Categorias
Brasil Destaque Notícias Rio

Candidatos fazem a primeira etapa do Enem PPL/2021 neste domingo

Mais de 54,2 mil candidatos farão o Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL/2021). Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Exame, as provas serão aplicadas, nos dias 9 e 16 de janeiro, em unidades prisionais e socioeducativas das 27 unidades da federação.

Nas mesmas datas, o Enem será aplicado para os isentos que não compareceram em 2020 e que tiveram nova oportunidade para se inscrever na edição de 2021. Também entram nesse grupo participantes que tiveram a solicitação de reaplicação do Enem 2021 aceita por estar com sintomas de doenças infectocontagiosas ou por conta de problemas logísticos ocorridos no dia da aplicação.

No primeiro dia, os estudantes terão cinco horas e trinta minutos para a realização das provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias. A aplicação começará às 13h30 (horário de Brasília), e terminará às 19h.

No segundo dia, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e suas Tecnologias e matemática e suas tecnologias. A aplicação terá início às 13h30 e se encerrará às 18h30, com cinco horas de duração.

A aplicação do Enem PPL também seguirá protocolos de prevenção à covid-19. O uso de máscaras de proteção será obrigatório e frascos de álcool em gel serão fornecidos pela organização da prova. As unidades prisionais e/ou socioeducativas deverão higienizar as salas, bem como proporcionar uma boa circulação de ar, além de possibilitar o distanciamento entre os participantes.

As provas do Enem PPL têm o mesmo nível de dificuldade do exame regular. A única diferença é referente ao local de aplicação, que acontece dentro de unidades prisionais e socioeducativas indicadas pelos respectivos órgãos de administração prisional e socioeducativa de cada unidade da Federação. O exame é aplicado desde 2010 pelo Inep, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Os individuais do Enem também podem ser usados nos processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitarem as notas do exame. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal.

 

 

Agência Brasil

Categorias
Brasil Destaque Educação Notícias

Enem será reaplicado nos dias 9 e 16 de janeiro

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será reaplicado nos dias 9 e 16 de janeiro para os candidatos que fizeram a solicitação ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pela prova. Os casos nos quais a reaplicação é permitida são específicos e não valem para todos os candidatos.

Entre as situações, a modalidade é destinada aos candidatos que não fizeram as provas em novembro de 2021 por estarem com sintomas de doenças contagiosas, como a covid-19, que tiveram problemas logísticos ou de infraestrutura, além de outras ocorrências que impossibilitaram a realização do exame na data que foi destinada a todos os candidatos.

Para saber se o pedido de reaplicação foi aceito pelo Inep, o candidato deve acessar a página do Participante e conferir se o cartão de confirmação está disponível. Basta entrar com o login único da plataforma gov.br.

Em 9 e 16 de janeiro, o exame também será aplicado para presos, menores que cumprem medida socioeducativa e candidatos isentos que faltaram ao Enem 2020.

 

Agência Brasil

Categorias
Brasil Destaque Educação Notícias

Prestou o Enem? Corrija a prova e calcule suas chances de aprovação!

Stoodi disponibiliza os aplicativos: Gabarito Enem e Simulador Sisu para os estudantes descobrirem suas chances de ingressar no ensino superior e promove correção ao vivo nos dias de prova

No dia 28 de novembro, milhões de estudantes brasileiros realizarão a segunda etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021. A prova é a principal porta de entrada para as universidades no Brasil, e depois de tanto tempo de preparação, e de horas realizando os testes, os candidatos ficam ansiosos para saberem a projeção de sua nota e descobrir quais são suas reais chances com a tão sonhada vaga no ensino superior.

Ao final do exame, por meio do app Gabarito do Enem, o candidato consegue conferir o número de acertos na prova. Para isso, basta preencher as informações do app com o tema, cor e idioma do caderno e as respostas escolhidas. Em tempo real, o Stoodi indica quais foram os acertos e exibe uma comparação com a média de outros usuários que estarão utilizando o app. Disponível para Android, o Gabarito Enem pode ser encontrado na loja de aplicativos Play Store ou então, acessada pelo link.

Com o Simulador Sisu (Sisu = Sistema de Seleção Unificada, que permite a seleção de candidatos para vagas em faculdades públicas), também desenvolvido pelo Stoodi, é possível simular em quais instituições o candidato tem mais chances de ingressar, a partir da simulação com a nota adquirida no exame, com base na nota de corte do ano anterior. Para isso, basta acessar a plataforma que está disponível gratuitamente por meio do site.

