Categorias
Arte Cultura Destaque Diário do Rio

Coleção de doleiro é doada para o Museu Nacional de Belas Artes

Por Agência Brasil

Doze obras de arte que pertenciam ao doleiro Dario Messer foram doadas ao Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), no Rio de Janeiro. O acervo foi calculado em R$ 10 milhões. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (8), pela assessoria do Ministério Público Federal (MPF).

Ao todo, são 10 obras de Di Cavalcanti, uma de Djanira e uma de Emeric Marcier. A propriedade do acervo foi transferida para o patrimônio da União. Entretanto, o transporte das obras para o MNBA, que fica na Cinelândia, centro do Rio, ocorrerá depois de finalizado o processo para contratação de transporte e seguro.

Só a obra Três Figuras Femininas, de Di Cavalcanti, tem o valor estimado de R$ 3 milhões. A transferência do acervo ocorreu após a proposta do MPF ter sido acatada pela Justiça, no âmbito do acordo de colaboração firmado por Rosane Messer, esposa do doleiro, que foi preso e condenado no âmbito da Operação Lava Jato.

Para a diretoria do MNBA, a incorporação dessas obras ao acervo do museu é de enorme relevância para a democratização e o acesso público ao bem cultural.

O museu recebe as seguintes obras:

1. Emiliano di Cavalcanti – Retrato feminino – 1965;

2. Emiliano di Cavalcanti – Carnaval – 1960;

3. Emiliano di Cavalcanti – Retrato de duas figuras femininas – 1967;

4. Emiliano di Cavalcanti – Paisagem com barco – 1971;

5. Emiliano di Cavalcanti – Três figuras femininas (“Mulheres com Bandolim”);

6. Emiliano di Cavalcanti – Figura feminina janela;

7. Emiliano di Cavalcanti – Retrato de figura feminina – 1967;

8. Djanira de Motta e Silva – Vendedor de abacaxi;

9. Emerie Marcier – Paisagem urbana;

10. Emiliano di Cavalcanti – Figura Feminina e gato;

11. Emiliano di Cavalcanti – Duas figuras femininas com flor;

12. Emiliano di Cavalcanti – Seis figuras femininas.

Categorias
Cultura O Rio que o Carioca Não Conhece

Em tours virtuais, museus do Rio trazem conhecimento até você

Da Redação

Pandemia, quarentena, lockdown. Essas palavras estão presentes em nosso vocabulário atualmente, isso é inegável. Mas nada disso impede de buscarmos um bem precioso: conhecimento. E isso você também pode encontrar em museus, pois neles viajamos no tempo e, dessa forma, podemos pensar no presente e refletirmos sobre o futuro.

A dica nesse isolamento social é o Google Arts & Culture, onde você pode conhecer mais de 20 museus nacionais. A plataforma oferece, de forma digitalizada e gratuita, passeios online por galerias e ainda visualizar obras raras em alta definição. Confira a seguir a lista dos museus do Rio de Janeiro que separamos para você e bom passeio!

Museu Nacional de Belas Artes

Situado no centro histórico do Rio de Janeiro, o Museu Nacional de Belas Artes é o mais importante museu de arte do país. Reúne um acervo de setenta mil itens entre pinturas, desenhos, gravuras, esculturas, objetos, documentos e livros. São mais de dois ml itens e 16 mostras, entre elas ‘Renina Katz’, ‘Portinari’, ‘Djanira: cronista de ritos, pintora de costumes’ e ‘O Espaço da Arte’./ artsandculture.google.com/partner/museu-nacional-de-belas-artes

Museu de Arte Moderna

Criado em 1948, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM) ocupa um lugar único no cenário da produção artística brasileira. Suas coleções de artes plásticas somam cerca de quinze mil obras, entre esculturas, pinturas, fotografias, desenhos, gravuras, instalações e mídias contemporâneas. Na tour virtual você pode conferir as mostras ‘Fotografia Africana’, ‘Um Museu Carioca’ e ‘Arquitetura e Construção’

artsandculture.google.com/partner/mam-rio-de-janeiro

Museu Imperial

O Museu Imperial foi inaugurado em 16 de março de 1943 com grande acervo de peças relativas ao período imperial brasileiro. Ao longo das últimas sete décadas, acumulou um acervo de quase 300 mil itens.

Além de conhecer os interiores do museu, você pode conferir mais de 400 itens e três mostras, entre elas ‘Paisagem Petropolitana’.

artsandculture.google.com/partner/museu-imperial

 

Museu Nacional

Mais antiga instituição científica do Brasil, o Museu Nacional é o maior museu de história natural e antropológica da América Latina. Criado em 1818, sofreu um grande incêndio em 2018. Entre as peças de seu acervo, muitas eram exemplares únicos, como esqueletos de dinossauros, múmias egípcias, além de utensílios produzidos por civilizações ameríndias durante a era pré-colombiana. Online, dá para conferir os mais de 100 itens e dez mostras.

artsandculture.google.com/partner/museu-nacional-ufrj

Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã é um ambiente de ideias, explorações e perguntas sobre a época de grandes mudanças em que vivemos e os diferentes caminhos que estão por vir. Inaugurado em dezembro de 2015 no Píer Mauá, oferece uma narrativa sobre como poderemos viver e moldar os próximos 50 anos. Tem mais de mil itens e cinco mostras, entre elas ‘Rios em Extinção’, ‘A Espécie Mais Perigosa do Planeta’, e ‘A Beleza Escondida da Matemática’.

artsandculture.google.com/partner/museu-do-amanhã

Museu Histórico Nacional

Numa ponta que avançava sobre o mar, conhecida como Ponta do Calabouço, entre as praias de Piaçaba e Santa Luzia, no centro histórico do Rio, em 1603 os portugueses construíram a Fortaleza de Santiago, origem do conjunto arquitetônico que hoje abriga o Museu Histórico Nacional. Além de conhecer os interiores do museu, você pode conferir mais de 200 itens e quatro mostras, entre elas ‘Rio de Leandro Joaquim’ e ‘Figurinos de Sophia’.

artsandculture.google.com/partner/museu-historico-nacional

CCBB Rio de Janeiro

Inaugurado em 12 de outubro de 1989, o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro tornou-se um dos mais importantes centros culturais do país. É o centro mais visitado do Brasil e está entre os 30 mais visitados do mundo. O edifício reúne vários espaços para diferentes atrações culturais, como música, teatro, cinema, exposições, biblioteca, biblioteca de vídeos e hospeda o Arquivo Histórico e o Museu do Banco do Brasil. / artsandculture.google.com/partner/ccbb-rio