Categorias
Destaque Notícias

Caetano Veloso e Paulinho da Viola são vacinados contra a Covid-19 no Rio

Os cantores Caetano Veloso e Paulino da Viola, de 78 anos, foram vacinados contra a Covid-19 na quinta-feira (04) no Rio. A Prefeitura vacina pessoas com a idade deles até esta sexta-feira (05/03).

Depois de ser imunizado, Caetano Veloso escreveu em suas redes sociais:

“Chegou a data para os da minha idade, tomei a vacina. Primeira dose. Oxford/AstraZeneca. Sempre acho que vacinar-se é o certo. Em três meses tomo a segunda dose”, disse.

Paulinho da Viola também foi imunizado no Rio. (Foto: Reprodução/Instagram)

Paulinho da Viola também relatou em seu Instagram que “a alegria de ser vacinado contrasta com a tristeza de saber que a cada dia tantas vidas estão sendo perdidas”.

“A única ferramenta que temos são os cuidados e a vacina. Não deixe de se vacinar quando chegar a sua vez. Deixo aqui os meus agradecimentos àqueles que trabalham incessantemente para nos dar esperança, aos profissionais de saúde, ao SUS, ao Instituto Butantan e à Fiocruz. Que mais vacinas cheguem o mais rápido possível a todos os brasileiros”, escreveu.

No sábado (6) haverá a repescagem, ou seja, será a vez dos idosos com idades a partir de 78 que perderam as datas de imunização.

Categorias
Destaque Notícias Notícias do Jornal

Prefeitura do Rio divulga calendário de vacinação contra covid-19 até o fim de março; confira

A prefeitura do Rio divulgou nesta terça-feira (02) o calendário de vacinação contra a COVID-19 até o fim de março na cidade.

Esta nova etapa prevê que, na quinta-feira (04), começam a ser vacinadas as pessoas com 78 anos. De acordo com o cronograma, no último dia do mês será a vez de quem tem 67 anos.

“Hoje recebemos um cronograma de entregas da vacina. Sendo cumprido, abaixo segue o novo cronograma de vacinação da prefeitura do Rio. Até amanhã estaremos vacinando pessoas com 79 anos, e na quinta, sexta e sábado pessoas com 78 anos. Semana que vem prosseguimos como na imagem (abaixo)”, postou o prefeito Eduardo Paes nas redes sociais.

Confira abaixo o calendário:

Categorias
Destaque Notícias Rio Saúde

Mais de 360 mil pessoas já tomaram primeira dose da vacina contra a Covid-19 no Rio

A Prefeitura do Rio informou que 361.336 pessoas já tomaram a primeira dose da vacina contra a covid-19 na cidade. Esse levantamento foi registrado até as 10h15 desta terça-feira (2). O total de imunizados até agora corresponde a 5,35% da população carioca.

Quem tem 79 anos  será vacinado até quarta-feira (3/3) . Celebridades desta faixa etária, como o rei Roberto Carlos, a atriz Beth Faria e o cantor Ney Matogrosso já foram aos postos para serem imunizados no Rio.

Nesta terça-feira (2) e na quarta-feira (3), a imunização acontece, das 8h às 17h, em clínicas da família, centros municipais de saúde, além dos postos montados no Planetário da Gávea, no Museu da República (Catete), no Tijuca Tênis Clube e na Igreja Nossa Senhora do Rosário (Leme).

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, fez um apelo à população que vai tomar a segunda dose contra o coronavírus. “A segunda dose da vacina está garantida. É fundamental que seja tomada no mesmo local da primeira e sempre no horário da tarde para manter o fluxo de atendimento das unidades”, disse.

O prazo para a segunda dose depende de qual das duas vacinas foi utilizada. Para saber quando retornar ao posto de vacinação para tomar a segunda dose, a pessoa precisa conferir a data anotada a lápis em sua caderneta ou comprovante de vacinação. Para os idosos acamados que pediram a aplicação da vacina em casa, as unidades de saúde seguem o cronograma de visitas e, segundo a prefeitura, todos serão atendidos dentro de até 30 dias da solicitação.