Além disso, no dia do Exame, os candidatos poderão acompanhar os resultados das questões ao vivo, por meio da correção da prova com os professores do Stoodi, que será transmitida neste link.

SOBRE O STOODI

O Stoodi é uma edtech de cursinho online preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio e pré-vestibular da Kroton. De forma 100% online, oferece uma plataforma com mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios disponíveis, simulados do Enem e correção de redações. Em todo o Brasil, a edtech já ajudou mais de 8 milhões de alunos e conta com mais de 2,7 milhões de estudantes cadastrados. Seguindo com o seu objetivo de democratizar o acesso ao ensino superior e, reforçando o compromisso com a sociedade, o Stoodi implementou, desde março de 2020, o Stoodi Portas Abertas, que oferece acesso gratuito aos conteúdos e ferramentas da plataforma, para que os estudantes de todo o país pudessem dar continuidade na rotina acadêmica em casa. Em constante evolução e atento as mudanças de mercado, a plataforma trabalha para oferecer um apoio 360° em toda a jornada do aluno, do ensino médio ao superior, revolucionando a forma de aprender. Além disso, desde 2019 a startup passou a integrar a estrutura da Kroton, referência mundial no setor da educação e líder no desenvolvimento e aplicação de tecnologias educacionais. Para mais informações acesse o site.

Categorias
Destaque Educação Notícias Política

No Senado, presidente do Inep descarta risco à realização do Enem

Dá Agência Brasil

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Danilo Dupas, voltou a negar hoje (17) qualquer risco quanto à realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para os dias 21 e 28 deste mês.

A declaração de Dupas ocorre em meio à crise que atinge a autarquia, após 37 servidores ligados a cargos em comissão voltados para a realização do Enem e de outras avaliações terem pedido exoneração dessas funções.

“O Enem 2021 será realizado normalmente. Não há qualquer risco às aplicações”, disse Dupas, que participou, na manhã desta quarta-feira, de uma audiência pública no Senado para tratar do tema. Na semana passada, o presidente do Inep já havia comparecido à Câmara dos Deputados também para falar sobre as exonerações no instituto.

Ao abordar novamente a questão, Dupas repetiu o que o ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou ontem (16): que não há interferência política na elaboração do Enem. Segundo Dupas, as exonerações estão relacionadas a questões administrativas e não com as provas do Enem.

“As provas foram montadas pela equipe técnica seguindo a metodologia que vem sendo adotada, a Teoria de Resposta ao Item (TRI). A prova possui um conjunto de questões de diversos níveis de dificuldade que são calibradas para garantir certo nível de prova. É comum, portanto, que durante a montagem da prova tenha itens que são colocados e itens que são retirados justamente para garantir o nivelamento das provas”, justificou.

Gratificação

Segundo Dupas, a crise na instituição teria, entre outros motivos, o debate sobre uma gratificação dada a alguns servidores, a Gratificação por encargo de Curso ou Concurso (GECC), paga para aquelas atividades que não estão previstas nas competências da área ou da carreira do servidor.

“Somos questionados se é natural que esse elevado número de servidores peça exoneração ao mesmo tempo. A resposta é não, mas também não é natural que 37 servidores, aparentemente preocupados com os exames e com o Inep, peçam exoneração ao mesmo tempo e na véspera da realização das provas”, criticou.

Já o presidente da Associação dos Servidores do Inep (Assinep), Alexandre Retamal, rebateu as acusações e disse que os servidores que pediram exoneração, que atuam em funções ligadas à logística e ao desenvolvimento da aplicação do exame, atribuíram os pedidos à fragilidade técnica e administrativa da atual gestão do Inep. Retamal voltou a afirmar que a posição não se trata de posição ideológica ou de cunho sindical, e citou ainda a existência de denúncias de assédio moral.

“Para nós servidores do Inep, o que está acontecendo não é uma situação por conta de briga ideológica ou por motivação ideológica ou política ou uma situação por motivações financeiras”, disse. “Os servidores do Inep não confiam nessa gestão. Se confiassem, nós não estaríamos vivendo essa situação. E eu acho que cabe ao presidente do Inep um exame, mais do que ficar só nos acusando, para tentar entender por que que os servidores do Inep não estão confiando na sua gestão”, acrescentou.

