Categorias
Cobertura Destaque Notícias Rio

Hildelene Bahia recebe medalha da AIEB BRASIL

Por Aisha Raquel Ali

Na manhã desta sexta-feira (08) o centro de capitães da Marinha Mercante do Brasil foi palco da entrega de condecoração Medalha Cinquentenário das Forças de Paz do Brasil ofertado pela Associação Brasileira das Forças Internacionais da Paz e pela AIEB BRASIL (Associação Internacional dos Embaixadores da Paz no Brasil), que tem como presidente o comendador Rodrigo Agostini para a Hildelene Bahia, primeira Capitã Mulher de navio de Longo Curso na Marinha Mercante Brasileira.

Foto: JornalDr1/Aisha

A entrega da medalha foi realizada pelo pastor e jornalista David Antunes e o certificado foi entregue pelo comandante da Marinha Mercante Francisco Gondar.

Recentemente, Hildelene Bahia se tornou Embaixadora Marítima da Boa Vontade da Organização Internacional Marítima (IMO), no Brasil.

A capitã , nascida em Belém, no estado do Pará, é filha do comerciante Paulo Bahia e da dona de casa Maria Luiza Bahia. Aos 22 anos já cursando o ensino superior, a jovem realizou a inscrição para a prova da marinha.

Foto: JornalDr1/Aisha

Navegação de Longo Curso, que é a modalidade na qual a capitã Hildelene atua, é o transporte de pessoas ou bens entre portos de diferentes nações. Além do longo curso, a navegação pode ser realizada entre portos ou pontos do território brasileiro, utilizando a via marítima, e as vias navegáveis interiores. A viagem pode levar 45 dias, 12horas ou três dias, dependendo da distância do porto de origem ao destino.

 

Categorias
Destaque Diário do Rio Eventos Notícias do Jornal

Homenagem ao Dia do Capelão

Na última terça-feira (21) na sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), a Deputada Estadual Tia Ju (Republicanos), homenageou os Capelães de diversas religiões, fato memorável à parlamentar que é evangélica e reconheceu o belo trabalho que é realizado por aqueles que se dedicam à assistência espiritual.

O colunista do Jornal DR1, o Pastor David Antunes,  foi um dos homenageados na cerimônia.

Assistam às entrevistas na íntegra, no Youtube Jornal DR1.

Categorias
Destaque Notícias do Jornal premiação

Instituto Cultural da Fraternidade Universal homenageia empreendedores

O Instituto Cultural da Fraternidade Universal realizou no último sábado (21) na Casa Dell’Orso em São Paulo, mais uma solenidade de premiações a empresários que tenham se destacado em seus segmentos de atuação, o que justifica as outorgas.

A celebração contou com a presença de ilustres empresários, dentre as quais se destacaram a Comendadora Dra. Ana Cristina Campelo e o Dr. Carlos Augusto Aguiar, diretores da Lemos Santos Advogados, Negócios e Orientações, que foram agraciados com o Prêmio Exaltação à Justiça e do Jornal DR1, que recebeu o Prêmio Liderança em Jornalismo.

Foram laureadas também outras personalidades do meio empresarial e advocatício que abrilhantaram a noite de gala da sociedade paulistana.

Todos participaram do coquetel e jantar de confraternização. A noite foi coroada com apresentações artísticas dentre as quais se destacaram o belíssimo show dos consagrados ilusionistas Dimy e Carol.

O I.C.F.U foi fundado em 21 de abril de 1985 por empresários que tinham por objetivo criar uma Entidade com finalidades sociais e filantrópicas, além de homenagear empresas e profissionais liberais que se destacassem em seus segmentos e projetos.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Notícias do Jornal Rio

Diretora-Geral do DR1 recebe Diploma de Reconhecimento e Gratidão às Atividades e Trabalhos desenvolvidos durante a Pandemia de Covid-19

Na manhã da última sexta-feira (19), o Jornal DR1 participou da solenidade de entrega do Título de Cidadã Honorária do Rio de Janeiro, concedido à Pastora Antônia Ferreira de Aquino Antunes, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. A nossa diretora-geral, Ana Cristina Campelo de Lemos Santos, também foi agraciada com Diploma de Reconhecimento e Gratidão às Atividades e Trabalhos
desenvolvidos durante a Pandemia de Covid-19, por iniciativa do Sr. Vereador João Mendes de Jesus.

