Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio

Rio terá Bosque da Memória em homenagem a vítimas da Covid-19 e profissionais de saúde

A Alameda Sandra Alvim, no Recreio dos Bandeirantes, foi selecionada para a criação de um Bosque da Memória, projeto apoiado pela ONU, em homenagem às vítimas da Covid-19 e aos profissionais de saúde que atuaram e que seguem se dedicando ao enfrentamento da pandemia no novo coronavírus. A iniciativa, que conta com o apoio da Fundação Parques e Jardins (FPJ), terá duas cerimônias em 12 e 13 de junho com plantios simbólicos de 30 árvores em uma área de 600 m².

Mudas de ipê amarelo, guriri, pau-brasil, pitanga, grumixama, graviola, caju, acerola, aroeira e amora foram doadas por familiares e amigos de vítimas da doença, respeitando o bioma local da Alameda, a vegetação nativa de restinga. Cada família escolheu uma espécie para plantar e as árvores serão identificadas com o nome da pessoa falecida, representando as mais de 25 mil vidas perdidas no Rio e os mais de 45 mil profissionais de saúde da cidade.

Os 30 plantios simbólicos serão divididos em dois dias para evitar aglomerações: no sábado (12/06) e no domingo (13/06), das 10h às 11h30. Durante os plantios serão realizadas cerimônias ecumênicas com a presença do projeto sinfônico A Quarta Corda, formado por adolescentes de diferentes comunidades.

De acordo com a arquiteta Isabelle de Loys, adotante da Alameda Sandra Alvim, as 30 vítimas nominadas representam as mais de 48 mil vidas perdidas na cidade do Rio de Janeiro e os mais de 45 mil profissionais de saúde. “A ideia é fazer do Bosque da Memória um espaço acolhedor para que se possa homenagear aqueles que se foram e todos aqueles que trabalharam bravamente. Plantar uma árvore é também uma forma de renascer”, destaca Isabelle.
Para a realização dos plantios, a Fundação Parques e Jardins irá preparar os berços que irão receber as novas mudas, além de fornecer equipamentos, hidrogel e terra adubada.

O projeto está aberto a receber famílias interessadas em participar, até o dia 30 de maio. Mais informações pelo email grupo.patativas@gmail.com

Bosques da Memória

As entidades Rede de ONG´s da Mata Atlântica (RMA), Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA) e Pacto pela Restauração da Mata Atlântica se uniram e idealizaram um projeto de alento e solidariedade às famílias enlutadas, criando os Bosques da Memória.

Os plantios são apoiados pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) em alinhamento com as ações da Década da ONU da Restauração de Ecossistemas 2021-2030.

É um esforço da ONU, com aprovação dos países-membros, para criar um movimento global de recuperação, reverter a perda de espécies e ajudar no cumprimento de metas de redução de emissões de carbono.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias

Dia de São Jorge: bombeiros prestam homenagem ao Santo Guerreiro no Rio

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) recebeu nesta sexta-feira, Dia de São Jorge,  a imagem do santo padroeiro dos militares e do estado do Rio. As comemorações incluíram fogos, toque de Alvorada, missa e carreata por nove bairros da capital fluminense.

Em homenagem à data, a corporação realizou, ainda, uma breve demonstração profissional na Praia de Copacabana, com apoio de helicóptero e motos aquáticas.

“São Jorge é de grande importância para nós, militares. Independente de credo, ele representa aquele que combate o bom combate. Estamos aqui para renovar a nossa fé para continuidade da nossa jornada, que é cheia de desafios. Quem vai a São Jorge busca proteção, esperança e confiança na abertura de caminhos. Analogamente, a população vem ao Corpo de Bombeiros em busca de esperança. Que Deus, por intermédio do padroeiro, nos dê coragem e fortaleça nossa jornada”, disse  o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do CBMERJ, coronel Leandro Monteiro.

Tributos começaram às 6 horas, com queima de fogos. (Foto: Divulgação)

Os tributos começaram às 6 horas, com queima de fogos no 3º Grupamento Marítimo (3º GMar), em Copacabana. Após o toque de Alvorada do alto da escada mecânica, o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, presidiu missa em homenagem a São Jorge e abençoou a imagem do santo.