 

 

Categorias
Destaque Notícias Saúde

Secretaria distribui mais 22.570 doses da Coronavac para 83 municípios do Rio

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) distribui, nesta segunda-feira (01), mais 22.570 doses da Coronavac para 83 municípios do Rio de Janeiro. O imunizante faz parte do lote enviado pelo Ministério da Saúde ao estado no último dia 24.

Conforme o governo, a operação de distribuição das vacinas conta com um helicóptero da Polícia Militar e dois do Gabinete Civil do Governo do Estado.

As cidades do Rio, Niterói, São Gonçalo e Maricá fizeram a retirada das doses, quinta-feira (25), na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói. Já Paraíba do Sul, Sapucaia, Comandante Levy Gasparian, Três Rio e Areal receberam a vacina na sexta-feira  (26), por via terrestre.

Drive-thru da Uerj 

O governo informou que o drive-thru de vacinação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) funcionará, nesta segunda, terça e quarta-feiras (1º a 3 de março), aplicando as duas doses da vacina contra a Covid-19: a primeira dose para idosos a partir de 79 anos, conforme calendário divulgado pela Prefeitura do Rio, e a segunda dose apenas para quem já tiver sido vacinado no drive-thru da universidade, na Zona Norte da capital fluminense.

Para este atendimento, haverá uma pista exclusiva. É obrigatório levar o certificado de imunização, comprovando que a primeira dose foi ministrada no posto do campus Maracanã.

Segundo o vice-diretor da Faculdade de Enfermagem, professor Ricardo Mattos, a equipe de voluntários da Uerj já vacinou mais de 11 mil pessoas.

O drive-thru funciona das 9h às 15h, com entrada pelo portão 7 da Avenida Radial Oeste. A recomendação é respeitar o horário, a fim de evitar filas e esperas desnecessárias. Após a quarta-feira, o cronograma de vacinação na Uerj será atualizado de acordo com as informações da Prefeitura do Rio.

Categorias
Destaque Notícias Saúde

Covid-19: Rio inicia vacinação de idosos a partir de 79 anos

Uma nova etapa de vacinação contra a COVID-19 foi iniciada no Rio de Janeiro. Desta segunda (01) até a quarta-feira (03), idosos com 79 anos serão vacinados, além de profissionais de saúde com 60 anos ou mais e os acima de 80 que perderam seu dia de vacinação.

Conforme calendário de imunização, o atendimento nesta segunda vai do meio-dia às 17h. Já na enquanto que na terça-feira (2) e na quarta-feira (3), acontecerá das 8h às 17h.

A imunização acontece em clínicas da família, centros municipais de saúde, além dos postos montados no Planetário da Gávea, no Museu da República (Catete), no Tijuca Tênis Clube e na Igreja Nossa Senhora do Rosário (Leme).

“A gente já inicia a faixa dos 70, vacinando na segunda, terça e quarta as pessoas com 79 anos, que já podem procurar uma unidade de saúde para se vacinar. A recomendação da secretaria é para as pessoas irem se vacinar no período da tarde, evitar a manhã, que é quando as unidades costumam ficar mais cheias. O tempo médio de espera pela vacinação não excede 15 minutos”,  disse o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Conforme a prefeitura, o município do Rio encerrou o mês de fevereiro com todas as faixas de idade acima dos 80 anos vacinadas com pelo menos uma dose da CoronaVac ou da Oxford/AstraZeneca.

O prazo para a segunda dose depende de qual das duas vacinas foi utilizada. Para saber quando retornar ao posto de vacinação para tomar a segunda dose, a pessoa precisa conferir a data anotada a lápis em sua caderneta ou comprovante de vacinação. Para os idosos acamados que pediram a aplicação da vacina em casa, as unidades de saúde seguem o cronograma de visitas e, segundo a prefeitura, todos serão atendidos dentro de até 30 dias da solicitação.

 

Categorias
Destaque Rio Saúde

Secretaria de Saúde finaliza hoje distribuição da segunda dose da CoronaVac

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) conclui, nesta segunda-feira (22.02), a entrega de um lote de vacinas CoronaVac que será destinado a pessoas que já receberam a primeira dose. A partir das 7h, quatro helicópteros decolaram do 12º Batalhão de Polícia Militar, em Niterói, levando o imunizante para 88 municípios. Na última sexta-feira (19.02), Rio de Janeiro, Niterói, Maricá e São Gonçalo retiraram os lotes.

