Categorias
Beleza Destaque estética Notícias

Busca por procedimentos estéticos corporais pouco invasivos aumenta 300%

Levantamento conduzido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) aponta para tendência surgida nos últimos anos; Médico cirurgião plástico e membro da entidade, Victor Cutait explica as diferentes intervenções e quais as vantagens.

Os procedimentos estéticos pouco invasivos têm despertado a atenção das pessoas que desejam mudanças no corpo por meio de técnicas que não causam muitos traumas no corpo. Prova disso é o estudo divulgado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) que mostra que a procura por procedimentos estéticos não-cirúrgicos e pouco invasivos cresceu mais de 300% nos últimos anos.

O médico cirurgião plástico e membro da SBCP, Dr. Victor Cutait, percebeu o aumento da procura em seu consultório por este tipo de cirurgia e analisa as vantagens:

“Os procedimentos pouco invasivos é uma série de técnicas que
proporcionam a execução da cirurgia e a recuperação muito mais
rápidas e simples, já que não demandam tanto ‘trauma’ no corpo
dos pacientes. Além disso, tais técnicas oferecem menor risco de
complicação durante e pós-cirurgia, o que garante maior segurança.
É uma grande vantagem – avalia o profissional.

Procedimentos minimamente invasivos

O médico lista abaixo procedimentos que são pouco invasivos.

Confira:

Lipoaspiração fracionada

De acordo com o cirurgião plástico Victor Cutait, o procedimento é uma lipoaspiração, porém realizada com anestesia local e em uma região corporal por vez, divididas por etapas.

O primeiro benefício da lipofracionada é que, como o paciente está acordado durante a cirurgia, é possível movimentá-lo e ter uma melhor visualização da gordura, obtendo melhores resultados.

Outra grande vantagem é que na lipofracionada é possível retirar toda a gordura localizada. Em cada seção retira-se até 5% do peso, respeitando a normativa do Conselho Federal de Medicina.

Além disso, a operação minimamente invasiva não oferece risco de perfuração e tampouco embolia pulmonar, o que garante mais segurança ao paciente. Por fim, como a intervenção é mínima e espaçada entre semanas, o paciente não precisa parar as atividades cotidianas, como trabalhar.

Microlifting

Já o microlifting é uma série de procedimentos minimamente invasivos na face, nos quais incluem tratar os excessos de pele, rugas, gordura e flacidez. Tal técnica é indicada para pacientes que não possuem recomendação para realizarem o lifting completo da região.

A vantagem é proporcionar o rosto revitalizado sem grandes intervenções e uma recuperação mais rápida e mais simples.

Mini dermolipectomia braço, coxa e abdômen

A retirada de excesso de pele nos braços, coxa e na região do abdômen abaixo do umbigo, chamado dermolipectomia, também pode ser realizada de modo pouco invasivo.

O procedimento elimina o excesso de pele – muito comum após grande perda de peso- e proporciona um contorno mais natural e menos flácido da região – explica o profissional.

Cuidados necessários antes de realizar qualquer procedimento

Após decidir realizar uma cirurgia estética, mesmo que minimamente invasiva, é necessário se atentar às informações como o local, profissional escolhido e até o valor do investimento.

Cutait explica que o primeiro passo é escolher um profissional qualificado para executar procedimentos cirúrgicos estéticos. Tal profissional deve ser cadastrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Após a escolha, a relação médico- paciente deve ser a melhor possível já na primeira consulta.

Outro ponto essencial é o local. Procedimentos menos invasivos podem ser realizados em clínicas especializadas ou ambulatoriais. No entanto, o local deve ter alvará para realizar este tipo de procedimento.

Além disso, duvide de preços muito abaixo do valor de mercado. Caso o investimento do procedimento seja muito abaixo comparado com outras clínicas, deve-se desconfiar da qualidade do serviço prestado.

Victor Cutait possui graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Marília (2001) com especialização em cirurgia plástica pelo Instituto Brasileiro de Cirurgia Plástica, em São Paulo. Ele é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), professor de cirurgia plástica da Universidade Nove de Julho (UniNove) e dirige a Clínica Cutait Cirurgia Plástica, especializada em Cirurgia Plástica, Dermatocosmiatria e Fisioterapia Dermatofuncional. O médico cirurgião é pioneiro em lipoaspiração fracionada no Brasil.

