Categorias
Brasil Destaque Notícias Pandemia Saúde

Aumento de casos de Covid na Ásia e na Europa reacende cautela ao Brasil para a possibilidade de uma nova onda da pandemia.

Recentemente, a China decretou mais um confinamento depois de um novo surto de Covid-19. Foram quase 30 milhões de pessoas infectadas, de acordo com a Comissão Nacional da Saúde (CNS), o maior número no país, desde o início da pandemia. Segundo o chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, este aumento de casos pode ser apenas a ponta do iceberg.

Paralelo a isso, os países que estão com a vacinação a todo vapor, estão vivendo a fase de flexibilização, como o Brasil, que já suspendeu em muitos estados o uso de máscaras.

Com esta preocupação, o diretor – médico da Clínica Villela Pedras e especialista em medicina nuclear, Dr Marcos Villela Pedras, alerta para e importância dos cuidados e da testagem, mesmo na flexibilização das regras de proteção.

Segundo o especialista, não basta estar com a vacinação em dia e manter os cuidados de higiene pessoal, é preciso fazer as testagens regularmente também. “A maior vantagem da testagem é identificar as pessoas que são assintomáticas, que são carregadoras do vírus para pessoas de grupos de risco que podem manifestar sintomas graves. Os assintomáticos são grandes propagadores do vírus e a testagem consegue identificar esses pacientes”, afirma o especialista.

Ele explica ainda, que o ideal ainda é a não aglomeração, entretanto, caso isso não seja possível, a testagem pré ou até mesmo pós aglomeração, principalmente em datas comemorativas, é essencial.

O resultado negativo do teste de antígeno indica a ausência de carga viral no organismo, mas tem uma janela de 3 dias em que a pessoa pode estar contaminada e o teste não identificar. Entretanto, entende-se que neste momento a carga viral pode ser muito baixa para transmitir, quando na presença de cuidados de distanciamento e máscaras, por isso a importância de manter os cuidados mesmo com a flexibilização.

No ranking de testagem de Covid-19, o Brasil está atrás de países da Europa. Segundo a plataforma Our World in Data, em meados de janeiro, o país fez menos de 0,01 exames oficiais a cada mil habitantes. Já no Reino Unido por exemplo, essa taxa ficou acima de 22.

Categorias
Brasil Destaque Economia Notícias Saúde

INSS suspende temporariamente perícias médicas por causa da pandemia

Da Agência Brasil

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu temporariamente a realização de perícias médicas do Programa de Revisão de Benefícios por Incapacidade. As perícias são necessárias para revisão do benefício por incapacidade temporária, antigo auxílio-doença. A suspensão se deu em virtude do aumento de casos de covid-19 no país.

A suspensão vale para perícias marcadas desde o dia 12 de janeiro deste ano. A portaria conjunta do INSS e do Ministério do Trabalho foi publicada nesta quinta-feira (13). Segundo o ministério, as perícias suspensas serão remarcadas para o segundo semestre, e o INSS comunicará aos segurados a nova data.

Os segurados afetados pela suspensão das perícias continuarão recebendo os benefícios normalmente.

A portaria manteve o atendimento para os casos de mutirões de realização de perícia médica que já estavam previamente programados e com viagens definidas no âmbito da Subsecretaria da Perícia Médica Federal.

O Brasil vem registrando uma curva acentuada no aumento dos casos de covid-19. Dados de ontem (12) do Ministério da Saúde registraram 87.471 casos de covid-19 em apenas 24 horas (https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2022-01/covid-19-brasil-tem-874-mil-casos-e-133-mortes-em-24-horas). Há uma semana (5), o número de diagnósticos positivos foi 27.267, três vezes menor do que o registrado na quarta-feira. Já o último dia de 2021 registrou 10.282 casos de covid-19 no Brasil em 24 horas.