Segundo Retamal, os servidores apontam, como saída para a crise no Inep a adoção de “solução estrutural”, com autonomia para a autarquia. O servidor disse ainda que a prova do Enem deve acontecer sem incidentes graças ao trabalho realizado pelos servidores.

“O Inep precisa ter autonomia para produzir suas estatísticas e dadas para guiar políticas públicas”, disse. “Pode ter certeza, toda a sociedade, se o Enem 2021 for aplicado normalmente é graças à dedicação dos servidores do Inep e nossa responsabilidade e pedimos que os servidores sejam respeitados”, finalizou.

O Presidente da Frente Parlamentar Mista de Educação, o deputado federal Israel Batista (PV-DF), afirmou que não é normal que um número elevado de servidores tenha pedido exoneração em conjunto e disse que o presidente do Inep não conseguiu esclarecer as questões levantadas. Batista disse que a questão não pode ser resumida ao embate entre servidores e a presidência do Inep, como apontou Dupas. O deputado manifestou ainda preocupação com a elaboração das provas do Enem.

“Não é um debate de servidores contra a direção por causa de gratificação. Esse tensionamento começou em 2019 e nada tem a ver com gratificação. Estão se queixando de interferências amplamente defendidas pelo alto escalão do governo, inclusive o presidente da República. O Enem é uma prova que precisa ter a cara do Brasil. É uma política de Estado, e não de um governo. Traz uma parte do país para os grandes debates públicos”, opinou.

Categorias
Brasil Destaque Educação Notícias

Pesquisa da Conjuve aponta que jovens sentem se prejudicados em seus estudos devido a pandemia

Existem muitas pessoas que sonham em ingressar em uma universidade, e estão com a alta expectativa para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), porém, a quem vai prestar a prova exige uma dedicação especial. Uma avaliação que tem dois dias de duração, pode ser na maioria das vezes bem cansativa.

O Conselho Nacional da Juventude (Conjuve) fez um levantamento onde ouviu mais de 68 mil jovens entre 15 e 29 anos de todo o Brasil. A pergunta central da pesquisa foi: depois de um ano do início da pandemia, quais são os efeitos na vida de jovens no Brasil e quais são as perspectivas de futuro para políticas e projetos para as juventudes?

Os resultados obtidos não foram tão positivos, já que uma parte considerável dos jovens disseram que a pandemia atrapalhou, atrasou ou mesmo impediu a continuidade dos seus estudos. Pensando exatamente nelas que a Zero Dúvida liberou conteúdos gratuitos na plataforma de ensino, para que as pessoas possam estudar para o Enem.

Com o objetivo de potencializar os estudos dos jovens, para conquistar a tão sonhada vaga na universidade, a plataforma vai realizar 5 dias de lives com dicas e “bizus”.

Veja a agenda de programação:

LIVES ENEM

Sabrina Costa (Profa. Português e Redação)

09/11 – 14h30 – Debate sobre temas relevantes

16/11 – 14h30 – Bizus para alcançar a nota máxima na Redação do ENEM

Eduardo Sampaio (Coord. Pedagógico e Prof. Matemática)

18/11 – 14h30 – Tudo o que você precisa saber para se dar bem no ENEM

Bruno Sampaio (Prof. Física)

22/11 – 14h30 – Bizus física

Camilla Carvalho (Profa. Química)

24/11 – 14h30 – Bizus química

As lives serão transmitidas através da plataforma YouTube

Afinal, o que é a Zero Dúvida?

A ZERO DÚVIDA, uma Edtech fundada em 2019 e apaixonada por educação, se tornou a única plataforma do Brasil a ter aulas de reforço para ensino fundamental em libras.

A plataforma possui uma metodologia prática, cujo objetivo é complementar as atividades escolares através de um estudo dosado, permanente e evolutivo, nas matérias de Português, História, Geografia, Matemática, Ciências e Redação.

Na sala virtual do Zero Dúvida, o aluno encontra vídeo-aulas em HD e de curta duração, material de acompanhamento em PDF, um banco de questões para fixar todo conteúdo teórico e acesso a um canal que chamamos de “Você que Pede!” onde o aluno aponta sua dúvida para nossa equipe de monitoria e, dentro de um prazo estabelecido, recebe uma mensagem com a resolução da questão em vídeo.