Desta vez, serão distribuídas 173.500 segundas doses do imunizante, além de outras 20 mil para utilização como primeira dose – que estavam armazenadas como reserva técnica. A ação contará com helicópteros do Corpo de Bombeiros e do Governo do Estado e apoio da Polícia Civil.

“Conforme programado, estamos fazendo a entrega das vacinas para a aplicação da segunda dose das remessas enviadas nos dias 3 e 11 de fevereiro. Esta estratégia garante o cumprimento de uma etapa do calendário vacinal. Além disso, mais 20 mil doses serão entregues, possibilitando a vacinação de novas pessoas. Estamos aguardando confirmação de envio de remessas pelo Ministério da Saúde, que serão distribuídas de acordo com o proposto pelo Programa Nacional de Imunizações”, explicou o secretário estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS) reforçou, por meio de ofício enviado aos 92 municípios, a importância de os responsáveis técnicos e gestores municipais organizarem suas ações de vacinação priorizando os grupos elencados no Programa Nacional de Imunização (PNI). A SVS ressalta ainda que a programação deve ser organizada de acordo com o número de doses que serão aplicadas no dia, para que o frasco multidose seja totalmente utilizado. Denúncias de irregularidades na vacinação são encaminhadas imediatamente aos órgãos de controle.

A SVS informa ainda que todo cidadão pode e deve acompanhar o processo de vacinação, verificando qual imunizante está recebendo, o uso de seringas descartáveis, a aspiração do produto e a correta anotação na carteira de vacinação. No caso de pessoas incapacitadas, esse acompanhamento deve ser feito por um responsável.

Público prioritário – A SES esclarece que a definição dos grupos prioritários para a primeira fase da vacinação contra a Covid-19 foi estabelecida pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), por meio de decisões tomadas por comissão tripartite. O Estado segue a recomendação do Ministério da Saúde, repassando as orientações aos municípios. Neste primeiro momento, foi definido um grupo prioritário composto por:

– profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à Covid-19 e na vacinação;
– pessoas com 60 anos ou mais vivendo em abrigos ou asilos;
– pessoas maiores de 18 anos com deficiência institucionalizadas;
– trabalhadores dessas instituições;
– povos indígenas vivendo em terras indígenas;
– idosos com mais de 90 anos.

Enfrentamento à Covid-19 – A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que, até o momento, recebeu do Ministério da Saúde (MS) 1.040.320 doses da vacina contra a Covid-19, sendo 855.320 da CorovaVac e 185 mil da Oxford/AstraZeneca. Com a operação realizada nesta segunda-feira (22.02), o total distribuído é 1.036.390 doses. Uma reserva técnica fica armazenada na Coordenação Geral de Armazenamento (CGA) para repor possíveis perdas.

Balanço vacinação – Até as 9h deste domingo (21.02), 92 municípios registraram 427.482 pessoas vacinadas com a primeira dose. Destas, 80.876  já imunizadas com a segunda dose da vacina contra Covid-19 no estado. O balanço foi realizado por meio de busca ativa, a partir da gerência de Imunização da Vigilância Epidemiológica da Subsecretaria de Vigilância em Saúde, junto às coordenações/gerências de imunização dos 92 municípios do estado. O vacinômetro pode ser acessado pelo site: https://vacinacaocovid19.saude.rj.gov.br/

Nova variante – Foram confirmados cinco casos de pessoas no estado do Rio contaminadas com as novas variantes do coronavírus, sendo um com a mutação britânica (VOC 202012/01, linhagem B.1.1.7), e os outros quatro com a variante de Manaus (Variante P.1, linhagem B.1.1.28). Dois pacientes registrados com a cepa brasileira foram a óbito, sendo um morador de Belford Roxo e outro paciente oriundo de Manaus. A SES reforça que, em ambos os casos, não é possível afirmar que houve agravamento dos quadros devido à mutação do vírus.

