Categorias
Destaque Notícias Política Rio

Cristo Redentor convoca voluntários para ações no Dia da Geral

Da Agência Brasil

O Santuário Cristo Redentor abriu hoje (18) inscrições para voluntários que que queirAM participar do Dia da Geral, ação ambiental que será realizada no Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho. Os voluntários, chamados de ecolíderes, vão comandar um dia de mutirão de limpeza por toda a cidade do Rio de Janeiro. As inscrições podem ser feitas no site.

A engenheira ambiental do Santuário e coordenadora da ação Thaiane Maciel disse à Agência Brasil que a ideia é reunir entre 200 e 300 voluntários que voluntários serão distribuídos em 90 pontos da cidade. A ação deverá ser concentrada no período da manhã, em função da logística da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb).

Os pontos reúnem parques estaduais, municipais e áreas de turismo nas zonas norte, sul, oeste e central da capital fluminense. Além dos ecolíderes ajudarem na limpeza da cidade,  terão a missão de contribuir para a conscientização da população em relação à preservação do meio ambiente, informou a engenheira

“Queremos que o evento seja exemplo de educação ambiental para todos. Teremos vídeos tutoriais explicando para onde vai o lixo depois que sai das casas, Haverá treinamento online para os voluntário e, ainda, vídeos tutorais nas redes sociais explicando a importância de separar o que vai na coleta seletiva ou não”. Os vídeos são feitos com base no material da Comlurb.

Cooperativas

Os ecopontos, segundo Thaiane, são pontos de entrega voluntária de recicláveis. Os voluntários vão explicar à população como levar os materiais recicláveis até esses locais. O material recolhido no Dia do Meio Ambiente será separado e encaminhado para cooperativas de reciclagem ou para catadores de materiais recicláveis.

Os ecolíderes vão explicar como a população deve levar os materiais recicláveis até os locais corretos. Além disso, o material recolhido será separado e encaminhado a cooperativas de reciclagem ou para catadores de materiais recicláveis, visando promover a economia circular e dando destino correto aos resíduos sólidos urbanos.

Os rejeitos ou materiais que não puderem ser reciclados, reutilizados ou compostados, deverão ser dispostos em aterro sanitário. A economia circular é um conceito estratégico baseado na redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia.

O Dia da Geral faz parte das comemorações do aniversário de 90 Anos do Monumento ao Cristo Redentor, programado para ocorrer entre os dias 9 e 17 de outubro. O nome foi escolhido devido à expressão “dar uma geral”, utilizada pelos cariocas quando se referem à realização de uma limpeza completa.

Além de conscientizar a população sobre a possibilidade do desenvolvimento sustentável, unindo a sociedade, o meio ambiente e a economia, a data pretende reforçar a importância da economia circular e do uso de material reciclável já produzido. São objetivos ainda trabalhar em prol dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), criados pela Organização das Nações Unidas (ONU), demonstrando a importância das ações para o cumprimento da Agenda 2030; e construir um evento que deixará um legado de educação ambiental para a história da cidade do Rio de Janeiro.

O Dia da Geral será encerrado com cerimônia no Santuário Cristo Redentor, na qual o monumento será iluminado na cor verde. Todas as ações poderão ser acompanhadas no canal oficial do Santuário Cristo Redentor e no canal do reitor do Santuário, o Padre Omar Raposo.

Categorias
Cidade Destaque Notícias Rio

90 anos do Cristo: Celebração terá festival na Sapucaí e outras atividades culturais

As comemorações pelos 90 anos da estátua do Cristo Redentor vão contar com diversas atividades religiosas, sociais e culturais ao longo do ano, entre elas um festival de música na Marquês de Sapucaí. O anúncio oficial foi feito pelo Santuário do Cristo Redentor nesta segunda-feira (1º), quando a cidade completa 456 anos.

O festival de música na Sapucaí acontecerá entre os dias 9 e 17 de outubro. Entre as atrações anunciadas, que irão se apresentar em um palco a ser montado na Praça da Apoteose, estão Jorge Aragão, Denis DJ, Elba Ramalho, Maestro João Carlos Martins e Elymar Santos.