Categorias
Beleza Destaque Famosos

Ícone dos anos 90, sobrancelhas finas é tendência e a atriz e cantora Cleo já aderiu à nova tendência

Nós demoramos anos para deixarmos as sobrancelhas grossas e volumosas, mas todo esse esforço agora vai por água abaixo, ou melhor, pinça abaixo… Sim! Os arcos finos e bem levantados, que eram tendência nos anos 90 estão de volta e vieram para ficar.
“A diferença é que agora as sobrancelhas seguem com o formato arqueado e com o efeito arrepiado, mas com o desenho bem menor em comparação ao antigo. Ao que parece a tendência de sobrancelhas finas como era nos 90 e 2000 voltaram com força entre as famosas”, explica a micropigmentadora Natasha Sheeny.
A modelo Bella Hadid foi uma das primeiras a apostar na nova tendência. Recentemente sua aparição no festival de Cannes 2021 deixou todos atônitos com seu visual e as sobrancelhas finas presentes.
Por aqui, quem aderiu a moda foi Cleo Pires. Conhecida por ser um dos maiores símbolos da beleza e principalmente invejada pelo tamanho das suas sobrancelhas no qual toda mulher desejava ter, ela agora ostenta um formato arqueado, com o efeito arrepiado e finas.
“ Se deseja mudar e afiná-la, o ideal é sempre ir em uma designer. Mesmo que você queira afinar, a designer saberá ajustar de acordo com o formato do seu rosto e deixar o desenho mais harmônico! Tirar em casa é sempre um perigo, pois um pelo que parece “fora do lugar”, sendo tirado, pode acabar deixando um buraco na sua sobrancelha. Hoje, temos técnicas avançadas de mapeamento facial, que moldam a sua sobrancelha de forma única e exclusiva para você. Nem grossa, nem fina, exatamente o que é ideal para o seu tipo de rosto”, finaliza Natasha.

Categorias
Beleza Destaque Notícias Rio

Rio de Janeiro recebe Jornada de Cosmiatria

Marcelo Daher, cirurgião plástico e presidente da regional Rio de Janeiro, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC), é o organizador e mediador da segunda Jornada de Cosmiatria, que acontece de 07 a 09 de outubro, no hotel Windsor Flórida, no Flamengo. O evento vai contar com vários especialistas na área de medicina estética nacionais e internacionais.

O cirurgião é reconhecido mundialmente por ser o idealizador da plástica Eutrófica, técnica de lifting facial que proporciona um rejuvenescimento natural e abordará o tema durante o evento.

Categorias
Beleza cuidados Destaque estética Notícias

Especialista explica cuidados da Lipo HD

O procedimento virou febre entre as celebridades.

A busca pelo corpo perfeito e pela definição da musculatura abdominal faz com que muitos brasileiros recorram a tratamentos estéticos e procedimentos cirúrgicos.

Os números que colocam o Brasil como segundo país na realização de cirurgia plástica são da pesquisa divulgada em dezembro de 2019, pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética. De acordo com o órgão, o Brasil realizou mais de 1 milhão de cirurgias plásticas no último ano, além de 969 mil procedimentos estéticos não cirúrgicos. A técnica que garante maior definição do contorno dos músculos, conhecida como lipoaspiração HD, tem ganhado cada vez mais adeptos.

A médica cirurgiã  plástica, Dra. Valéria Destéfani, especializada nos Estados Unidos, em lipo HD, afirma que todo o cuidado antes, durante e após a cirurgia faz diferença. Valéria inclui há quase 1 ano, a consulta pré-anestésica para todos os pacientes. Segundo Valéria, é um ato que parece bobo, mas que poderia ter evitado uma complicação como o caso da paciente que ficou cega após um procedimento cirúrgico e outros casos que danificam o corpo e a vida do paciente.

A cirurgiã afirma que desde o início do trabalho do médico anestesista, antes do procedimento, já houve 3 casos de pacientes com risco cirúrgico liberado, que foram orientados pelo anestesista (após a consulta pré anestésica), a não realizar a cirurgia naquele momento pelo simples fato de existir um risco aumentado para alguma complicação. Por isso, o anestesista precisa avaliar o paciente como um todo, órgão por órgão, antes de uma cirurgia. Ainda segundo a médica, os pacientes precisam ter outros cuidados como : procurar um bom hospital, com excelente centro cirúrgico, uma boa equipe de enfermagem, entre outras coisas que garantam a segurança e a vida do paciente.

Dra. Valéria ainda explica que o procedimento não é indicado para todos :

Vale ressaltar que a cirurgia não se enquadra para todas as pessoas, mas para aquelas que já perderam peso, praticam exercícios e mantém uma alimentação balanceada. Esse somatório de coisas é que garante um resultado maravilhoso. Corpos definidos, bem marcados para homens e mulheres – ressalta.

