Categorias
Brasil Brasileiro com muito Orgulho Notícias Notícias do Jornal Rio

Brasileiro com muito orgulho: Daniel Dias, um dos maiores atletas paraolímpicos do Brasil

Da Redação

Sem dúvidas estamos falando do grande destaque da natação paralímpica do Brasil e que traz orgulho para essa nação. Este é o paulista Daniel Dias, que faturou números impressionantes em sua carreira e se tornou o grande nome do esporte para o Brasil. Natural de Campinas, interior de São Paulo, Daniel tem má-formação congênita nos membros superiores e na perna direita e compete pela classe S5. O atleta começou a competir em 2006 após assistir ao também nadador Clodoaldo Silva na televisão durante os Jogos Paralímpicos de Atenas 2004.  

Ao longo da carreira, Daniel coleciona números impressionantes. São 24 medalhas em três edições dos Jogos Paralímpicos (Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016), sendo 14 de ouro. Além disso, subiu 40 vezes ao pódio de mundiais, 31 delas como campeão. Em Jogos Parapan-Americanos, levou os 33 ouros das 33 provas que disputou. Ele é também o único brasileiro a receber três vezes o Troféus Laureus, considerado o “Oscar do Esporte”.

Em janeiro deste ano, Daniel Dias, de 32 anos, anunciou que os Jogos Paraolímpicos de Tóquio, neste ano, será o último de sua carreira vitoriosa. Desde 2008, ele coleciona conquistas na modalidade e traz muito orgulho para todo o Brasil.

“Sem dúvida é o maior evento do Movimento Paralímpico e poder dizer adeus nessa competição é um momento espetacular, um momento de muita alegria. A vida do atleta é feita de ciclos, fases, e por isso eu decidi parar, resolvi dar o adeus à piscina porque eu vejo que a minha contribuição com a natação paralímpica já foi excepcional. Foi além do que eu esperava”, emocionou-se em seu anúncio de despedida, em suas redes sociais.

Daniel reside e treina na cidade de Bragança Paulista, é casado e pai de três filhos, Asaph (6), Daniel (5) e Hadassa (1). Em 2014, fundou o Instituto Daniel Dias com o intuito de oferecer treinamentos de natação paralímpica às pessoas com deficiência da cidade de Bragança Paulista e região. Após a aposentadoria, o atleta  também confirmou que terá como principal meta a  instituição.  

“Sempre deixei muito claro que segui um exemplo, e hoje fico feliz de ser exemplo para muitas crianças. Espero que a gente possa continuar influenciando de maneira positiva, mostrando que eles podem alcançar os sonhos e os objetivos deles. Independentemente de termos ou não deficiência, somos capazes de realizar grandes feitos”, comentou o atleta.

Os feitos conquistados pelo nadador são tão expressivos, que recentemente, em eleição feita por um jornal espanhol, Dani foi apontado como um dos maiores atletas do século XXI, após uma eleição feita. Daniel apareceu na 42ª colocação, em lista que continha nomes como Lionel Messi, Michael Phelps,  Roger Federer, Tiger Woods, o saudoso Kobe Bryant, entre outros imensos mundialmente.

Daniel Dias também é um dos embaixadores do Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s), que acontecem em novembro deste ano, no Rio de Janeiro. A competição, inclusive, está de volta e a escolha pelos maiores nomes do esporte brasileiro como embaixadores foi voltada para atletas que representem esse espírito, daí a escolha por Daniel.

E ele é um nome que enche qualquer brasileiro de orgulho ao saber como ele representa essa nação. Obrigado, Daniel.

 

Categorias
Brasil Esportes

Quais esportes podemos praticar ou devemos evitar na pandemia?

Coordenador de Educação Física do CEL, Bruno Senna diz que natação é uma das modalidades recomendáveis

Há pouco mais de um ano, o mundo todo se deparou diante de uma inimiga até então desconhecida: a Covid-19. Desde então, o novo normal trouxe protocolos até então impensáveis para a população ao redor do planeta. E para quem pratica atividade esportiva, existe alguma restrição, em tempos de pandemia?

O coordenador de Educação Física das quatro unidades do Colégio CEL Intercultural School, no Rio, Bruno Senna alerta para os cuidados que se deve ter ao praticar esportes nos tempos atuais:

 

Uso de máscara é aconselhável na prática de atividades físicas na pandemia. Crédito: Divulgação/CEL

A prática tem e deve ser realizada diariamente, se possível. Sempre com a supervisão de um profissional habilitado. Caso não haja a possibilidade de ter essa ajuda, indico as atividades leves e moderadas. Cuidados com a higiene (sempre lavar as mãos com água e sabão ou o uso de álcool em gel), uso de máscaras e uma alimentação saudável.
Senna acrescenta que devem ser praticadas, na pandemia, modalidades que envolvam o uso do corpo em sua totalidade, sempre com a precaução de evitar espaços cheios e aglomerações.

Corrida, natação e esportes com raquetes
Exemplos?

Corrida, natação e esportes com raquetes são indicados nesse momento. Sempre com a preocupação de utilizar espaços abertos.
O coordenador de Educação Física do CEL também alerta sobre quais práticas esportivas deve-se evitar nos tempos atuais. Os esportes coletivos devem ser evitados devido ao alto índice de contágio, até pelo fato de os participantes não estarem sendo testados regularmente. Os atletas de alto rendimento são testados semanalmente, o que não ocorre no nosso dia a dia.

E o uso de máscara durante o exercício físico, é aconselhável?

Sim. Vários estudos foram apresentados no ano passado, no qual foi comprovado que o uso de máscaras durante a prática de exercícios físicos não causa danos à saúde.

Qual tipo de máscara?

O ideal é usar as cirúrgicas ou de pano. Sempre lembrando que é importante o cuidado na hora de colocar e retirar. E, se a máscara ficar úmida, recomenda-se trocá-las imediatamente.