As outras duas pessoas contaminadas pela variante brasileira são moradoras da capital, já se recuperaram e tiveram sintomas leves. Estudos apontam que a variante brasileira do coronavírus tem maior capacidade de transmissão, mas a letalidade não difere da linhagem inicial. A SES reforça a necessidade de que sejam intensificadas as medidas de prevenção de contágio: uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social.

Casos em investigação – Até este sábado (20.02), há 13 casos notificados no estado do Rio de Janeiro, em investigação. O critério para notificação de caso suspeito está previsto na Nota Técnica elaborada pela Secretaria de Estado de Saúde: pacientes com sinais e sintomas de Covid-19 que tenham histórico de viagem ou contato com pessoas oriundas de outros estados e/ou países com circulação de novas variantes.

Cabe à Vigilância Epidemiológica dos municípios o preenchimento de um formulário eletrônico para notificação imediata à SVS/SES, que vai orientar e apoiar os municípios na investigação epidemiológica. As amostras coletadas serão encaminhadas e processadas para testagem molecular e selecionadas para sequenciamento viral pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-RJ).

A SVS ressalta que a chegada de variantes da Covid-19 ao estado era prevista, inclusive, uma Nota Técnica sobre o tema já havia sido enviada aos municípios no início do mês, com recomendações.

É importante destacar que o sequenciamento genético não é um método de diagnóstico para Covid-19, tampouco é indicado para ser feito em 100% dos casos positivos, contudo a análise do seu resultado permite quantificar e qualificar a diversidade genética viral circulante no país. Este é o propósito do monitoramento articulado pela SVS com os municípios na Nota Técnica SVS/SES n. 09/2021.

 Foto: Governo do Estado do RJ

Categorias
Destaque Rio Saúde

Começa a distribuição da segunda dose de vacinas contra Covid-19 no Rio

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) começa, nesta sexta-feira (19.02), a distribuição de uma nova remessa de 173.500 segundas doses da vacina CoronaVac contra a Covid-19 para os 92 municípios do estado. Também serão entregues outras 20 mil doses, sendo 10 mil para primeira aplicação e 10 mil para segunda, que estavam armazenadas na Coordenadoria Geral de Armazenamento (CGA), em Niterói, como reserva técnica para casos de reposição.

Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo e Maricá serão os primeiros a retirar na CGA os lotes do imunizante, nesta sexta-feira (19.02), com escolta da Polícia Militar.  Para os outros 88 municípios, a entrega será realizada, a partir das 7h da próxima segunda-feira (22/02) por quatro aeronaves. A ação contará com helicópteros do Corpo de Bombeiros e do Governo do Estado e apoio da Polícia Civil.

“Vamos realizar a entrega da segunda dose das vacinas CoronaVac que foram disponibilizadas aos municípios em 03.02 e 11.02. Conforme programamos desde o início, distribuímos a primeira dose e armazenamos a segunda. Desta forma, estamos garantindo que os municípios cumpram o esquema vacinal”,  afirmou o secretário estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS) atualizou o ofício enviado aos 92 municípios, reforçando a importância de os responsáveis técnicos e gestores municipais organizarem suas ações de vacinação priorizando os grupos elencados no Programa Nacional de Imunização (PNI). A SVS ressalta ainda que a programação deve ser organizada de acordo com o número de doses que serão aplicadas no dia, para que o frasco multidoses seja totalmente utilizado. Denúncias de irregularidades na vacinação são encaminhadas imediatamente aos órgãos de controle.

Público prioritário – A SES esclarece que a definição dos grupos prioritários para a primeira fase da vacinação contra a Covid-19 foi estabelecida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), por meio de decisões tomadas por comissão tripartite. O Estado segue a recomendação do Ministério da Saúde, repassando as orientações aos municípios. Neste primeiro momento, foi definido um grupo prioritário composto por:

📌 profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à Covid-19 e na vacinação;
📌pessoas com 60 anos ou mais vivendo em abrigos ou asilos;
📌pessoas maiores de 18 anos com deficiência institucionalizadas;
📌trabalhadores dessas instituições;
📌povos indígenas vivendo em terras indígenas;
📌 idosos com mais de 90 anos.

