Categorias
Destaque Esportes

Vai começar o Campeonato Carioca 2021

 

Por: Luhan Alves

O Campeonato Carioca 2021 começa nesta terça-feira (2) com a partida entre Flamengo x Nova Iguaçu. Por conta da pandemia, o calendário do futebol brasileiro ficou bem apertado. Com isso, os jogadores não vão ter férias e nem pré-temporada, algo ruim para os atletas. Os quatro grandes do RJ devem aproveitar esse início de campeonato para testar os jovens de suas bases e jogadores recém-chegados.

Regulamento do Campeonato

Com 12 times na fase principal, a competição contará este ano com oito pequenos, além dos quatro grandes. Serão 11 rodadas com todos se enfrentando, em um sistema de pontos corridos. Os quatro primeiros classificados fazem as semifinais e depois finais, em duas partidas cada, para a disputa do título de campeão carioca de 2021.

Nas semifinais, o primeiro, que enfrenta o quarto colocado, e o segundo, que pega o terceiro, levam vantagem em dois empates, em pontos ganhos e saldo de gols. Nas finais, porém, não há vantagem. O campeão da Taça Guanabara vai ser o time que somar mais pontos nas 11 rodadas iniciais.  A Taça Rio fica numa disputa à parte entre os que ficarem de 5º ao 8º lugar.

Transmissão do Campeonato Carioca 2021

Sem a Globo na transmissão do Campeonato Carioca, a Ferj acertou os últimos detalhes restantes para o acordo de transmissão das partidas da competição tanto aberta, como fechada. Além de ter um jogo por semana em TV aberta na Record, 60 jogos serão transmitidos em uma nova plataforma de Pay-Per-View e pelos canais dos clubes mediante a um plano de assinatura. A “TV FERJ”, será colocada nas operadoras Vivo, Claro e SKY, custando a vista R$ 129,90, podendo ser paga em um plano mensal de R$ 49,90 ou jogos avulsos por R$ 59,90 cada.

Os presidentes da FERJ, Record Rio e os clubes da Série A firmaram uma nova parceria Foto: Reprodução Twitter/Cariocão

Fechando pacote exclusivo dos quatro grandes do RJ, a renda será totalmente destinada ao clube. A transmissão de todos os jogos do campeonato nas TVs dos clubes está saindo por R$ 129,90.

 

Flamengo: https://flatvmais.com.br/

Fluminense: https://tv.fluminense.com.br/categories/compre-aqui-carioca-2021-fluminense

Vasco: https://cariocao.vasco.com.br/categories/compre-aqui-carioca-2021-vasco

Botafogo: https://botafogotv.com.br/categories/compre-aqui-carioca-2021-botafogo

 

Tabela da 1ª rodada

TER 02/03/2021 (MARACANÃ) 21h35

Flamengo x Nova Iguaçu

 

QUA 03/03/2021 (EDUARDO GUINLE) 15h00

Macaé x Bangu

 

QUA 03/03/2021 (RAULINO DE OLIVEIRA) 17h00

Volta Redonda x Madureira

 

QUA 03/03/2021 (NILTON SANTOS) 18h00

Botafogo x Boavista

 

QUA 03/03/2021 (SÃO JANUÁRIO) 21h00

Vasco x Portuguesa-RJ

 

QUI 04/03/2021 (MARACANÃ)  18h00

Resende x Fluminense

 

Categorias
Destaque Esportes

Confira o cenário de cada time carioca nas últimas rodadas do Brasileirão

 

Por: Luhan Alves

A penúltima rodada do Campeonato Brasileiro 2020 promete bastante. E dos clubes do RJ, o único que apenas cumpre tabela é o Botafogo, que foi rebaixado pela terceira vez em sua história. Flamengo, disputa o título do Brasileirão, Fluminense busca vaga direta na fase de grupos da Libertadores e Vasco luta contra o rebaixamento, o que aconteceria pela quarta vez em sua história.