Categorias
Destaque Meio Ambiente Notícias

Ano Novo, Novos Hábitos

Pandemia desperta preocupação com meio ambiente e aumenta pesquisas por conscientização

Especialista lista principais mudança de comportamento que ajudam a preservar o planeta.

Entra ano, sai ano, as promessas estão sempre presentes nesse período de passagem, é um ritual pessoal que faz parte da nossa cultura brasileira. Após quase 18 meses de pandemia, e com a vida voltando à rotina, essa virada de ano terá como foco principal a conscientização dos nossos comportamentos e como afetamos o mundo onde vivemos.

Consumo desenfreado, agravantes das mudanças climáticas, falta de água, aumento do descarte indevido de eletrônicos, incêndios florestais, 2021 foi um ano marcado com muitos problemas relacionados ao nosso meio ambiente. E, sem o devido controle, logo mais não teremos mais como reverter a degradação do nosso planeta. “Temos que pensar no mundo que queremos deixar para nossos filhos, netos e futuras gerações. Estamos esgotando os nossos recursos naturais, sem pensar no que virá pela frente”, lamenta Rafael Zarvos, especialista em Gestão de Resíduos Sólidos e fundador da Oceano Resíduos.

Para Zarvos, a hora de mudar é agora. Se antes tínhamos tempo para pequenas alterações no nosso dia a dia, que poderiam diminuir o impacto negativo, neste atual cenário é necessário ser mais energético e, realmente, fazer a diferença. Seguindo esse pensamento, o especialista listou dicas para por em prática o quanto antes e fazer de 2022 um ano mais responsável pelas nossas ações para com o meio ambiente.

Reduzir o consumo de energia

O uso consciente dos recursos em geral, e especialmente da energia elétrica, é essencial para reduzir o impacto do ser humano no meio ambiente, reduzindo a emissão de CO2 e, ainda, economiza dinheiro. São ações fáceis e cotidianas, como criar o hábito de apagar luzes ao sair de um cômodo ou priorizar o uso de lâmpadas de LED (menor consumo e duram mais tempo), acumular mais roupas para usar na máquina de lavar, entre outras.

Separação do lixo corretamente

Separar os resíduos em nossas casas em recicláveis, orgânicos e rejeitos são medidas simples, fáceis e efetivas para diminuir a quantidade de resíduo depositada em aterros sanitários e consequentemente a redução dos gases de efeito estufa como o CO2 e o metano. Além disto, ao mandarmos para reciclagem, estamos deixando de extrair os recursos naturais e mais uma vez, diminuindo a emissão de dióxido de carbono na atmosfera.

Reduzir emissão de gases de efeito estufa

Um relatório recente da Organização das Nações Unidas (ONU) sugeriu que as reduções das emissões de metano e carbono são contribuições importantes para combater a emergência climática. “A compostagem é melhor ferramenta para o cidadão contribuir com a redução do metano. Comece o ano compostando.”

 Alimentação orgânica

Alimentação, um dos hábitos essenciais do ser humano, também pode ser um veículo de mudança para tornar o mundo melhor. Ao optar por alimentos orgânicos – livres de hormônios, agrotóxicos e outros produtos químicos – o sujeito respeita o ciclo de vida dos animais e meio ambiente, evitando contaminação do solo, água, vegetação, além de contribuir para maior absorção do gás carbônico pela atmosfera.

Categorias
Brasil Destaque Notícias Saúde

Covid-19: média de mortes diárias no país fica abaixo de 200

Da Agência Brasil

As mortes diárias por Covid-19, segundo a média móvel de sete dias, ficaram, no último fim de semana, abaixo de 200 pela primeira vez desde abril de 2020. Segundo o boletim Monitora Covid, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), foram registradas médias de 195 óbitos no sábado e 197 no domingo.

A última vez que o total de mortes pela doença havia ficado abaixo de 200 no país foi em 23 de abril (198). Os óbitos registrados sábado e domingo são os mais baixos desde 22 de abril (167).