Escolas de samba do Grupo Especial do Rio também farão apresentações no local.

Além da festa principal, o Santuário do Cristo Redentor realizará diversas atividades, que terão como tema o “Desenvolvimento Sustentável”.

Monumento do Cristo Redentor fará 90 anos em outubro (Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio)

Estão previstas no calendário comemorativo a Missa de Ação de Graças pelos 90 anos do Cristo, uma quermesse, uma vila gastronômica, o desafio “Corrida Cristo Redentor”, uma exposição com imagens de Cristos espalhados pelo Brasil, a realização de uma peça de teatro sobre a história do monumento e um desfile apresentando a diversidade cultural brasileira na Passarela do Samba.

Segundo a Arquidiocese do Rio, todas as atividades serão realizadas seguindo os protocolos contra a Covid-19.

O objetivo, conforme a organização, é deixar um legado socioambiental e educativo como referência para o povo do Rio de Janeiro, do Brasil e do mundo.

“Ao longo de seus quase 90 anos, o Monumento ao Cristo Redentor sempre se destacou no cenário nacional e internacional como porta de entrada do turismo brasileiro, maior monumento em art déco do mundo e santuário católico. Chegou a hora de celebrarmos tudo o que ele representa para o povo brasileiro e o mundo. Por isso, vamos fazer uma grande festa, com atividades religiosas, sociais e culturais”, disse Padre Omar, reitor do Santuário Cristo Redentor.

Também participaram da cerimônia de anúncio do calendário das celebrações autoridades como o governador em exercício do estado, Cláudio Castro, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o ministro do Turismo, Gilson Machado.

O governador em exercício, Cláudio Castro, o prefeito Eduardo Paes e o ministro Gilson Machado participaram da cerimônia. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Categorias
Destaque Diário do Rio Meio Ambiente Notícias do Jornal O Rio que o Carioca Não Conhece

60 anos do Parque da Tijuca: Veja recantos ainda pouco explorados

Por Alan Alves

Encravado no coração do Rio de Janeiro e sob os pés do Cristo Redentor, o Parque Nacional da Tijuca completa 60 anos em 2021. O espaço detém o título de o mais visitado do país, recebendo cerca três milhões de pessoas por ano, mas alguns recantos no meio da floresta seguem ainda pouco explorados por brasileiros e estrangeiros.

O parque foi criado em 1961, inicialmente na área do Maciço da Tijuca (Paineiras, Corcovado, Tijuca, Gávea Pequena, Trapicheiro, Andaraí, Três Rios e Covanca) e depois, em 2004, incorporando também o Parque Lage, a Serra dos Pretos Forros e o Morro da Covanca. Hoje, com mais de 39 km², a unidade de conservação tem opções de diversão para todos os públicos, com áreas para piquenique, churrasco, voo livre, escalada, trilhas e outras atividades.

Parque é rico em cachoeiras. (Foto: Divulgação/ICMBio)

O parque foi implantado na área da Floresta da Tijuca, a primeira replantada do mundo e hoje uma das maiores florestas urbanas do planeta que além da beleza, ajuda no equilíbrio do clima — sua reserva tropical faz a temperatura da cidade ter o clima até 4 graus mais ameno, segundo especialistas — e contribui para a redução do nível de metais pesados no ar, sobretudo os lançados por veículos.

Recantos pouco explorados

O parque é rico em fauna e flora e dividido em três setores de visitação: Floresta, Pedra Bonita/Pedra da Gávea e Serra da Carioca, onde ficam o Corcovado e a estátua do Cristo Redentor, que completa 90 anos em 2021. Há acessos pela zona norte (Tijuca), zona oeste (pela Barra da Tijuca) e da zona sul (pelo Jardim Botânico e Gávea).

Muitas pessoas mal sabem que alguns recantos são tão belos quanto os pontos mais frequentados do parque e deixam de explorar esses espaços. Um deles é o Mirante da Guanabara, que possibilita visão privilegiada da Baía de Guanabara, Serra dos Órgãos, Região Central do Rio e da Ponte Rio-Niterói. O acesso se dá a poucos metros do Centro de Visitantes Paineiras, no Alto da Boa Vista.