 

Flamengo

O rubro-negro carioca vai jogar uma de suas partidas mais importantes dos últimos anos neste domingo (21), contra o Internacional, às 16h, no Maracanã. Se quiser continuar sonhando com o octacampeonato, o Flamengo vai precisar vencer o Colorado e na última rodada o São Paulo, no Morumbi. A derrota acaba com o sonho do título brasileiro. Willian Arão, que sofreu uma fratura no dedo do pé direito, em acidente no banheiro do Ninho do Urubu, tem poucas chances de jogar contra o time gaúcho. Gustavo Henrique deve ser o substituto.

Gabigol é uma das esperanças de gol na partida decisiva contra o Internacional Foto: Alexandre Vidal/CRF

 

Fluminense

Já garantido na próxima edição da Libertadores, após ficar 8 anos sem frequentar a competição, o tricolor carioca ainda tem chances de classificação direta na fase de grupos. Para terminar no G4 do Brasileirão, o Fluminense precisa vencer os seus dois últimos jogos e torcer por tropeços de São Paulo e Atlético-MG, algo difícil, porém não improvável. Outra possibilidade é se caso o Palmeiras, atual campeão da competição intercontinental, conquistar a Copa do Brasil, a vaga iria para o Flu, caso termine em 5° no Campeonato Brasileiro.

Nenê vem se destacando nas últimas partidas do Fluminense que luta por vaga direta na fase de grupos da Libertadores Foto: Lucas Merçon/FFC

Vasco

O Cruzmaltino vive mais uma vez o drama da luta contra o rebaixamento. O Vasco é o atual 17º colocado no Brasileiro, com 37 pontos. O Bahia, o primeiro fora do Z-4, tem um ponto a mais. A partida contra o Corinthians neste domingo (11), às 16h, na Neo Química Arena, será como uma final de campeonato para os vascaínos. Se perder este jogo e o Bahia vencer o Fortaleza, o Vasco será rebaixado mais uma vez em sua história. Um provável desfalque importante para equipe carioca é o meia Benítez, que faz tratamento por sentir dores musculares em uma das coxas. Apesar de não ter participado de todos os treinos da semana, ele viajou com a delegação.

A presença de Benítez na equipe titular diante do Corinthians ainda é incerta Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Botafogo

Já rebaixado para a Série B 2021, o alvinegro carioca está aproveitando estes últimos jogos da primeira divisão para testar jogadores da base, visando à próxima temporada. Fora de campo, a diretoria já começa o planejamento para a disputa da segunda divisão do Campeonato Brasileiro. O clube segue buscando um treinador de peso para comandar o desafio que o Botafogo terá pela frente. Alguns reforços também podem chegar como o lateral-direito Jonathan, o volante Matheus Frizzo e o atacante Ronald. O Glorioso ainda negocia com o zagueiro Gilvan e o atacante Robson. A ideia inicial é de buscar atletas para compor o elenco e reforçar posições carentes.

Botafogo tem testado alguns meninos da sua base nos últimos jogos Foto: Vítor Silva/ BFR

 

Categorias
Destaque Esportes

Botafogo e Vasco: apenas dias de luta

Botafogo e Vasco vivem as mesmas situações complicadas no atual momento. Ambos se encontram na zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, péssimas condições financeiras, dívidas constantes, problemas políticos e pressão da torcida. Esses aspectos acabam aos poucos destruindo esses dois grandes clubes. A tradição e a história não se apagam, mas os vexames mancham cada vez mais todo o histórico desses times.

Perigo do Rebaixamento

O Vasco é o 17° colocado com 24 pontos, 6 vitórias, 6 empates e 11 derrotas, uma campanha muito ruim e que faz ligar o sinal de alerta em relação ao rebaixamento, que seria o 4° em sua história. Para tentar sair dessa situação, o time precisa minimamente se organizar dentro de campo e unir forças para evitar mais um vexame para o clube. Não é hora mais de invenções e insistências em jogadores que não estão entregando absolutamente nada para a equipe. É preciso colocar os mais capacitados, para formar um time mais equilibrado e competitivo.