Nos últimos 14 dias, houve um recuo de 15,1% na média de óbitos no país. Em um mês, a queda chega a 46,6%. Em relação ao ápice da pandemia, em 12 de abril, quando houve 3.124 mortes, a média caiu 93,7%.

A média móvel de sete dias é calculada somando-se os dados do dia  com os seis dias anteriores e dividindo-se o resultado por sete.

Categorias
Brasil Destaque Educação Notícias

Pesquisa da Conjuve aponta que jovens sentem se prejudicados em seus estudos devido a pandemia

Existem muitas pessoas que sonham em ingressar em uma universidade, e estão com a alta expectativa para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), porém, a quem vai prestar a prova exige uma dedicação especial. Uma avaliação que tem dois dias de duração, pode ser na maioria das vezes bem cansativa.

O Conselho Nacional da Juventude (Conjuve) fez um levantamento onde ouviu mais de 68 mil jovens entre 15 e 29 anos de todo o Brasil. A pergunta central da pesquisa foi: depois de um ano do início da pandemia, quais são os efeitos na vida de jovens no Brasil e quais são as perspectivas de futuro para políticas e projetos para as juventudes?

Os resultados obtidos não foram tão positivos, já que uma parte considerável dos jovens disseram que a pandemia atrapalhou, atrasou ou mesmo impediu a continuidade dos seus estudos. Pensando exatamente nelas que a Zero Dúvida liberou conteúdos gratuitos na plataforma de ensino, para que as pessoas possam estudar para o Enem.

Com o objetivo de potencializar os estudos dos jovens, para conquistar a tão sonhada vaga na universidade, a plataforma vai realizar 5 dias de lives com dicas e “bizus”.

Veja a agenda de programação:

LIVES ENEM

Sabrina Costa (Profa. Português e Redação)

09/11 – 14h30 – Debate sobre temas relevantes

16/11 – 14h30 – Bizus para alcançar a nota máxima na Redação do ENEM

Eduardo Sampaio (Coord. Pedagógico e Prof. Matemática)

18/11 – 14h30 – Tudo o que você precisa saber para se dar bem no ENEM

Bruno Sampaio (Prof. Física)

22/11 – 14h30 – Bizus física

Camilla Carvalho (Profa. Química)

24/11 – 14h30 – Bizus química

As lives serão transmitidas através da plataforma YouTube

Afinal, o que é a Zero Dúvida?

A ZERO DÚVIDA, uma Edtech fundada em 2019 e apaixonada por educação, se tornou a única plataforma do Brasil a ter aulas de reforço para ensino fundamental em libras.

A plataforma possui uma metodologia prática, cujo objetivo é complementar as atividades escolares através de um estudo dosado, permanente e evolutivo, nas matérias de Português, História, Geografia, Matemática, Ciências e Redação.

Na sala virtual do Zero Dúvida, o aluno encontra vídeo-aulas em HD e de curta duração, material de acompanhamento em PDF, um banco de questões para fixar todo conteúdo teórico e acesso a um canal que chamamos de “Você que Pede!” onde o aluno aponta sua dúvida para nossa equipe de monitoria e, dentro de um prazo estabelecido, recebe uma mensagem com a resolução da questão em vídeo.

O propósito do Zero Duvida é conectar, acolher e transformar. Por isso, entendemos a importância do desenvolvimento de conteúdos que possibilitam uma educação mais inclusiva.

O cenário da pandemia nos fez enxergar a necessidade que essa comunidade tinha de ser acolhida. Por isso, adaptamos nossa ferramenta para auxiliar esses alunos no processo de socialização e na sua interação com o mundo do saber.

Nossa missão é transformar e impactar a vida das crianças e dos adolescentes brasileiros através da educação. E o nosso objetivo é potencializar o processo de ensino-aprendizagem e aumentar o desempenho dos alunos através de um conteúdo diferenciado e didático.