Doses recebidas e entregues – A Secretaria já recebeu do Ministério da Saúde (MS) 1.040.320 doses de vacina contra a Covid-19, sendo 855.320 da CorovaVac e 185 mil da Oxford/AstraZeneca.  Até o último dia 11, haviam sido entregues 842.890 doses aos 92 municípios. Dessas, 242.060 eram destinadas à segunda dose da CoronaVac, para atender à população que recebeu o imunizante enviado no primeiro lote, do dia 20 de janeiro.

Balanço vacinação – Até as 9h desta quarta-feira (17.02), 92 municípios registraram 418.419 pessoas imunizadas com a primeira dose e 49.407 com a segunda dose da vacina contra a Covid-19 no estado. O balanço foi realizado por meio de busca ativa, a partir da gerência de Imunização da Vigilância Epidemiológica da Subsecretaria de Vigilância em Saúde, junto às coordenações/gerências de imunização dos 92 municípios do estado. O vacinômetro pode ser acessado pelo site: https://vacinacaocovid19.saude.rj.gov.br/

Foto: Carlos Magno/Governo do Estado do RJ

 

Categorias
Cidade Destaque Notícias Rio

Prefeito do Rio diz que vacinação contra covid-19 pode parar por falta de doses

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, divulgou em suas redes sociais que a vacinação contra a COVID-19 pode ser paralisada na cidade, a partir de quarta-feira (17), por falta da chegada de novas doses.

A vacinação na cidade está na fase de imunização de pessoas acima de 80 anos e, segundo a prefeitura, está garantida para esta segunda (15) e para a terça-feira (16).

“Recebi a notícia de que não chegaram novas doses. Teremos que interromper nossa campanha. Hoje vacinamos pessoas de 84 anos e amanhã de 83. Estamos prontos e já vacinamos 244.852 pessoas”, postou Paes no Twitter.

Caso a vacinação seja mesmo paralisada nesta semana, a previsão é que o calendário só retorne na próxima segunda, dia 22 de fevereiro, quando a cidade deve receber mais doses da Coronavac.

“Só precisamos que a vacina chegue. Nova leva deve chegar do Butantan na próxima semana”, disse Paes.

A vacinação no Rio de Janeiro havia sido antecipada no dia 2 de fevereiro, com previsão de imunizar todas as pessoas a partir de 75 anos até o fim do mês. Agora, com a possível paralisação, o esquema deve voltar para o calendário original.

A prefeitura disse que, a partir da chegada de novas doses o plano segue sendo vacinar idosos com mais de 60 anos até março. Informou ainda que a segunda dose para as pessoas que já tomaram a primeira na cidade está garantida, independente da paralisação.

Categorias
Cidade Destaque Notícias Rio

Personalidades do samba são vacinadas contra a covid-19 no Sambódromo

Portelense Monarco foi vacinado no Sambódromo (Foto: Beth Santos/Prefeitura do Rio)

O Sambódromo do Rio de Janeiro, na Cidade Nova, que esse ano não tem os desfiles das escolas de samba por causa da pandemia, foi transformado em palco para vacinação da COVID-19. A imunização no local começou, no sábado (13), simbolicamente por personalidades do samba.

Veja também: Marquês de Sapucaí ganha iluminação em homenagem a vítimas da covid-19

A Prefeitura do Rio realizou no local a repescagem da vacinação de idosos a partir de 85 anos. O compositor Monarco, de 87 anos, baluarte da Velha Guarda da Portela, foi uma das pessoas imunizadas na Marquês de Sapucaí, junto com outros sambistas. Ele ficou emocionado e fez um apelo.

“Que todos os idosos venham se vacinar. Eu quero cantar para o meu povo, quero subir no palco. Estou com saudade dos meus amigos, da Velha Guarda da minha Portela querida”, disse, ao lado da esposa, Olinda Diniz.

Ele também lembrou de companheiros que morreram vítimas da Covid-19, como o compositor Aldir Blanc e o sambista Ubirany, do Cacique de Ramos.