“São Jorge é inspirador para a força que o carioca tem para vencer obstáculos. Peço a Deus que a celebração possa inspirar os militares, em especial, a ter coragem para enfrentar tempos difíceis e a todas as outras pessoas”, afirmou o arcebispo. O outro santo padroeiro do estado do Rio é São Sebastião.

A carreata em direção ao Quartel Central ocorreu em seguida, percorrendo 13 quilômetros em carro aberto do Corpo de Bombeiros. Na chegada ao Casarão Vermelho, nova queima de fogos, execução de repertório popular pela Banda Sinfônica e uma chuva de pétalas.

Categorias
Aconteceu Destaque Diário do Rio Notícias

Programa especial em homenagem às mulheres reúne diretora e colunista do Jornal DR1

A diretora-geral do Jornal DR1, a advogada e jornalista Ana Cristina Campelo Lemos, e a colunista do veículo, a também advogada, juíza e embaixadora do Rio, Sabrina Campos, foram entrevistadas em um programa especial sobre mulheres, gravado nesta terça-feira pelo Canal TV Rio. Outras quatro mulheres, entre elas a médica e presidente da Academia Brasileira de Belas Artes, Vera Gonzalez, também participaram  do bate-papo nos estúdios da emissora, em Nova Iguaçu.

O programa Você Em Foco especial foi realizado em homenagem ao mês da mulher e, na conversa com a apresentadora Bellinha di Tena, as convidadas falaram sobre diversos assuntos envolvendo o público feminino, como estética e beleza, mercado de trabalho, empreendedorismo, empoderamento e violência.

“A sororidade que define a solidariedade entre as mulheres. Isso é de suma importância. É preciso que as mulheres deixem competições  bobas do passado e se preocupem umas com as outras. Isso é uma questão muito importante e muito atual que vivemos nesse tempo. Vejo as mulheres mais unidas hoje, menos competitivas. A competição não as beneficia em nada. Vemos hoje já um grande movimento de uma mulher incentivando a outra, de mulheres se achando belas. As mulheres se permitem ser belas do jeito que são e do jeito q elas querem ser”, disse a advogada Ana Cristina Lemos.

Sabrina Campos, que fez aniversário nesta terça e foi homogênea no programa, disse que também é preciso união para tentar resolver um problema ainda muito comum na sociedade: a violência contra as mulheres.

“A pandemia fez com que casos de violência aumentassem de forma exponencial mulheres, também contra crianças e adolescentes. Só que é importante que todas saibam que, para combater isso, as legislações se adaptaram pata que essa mulher tenha atendimento adequado. E é importante que todas saibam que elas não estão sozinhas. Eu mesmo faço parte projetos como o Justiceiras criados para prestar apoio a essas mulheres. Fazemos diversas atividades trazer a autoestima para a mulher vítima de violência, com atividades como dança, onde ela possa ter restauração da autoestima e amor próprio. O Justiceiras reúne voluntários de todo o Brasil dentro da área jurídica, da área médica, psicológicos, assistentes sociais. É preciso denunciar a violência. Você, mulher, não está sozinha e nós estamos aqui com você”, disse.

Já Vera Gonzalez ressaltou que as mulheres conseguiram ao longo da história sempre enfrentar os problemas que lhe são impostos, que sempre consegue ir além e que é preciso sempre foco pra pensar no futuro.

“A mulher conectada ao futuro é a mulher que tem um foco, que vai conectar todo mundo, que se cuida. Eu sou presidente da Academia Brasileira de Belas Artes e numa imaginei chegar a esse posto. Neste momento estou cuidado da arte mesmo tendo formação médica. É que eu sempre tive um pé na arte desde criança também. Eu digo isso porque é preciso ressaltar que a mulher pode fazer o que ela quiser, é a mulher do futuro. Mantendo sempre foco e direção, ela chega lá”, destacou.

O programa ainda fez uma homenagem à apresentadora Hebe Camargo, um dos maiores ícones da televisão brasileira, que morreu em 2012 e que faria 85 anos em 2021 se estivesse viva, e a produção distribuiu brindes para as convidadas. Também participaram da entrevista Luiza Freitas, esteticista e apresentadora, e as empresárias Renata Barreto e  Kátia Adriana.