Os homenageados, também utilizaram a Tribuna Marielle Franco para ressaltar o esforço e a fundamental união de todos, independente de credo, partido, raça, religião para amenizar os difíceis impactos gerados pela pandemia.

O ator Hugo Gross, também homenageado e atual Presidente do SATERD-RJ (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro), também falou das dificuldades enfrentadas pela classe durante a pandemia e o esforço de arrecadar cestas básicas para distribuir entre os milhares de trabalhadores da Arte e a esperança da retomada dos espetáculos.

A solenidade também contou com a presença do cantor e compositor Gilson Vieira, autor da música “Casinha Branca”, da cantora Kelly Cristina, muitos representantes de ONGs, Projetos Sociais, como o pastor David Antunes, outro grande homenageado e também da equipe do DR1.

Categorias
Cultura Destaque Notícias Rio

‘Verdadeiros construtores’ do Rio de Janeiro homenageiam personagens ilustres da cidade

Garçom da Confeitaria Colombo, empresária do Beco das Garrafas e famoso vendedor de mate são os personagens da web série desenvolvida pela Tegra Incorporadora para valorizar a cultura carioca

Os personagens que compõem a cultura carioca do dia a dia protagonizam a segunda temporada da web série documental “Verdadeiros Construtores”, promovida pela Tegra Incorporadora. Os mini documentários, exibidos no canal da empresa no YouTube, resgatam afetivamente histórias que fazem do Rio um lugar único para se viver – da rotina do garçom mais antigo de um dos símbolos gastronômicos da cidade à trajetória de um ambulante icônico na Zona Sul e à visão de uma empresária que mantém vivo um reduto da Bossa Nova.

Produzida pela produtora Manakah, com acompanhamento da agência FCB Brasil, a segunda temporada conta com três mini documentários, divulgados no canal da Tegra no YouTube, sempre às quinta-feiras. O primeiro episódio conta a história de Orlando Duque, que há 69 anos atua como garçom em uma das confeitarias mais tradicionais do Brasil, a Confeitaria Colombo. Ele começou a trabalhar no estabelecimento, que tem 125 anos de história, com apenas 14 anos, varrendo o chão:

Sou do tempo em que, para entrar na Colombo, tinha que usar terno e gravata.

Duque, que tem a carteira de trabalho exposta como troféu na confeitaria, já serviu até presidentes como Juscelino Kubistschek. Inclusive, o garçom mais antigo da Colombo conheceu a esposa no tradicional espaço carioca.

O segundo episódio traz a história de um dos principais redutos da bossa nova no Rio de Janeiro, o Beco das Garrafas, na Rua Duvivier, em Copacabana. E, para falar sobre o local, Amanda Bravo, filha do músico Durval Ferreira, fundador do Beco.

Ao se apresentar ali, a gente sente que não está sozinho – diz Amanda, cantora, empresária e responsável pela retomada do Beco em 2014, depois de 30 anos fechado.

Inaugurado no fim da década de 1950, o Beco já recebeu grandes nomes da música brasileira, como Sergio Mendes, Raul de Souza, Sylvia Telles, Marisa Gata Manda, Ronaldo Bôscoli, Leny Andrade, entre outros.

E, por fim, Luiz Soares da Silva, conhecido como Ligeirinho do Mate, que há 26 anos circula pelas areias de Copacabana vendendo mate de galão, com ou sem limão. O paraibano chegou ao Rio de Janeiro em 1984 e, em 1995, foi conhecer a praia.

Foi assim que comecei a trabalhar, primeiro nos fins de semana e, depois, todos os dias – relembra ele, que admite ter um segredo especial para o seu mate: mas prefere mantê-lo em segredo.