Lizette Prazeres, 85 anos, da velha guarda do Império Serrano também tomou vacina (Foto: Beth Santos/Prefeitura do Rio)

Outros três sambistas se vacinaram na Marquês de Sapucaí: Nedyr Torquato, de 85 anos, um dos fundadores da escola de samba Ilha do Governador; Lizette José dos Prazeres, 85 anos, da Velha Guarda do Império Serrano; e Marsilia Lopes, 85 anos, considerada a Mãe dos Destaques da Portela.

Marsília Lopes Santos Albuquerque, 85, da Portela foi imunizada (Foto: Beth Santos/Prefeitura do Rio)

240 mil vacinados

A prefeitura do Rio informou que, até o sábado (12), já tinham sido aplicadas na cidade 240.577 doses da vacina, em  3,3% da população.

Na segunda (15) e na terça-feira (16), está mantida a imunização de idosos de 84 e 83 anos, respectivamente. Pelo cronograma informado pelo Ministério da Saúde, há previsão de o município receber novas remessas de doses nas duas próximas semanas, com as quais espera manter a programação da vacinação para os próximos grupos prioritários.

A prefeitura informou que as vacinas para a segunda dose de quem tomou a primeira no início da campanha estão garantidas e começarão a ser aplicadas na semana que vem.

As equipes de saúde aproveitarão a terça-feira de Carnaval para retornar às instituições de longa permanência, onde aplicarão a segunda dose em idosos que vivem em asilos e pessoas com deficiência institucionalizadas. População indígena e quilombola, além dos profissionais das unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) envolvidos na campanha de vacinação também receberão a segunda dose neste dia.

Ainda no dia 16, unidades hospitalares e de pronto atendimento deverão aplicar a segunda dose da vacina nos próprios profissionais que tomaram a primeira dose no local de trabalho em janeiro.

 

Categorias
Destaque Notícias Rio Saúde

Zagallo é vacinado contra a Covid-19 aos 89 anos no Rio

O ex-técnico da Seleção Brasileira Mario Jorge Lobo Zagallo, de 89 anos, tomou a vacina contra a covid-19 nesta segunda-feira (8) no Rio de Janeiro. Ele foi imunizado com a primeira dose da Coronavac no drive-thru do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, e deverá tomar a segunda dose em 28 dias.

Em suas redes sociais, Zagallo comemorou a imunização. “Hoje foi dia de ir tomar a vacina do COVID. A primeira dose ja foi!”, postou ele no Instagram, como legenda da foto em que aparece sendo vacinado dentro de um carro.

Um dos ícones do futebol brasileiro, Zagallo tem quatro títulos mundiais pela Seleção: dois como jogador, nas Copas de 1958 e 1962, um como treinador, em 1970, e outro como coordenador técnico, em 1994.

Vacinação de idosos

A vacinação para idosos com idades a partir de 85 anos começou nesta segunda-feira no Rio, de forma escalonada.

A imunização foi iniciada hoje pelas pessoas com 89 anos. Na terça-feira (9), será a vez das pessoas com 88 anos, e assim sucessivamente, reduzindo a idade por ano a cada dia, conforme foi feito na semana passada. No sábado, 13, será o dia de vacinar quem não puder ir durante a semana.

Pontos de vacinação

Segundo a prefeitura, além das 236 clínicas da família e centros municipais de saúde, a vacinação está sendo realizada no sistema drive-thru, durante a semana nos postos da Uerj e Parque Olímpico, das 9h às 15h (o posto também faz vacinação tradicional para pedestres).

Aos sábados, acontece, de 8h ao meio-dia, nas policlínicas Lincoln de Freitas Filho (Santa Cruz) e Guilherme Manoel da Silveira (Bangu); no CMS Belizário Penna (Campo Grande); no Sambódromo, na Cidade Universitária e no campus da UFRJ, em Botafogo; no Parque Madureira; no Estádio do Engenhão; e no Parque Olímpico.

A Uerj é o único posto que só funciona durante semana. É importante que os idosos levem documentos de identidade e, se possível, cadernetas de vacinação.

A recomendação para vacinação de idosos restritos ao leito (acamados) é procurar no serviço “Onde Ser Atendido” a unidade de referência e entrar em contato. É possível ainda solicitar o agendamento pelo e-mail: agendamentovacinacovid@rio.rj.gov.br.