Categorias
Destaque Mulher Rio

Condutoras de trens do MetrôRio homenageiam passageiras no Dia da Mulher

 

No dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, as condutoras do MetrôRio se unem para homenagear as passageiras e reforçar a mensagem de que “lugar de mulher é onde ela quiser”. Entre 11h e 14h, as 22 profissionais da concessionária, responsáveis por levar milhares de pessoas aos seus destinos diariamente, vão assumir a direção e os avisos sonoros dos trens para compartilhar suas experiências e lembrar a importância da data na luta feminina pela igualdade de direitos.

Há quase 20 anos no MetrôRio, Sandra Regina da Lessa Rodrigues é uma das mulheres à frente da condução dos trens da concessionária. Ela afirma que a função é desafiadora e vai muito além de só pilotar as composições dentro das cabines. “Somos preparadas e treinadas também para solucionar os problemas que surgem, seja de intervenção na via, nas zonas de manobra ou algumas falhas da composição. Quando é preciso, a gente desce na via férrea e coloca a mão na massa para ajustar os equipamentos, por exemplo. É um trabalho pesado e que tem que ser feito com cautela, pois exige concentração, por conta dos trilhos energizados, e força para movimentar os aparelhos”, explica ela.

Sandra conta que começou a trabalhar na empresa como operadora de caixa, mas logo despertou interesse pela função de condutora. “Eu sempre via os condutores homens. Na época, eram pouquíssimas mulheres. Tive curiosidade de saber como era a profissão e me apaixonei. Foi um desafio, mas quanto mais as pessoas criticavam, mais eu ficava interessada pela função. Nós mulheres temos capacidade física e intelectual para exercer não só esse, mas qualquer tipo de trabalho. Basta valorizarmos o nosso potencial”, garante a profissional.

A questão de gênero é um tema prioritário para a empresa. No ano passado, o MetrôRio implantou um programa de mentoria exclusivo para as colaboradoras, a fim de incentivá-las no desenvolvimento profissional. O presidente e os diretores da concessionária são os responsáveis em dar as orientações e conduzir o processo para impulsionar a carreira na empresa. Além disso, o Núcleo de Diversidade do MetrôRio, com auxílio da ONU Mulheres, fez um diagnóstico da situação das funcionárias na concessionária. O objetivo é traçar planos estratégicos, para aumentar a participação delas em cargos de liderança, bem como adotar iniciativas que facilitem a rotina no ambiente de trabalho, principalmente durante a pandemia.

 

Categorias
Destaque Rio

Profissionais e cidadãos que atuaram na tragédia da Região Serrana de 2011 são homenageados pelo estado

 

Cerimônia em homenagem aos profissionais e cidadãos que participaram do resgate a vítimas e auxiliaram a população durante a tragédia causada pelas chuvas na Região Serrana em janeiro de 2011 foi realizada neste domingo (10), no Quartel do Corpo de Bombeiros de Nova Friburgo. O governador em exercício Cláudio Castro, acompanhou o evento

“A nossa missão é a prevenção. Em agosto do ano passado, determinei a criação do Plano de Contingência para as Chuvas de Verão, que traça protocolos para resposta rápida e integrada a emergências, porque precisamos estar preparados para prevenir tragédias como a que aconteceu há dez anos aqui na Serra. O plano conta com recursos de R$ 280 milhões e beneficia todo o estado. Além disso, vamos investir mais de R$ 500 milhões em contenção de encostas, limpeza de rios e infraestrutura na Região Serrana”, anunciou o governador em exercício.

Três militares que morreram durante suas missões também foram homenageados com uma corbélia de flores: o cabo Flávio Uanderson Rodrigues de Freitas; o 2º sargento Marco Antônio Verly da Conceição; e o cabo Victor Lembo Spinelli.

Governador em exercício homenageou com medalhas profissionais que atuaram no resgate, em 2011

Também foi entregue a Medalha Ordem do Mérito de Defesa Civil para 25 personalidades civis e militares, órgãos e instituições que foram de extrema relevância durante as ações de resposta à tragédia. Serão realizadas outras homenagens em Teresópolis, nesta segunda-feira (11/01), e em Petrópolis, na próxima terça-feira (12/01).