Aqui, a gente acredita que através de um olhar transformador, os alunos são conduzidos ao uso contínuo da ferramenta. Para isso, nosso site foi organizado de forma intuitiva e está repleto de apoio tanto ao estudante quanto à sua família – disse Carolina Almeida, Co-Fundadora e CEO do Zero Dúvida.

Através de um breve cadastro no link você terá acesso gratuito a mais de 90 videoaulas, materiais em pdf, além de um banco de provas e questões com resoluções.

Para conhecer mais sobre o projeto, acesse e cadastre-se no site! e aumentar o desempenho dos alunos através de um conteúdo diferenciado e didático.

Categorias
Arte Cultura Destaque Notícias Rio Saúde

Shopping recebe 1ª edição do Festival Celebra na Baixada Fluminense

Feira acontece nos próximos dois fins de semana, com entrada gratuita, e pretende impulsionar arte, cultura e o consumo consciente na região

Nos dias 05, 06, 07, 12, 13 e 14 de novembro o Shopping Nova Iguaçu vai receber o Festival Celebra, uma feira que incentiva arte, cultura e consumo consciente. Essa é a primeira vez que o evento acontece na Baixada Fluminense.

Comemorando o avanço da vacinação no município, o festival quer impulsionar a retomada cultural no município de Nova Iguaçu, após um longo período de isolamento social. Entre as atrações estão feira de artesanato, exposição de artes visuais, performances circenses e musicais, além de um estúdio de tatuagem. 

Acreditamos no potencial cultural de Nova Iguaçu. Abrir espaço para atividades como o Festival Celebra é uma forma de incentivar o desenvolvimento dos empreendedores locais e oferecer boas opções de entretenimento e consumo aos nossos clientes – diz Manoilton Alves, gerente de marketing do Shopping Nova Iguaçu. 

 O evento é gratuito e seguirá as medidas de segurança vigentes no município.  

Serviço| Shopping Nova Iguaçu

Local: 2º piso do Shopping Nova Iguaçu –  Av. Abílio Augusto Távora, 1111 – Luz, Nova Iguaçu – RJ

Dias: 5, 6, 7, 12, 13 e 14 de novembro das 14h às 22h.

Categorias
Destaque Notícias Saúde

Baixa nos diagnósticos de câncer durante a pandemia

A diminuição do número de diagnósticos da doença não é um dado que tranquiliza, pelo contrário, é preocupante

A Covid-19 mudou não só a rotina de profissionais de saúde, mas também de toda a parcela de pacientes e pessoas que dependem do mesmo sistema, seja ele público ou privado. Com o começo da pandemia, a indicação foi de que a população optasse por adiar ou remarcar consultas, a não ser que fossem casos graves, o que levou muitas pessoas a deixarem o famoso checkup de rotina de lado.

O grande problema é que doenças e outras enfermidades, acabaram tendo uma baixa nos diagnósticos nesse período, obviamente pela falta de consultas que antes eram feitas com mais frequência. Dentre esses problemas está o câncer, que durante a pandemia teve uma baixa nos diagnósticos, o que implica em um descobrimento tardio da doença.
Segundo cirurgião de cabeça e pescoço Dr. Bruno Albuquerque, o descobrimento tardio pode não só aumentar a duração de um possível tratamento devido ao grau mais avançado que a doença pode estar, como também pode prejudicar a combatividade do mesmo perante a doença.

Diferente de demais enfermidades, o câncer muitas vezes pode agir silenciosamente, demorando para a pessoa perceber de fato que tem algo errado em seu corpo. Segundo o GLOBOCAN (Global Câncer Observatory), cerca de 10 mil pessoas morreram devido a doença só no ano de 2020.

Uma das medidas preventivas é o diagnóstico precoce, que pode ser feito através de checkups de rotina e exames laboratoriais indicados pelo médico.