A união do elenco vascaíno será fundamental para tentar evitar o rebaixamento Foto: Lucas Bubols

Já a situação do Botafogo é um pouco mais complicada. O alvinegro carioca vem de uma sequência de 5 derrotas consecutivas, a última vitória no Campeonato Brasileiro foi há quase dois meses, diante do Sport, na Ilha do Retiro. No geral, o Glorioso tem 20 pontos, venceu apenas 3 vezes, empatou 11 e perdeu 9. Uma das piores campanhas da história do clube, que vive um momento bem complicado no âmbito político, refletindo diretamente no campo. O time tem suas limitações, mas não é uma equipe horrorosa para estar na penúltima colocação.

O japonês Honda prometeu união do grupo para tirar o Botafogo dessa situação Foto: Vitor Silva/ BFR

Problemas financeiros

O Botafogo é o clube com uma das maiores dívidas do futebol brasileiro. A sequência de gestões muito ruins atrapalha demais a saúde financeira da instituição. Em grave crise financeira e à espera da S/A, o alvinegro sobrevive de socorros frequentes para manter o mínimo funcionamento de suas atividades. Além de empréstimos para quitar contas básicas, como água e luz, o Glorioso por vezes não consegue bancar a realização de jogos tanto da base quanto do profissional. Os dois principais fatores para essa sobrevivência são a antecipação das receitas de TV e a venda do atacante Luis Henrique ao Olympique de Marselha, que gerou R$ 25 milhões em parcelas.

A situação do Vasco se encontra um pouco melhor, porém não é nada espetacular. Na última semana, o presidente Alexandre Campello apresentou o balancete do terceiro trimestre do clube. Em ano de pandemia, sem público e arrecadações com bilheteria e venda de jogos (orçados inicialmente em R$ 20 milhões), o resultado parcial tem R$ 33,9 milhões em valores de jogadores. Em 2019, foram R$ 7 milhões registrados em vendas. O Cruzmaltino esperava vender Talles Magno, mas a queda de desempenho do jogador afetou nas baixas propostas que o Gigante da Colina recebeu.

O orçamento do Vasco para 2020 previa arrecadação bem superior a do último ano (R$ 208 milhões). A diretoria colocou no orçamento R$ 324 milhões de receitas bruta, com R$ 310 milhões líquida. Até o fechamento do terceiro trimestre, esses valores chegaram a R$ 124,6 milhões, bem distante do estimado. Mas, com a questão da pandemia e os clubes brasileiros ficaram isentos de cobranças do Profut e do ato trabalhista, dois parcelamentos de longas dívidas. Com isso, o Cruzmaltino teve um alívio nas contas. Com R$ 119,8 milhões de despesas e R$ 124,6 de receitas, o clube registrou superávit de cerca de R$ 5 milhões.

Pressão da torcida

Os torcedores dos dois clubes estão bastante decepcionados com a situação ruim que ambos vivem. E mesmo sem a presença de público nos estádios, a cobrança da torcida é forte. Na última quarta (2), membros de organizadas do Vasco foram ao CT do Almirante, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio de Janeiro, para protestar contra o time. O volante Fellipe Bastos foi um dos jogadores que desceu do carro para conversar com os líderes do manifesto.

https://twitter.com/Colina_Informa/status/1334186820670730245

No Botafogo, os protestos foram intensos nos últimos dias. Na última terça, ameaças de morte foram pichadas nos muros do estádio e da sede de General Severiano, o que fez a diretoria alvinegra registrar boletim de ocorrência na polícia. E na última quinta-feira, um grupo de aproximadamente 20 líderes de torcidas organizadas do alvinegro foi recebido no Nilton Santos para uma reunião com o gerente de futebol Túlio Lustosa. A pauta foi sobre os resultados ruins do time no Brasileirão. Os torcedores pediram detalhes da situação do clube que só ouviram pela imprensa. Como o episódio de Honda, que reclamou do clube em rede social. Eles também cobraram mais esforço e desempenho dos jogadores na reta final do campeonato.

Muro do Estádio Nilton Santos com ameaça de morte Foto: Reprodução

Futuro de Botafogo e Vasco

O que se espera dos dois clubes do RJ é que não só se salvem do rebaixamento como se reestruturem para voltar a brigar por coisas maiores nos campeonatos que disputarem. Botafogo e Vasco são gigantes do futebol brasileiro que precisam voltar aos seus dias de glória.

Por: Luhan Alves

Leia Também: Opinião: o Gigante da Colina precisa acordar