Para Marcelo Parreira, gerente geral de incorporação da empresa no Rio de Janeiro, a Tegra quer demonstrar que tem uma relação de amor com a cidade.

Levamos três meses, entre as pesquisas e as gravações, para produzir esses minidocumentários, e encontramos histórias que nos conectam ao melhor do Rio. A Tegra quer dar uma demonstração de carinho à cidade, que acompanha desde o início o desenvolvimento da companhia – explica.

A websérie “Verdadeiros Construtores” integra a campanha institucional “Tegra 43 anos. Nascida em nossa inspiração”, que mostra os cartões-postais da paisagem carioca sob uma perspectiva diferente – a partir das varandas dos empreendimentos imobiliários desenvolvidos pela Tegra. Na internet, a incorporadora também lançou playlists especiais no seu perfil do Spotify, homenageando o samba e o espírito da população.

Primeira temporada

Em fevereiro, a Tegra lançou a primeira temporada da série “Verdadeiros Construtores”, centrada em personalidades que marcaram a cidade de São Paulo. Os homenageados na leva paulista de minidocumentários foram Antônio de Souza Neto, o Toninho, síndico da Galeria do Rock; Marco Antônio Loreira, o dono do bar Mané, que criou o tradicional sanduíche de mortadela do Mercado Municipal; e a arquiteta Mirthes Bernardes, a criadora da icônica calçada paulistana, que remete aos limites geográficos do Estado de São Paulo. Os primeiros três episódios alcançaram mais de 500 mil visualizações no YouTube e também podem ser assistidos no canal da incorporadora.

Categorias
Destaque TV & Famosos

“Rir é um ato de resistência”

O humor ganhou um dia todo seu! O Dia do Humor será celebrado no dia 30 de outubro e a data já entrou para o calendário oficial do Estado do Rio de Janeiro. A sanção do atual governador Cláudio Castro à Lei 9440 de 2021, que prevê o novo calendário, foi publicada no Diário Oficial, do dia 26.
A lei, que é de autoria do presidente da Alerj, André Ceciliano, homenageia Paulo Gustavo, que foi um dos maiores nomes do humor no teatro, TV e Cinema, e também outros grandes humoristas espalhados pelo Brasil. No texto, André lembra a frase imortalizada por Paulo Gustavo: “Rir é um ato de resistência” e ainda diz que no dia 30 de outubro, o mau humor fica banido do Estado do Rio de Janeiro.
Paulo Gustavo, que conquistou milhares de fãs com A Minha Mãe é Uma Peça, morreu no dia 04 de maio, vítima de complicações da Covid-19.

Categorias
Cultura Destaque Notícias Rio

Prefeitura do Rio inaugura placa em homenagem ao jornalista Artur Xexéo

A Prefeitura do Rio entregou na Praça Edmundo Bittencourt, no Bairro Peixoto, em Copacabana, revitalizada. O espaço também ganhou uma placa em homenagem ao jornalista, escritor e dramaturgo Artur Xexéo, morto em junho deste ano. Xexéo morou no Bairro Peixoto durante quatro décadas. O Prefeito Eduardo Paes, esteve no evento e falou sobre o jornalista.

“Xexéo era um homem das artes, um crítico excepcional, com a alma carioca, que faz deste lugar tão especial. Como prefeito, em nome dos cariocas, é um prazer estar aqui deixando o nome dele gravado na praça. Esse é um espaço para a gente lembrar desse exemplo de profissional, defensor das artes e da diversidade. Viva Xexéo!”, declarou o prefeito Eduardo Paes.

A homenagem reuniu familiares, amigos e admiradores do cronista. Estiveram presentes jornalistas que trabalharam com Xexéo, como Zuenir Ventura, Ancelmo Gois, Arthur Dapieve e Flávia Oliveira, entre outros.

Além disso, a Gerência de Monumentos e Chafarizes, vinculada à Conservação, restaurou tanto o chafariz quanto o gradil que o cerca. Feito em concreto armado e assinado por Francisco Bolonha, o chafariz passou mais de quatro anos sem funcionar. A revitalização da praça teve o apoio da Subprefeitura da Zona Sul, da Secretaria de Meio Ambiente.

