Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Fiscais interrompem três festas irregulares com aglomeração em Campo Grande

Fiscais da Secretaria de Ordem Pública interromperam na noite deste domingo (29) três eventos irregulares no bairro de Campo Grande, Zona Oeste da cidade. As ações aconteceram durante fiscalização para verificar o cumprimento das medidas de proteção à vida e também atender denúncias de festas clandestinas.

Os agentes flagraram aglomerações em três estabelecimentos diferentes, um com cerca de 300 pessoas, o segundo com cerca de 500 pessoas o terceiro com cerca de 250 pessoas.

Todos os locais foram autuados pela Vigilância Sanitária por violação das medidas contidas em decreto municipal, entre elas a proibição do funcionamento de boates, danceterias e salões de dança. Desde o início do ano, 164 festas e eventos clandestinos já foram encerrados em toda a cidade.

A prefeitura informou que as fiscalizações ocorrem através dos comboios da Secretaria de Ordem Pública, que conta com agentes da Vigilância Sanitária, Guarda Municipal e apoio da Polícia Militar, além da atuação destacada em pontos com incidência de denúncias de aglomerações e chamados registrados na Central 1746 da Prefeitura do Rio.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Dois eventos irregulares, um deles com 2 mil pessoas, são interditados na Zona Sul do Rio

A Secretaria de Ordem Pública do Rio informou que encerrou neste fim de semana dois eventos clandestinos na Zona Sul do Rio.

No início da madrugada de sábado para domingo as equipes de fiscalização da SEOP fecharam uma festa clandestina no Espaço Corcovado, no bairro do Cosme Velho, que contava com aproximadamente duas mil pessoas.

O estabelecimento foi interditado e autuado por falta de licenciamento sanitário, por atividade de boate, aglomeração e pessoas consumindo bebidas em pé. A festa foi descoberta através do setor de inteligência da secretaria.

Pouco depois, no Jardim Botânico, os agentes constataram outro evento irregular, dessa vez na Exc.Rio, no Jockey Club Brasileiro, que contava com cerca de 600 pessoas. O local foi interditado e os responsáveis também foram multados por falta de licenciamento sanitário, por aglomeração e por pessoas consumindo bebidas em pé. A denúncia da festa chegou através do canal 1746 da Prefeitura.
Desde o início do ano a Secretaria de Ordem Pública encerrou 157 festas e eventos clandestinos.

As fiscalizações ocorrem através dos comboios da Secretaria de Ordem Pública, que conta com agentes da Vigilância Sanitária, Guarda Municipal e apoio da Polícia Militar, além da atuação destacada da Guarda Municipal em pontos com incidência de denúncias de aglomerações.

Categorias
Brasil Destaque Notícias Saúde

Anvisa aplicou R$ 148 milhões em multas sobre medicamentos em um ano

Da Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aplicou nos últimos 12 meses 419 multas na fiscalização do mercado de medicamentos. No total, as punições adotadas pela agência somaram R$ 147,4 milhões, segundo a agência, cerca de 400% a mais que em anos anteriores.

As multas foram resultado de procedimentos que identificaram infrações às normas da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos. A Anvisa tem o papel de secretaria executiva da câmara.

Segundo a Anvisa, a maior parte das punições mirou empresas distribuidoras de alimentos. Contudo, a agência não detalhou quais empresas foram multadas e quais receberam as maiores sanções.

A câmara fixa normas com o intuito de promover a concorrência neste mercado e evitar abusos sobre os consumidores. Uma das ações é a determinação dos preços máximos de medicamentos, que são disponibilizados no site da Anvisa.

Na atuação de fiscalização da Anvisa nos últimos 12 meses estiveram atos para combater preços abusivos de medicamentos utilizados para o atendimento a pacientes com covid-19, como aqueles do chamado “kit intubação”.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Fiscais fecham rave e outra festa irregular que reuniam 1,5 mil pessoas na Zona Oeste do Rio

A Secretaria de Ordem Pública interditou neste fim de semana duas festas clandestinas em bairros da Zona Oeste do Rio. No início da noite deste sábado (31/07), os agentes fecharam um evento irregular na Ilha dos Pescadores, Barra da Tijuca, que contava com aproximadamente mil pessoas. O estabelecimento foi interditado e autuado pela Vigilância Sanitária por aglomeração e por pessoas fumando em ambiente fechado.

Já no início da madrugada deste domingo (01/08), as equipes de fiscalização encerraram uma festa rave que acontecia em um sítio localizado na Avenida Menezes Cortes (Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá) e que contava com cerca de 500 pessoas. Os agentes deixaram o local após a saída de todo o público presente. Ambos os eventos foram detectados através de denúncias registradas por cidadãos na Central 1746 da Prefeitura e confirmadas pelo setor de inteligência da Seop. Desde o início do ano, 154 festas e eventos clandestinos já foram encerrados em toda a cidade.