É imprescindível para o tratamento de um câncer, que a pessoa não espere ele se manifestar de maneira clara, ou seja, consultas e exames periódicos são o diferencial para a identificação precoce, e para um tratamento mais efetivo e menos agressivo – afirma o cirurgião de cabeça e pescoço

Se você não está com seus exames em dia, é importante atualiza-los, mesmo durante a pandemia. Obviamente todos os cuidados perante a Covid-19 devem ser mantidos, mas é essencial que você faça suas consultas periódicas com um profissional especializado na área, afinal todo cuidado é pouco quando se trata de uma doença que atinge tantas pessoas no mundo.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Notícias do Jornal Rio Saúde

Covid-19: variante Delta responde por mais de 99% dos casos no estado do Rio

Da Agência Brasil

A variante Delta é responsável por 99,79% dos casos de covid-19 no estado do Rio de Janeiro, diz o 3º Informativo Vigilância Genômica da Covid-19, que foi divulgado nesta sexta-feira (1°). A variante foi identificada em todos os municípios das nove regiões do estado.

Segundo o informativo, dentre as 468 amostras com data de coleta em setembro, apenas uma foi identificada como Gamma e quatro como as variantes B1.1.28 e B1.1.33, que não são classificadas como variantes de alerta, interesse ou preocupação.

Os dados mostram que a Delta, surgida na Índia, foi inicialmente identificada em junho deste ano e em agosto passou ser a variante predominante. Em junho, a presença da variante Gamma (P1) foi predominante em todo o estado. A partir de julho, a Delta já estava distribuída espacialmente na maior parte dos municípios.

A amostra Mu (B.1.621), originária da Colômbia, identificada em junho, não voltou ser confirmada até o momento.

Identificação de variantes

Segundo a Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES), o programa de vigilância genômica da covid-19 sequenciou 5.413 amostras de residentes do estado do Rio de Janeiro desde janeiro de 2021.

A pasta ressalta que o sequenciamento do novo coronavírus não é um exame de rotina, nem de diagnóstico. Ele é feito como vigilância genômica, para identificar modificações sofridas pelo vírus SARS-CoV-2 no estado e embasar políticas sanitárias.

Categorias
Destaque Diário do Rio Notícias Rio Saúde

Covid-19: Rio discute liberação de uso de máscara em novembro

Da Agência Brasil

A cidade do Rio de Janeiro vai discutir em novembro o início da liberação do uso de máscaras como medida sanitária obrigatória contra a covid-19. Segundo o secretário, Daniel Soranz, todas as medidas de retomada e reabertura serão tomadas com muita cautela e de acordo com a situação epidemiológica da cidade.

No mês de outubro a gente alcança 65% da população totalmente vacinada, a gente libera mais atividades a partir desse momento, e no mês de novembro, com toda a população [adulta] totalmente vacinada eu acho que é um momento mais propício para a gente discutir a liberação do uso de máscara ou não”.

Soranz participou da divulgação do 39º Boletim Epidemiológico da prefeitura, na manhã de hoje (1º). A partir deste mês, a prefeitura continua divulgando o boletim semanalmente, mas a entrevista coletiva passa a ser quinzenal. O secretário destacou que ainda não é o momento de liberar a população do uso de máscara.

“A gente entende que é cada vez mais difícil manter a população usando máscara, não é simples esse momento, já tem 1 ano e 8 meses de pandemia, não é simples para as pessoas continuar com medidas restritivas, utilizando máscara. Mas nesse momento, o nosso entendimento é que não se pode abolir o uso do protetor na cidade do Rio de Janeiro. Nos eventos testes aonde a população está totalmente testada, o panorama epidemiológico é diferente, o teste e a vacina são uma garantia maior, mas a gente ainda não se sente seguro para liberar a utilização de máscaras” .

Eventos testes

Até o momento, a prefeitura autorizou a realização de 12 eventos testes com público, aonde todos os participantes precisam estar vacinados e testados contra a covid-19. Cinco deles já ocorreram, todos jogos de futebol, sendo dois do Flamengo no Maracanã, dois do Vasco em São Januário e um do Botafogo no Engenhão. Em todos eles, houve uma detecção máxima de 1,1% do público ou trabalhadores testados positivos para a covid-19 e impedidos de entrar no estádio.