 

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Bosques da Memória do Rio terão novas cerimônias para homenagear vítimas da Covid-19

A Alameda Sandra Alvim, no Recreio dos Bandeirantes, em parceria com Prefeitura do Rio e a sociedade civil, irá realizar nos dias 4 e 5 de setembro, novas cerimônias com o plantio de 67 árvores em homenagem às vítimas da Covid-19 e aos profissionais de saúde do município. Com a realização das últimas duas cerimônias no local, o total de mudas plantadas, desde junho, será de 150 em quatro bosques diferentes.

Apoiado pela ONU, o projeto conta com o apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Fundação Parques e Jardins que fica responsável pela preparação dos berços e pelo fornecimento de equipamentos e terra adubada. Mudas de ipê amarelo, guriri, pau-brasil, pitanga, grumixama, graviola, caju, acerola, aroeira e amora são doadas por familiares e amigos das vítimas, respeitando o bioma local, a vegetação nativa de restinga.

Homenagem aos funcionários do judiciário

Assim como aconteceu nas cerimônias anteriores, as famílias participantes irão plantar as mudas identificadas com o nome da pessoa falecida, representando as vidas perdidas na cidade do Rio.

No sábado (04/09) também serão homenageados os falecidos funcionários do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e os profissionais terceirizados que prestavam serviços à instituição. A cerimônia terá a presença do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Antônio Saldanha Palheiro, e do Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Milton Fernandes de Souza, que também irão realizar os plantios simbólicos.

A Alameda Sandra Alvim, com 850 metros de comprimento por 70 metros de largura, é o maior corredor verde do Rio. Desde 2018, o espaço é adotado pela arquiteta Isabelle de Loys, por meio do projeto Adote.Rio da Fundação Parques e Jardins, com a proposta de recuperar a vegetação nativa e a sua fauna.

Bosques da Memória
A campanha “Bosques da Memória” foi criada em 2020 com o objetivo de plantar árvores e recuperar florestas, como um gesto simbólico de homenagear pessoas que morreram na pandemia e agradecer aos profissionais de saúde no Brasil. A entidades Rede de ONG´s da Mata Atlântica (RMA), Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA) e Pacto pela Restauração da Mata Atlântica se uniram e idealizaram um projeto de alento e solidariedade às famílias enlutadas.

Os plantios são apoiados pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) em alinhamento com as ações da Década da ONU da Restauração de Ecossistemas 2021-2030.

É um esforço da ONU, com aprovação dos países-membros, para criar um movimento global de recuperação, reverter a perda de espécies e ajudar no cumprimento de metas de redução de emissões de carbono.

SERVIÇO:
Cerimônia Bosque da Memória 3
04/09/2021 – 10h
Alameda Sandra Alvim
Localização do Bosque da Memória 3: entre a Rua Joaquim Moreira nº 441 e a Av. Jarbas de Carvalho nº 1799 – Recreio dos Bandeirantes

Cerimônia Bosque da Memória 4
05/09/2021 – 10h
Alameda Sandra Alvim
Localização do Bosque da Memória 4: entre a Rua Almirante Ary Rangel nº721 e a Rua Venâncio Veloso nº 15 – Recreio dos Bandeirantes

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Rio terá Bosque da Memória em homenagem a vítimas da Covid-19 e profissionais de saúde

A Alameda Sandra Alvim, no Recreio dos Bandeirantes, foi selecionada para a criação de um Bosque da Memória, projeto apoiado pela ONU, em homenagem às vítimas da Covid-19 e aos profissionais de saúde que atuaram e que seguem se dedicando ao enfrentamento da pandemia no novo coronavírus. A iniciativa, que conta com o apoio da Fundação Parques e Jardins (FPJ), terá duas cerimônias em 12 e 13 de junho com plantios simbólicos de 30 árvores em uma área de 600 m².

