiene que chegaram a cerca de 310 mil famílias de 237 comunidades de todo o estado”, conta ela, reforçando que as doações podem ser feitas por qualquer pessoa por meio do site https://www.movimentouniaorio.org.

Categorias
Destaque Rio

Ação da Cidadania doa cestas para carnavalescos no Rio

Na próxima segunda-feira (17), a Ação da Cidadania irá realizar uma doação na capital fluminense com escolas de samba mirins e com os mestres-salas e porta-bandeiras ligados à Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Lierj). Na ocasião, a ONG fundada pelo sociólogo Betinho nos anos 1990 entregará 5 toneladas de alimentos não perecíveis, além de materiais de higiene.

A doação irá ocorrer na sede da Ação da Cidadania e beneficiará as três escolas mirins cujas escolas-mães fazem parte da Lierj: Nova Geração do Estácio, Infantes do Lins e Império do Futuro – esta última ligada à Império Serrano, que homenageou Betinho em seu samba-enredo do Carnaval carioca de 1996.

Também serão contemplados todos os mestres-salas e porta-bandeiras das 15 escolas de samba da Série A do Carnaval carioca, todas associadas à Lierj. As vítimas assistidas pelo programa da Polícia Militar Patrulha Maria da Penha, que dá assistência a mulheres que sofreram violência doméstica, serão igualmente beneficiadas.

O diretor social da Lierj, Bruno Teté, exalta que há um mês a Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro e a Ação da Cidadania fizeram outra parceria, que resultou na doação de 18 toneladas de alimentos não perecíveis e kits de higiene. “Foram beneficiadas cerca de 1.800 famílias das escolas da Série A do Carnaval carioca, do Baile dos Passistas, Associação das Baianas do Samba, e Associação das Velhas Guardas”, comemora.

Filho de Betinho e presidente do Conselho da Ação da Cidadania, Daniel Souza relembra a história da ONG com as escolas de samba da Série A do Carnaval carioca. “Em 1996, quando meu pai foi homenageado como tema do samba-enredo da Império Serrano, ele declarou que o desfile daria visibilidade para a campanha contra a fome. Agora, quase 30 anos depois, damos continuidade ao seu sonho, de transformar o Brasil em um país sem fome e desigualdade”, declara.

Serviço:

Entrega de cestas de alimentos não-perecíveis e kits de higiene

Data: Segunda-feira, 17/08, a partir das 10h

Local: Armazém Docas Pedro II – sede da Ação da Cidadania

Endereço: Av. Barão de Tefé, 75, Saúde – Rio de Janeiro – RJ