Tucano no bico preto é um dos moradores da floresta da Tijuca. (Foto: Divulgação/ICMBio)

Pela Rua Amado Nervo, também no Alto da Boa Vista, é possível chegar a outro ponto de vista panorâmica: a Pedra da Proa. São 633 metros de altitude, com vista da Lagoa Rodrigo de Freitas, das praias da Zona Sul, do Morro Dois Irmãos, do Corcovado e do Pão de Açúcar.

Outra boa opção é o Circuito das Grutas. Sao oito, com formações rochosas provenientes de deslizamentos por movimentos tectônicos. Entre elas está a Gruta dos Morcegos, com 22m de altura e mais de 100m de profundidade.

Para quem quer se refrescar, o parque oferece a tranquilidade da Cascata da Baronesa, que fica próximo ao Circuito das Grutas, e a Cascata do Engenho, com acesso por trilha a partir do Jardim Botânico. Nesse trajeto, também é possível acessar o Poço Temiminó, outro ponto para banho no parque.

Outros pontos a serem explorados sao a Cachoeira das Almas, o Pico da Tijuca, a Pedra do Conde, o Morro do Anhanguera, o Bico do Papagaio e o Lago das Fadas, todos no setor Floresta da Tijuca, a Estrada das Paineiras e a Mesa do Imperador, ambas no Setor Serra da Carioca.

A cuíca-lanosa é outra moradora da floresta. (Foto: Divulgação/ICMBio)

Visitações e restrições

Por causa da pandemia, medidas restritivas foram adotadas pela gestão do parque, entre elas a limitação do número de visitantes. No setor floresta, por exemplo, a capacidade foi reduzida para 1,5 mil pessoas por dia. No site do Parque Nacional da Tijuca, o visitante pode se informar sobre as regras e ainda sobre os horários de funcionamento.

Categorias
Cultura Destaque

Em dezembro Cristo Redentor receberá festival católico Halleluya

Realizado anualmente em diversas cidades do Brasil, o Festival Halleluya terá a primeira edição especial em formato de live show que acontecerá no dia 12 de dezembro no Cristo Redentor com transmissão ao vivo para o público. Neste ano, o evento, considerado o mais solidário e o maior festival de música católica do país, tem o objetivo de levar esperança para aqueles que são vítimas da pandemia de Covid-19.

O Halleluya será online e transmitido pelos canais oficiais da Comunidade Shalom e do Festival no Youtube a partir das 18h. Além de muita música, a programação conta ainda com o Halleluya Solidário, um trabalho de promoção humana com pessoas em situação de rua que acontecerá nos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro.

“Esse ano teremos a alegria de realizar o Halleluya num formato novo e especial. Nesse contexto pandêmico tão desafiante que envolve a todos não podemos recuar, mas avançar juntos, em unidade, com a Igreja e outras comunidades, com o objetivo de evangelizar e assim irmos ao encontro especialmente dos nossos irmãos mais pobres. Somos uma Igreja em saída, que vai de encontro ao povo, e caridosa que se ocupa com os mais necessitados”, afirma o Responsável Local da Comunidade Shalom no Rio de Janeiro, Pe Rômulo dos Anjos.

SOBRE O FESTIVAL

O Festival Halleluya é um dos maiores festivais do país. Acontece há 24 anos em Fortaleza e reúne artistas católicos nacionais e internacionais.  O evento, realizado pela Comunidade Católica Shalom, oferece um encontro com a pessoa de Jesus Cristo por meio das artes, esportes e entretenimento em geral. O evento se espalhou por diversas cidades do Brasil e do mundo. Em Fortaleza, ele atrai mais de um milhão de pessoas a cada edição.

1ª EDIÇÃO DO FESTIVAL HALLELUYA LIVE SHOW

Data: 12 de dezembro de 2020

Horário: A partir das 18h

Transmissão ao vivo:

youtube.com/festivalhalleluya 

youtube.com/comshalom