“ Dez anos após o desastre, minhas palavras são marcadas pela reflexão. Na época, o trabalho de resgate dos bombeiros foi incansável. Neste período, evoluímos como profissionais para prevenir novas tragédias desta proporção, com ações como o sistema de alerta e alarme por sirenes, capacitações e a implantação do Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Natural”, afirmou o secretário de Defesa Civil e comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Leandro Monteiro.

Em memória às vítimas, o governador Cláudio Castro decretou luto oficial em todo Estado do Rio nos dias 10, 11 e 12 de janeiro. Na manhã deste domingo, foi realizado o hasteamento a meio mastro das bandeiras oficiais no Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado..

Retomada das obras do Hospital de Oncologia

Durante o evento, o governador anunciou a retomada das obras do Hospital de Oncologia de Nova Friburgo. Localizada no bairro Ponte da Saudade, a unidade estadual vai ser referência no tratamento de câncer na região. Para dar início às intervenções, as secretarias estaduais de Infraestrutura e Obras e de Saúde estão finalizando o projeto.

Foto: Governo o Estado o Rio

Categorias
Destaque Rio

Sede do Governo do Rio será transferida para a Região Serrana 

 

Para marcar os dez anos da tragédia causada pelas chuvas na Região Serrana, o governador em exercício Cláudio Castro decretou nesta quarta-feira (06/01) a transferência provisória da sede do governo para os municípios de Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis e luto oficial em todo Estado do Rio nos próximos dias 10, 11 e 12.

“Há dez anos, os moradores da Região Serrana sofreram com o maior desastre natural da história do país, e não podemos deixar de relembrar a data. Vamos transferir a sede do governo para ouvir as demandas das prefeituras e da população e definir prioridades de ações para a prevenção a novas tragédias. Em memória às vítimas, vamos celebrar atos ecumênicos. Também iremos homenagear bombeiros que ajudaram a salvar vidas e resgatar as vítimas fatais “, explicou o governador.

As agendas na região começam no próximo domingo (10/01), com um sobrevoo entre as cidades de Friburgo, Petrópolis e Teresópolis. Em Friburgo, o governador e seu secretariado visitam locais simbólicos da tragédia e de obras em andamento. Na segunda-feira (11/01), em Teresópolis, o grupo se reúne com a Associação de Vítimas da Tragédia e participa de encontro com prefeitos e secretários municipais da Serra. Em Petrópolis, na terça-feira (12/01), a comitiva vistoria obras de unidades habitacionais e anuncia melhorias para a região.

Foto: Fotos Públicas

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

Estátua de Ayrton Senna, em Copacabana, ganha máscara em ação de conscientização contra Covid-19

A estátua do tricampeão de Fórmula 1, no Calçadão de Copacabana, na Zona Sul, entrou para o time daqueles que destacam a importância do item na luta contra o coronavírus. A ação é da agência online de viagens Hurb, responsável pela colocação da estátua de 330 quilos de bronze e com 1,76 metro na praia em dezembro do ano passado. A obra é do artista Mário Pitanguy.

Categorias
Fica a Dica

Cantora Sarah homenageia Beth Carvalho

No dia 5, tem samba da melhor qualidade no Teatro Rival Refit. É o show da cantora Sarah em homenagem à saudosa Beth Carvalho, que ainda vai contar com a participação de Áurea Martins. Cantora de muitas rodas de samba e de casas da Lapa, Sarah acompanhou Neguinho da Beija-Flor e Dona Ivone Lara em turnês, com seu timbre marcante e voz imponente. No roteiro deste tributo a Beth Carvalho, estarão sucessos – como “Folhas secas”, “Alvorada”, “Maior é Deus” e “Meu Guri” – e outras canções garimpadas no repertório da madrinha do samba.

Serviço:

Teatro Rival Refit – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 05 de março (quinta-feira). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: R$60 (inteira), R$30 (meia-entrada). Venda antecipada pela Sympla – https://sympla.com.br/teatrorivalrefit Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. https://www.teatrorivalrefit.com.br/. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, idosos, professores da rede pública, assinantes O Globo e Funcionário Refit