A Seop conseguiu interromper uma festa irregular com cerca de mil pessoas – Prefeitura do Rio

– O plano municipal de enfrentamento à pandemia da Covid-19 vem apresentando resultados positivos com a vacinação e a diminuição do número de óbitos e internações. No entanto, é importante a gente ressaltar que a pandemia ainda não acabou – todas as regras permanecem como antes, com algumas atividades fechadas ou funcionando parcialmente – e as fiscalizações vão continuar por toda a cidade até o fim. Com a vacinação avançando, em breve vamos poder voltar à normalidade. Falta pouco, mas enquanto isso, é importante continuar respeitando as medidas sanitárias, com cautela, cuidado e prevenção – destacou o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

As fiscalizações ocorrem através dos comboios da Secretaria de Ordem Pública, que conta com agentes da Vigilância Sanitária, Guarda Municipal e apoio da Polícia Militar, além da atuação destacada da Guarda Municipal em pontos com incidência de denúncias de aglomerações.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Procon encontra mais de 16 kg de alimentos vencidos durante fiscalização em restaurante no Rio

O Procon Carioca, órgão vinculado à Secretaria Especial de Cidadania, e a Delegacia do Consumidor (Decon), informou que equipes realizaram uma fiscalização em um restaurante na Barra da Tijuca, para apurar denúncia de infrações às normas consumeristas, especialmente sobre a falta de higiene no local.

Conforme o órgão, durante a ação, os agentes encontraram alimentos impróprios para o consumo, com validade vencida e armazenamento inadequado, além da falta de higiene, ausência de telas nos ralos e de tela na cozinha aberta.

O restaurante Baladinha, ainda segundo o Procon, também não tinha Certificado de Potabilidade da Água.

A empresa foi notificada e o Procon disse que foram descartados 16.150 kg de produtos alimentícios, como carne, alho, presunto, salsicha, creme de leite, leite, açaí e pimenta.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Construções irregulares são removidas pela prefeitura na Lagoa de Jacarepaguá

Em ação conjunta na manhã desta quarta-feira (14), a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Meio Ambiente da Cidade e das subprefeituras da Barra e de Jacarepaguá, demoliu três imóveis construídos ilegalmente e um imóvel em construção.

O imóvel, segundo a prefeitura, era erguido numa extensão de terra que se assemelha a uma pequena península, que vinha sendo ampliada irregularmente com resíduos de construção civil, nas margens do canal Arroio Pavuna, que faz parte do complexo lagunar da baixada de Jacarepaguá.

“Seguimos agindo prontamente para combater as construções ilegais em áreas ambientalmente protegidas da cidade. A defesa dura do meio ambiente é nosso compromisso e não toleraremos nenhum tipo de irregularidade”, disse Eduardo Cavaliere, secretário de Meio Ambiente.

A ação, diz a prefeitura, impediu o avanço das construções, que estavam aterrando a lagoa e suprimindo a vegetação de mangue, numa extensão de 500 metros.

A Prefeitura informou que já havia notificado os responsáveis pelos imóveis, obrigando-os a paralisar a construção em andamento e a demolir as construções ilegais. Não havia pessoas no local.

“Era um absurdo o que estava acontecendo aqui, aterrando a lagoa, fazendo queimadas, destruindo a área para construir. Os condomínios do entorno estavam aflitos e eu absorvi essa agonia”, disse a subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo.

Ela acrescentou que o canal 1746 está aberto para denúncias, reclamações, pedidos e sugestões.

A operação contou com o apoio da Coordenadoria de Controle Urbano, do 31º Batalhão de Polícia Militar e da Guarda Municipal.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Detran.RJ diz que fará novas blitzes com drones para coibir prática de ‘pegas’ no trânsito

O Detran.RJ informou que vai realizar novas operações contra ‘pegas’ de trânsito em diversos pontos do estado, com a ajuda de drones.

A última operação, realizada na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, foi em parceria com o Gabinete de Segurança Institucional do Governo do Estado (GSI-RJ).

O objetivo, segundo o órgão, foi coibir as corridas ilegais que costumam ser realizadas nas noites de quarta e quintas-feiras, próximo ao Campo Olímpico de Golfe, na Barra, segundo relatos de moradores que procuraram o Detran.

Outros pontos de ‘pegas’ no estado estão sendo detectados pelo departamento.

Nas duas operações com drones, na Barra, realizadas até agora, 132 veículos foram abordados, dos quais 72 foram multados por diferentes irregularidades.

Drones

Os drones são usados para mapear as áreas e acompanhar a movimentação de veículos em postos de gasolina e outras regiões próximas, que são usadas como pontos de reunião pelos praticantes de corridas ilegais. Além disso, os drones conseguem identificar veículos em excesso de velocidade antes mesmo das áreas das blitzes.

“Nossa Coordenadoria de Fiscalização está aumentando as blitzes contra corridas ilegais. Contaremos sempre com a parceria do Gabinete de Segurança Institucional para detectar a infração com mais clareza. As operações também serão realizadas em outras regiões do Estado do Rio”, informou o presidente do Detran.RJ, Adolfo Konder.

Crime de trânsito

Participar de ‘pegas’ é crime de trânsito. As imagens gravadas pelos drones podem ser usadas para comprovar a prática. Se os agentes identificarem veículos participando de corridas em vias públicas, os motoristas flagrados serão conduzidos à delegacia para autuação.