O propósito do Zero Duvida é conectar, acolher e transformar. Por isso, entendemos a importância do desenvolvimento de conteúdos que possibilitam uma educação mais inclusiva.

O cenário da pandemia nos fez enxergar a necessidade que essa comunidade tinha de ser acolhida. Por isso, adaptamos nossa ferramenta para auxiliar esses alunos no processo de socialização e na sua interação com o mundo do saber.

Nossa missão é transformar e impactar a vida das crianças e dos adolescentes brasileiros através da educação. E o nosso objetivo é potencializar o processo de ensino-aprendizagem e aumentar o desempenho dos alunos através de um conteúdo diferenciado e didático.

Aqui, a gente acredita que através de um olhar transformador, os alunos são conduzidos ao uso contínuo da ferramenta. Para isso, nosso site foi organizado de forma intuitiva e está repleto de apoio tanto ao estudante quanto à sua família – disse Carolina Almeida, Co-Fundadora e CEO do Zero Dúvida.

Através de um breve cadastro no link você terá acesso gratuito a mais de 90 videoaulas, materiais em pdf, além de um banco de provas e questões com resoluções.

Para conhecer mais sobre o projeto, acesse e cadastre-se no site! e aumentar o desempenho dos alunos através de um conteúdo diferenciado e didático.

Categorias
Brasil Destaque Diário do Rio Educação Notícias Rio

Enem Digital 2021 terá recursos de acessibilidade

Da Agência Brasil

A versão digital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 terá recursos de acessibilidade inéditos como prova ampliada, superampliada e com contraste, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Ao todo, serão 101.100 vagas para o Enem Digital. Essa versão do exame será exclusiva para quem já concluiu o ensino médio ou que está concluindo a etapa em 2021.

Entre os perfis de participantes que podem solicitar os atendimentos estão: pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual, surdocegueira, dislexia, deficit de atenção, transtorno do espectro autista, discalculia, gestantes, lactantes, idosos, além de pessoas com outra condição específica.

Segundo o Inep, também será permitido que os inscritos usem materiais próprios que auxiliem na realização da prova no computador, como máquina de escrever em braile, caneta de ponta grossa, óculos especiais, tábuas de apoio, multiplano e plano inclinado.

Tradutor-intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), tempo adicional e salas acessíveis estão previstos no edital. Cão-guia, medidor de glicose, bomba de insulina, além de aparelhos auditivos ou implantes cocleares também serão permitidos no Enem Digital 2021.

O Inep esclarece que os participantes que precisam de recurso de acessibilidade diferente dos previstos no edital do exame digital terão o atendimento assegurado na versão impressa do exame.

O período de inscrições do Enem 2021, incluindo o prazo para solicitar atendimento especializado, começa no dia 30 de junho e vai até 14 de julho. Os procedimentos deverão ser realizados por meio da Página do Participante. Tanto a versão digital quanto a impressa desta edição serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, além de contarem com provas de itens iguais.

Enem Digital foi aplicado pela primeira vez na edição de 2020. O objetivo é que o exame seja completamente digital até 2026. Ao todo, 93 mil candidatos se inscreveram para fazer as provas por computador. Cerca de 30 mil candidatos fizeram o exame.

Categorias
Brasil Destaque Educação Notícias Rio

Espelho da redação do Enem 2020 será divulgado às 18h desta sexta

Da Agência Brasil

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibilizará o desempenho individual (vistas pedagógicas) na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 a partir das 18h desta sexta-feira (28). As notas dos estudantes que fizeram o Enem para fins de autoavaliação, os “treineiros”, também serão disponibilizadas nesse horário. 

O participante poderá verificar a pontuação alcançada em cada uma das competências avaliadas. Entre elas estão: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro de uma estrutura dissertativo-argumentativa em prosa; organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; e elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Correção

O processo de correção das redações do Enem segue os parâmetros estabelecidos pelo Inep. Os textos podem passar por até quatro correções para o cálculo da média final.

Os profissionais selecionados para a correção atendem a critérios de formação inicial, como graduação em letras e linguística, e continuada, com exigência mínima de mestrado para as funções de supervisores e subcoordenadores. Além disso, é exigida experiência comprovada em coordenação de correção de produção textual em avaliação educacional, exames ou concursos.