No primeiro evento autorizado, o jogo Flamengo e Grêmio no dia 15 de setembro, entre as 7.652 pessoas testadas, 68 deram positivo, o que corresponde a 0,9% do total. O acompanhamento por 15 dias mostrou que dez pessoas que foram ao jogo tiveram suspeita de covid-19, com sintomas de síndrome gripal leve, e apenas uma teve a confirmação da doença. Com isso, a incidência de casos suspeitos no evento foi de 15,5 para cada 10 mil pessoas, enquanto na cidade o índice é de 98,8.

Passaporte da vacina

O prefeito Eduardo Paes agradeceu a decisão de ontem (30) do presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, de derrubar a liminar que impedia a cobrança do passaporte da vacina para frequentar alguns lugares, como cinemas e academias de ginástica. Para o prefeito, as regras são feitas para a convivência em sociedade e não ferem a liberdade individual, mas sim protegem a coletividade.

“Nós queremos reafirmar e garantir o direito de ir e vir das pessoas. As pessoas que vierem [ao Rio de Janeiro] vão ter que continuar a usar cinto de segurança, vão continuar tendo que não fumar dentro de seus hotéis e restaurantes, vão ter que, na hora que pegar um avião, continuar a passar por um raio x ou scanear que por motivos de segurança. E nenhum de nós se incomoda com isso como um cerceamento ao direito individual, ao direito de ir e vir, às nossas liberdades democráticas”.

Paes destacou que a “absoluta maioria das pessoas quer se vacinar”, com o alcance na cidade de 99,2% de cobertura de primeira dose na população a partir de 12 anos e 65% com as duas doses ou dose única. Ele reafirmou a importância do passaporte vacinal como uma garantia sanitária para a cidade retomar as atividades econômicas, como o turismo.

“Essa é uma cidade turística, que quer receber turistas, que quer voltar à normalidade, que quer fazer o Réveillon, que quer fazer o carnaval, que quer ter um verão com os hóteis lotados. Quando nós exigimos o passaporte da vacinação, nós também estamos dando um sinal para aqueles que nos visitam. Com o passaporte da vacina, estamos dizendo para os turistas responsáveis, que se vacinaram, que eles podem vir com tranquilidade. E estamos dizendo também para aqueles que não se vacinaram que, por favor, não venham, porque eles não serão bem-vindos no Rio de Janeiro. É simples assim”.

De acordo com o prefeito, até a segunda quinzena de novembro quase 100% dos cariocas adultos estarão com o esquema vacinal completo.

Vacinação

Com o término da vacinação dos adolescentes, em outubro a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai fazer campanhas em locais de grande movimentação para alcançar as pessoas que ainda não tenham procurado um posto para se imunizar contra a covid-19.

“Ao longo do mês de outubro, cada unidade vai definir sua estratégia de vacinação, de acordo com a relação com aquele território, a proximidade com estações de metrô ou de BRT, ou outro ponto importante para vacinação. A gente está muito acostumado a fazer isso com as outras campanhas, então vamos montar postos de vacinação externos, volantes, em dias específicos, para ver se a gente aumenta essa cobertura. Falta menos de 1% da população ainda para vacinar com a primeira dose e a gente acredita que essa estratégia possa ajudar um pouco mais com esse avanço”, explica o secretário Soranz.

A vacinação segue esta semana com a repescagem da primeira para qualquer pessoa a partir de 12 anos e com a dose de reforço para idosos e trabalhadores da saúde. Até 30 de outubro podem tomar a dose de reforço quem tomou a segunda dose em abril. O calendário da prefeitura avança até fevereiro de 2022, com o reforço para os trabalhadores da saúde que tenham completado a vacinação em julho e agosto.

