Categorias
Brasil Destaque Notícias Política Rio

Copacabana Palace é multado em R$ 15 mil por festa com aglomeração

Da Agência Brasil

A prefeitura do Rio de Janeiro multou o Copacabana Palace em R$15.466,81 por infração sanitária gravíssima devido à constatação de aglomeração em festa ocorrida na noite da última sexta-feira (14). Também foi determinada a interdição para realização de festas no hotel, localizado na orla de Copacabana, por um período de 10 dias a contar de sábado(15).

Na noite de sexta-feira, a Secretaria de Ordem Pública e a vigilância sanitária realizaram fiscalização no Copacabana Palace, mas não identificaram nenhuma infração durante a permanência dos agentes municipais.

Em nota, a secretaria informou que, neste sábado, após análise de imagens divulgadas pela imprensa e pelas redes sociais, a vigilância sanitária constatou desobediência às medidas determinadas por decreto municipal de enfrentamento à pandemia de covid-19, em vigor até 20 de maio.

“Nas referidas imagens, foi constatada aglomeração generalizada em frente à apresentação musical, caracterizando pista de dança. Os convidados não usavam máscara facial e não respeitavam o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre os participantes. Na entrada do estabelecimento, as imagens também evidenciaram aglomeração em fila de espera e acesso desordenado ao local”, informou a pasta.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do hotel e aguarda posicionamento.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias

Lixão clandestino com 20 toneladas de resíduos é fechado em Jacarepaguá

Um lixão clandestino com 20 toneladas de resíduos de construção civil foi fechado nesta terça-feira (23), em ação conjunta da Secretaria de Meio Ambiente da Cidade com a Subprefeitura de Jacarepaguá, Polícia Militar, Comlurb e CET-Rio, em Jacarepaguá, na Zona Oeste.

O despejo irregular de entulho em frente à Vila Olímpica de Mato Alto, na Praça Seca, estava causando enchentes, perda de infraestrutura de drenagem por entupimento de galerias e assoreamento de canais na região, além da poluição e aumento desnecessário dos custos da administração pública para fazer a retirada.

Na ação, foram retiradas aproximadamente 20 toneladas de resíduos, compostos por diferentes tipos de materiais gerados em reformas, reparos e demolições de obras, assim como entulho de escavação de terrenos. Policiais civis da 28ª DP (Praça Seca), que apoiaram a operação, conduziram à delegacia duas pessoas suspeitas de praticarem crime ambiental.

A Secretaria de Meio Ambiente estima que sejam geradas diariamente, aproximadamente, 2,7 mil toneladas de resíduos de construção civil na cidade do Rio. Destas, 1,5 mil tonelada não recebe a destinação ambientalmente adequada, uma vez que carroceiros e empresas não credenciadas destinam irregularmente, descartando, muitas vezes, em vazadouros clandestinos ou, até mesmo, em vias públicas.