Mudas de ipê amarelo, guriri, pau-brasil, pitanga, grumixama, graviola, caju, acerola, aroeira e amora foram doadas por familiares e amigos de vítimas da doença, respeitando o bioma local da Alameda, a vegetação nativa de restinga. Cada família escolheu uma espécie para plantar e as árvores serão identificadas com o nome da pessoa falecida, representando as mais de 25 mil vidas perdidas no Rio e os mais de 45 mil profissionais de saúde da cidade.

Os 30 plantios simbólicos serão divididos em dois dias para evitar aglomerações: no sábado (12/06) e no domingo (13/06), das 10h às 11h30. Durante os plantios serão realizadas cerimônias ecumênicas com a presença do projeto sinfônico A Quarta Corda, formado por adolescentes de diferentes comunidades.

De acordo com a arquiteta Isabelle de Loys, adotante da Alameda Sandra Alvim, as 30 vítimas nominadas representam as mais de 48 mil vidas perdidas na cidade do Rio de Janeiro e os mais de 45 mil profissionais de saúde. “A ideia é fazer do Bosque da Memória um espaço acolhedor para que se possa homenagear aqueles que se foram e todos aqueles que trabalharam bravamente. Plantar uma árvore é também uma forma de renascer”, destaca Isabelle.
Para a realização dos plantios, a Fundação Parques e Jardins irá preparar os berços que irão receber as novas mudas, além de fornecer equipamentos, hidrogel e terra adubada.

O projeto está aberto a receber famílias interessadas em participar, até o dia 30 de maio. Mais informações pelo email grupo.patativas@gmail.com

Bosques da Memória

As entidades Rede de ONG´s da Mata Atlântica (RMA), Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA) e Pacto pela Restauração da Mata Atlântica se uniram e idealizaram um projeto de alento e solidariedade às famílias enlutadas, criando os Bosques da Memória.

Os plantios são apoiados pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) em alinhamento com as ações da Década da ONU da Restauração de Ecossistemas 2021-2030.

É um esforço da ONU, com aprovação dos países-membros, para criar um movimento global de recuperação, reverter a perda de espécies e ajudar no cumprimento de metas de redução de emissões de carbono.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias

Dia de São Jorge: bombeiros prestam homenagem ao Santo Guerreiro no Rio

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) recebeu nesta sexta-feira, Dia de São Jorge,  a imagem do santo padroeiro dos militares e do estado do Rio. As comemorações incluíram fogos, toque de Alvorada, missa e carreata por nove bairros da capital fluminense.

Em homenagem à data, a corporação realizou, ainda, uma breve demonstração profissional na Praia de Copacabana, com apoio de helicóptero e motos aquáticas.

“São Jorge é de grande importância para nós, militares. Independente de credo, ele representa aquele que combate o bom combate. Estamos aqui para renovar a nossa fé para continuidade da nossa jornada, que é cheia de desafios. Quem vai a São Jorge busca proteção, esperança e confiança na abertura de caminhos. Analogamente, a população vem ao Corpo de Bombeiros em busca de esperança. Que Deus, por intermédio do padroeiro, nos dê coragem e fortaleça nossa jornada”, disse  o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do CBMERJ, coronel Leandro Monteiro.

Tributos começaram às 6 horas, com queima de fogos. (Foto: Divulgação)

Os tributos começaram às 6 horas, com queima de fogos no 3º Grupamento Marítimo (3º GMar), em Copacabana. Após o toque de Alvorada do alto da escada mecânica, o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, presidiu missa em homenagem a São Jorge e abençoou a imagem do santo.

“São Jorge é inspirador para a força que o carioca tem para vencer obstáculos. Peço a Deus que a celebração possa inspirar os militares, em especial, a ter coragem para enfrentar tempos difíceis e a todas as outras pessoas”, afirmou o arcebispo. O outro santo padroeiro do estado do Rio é São Sebastião.

A carreata em direção ao Quartel Central ocorreu em seguida, percorrendo 13 quilômetros em carro aberto do Corpo de Bombeiros. Na chegada ao Casarão Vermelho, nova queima de fogos, execução de repertório popular pela Banda Sinfônica e uma chuva de pétalas.