Valéria afirma que a exposição de celebridades e influenciadores digitais faz com que pessoas sem indicação para o procedimento queiram realizar por falta de conhecimento e busca por um resultado de qualidade.  A médica diz que o principal é avaliar o corpo e a mente do paciente para sim indicar uma técnica de acordo sua realidade física e mental.

Outro diferencial do atendimento da Dra. Valéria é a realização da consulta pré-anestésica, onde o paciente tem a oportunidade de conhecer o médico anestesista, tirando todas as dúvidas e estabelecendo uma relação de confiança.

Essa consulta faz a diferença porque quantos pacientes só conhecem o anestesista no centro cirúrgico? Esse contato antes é importantíssimo para tirar dúvidas, descobrir possíveis problemas e eliminá-los – explica.

Além disso, a médica realiza procedimentos como rinoplastia, prótese de mama, lifting de face, entre outros.

O sorriso de satisfação de cada paciente me transporta para um nível, que só quem ama o que faz, sabe o que significa.

Categorias
Helainy Araujo | Saúde Capilar

Porosidade Capilar

Essencialmente, a porosidade do cabelo é a capacidade do seu cabelo de absorver e reter a umidade e os tratamentos que fazemos. Por isso, a porosidade do cabelo afeta o quanto os óleos, as máscaras e a umidade penetram e saem da camada mais externa do seu cabelo, conhecida como cutícula. A porosidade do cabelo é normalmente dividida em três grandes categorias: baixa porosidade, onde as cutículas estão muito próximas umas das outras, porosidade média onde as cutículas são menos firmemente ligadas e alta porosidade, com cutículas que são mais espaçadas.

Para entender o conceito de porosidade do cabelo, é importante conhecer um pouco da estrutura do cabelo, que consiste em três camadas. Essas camadas incluem: cutícula, que é a camada externa protetora e resistente do seu cabelo; o córtex, que é a camada mais espessa do seu cabelo, contém proteínas fibrosas e o pigmento que dá cor ao seu cabelo; e a medula que é a parte central e macia da haste capilar.

Para que seu cabelo fique saudável e hidratado, água, óleos e outros produtos hidratantes precisam passar pela cutícula para chegar ao córtex. Mas, se as cutículas estiverem muito próximas, não é fácil a água e os tratamentos penetrarem nos cabelos. Isso pode dificultar o seu cabelo obter a umidade necessária. Além disso, se as cutículas estiverem muito espaçadas, o cabelo terá mais dificuldade em reter a umidade e permanecer hidratado.

Como o cabelo absorve e retém a umidade se deve em grande parte à genética, porém o uso de ferramentas térmicas, a descoloração, o alisamento, a lavagem excessiva e o uso de produtos agressivos podem danificar o cabelo ao longo do tempo. Isso pode fazer com que as cutículas do cabelo fiquem levantadas e abertas, o que pode dificultar a retenção de umidade.

Com cabelos de baixa porosidade, as cutículas são bem compactadas e muito próximas umas das outras. Isso dificulta a penetração de umidade no eixo do cabelo. Você pode ter cabelos com baixa porosidade se os produtos para o cabelo tendem a ter dificuldade de penetrar no cabelo, e ao lavar leva muito tempo para o seu cabelo secar ao ar livre.

Com cabelos de porosidade média, as cutículas não estão muito próximas umas das outras, mas também não são muito abertas. Isso permite que a umidade penetre facilitando a retenção de umidade por um longo período. Você pode ter cabelos de porosidade média se seu cabelo: é fácil de pentear, mantém bem a cor, tende a parecer saudável, brilhante ou não demora muito para o seu cabelo secar ao ar livre.

Cabelos de alta porosidade permitem que a umidade seja absorvida facilmente no eixo do cabelo, mas não tem capacidade de retenção por muito tempo. Isso ocorre porque as cutículas tendem a ter a estar dilatadas. Você pode ter cabelos com alta porosidade se a água e outros produtos hidratantes são rapidamente absorvidos pelo cabelo, porém perdem a hidratação rapidamente e seca rapidamente ao ar livre.

Para cabelos com baixa porosidade, aplique condicionador nos cabelos já molhados, pois a diluição do condicionador pode facilitar a absorção pelo cabelo e evite produtos com óleos, pois estes tendem a ter mais dificuldade em penetrar na cutícula. Para cabelos com alta porosidade, procure ingredientes como manteigas e óleos em xampus e condicionadores e máscaras, e use sempre condicionadores para selar as cutículas.

Helainy Araujo Devos

Consultora de produtos capilares

www.saudecapilar.vip

helainy.beleza@gmail.com