Candidatos

Mais de 5,5 milhões de candidatos se inscreveram para o Enem 2020, realizado em janeiro deste ano. A abstenção, entretanto, foi alta, chegando a 55,3% no segundo dia de prova.

Com a nota do Enem, o estudante pode ser selecionado a uma vaga de graduação em universidades federais ou institutos federais de ensino por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) cujas inscrições começam em 6 de agosto.

Categorias
Destaque Educação Rio

Reforço online para alunos do Ensino Médio com foco no Enem 

 

Do dia 01 a 06 de abril, os alunos que estão na 3ª série do Ensino Médio que tiverem interesse em participar do Enem deste ano poderão se inscrever no reforço escolar online da rede estadual de ensino: o RegresSeeduc. A matrícula especial segue aberta aos estudantes que terminaram o ciclo básico em 2020. As aulas começam no dia 12 de abril, via Google Classroom e pelo aplicativo de navegação gratuita Applique-se, oferecido pela Secretaria de Estado de Educação.

Os alunos terão acesso a material didático em formato pdf, exercícios e simulados de provas do Enem, além de monitorias em tempo real com os professores de até sete disciplinas: Português, Matemática, Biologia, Química, Física, Geografia e História. Serão ofertados turnos de aulas em dias úteis e também aos sábados.

No caso dos alunos que estão cursando o Ensino Médio, não será permitida a inscrição no turno que estejam cursando sua matriz curricular regular.

A matrícula para o RegresSeeduc deve ser feita pelo site www.matriculafacil.rj.gov.br.

Foto: ABr

Categorias
Destaque Diário do Rio Educação Notícias Rio

Secretaria de Educação do Rio oferece reforço on-line para alunos que farão o Enem

Desta terça-feira (23) até 0 domingo (28), os alunos que terminaram o Ensino Médio em 2020 e tiverem interesse em participar do Enem deste ano poderão se inscrever no reforço escolar on-line oferecido pela rede estadual de ensino do Rio: o “RegresSeeduc”.

A matrícula para o RegresSeeduc deve ser feita pelo site www.matriculafacil.rj.gov.br.

Com a matrícula especial, os estudantes poderão ter acesso, via Google Sala de Aula e pelo aplicativo de navegação gratuita Applique-se, oferecido pela Secretaria de Estado de Educação, aos conteúdos de até sete disciplinas: Português, Matemática, Biologia, Química, Física, Geografia e História. Serão ofertados turnos de aulas com foco no Enem em dias úteis e também aos sábados.

As aulas começam no dia 12 de abril. Dentro da plataforma do Google Sala de Aula, os alunos terão monitorias em tempo real com os professores de cada matéria, material didático em formato pdf, além de exercícios e simulados de provas do Enem.

“Após um ano de pandemia e suspensão das aulas presenciais, muitos dos estudantes que terminaram a 3ª série do Ensino Médio em 2020 não se sentiram aptos para realizar a prova do Enem em janeiro. Queremos dar a esses jovens a oportunidade de reforçar as disciplinas que sintam mais necessidade”, diz o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.

Os alunos que estão atualmente cursando a 3ª série do Ensino Médio também poderão se matricular no reforço escolar entre os dias 1º e 6 de abril. No caso desses estudantes, não será permitida a inscrição no turno que esteja cursando sua matriz curricular regular.

Categorias
Brasil Educação Saúde

Diante de todo o estigma associado à saúde mental, o que fazer com questões como ansiedade e estresse no pré-vestibular?

Reta final dos estudos e provas costumam causar transtornos nos estudantes; pandemia pode agravar o quadro.

Sensações de incertezas e ansiedade são recorrentes na vida dos estudantes no período pré-vestibular. E o estigma associado a doenças mentais e a pandemia podem agravar esse quadro, pois além do estresse de se preparar para as provas e inseguranças comuns desta fase, as imposições do isolamento social, dificuldades e indefinições, por exemplo, podem levar a mente à exaustão.

