Categorias
Música Notícias do Jornal

Binho Simões na trilha do sucesso

 

“Te Perdoei Antes” é o single de lançamento de Binho Simões no mercado musical com as bênçãos e a primeira produção musical do cantor Dilsinho. “Ele sempre foi uma inspiração pra mim. E poder ter ele como meu produtor é o máximo. Estou muito feliz porque esse é o pontapé do trabalho com um cara que representa muito na minha carreira”, revela Binho.

Composta por Rodrigo Oliveira, Cleitinho Persona e Elizeu Henrique, a música ganhou clipe com ares de superprodução, gravada em uma mansão em Santa Tereza, no Rio de Janeiro. “Esse é o terceiro clipe que gravo, mas, com toda essa infraestrutura, é a primeira vez. Vou trocar de roupa cinco vezes”, contou o artista.

Mesmo sendo um estreante no mercado profissional, Binho Simões possui números que impressionam: seus vídeos no YouTube já somam mais de 20 milhões de visualizações; só a música “Mil Flores” conta com mais de 8 milhões de views; e a música “Genro Preferido” foi a música que mais tocou em 2020 e já está com quase 6 milhões de views e mais de 850 mil streams no Spotify. E, em dezembro de 2020, Binho Simões fechou o ano com 57 mil ouvintes mensais.

“Não é todo dia que você ouve do seu ídolo: ‘me vejo em você no início da minha carreira’. E acho que ele ficou feliz com o resultado da nossa parceria. Logo que comecei a cantar, eram sempre as canções românticas dele que eu mais gostava de apresentar nos meus shows”, revela emocionado o artista.

E o ano de 2021 promete para Binho. Além de “Te Perdoei Antes”, mais 7 faixas já estão prontas. Duas delas com feats mais que especiais: Dilsinho e PK. “E tem composição com o Dilsinho também.

 

Criança de talento

Fábio Pecini Simões, ou melhor, Binho Simões, é nascido e criado no bairro de Jardim Bangu,a zona oeste do Rio de Janeiro. Seu interesse pela música surgiu aos 9 anos no coral da igreja que frequentava.

O que antes era um simples hobby, acabou mudando e despertando atenção de empresários e produtores de evento.  Não demorou muito para que o jovem cantor de 21 anos, colecionasse elogios e fãs, além de uma agenda com média de 30 shows por mês.

Categorias
Cultura Destaque

Conheça mais um pouco sobre o projeto “Movimento Ocupa Fazenda Engenho Novo”

 

O “Movimento Ocupa Fazenda do Engenho Novo” é uma ação popular voltada para o resgate histórico, humanitário e cultural deste que é, inegavelmente, um dos maiores monumentos material e imaterial da história de São Gonçalo. A Fazenda do Engenho Novo está localizada no bairro de Monjolos, cidade de São Gonçalo, Estado do Rio de Janeiro, cujo acesso se dá a partir da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-104), seguindo pela Estrada José de Souza Porto, Largo da Ideia e Estrada Rio Frio.

Também nomeada como Fazenda Engenho Novo Retiro e Fazenda do Serrado ao longo do tempo, esse espaço, contendo as ruínas em estilo de casa rural dos séculos XVII e XVIII, foi tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Artístico e Cultural (INEPAC) em 1998. O local é conhecido como lote 32, e em 1993 teve suas terras desapropriadas pelo Instituto de Terras e Cartografia do Estado do Rio de Janeiro (ITERJ), órgão do Governo do Estado, dando origem ao Assentamento Rural Fazenda Engenho Novo.

O “Movimento Ocupa” tem como objetivo construir uma nova identidade para a cidade de São Gonçalo, transformando ruínas em relíquias, histórias esquecidas em memórias vivas, lembranças da cultura passada em atividades culturais de grande diversidade e interesse, enfim, realizar resgates em vários segmentos, tanto materiais quanto imateriais, essenciais para a preservação da memória. Desde setembro de 2019 as atividades educativas e sociais estão acontecendo no espaço da Fazenda Engenho Novo. A idealizadora do projeto, Daniele Gonçalves, comenta um pouco sobre a sensação de participar do Movimento.