Hoje reforço está sendo aplicado também nos idosos de 79 e amanhã 78 nos de anos. Na semana que vem, serão contemplados os idosos até 73. A SMS também antecipou a segunda dose para quem recebeu a primeira da Pfizer e tem 40 anos ou mais. Estes podem procurar o posto para completar a imunização 21 dias depois da primeira dose.

Internações

As internações por covid-19 na cidade seguem em queda, com registro de 290 pessoas nos hospitais na última semana, uma queda de 56% com relação à semana 33, o ultimo pico do gráfico, quando 663 pessoas foram internados. No momento, a cidade está com 438 pessoas internadas por covid-19 e a taxa de ocupação dos leito dedicados à doença está em 49%.

O secretário destacou que a cidade vai começar a reverter esses leitos para outras especialidades, já que “não faz sentido manter esses leitos sem atender pessoas”. Segundo ele, entre as 218 pessoas internadas no Hospital Municipal Ronaldo Gazola, duas tinham tomado a primeira dose da vacina e dez a segunda dose, com os 95% sem nenhuma dose.

O município segue com todas as regiões com risco moderado, em amarelo, para a transmissão do novo coronavírus.

Categorias
bicicleta Destaque Notícias

Bicicleta é tema da ‘Maratona de Ideias’ do SESC São Paulo

O Instituto Aromeiazero e unidades do Sesc SP apoiam  ideias, projetos e negócios que utilizam a bicicleta para fortalecer o território central durante e pós pandemia

De acordo com os dados levantados pela Aliança Bike, o número na
venda de bicicletas aumentou 34,17% no primeiro semestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020. Outra organização que também registrou esse crescimento foi a Tembici, responsável por operar serviços de empréstimo de bicicletas no país. Segundo a empresa,houve um crescimento do número de aluguéis de 9% entre janeiro e julho de 2021 em relação ao ano passado. Em muitas cidades o uso da bicicleta já vinha se tornando tendência e a pandemia colocou isso ainda mais em evidência. Além de ser usada para a prática de
exercícios físicos, meio de transporte e ferramenta de geração de
renda, a bicicleta  também pode ser usada como fortalecimento do
comércio local.

Foi pensando em fomentar o uso da bike que o Instituto Aromeiazero juntoa 6 unidades do Sesc (24 de Maio, Carmo, Consolação, Bom Retiro,Florêncio de Abreu e Parque Dom Pedro II) irá promover no próximo dia 25, às 11h30, a ‘Maratona de Ideias’, uma  live de apresentação das dez propostas selecionadas na Bike-a-thon Centro. Logo após, os responsáveis por elas serão avaliados e receberão feedbacks da Renata Falzoni, arquiteta, jornalista e idealizadora do portal Bikeé Legal;Cristina Fongaro Peres, assistente técnica da Gerência de Educação para a Sustentabilidade e Cidadania onde responde pela área da Valorização Social do Sesc SP; e Cadu Ronca, diretor do Instituto Aromeiazero.

Veja quais foram as propostas selecionadas:

Selim Cultural: formação de bikers entregadoras/es do coletivo
Señoritas Courier, para que estas pessoas elaborem roteiros de
conteúdo cultural pela região central da cidade.

EcoMilhas: programa de milhas em que cada quilômetro pedalado se
transforma em pontos que valem descontos entre os lojistas da região.

Mapeamento Ciclo Amigável com Señoritas Courier: a ideia é
mapear,identificar e criar um mapa online com pontos estratégicos que
ofereçam suporte à ciclistas de forma gratuita, como por exemplo,
espaços de recarga elétrica de aparelhos celulares, espaços para
alimentação, entre outros.

BikeSystem: coletivo que reutiliza, recicla e ressignifica bicicletas
abandonadas pela cidade e transforma em difusores de arte com o objetivo de levar música e doações para pessoas em situação  de rua no
Centro de São Paulo.