“Sabemos que o estigma associado à doença mental é dos mais importantes e difíceis obstáculos para a recuperação e reabilitação do indivíduo; a discriminação pode ser um problema tão grande quanto a própria doença. Neste momento de incertezas, esse quadro pode ser agravado, porque além de lidar com esses preconceitos, os adolescentes estão vivendo um dos períodos mais desafiadores de sua vida, estão tomando uma grande decisão e em um momento sem precedentes, em que os seus sentimentos e transtornos podem estar ainda mais intensos”, afirma o médico de adolescentes e gerente médico da Apsen Farmacêutica, Williams Santos. “O olhar empático e proximidade de amigos e familiares é ainda mais fundamental”, reitera o médico.

Como é possível cuidar da saúde mental, manter a calma e o foco nos estudos finais e na prova, diante de preconceitos e de tudo pelo que estamos passando? Para ajudar os vestibulandos a enfrentar um dos primeiros grandes desafios de suas vidas, reunimos seis dicas de especialistas:

• Apoio familiar: este suporte é um dos pilares mais importantes para os estudantes, que se cobram muito nesta fase. Em vez de pressionar por resultados, os familiares precisam ser uma retaguarda, com apoio psicológico, e respeitar os momentos de estudo. “O isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19 impactou a vida e a saúde mental de todos. No caso dos jovens, o fato de precisar estudar em casa, por exemplo, com seus pais trabalhando no mesmo ambiente muitas vezes, pode prejudicar a manutenção do foco. Por isso, a compreensão, o diálogo e ajuda são essenciais, para dar mais segurança”, reforça a psicóloga e orientadora vocacional, Fabiana Luckemeyer.

• Disciplina, organização e foco: os estudantes costumam ouvir muito essas palavras de seus professores. Não à toa. Um ambiente arrumado, arejado e iluminado, horários estabelecidos de estudos e disciplina para manter a rotina diariamente farão com que os jovens se sintam mais preparados, o que ameniza boa parte do estresse. “Buscar recursos e mecanismos para se organizar pedagogicamente e encontrar qual é a forma de estudar que funciona melhor pode ser um diferencial para bons resultados nas provas e no futuro”, orienta Fabiana Luckemeyer.

• Cuide da mente e do corpo: aplicativos de mindfulness ajudam a manter a atenção e ganharam ainda mais adeptos durante a pandemia. Para os estudantes, que precisam se organizar para as provas e diminuir sensações de ansiedade e estresse, é recomendado, pois ajuda a trabalhar a respiração, abaixar a agitação mental, acalmar os batimentos cardíacos, além de relaxar todo o corpo e soltar o peso dos ombros, por exemplo.

• Alimente-se bem e faça exercícios: buscar uma alimentação saudável, evitando excessos, pode ajudar tanto nos estudos quanto nos vestibulares. “E não se esquecer de beber água com frequência, inclusive durante as provas, pois a desidratação, principalmente antes das provas, pode levar à alteração na memória e falta de atenção. Já as atividades físicas, respeitando as medidas de distanciamento necessárias, devem fazer parte da rotina do estudante, pois ajudam na redução de níveis de ansiedade e estresse e aumentam a sensação de bem-estar. No entanto, é preciso ter cuidado para não se esforçar muito antes das provas”, aconselha o gerente médico da Apsen Farmacêutica, Williams Santos.

• Não dá para fazer tudo, mas faça tudo o que puder: a autoestima e autoconfiança neste momento são importantes aliados, acredite e confie que você terá os frutos daquilo que plantou, de seus esforços… “Busque seus próprios recursos para a véspera e dia da prova, como: massagem, banho gostoso, roupas confortáveis, alimentação leve, muita hidratação como dito anteriormente, ouça uma música bacana para você, enfim, aquilo que trará conforto e tranquilidade para elevar sua confiança e fazer uma boa prova”, finaliza a psicóloga Fabiana Luckemeyer.

• Procure ajuda médica, em caso de necessidade: além do estresse e ansiedade comuns dessa fase, com a pandemia há um maior impacto na saúde mental dos jovens. E um dos fatores que podem contribuir com isso é a conexão do eixo cérebro-intestino. Uma das opções é uma novidade no mercado brasileiro, o uso de psicobióticos, que atuam na microbiota intestinal e auxiliam na melhora destes quadros. “Vale lembrar que cerca de 90% da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar, é produzida pelo intestino. Então, os pais precisam ficar alertas e, se necessário, buscarem ajuda de um profissional de saúde, para indicar a melhor terapia”, explica o médico Williams Santos.