Desde maio, o Detran diz que intensificou as fiscalizações a corridas ilegais e também a motos que circulam com o sistema de escapamento adulterado, causando barulho excessivo. Para isso, o departamento diz que está atento à modificação irregular de característica dos veículos, como rebaixamento de suspensão, abertura de escapamentos, ‘envenenamento’ de motores e iluminação fora das especificações, entre outras. Todos os motoristas flagrados com veículos nessas condições serão autuados, e os veículos, retirados de circulação.

Entre os motivos principais das autuações, durante as últimas fiscalizações, estão a falta de licenciamento do veículo e habilitação irregular.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Fiscais interrompem festa clandestina para 200 pessoas em Botafogo

Fiscais da Prefeitura do Rio interromperam uma festa irregular, na madrugada de domingo (16/05), que acontecia em uma boate no bairro de Botafogo, Zona Sul da cidade. No momento da chegada da equipe de fiscalização, cerca de 70 pessoas estavam no local, mas a previsão era que contasse com aproximadamente 200 clientes.

O público foi dispersado pelos agentes, o material (bebidas) apreendido e o responsável pelo evento foi multado por violação de medida sanitária. A festa foi mapeada pelo setor de inteligência da Secretaria de Ordem Pública.

Fiscalizações

Em nove dias de fiscalizações do decreto 48.845, vigente até dia 20 de maio, a Seop registou 11.416 autuações – entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias.

Foram 357 multas aplicadas a bares, restaurantes e ambulantes e 21 estabelecimentos interditados por desrespeitarem as medidas previstas em decreto municipal.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias

Fiscais interrompem festa com cerca de 500 pessoas e multam responsável em Campo Grande

Fiscais da prefeitura do Rio interromperam, na tarde de domingo (25), uma festa que reunia cerca de 500 pessoas na Rua Filismino de Moura, em Campo Grande, Zona Oeste. O responsável foi multado por violação de medida sanitária.

O evento foi realizado sem autorização e, quando a equipe de fiscalização chegou ao local, teve o acesso impedido por seguranças do evento. Com apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal, a fiscalização acessou o espaço do evento e constatou aglomeração de pessoas sem uso de máscara de proteção facial.  O público presente foi dispersado pelos agentes.

Restrições e autuações

A realização de eventos de qualquer natureza, festas, rodas de samba, em áreas públicas e particulares; bem como o funcionamento de boates, danceterias, salões de dança e casas de espetáculo seguem proibidos na cidade.

No primeiro fim de semana de vigência das medidas determinadas pelo decreto nº 48.787, a Prefeitura do Rio registrou 2.416 autuações – entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. Ao todo, os fiscais multaram 145 bares, restaurantes e ambulantes e fecharam 34 estabelecimentos flagrados descumprindo o decreto.

No domingo, as ações de fiscalização da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) registraram 1.190 autuações, com 58 multas aplicadas a bares, restaurantes e ambulantes e oito estabelecimentos por desrespeitarem as medidas previstas em decreto municipal. Os comboios de fiscalização formados por agentes da Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e apoio da Polícia Militar, atuaram em diversos pontos da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Campo Grande, Ipanema, Leblon, Flamengo, Botafogo, Laranjeiras, Itanhangá, entre outros bairros do Rio.

Durante todo o dia, os agentes municipais atuaram para coibir aglomerações, verificar o horário correto de fechamento de estabelecimentos e a capacidade máxima de pessoas estabelecida pela legislação, além de atender denúncias de festas e eventos clandestinos. Em outra frente de fiscalização, as forças-tarefa da Guarda Municipal realizaram rondas em todas as regiões da cidade e checaram denúncias enviadas por cidadãos via Central 1746 da Prefeitura.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias

Fiscais impedem festa para 500 pessoas no Recreio dos Bandeirantes e responsável é multado

Fiscais da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) impediram a realização de uma festa com estrutura para 500 pessoas, na tarde de sábado (17), na Rua Professora Edna Côrte Silveira, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio.

Segundo a prefeitura, quando a equipe de fiscalização chegou ao local, cerca de 50 pessoas já estavam presentes. Havia recepção para venda de ingressos e equipamento de som para show ao vivo. Todo o material do evento, como comidas e bebidas, total de 3.774 itens, foi apreendido e o responsável pelo estabelecimento foi multado por violação de medida sanitária.

Autuações

No sábado, as fiscalizações da Seop registraram 1.829 autuações, com 85 multas aplicadas a bares, restaurantes e ambulantes e 30 estabelecimentos fechados.

Em nove dias de fiscalização das medidas de proteção à vida contidas no decreto nº 48.706, a Prefeitura do Rio registrou 13.065 autuações – entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. No período, as equipes aplicaram 624 multas a bares, restaurantes e ambulantes e fecharam 185 estabelecimentos.

Os comboios formados por agentes da Seop, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e apoio da Polícia Militar, atuam em diversos pontos da cidade com o objetivo de coibir aglomerações e atender denúncias enviadas por cidadãos via Central 1746 da Prefeitura do Rio.