“A sensação é da certeza de estar no caminho certo em relação a nossa historia/ancestralidade na construção da historia de São Gonçalo”

Com a crise sanitária as tarefas de pesquisa estão funcionando de maneira remota. Nesse momento, nosso objetivo central é desenvolver parcerias com as agências de fomento para transformar o espaço em local de conhecimento, tornando-o útil para a comunidade gonçalense. Dessa forma, a Fazenda Engenho Novo proporcionará cursos de capacitação nas modalidades Ead e presencial para a comunidade em diversos níveis. Em termos econômicos, a reconstrução e criação do museu atrairão muitos turistas para São Gonçalo, e aumentará a demanda de serviços e vendas de produtos na região de Monjolos e arredores. O funcionamento do espaço revitalizado possibilitará a oferta de emprego e crescimento para os comerciantes residentes. Daniele falou um pouco também sobre os projetos para este ano.

“A ideia para este ano é nos instrumentalizar em relação a Fazenda, oferecendo cursos online sobre a história da Fazenda e após a vacina atuar de maneira presencial no espaço,  oferecendo visitas guiadas e futuramente cursos para a comunidade local”

Atualmente, a Fazenda Engenho Novo, apesar de catalogada e tombada como patrimônio cultural brasileiro está abandonada e necessita urgentemente de uma intervenção em sua estrutura material. O projeto “Museu Histórico e Cultural da Fazenda Engenho Novo” tem o propósito de preservar a cultura histórica material e imaterial na cidade de São Gonçalo. A ação do “Movimento Ocupa” consiste na revitalização do espaço com a oferta de práticas educacionais para os moradores da comunidade, estudantes, e turistas. Com a revitalização da Fazenda Engenho Novo a população gonçalense terá os seguintes benefícios:

  • Aproximação dos alunos, professores e a comunidade em geral da história da fazenda e dos pesquisadores, auxiliando-os na construção da história oral e da memória local.
  • Visitas guiadas gratuitas as ruínas da Fazenda, destinada aos estudantes das redes públicas estaduais e municipais da cidade de São Gonçalo e região.
  • Promover de fato o turismo em São Gonçalo com visitas mediadas ao público em geral, trazendo a construção sociohistórica da cidade de São Gonçalo e as conexões com a diáspora africana.
  • Recuperar a história do local para além da história do Barão Belarmino Ricardo de Siqueira, visando colocar em destaque os sujeitos da história que foram esquecidos das narrativas oficiais e ressaltar a importância de se recuperar, uma vez que todos têm direito de usufruir de um meio ambiente cultural.
  • Resgatar a história e formação da população gonçalense no sentido de realizar a educação das relações étnico-raciais.
  • Investigar e resgatar junto aos sitiantes e antigos donos da fazenda, possíveis objetos históricos que fizeram parte do local para um futuro acervo do museu.
O Movimento Ocupa Fazenda Engenho Novo conta com um Podcast no Spotify Foto: Reprodução

O “Movimento Ocupa” tem o incentivo da UNEGRO e de coletivos organizados dentro do município de São Gonçalo, assim como o apoio dos residentes locais de Monjolos. As atividades serão realizadas por um grupo de moradores de São Gonçalo. Os integrantes do “Movimento Ocupa Fazenda Novo” possuem vasta experiência em educação museal, pesquisa e ações sócio assistenciais, além disso, todos são residentes do município de São Gonçalo, unânimes na consciência da importância da construção do museu para o acesso e desenvolvimento da cultura histórica da cidade.

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Destaque

Novo podcast apresenta ideias de intelectuais renomados e polêmicos

O podcast “No Alvo com Eron Falbo”,  já trouxe vários entrevistados polêmicos, como uma ex-modelo de propaganda da cervejaria Brahma que se tornou guerrilheira voluntária na Síria e o renomado intelectual e presidente da Biblioteca Nacional, Rafael Nogueira.

Ativistas, intelectuais, políticos e grandes empresários brasileiros já foram convidados do programa. Com um crescente número de seguidores, que participam enviando suas perguntas, Eron está rapidamente se tornando referência no mundo de podcasts e lives de instagram.

Neste mês de outubro, Eron entrevistou Massimo Pigliucci ,detentor de quatro doutorados e considerado o maior especialista em estoicismo do mundo. Eron também conversou com Bruno Logan, autoridade em dependência química, sobre o polêmico assunto da legalização das drogas.

Uma conversa extrovertida acontecerá com o mixologista Marco de La Roche, que criou tendência em São Paulo, sobre a arte de fazer drinques em casa na pandemia no próximo 20 de outubro às 21h.

Eron Falbo se espelha em podcasts intelectuais, como o do comediante stand-up americano Joe Rogan e do psicólogo canadense Jordan B. Peterson. As conversas são sutis, cheias de humor, porém inspiradoras e profundas.

Encontre No Alvo com Eron Falbo em todos os maiores fornecedores de podcasts, como Spotify, Google e iTunes.