“Rolê no Centro”:  buscam a realização de passeios de bike e outras
rodinhas em ações culturais pelo Centro de São Paulo com o Coletivo
CicloCentro_SP. A ideia é juntar coletivos que atuem utilizando a
bicicleta.

Maratona Mulher na Bicicleta: criado pela Vespas Bike Gang, coletivo de mulheres que começou em setembro de 2018 busca realizar atividades para autonomia da mulher no ciclismo. Seu lema é “qualquer mina, qualquer bike”.

BAZE – Minioficina de Suporte axs Ciclo Entregadorxs: idealizado pelo grupo de ciclo entregadores “SP.Mess”, consiste na instalação de um arsenal básico de ferramentas para manutenção e cuidados de
bicicletas, nos seguintes centros culturais: Al Janiah [Bela Vista],
Casa do Povo [Bom Retiro], Galpão Casa 1 [Bela Vista] e Espaço Selva
[Mooca].

Motor Humano: realizado pelo Bicicletário 68, da ocupação Ouvidor 68, busca imaginar novas formas de transporte, invertendo a escala
automóvel-bike, a fim de fortalecer o acesso à cultura e a cidade para
a população das ocupações do Centro de São Paulo.

Pedalar é urbano – street art Sp: a ideia do projeto é evidenciar
através de um “tour” ciclístico artes de mulheres, pessoas pretas
e indígenas

PedalinhA: tem como proposta brincar e ocupar os espaços de pedal para crianças,  traçando rastros por linhas curvas de chão, que circunda me cortam a Praça Olavo Bilac e da Ciclofaixa do entorno..

A Bike-a-Thon, maratona de inovação social, criatividade e mentoria
para apoiar o desenvolvimento de soluções que utilizem a bicicleta
para fortalecer o território durante e pós pandemia, está acontecendo
desde o mês de agosto e contou com lives inspiradoras e mentorias sobre Bicicleta e Impacto Social ; Gestão de Inovação Social e Modelos de Sustentabilidade Financeira. Agora chega em sua fase final com
apresentações de soluções que serão apoiadas e acompanhadas pelo
Instituto até o fim deste ano.

Vale dizer que todas essas propostas são para o fortalecimento da
economia local no centro de São Paulo durante e pós pandemia.

Participe da live e contribua com as ideias, dando sugestões e tirando
dúvidas sobre elas.

Maratona de Ideias – Bike-a-thon Centro

Quando: 25/09/2021
Horário: 11h30
Onde: Youtube do Aromeiazero e do Sesc Bom Retiro

Sobre o Aro

O Instituto Aromeiazero é uma organização sem fins lucrativos que
utiliza a bicicleta para reduzir as desigualdades sociais e contribuir
para tornar as cidades mais resilientes. Os projetos contam com
patrocínio do Itaú Unibanco e da Argo Seguros, além de leis de
incentivo, sendo grande parte das ações em periferias e comunidades
vulneráveis. Desde 2011, as iniciativas do Aro promovem uma visão
integral da bicicleta, potencializando expressões culturais e
artísticas, geração de renda e hábitos de vida saudáveis. Para
saber mais informações, entre em contato:

   Sobre o Territórios do Comum

No atual momento ações realizadas por organizações não
governamentais, coletivos e indivíduos engajados são ainda mais
necessárias para transformar positivamente territórios e comunidades,
bem como as políticas públicas. Assim, diversas iniciativas da
sociedade civil têm atuado de forma colaborativa, constituindo espaços
de diálogo e de criação de tecnologias com mobilização social, que
apontam soluções para questões emergentes em seus territórios. Para
ampliar as possibilidades de trocas de conhecimentos de quem transforma seu território e quem deseja saber mais sobre o assunto, o Sesc Paulo dá início ao projeto “Territórios do Comum”, entre  1 a 15 de agosto, como ação em rede voltada ao tema da cidadania em suas
múltiplas dimensões e possibilidades de colaboração”.