Categorias
Esportes Fica a Dica Social

Quilômetros percorridos em atividades do dia a dia se transformam em apoio financeiro para ONGs

 

 

App promove cultura de doação e impacta positivamente o terceiro setor

Em meio a tantas dificuldades que o Brasil vem passando e o crescimento da fome e da miséria devido a pandemia, ações de solidariedade se multiplicaram em todo o país. Diversas redes foram construídas para captar recursos, combater a crise sanitária e econômica e ajudar famílias em situações de vulnerabilidade.

De acordo com dados do monitor da Associação Brasileira dos Captadores de Recursos (ABCR), o número de doações chegou a R$6 bilhões no início da pandemia. Porém, a média mensal vem diminuindo. Em junho de 2020, a arrecadação ficou 88% abaixo do que foi registrado em maio.

Aromeiazero doou 21 bicicletas através da”Bike Parada Não Rola” para duas aldeias indígenas. Foto: Reprodução

Pensando em contribuir com as Organizações Não Governamentais (ONGs), os empresários André Kok e Saulo Marchi lançaram em fevereiro de 2021, o Km Solidário. Trata-se de um aplicativo gratuito cujo objetivo é desenvolver a cultura de doação, transformando quilômetros percorridos nas atividades do dia a dia em apoio financeiro para mais de 10 ONGs cadastradas.

O  Aromeiazero é uma delas. O Instituto promove mudanças no modo de vida das pessoas, combate a desigualdade social e torna  as cidades mais verdes e resilientes através de projetos relacionados à bicicleta. O apoio financeiro desta e de outras campanhas colaboram com as ações desenvolvidas pelo Aro.

O desafio é grande, mas é muito bonito o que a gente se propôs. Temos que dar 3 voltas ao mundo pedalando, todo mês, para bater nossa meta de arrecadação. Parece impossível, mas com a ajuda de cada um, rola – explica Murilo Casagrande, sócio fundador e diretor do Aromeiazero.

Os interessados em contribuir com o Instituto, precisam fazer download do app no celular, escolher o Aromeiazero e o tipo de atividade que vão realizar e clicar em concluir ao finalizar. A partir daí, as distâncias percorridas em bike, caminhada, natação ou corrida são convertidas em doações financeiras. Vale informar que nada é cobrado do usuário, todo o dinheiro vem por meio dos patrocínios e anúncios existentes dentro do aplicativo. Caso queira ajudar, mas não pode praticar exercícios é possível doar um valor no próprio app. As doações podem ser por cartão de crédito, boleto ou pix.

O aplicativo está disponível em Android e IOS e ocupa menos espaço no celular do que um vídeo de dois minutos. Além disso, pode ser sincronizado com FitBit, Garmin, Polar, Strava ou Apple Saúde. Para quem já tem histórico de resultados e rankings nesses programas, não precisa se preocupar, nenhuma informação será perdida. Para saber mais, confira a página do Km Solidário no site do Aro: http://bit.ly/kmsolidario.

Sobre o Aro

O Instituto Aromeiazero é uma organização sem fins lucrativos que utiliza a bicicleta para reduzir as desigualdades sociais e contribuir para tornar as cidades mais resilientes. Os projetos contam com patrocínio de empresas e pessoas físicas, além de leis de incentivo, sendo grande parte das ações em periferias e comunidades vulneráveis. Desde 2011, as iniciativas do Aro promovem uma visão integral da bicicleta, potencializando expressões culturais e artísticas, geração de renda e hábitos de vida saudáveis. Para saber mais informações, entre em contato:

Assessoria de Imprensa

E-mail: imprensa@aromeiazero.org.br

Whatsapp: (21) 981832288

Redes Sociais

Instagram: Aromeiazero

Facebook: Aromeiazero

Youtube: Aromeiazero

 

Categorias
Brasil Esportes

Quais esportes podemos praticar ou devemos evitar na pandemia?

Coordenador de Educação Física do CEL, Bruno Senna diz que natação é uma das modalidades recomendáveis

Há pouco mais de um ano, o mundo todo se deparou diante de uma inimiga até então desconhecida: a Covid-19. Desde então, o novo normal trouxe protocolos até então impensáveis para a população ao redor do planeta. E para quem pratica atividade esportiva, existe alguma restrição, em tempos de pandemia?

O coordenador de Educação Física das quatro unidades do Colégio CEL Intercultural School, no Rio, Bruno Senna alerta para os cuidados que se deve ter ao praticar esportes nos tempos atuais:

 

Uso de máscara é aconselhável na prática de atividades físicas na pandemia. Crédito: Divulgação/CEL

A prática tem e deve ser realizada diariamente, se possível. Sempre com a supervisão de um profissional habilitado. Caso não haja a possibilidade de ter essa ajuda, indico as atividades leves e moderadas. Cuidados com a higiene (sempre lavar as mãos com água e sabão ou o uso de álcool em gel), uso de máscaras e uma alimentação saudável.
Senna acrescenta que devem ser praticadas, na pandemia, modalidades que envolvam o uso do corpo em sua totalidade, sempre com a precaução de evitar espaços cheios e aglomerações.

Corrida, natação e esportes com raquetes
Exemplos?

Corrida, natação e esportes com raquetes são indicados nesse momento. Sempre com a preocupação de utilizar espaços abertos.
O coordenador de Educação Física do CEL também alerta sobre quais práticas esportivas deve-se evitar nos tempos atuais. Os esportes coletivos devem ser evitados devido ao alto índice de contágio, até pelo fato de os participantes não estarem sendo testados regularmente. Os atletas de alto rendimento são testados semanalmente, o que não ocorre no nosso dia a dia.

E o uso de máscara durante o exercício físico, é aconselhável?

Sim. Vários estudos foram apresentados no ano passado, no qual foi comprovado que o uso de máscaras durante a prática de exercícios físicos não causa danos à saúde.

Qual tipo de máscara?

O ideal é usar as cirúrgicas ou de pano. Sempre lembrando que é importante o cuidado na hora de colocar e retirar. E, se a máscara ficar úmida, recomenda-se trocá-las imediatamente.

Categorias
Rio Sociedade

Moradores de Santa Teresa caminham por saúde

Por Franciane Miranda

Durante o período de quarentena, muitos moradores aproveitam para colocar a saúde física e mental em dia. A corrida e a caminhada, que já faziam parte da rotina dos moradores de Santa Teresa, se tornaram mais presente. Qualquer hora do dia, na Rua Almirante Alexandrino, uma das vias mais movimentadas do famoso bairro carioca, você encontra pessoas se exercitando, mas sem aglomerações.

Localizado às margens da floresta da Tijuca, Santa Teresa encanta seus moradores e turistas de todas as partes do mundo. Cercado de um verde esplendoroso, com lindas vistas para vários pontos do Rio e também para os principais cartões postais da Cidade Maravilhosa.

Para quem curte uma vida saudável, o bairro oferece um estilo de vida mais calmo, com uma conexão única entre a natureza e a prática de exercícios. O local é ótimo para aliviar o estresse causado pelo isolamento, respirar ar fresco e limpo. Ideal para renovar as energias e nos dar uma injeção de ânimo para seguirmos em frente com nossas vidas.

Além de ser um programa saudável, o passeio se torna cheio de surpresas: são micos, tucanos, pássaros, cachoeiras, fontes e claro, muita história, contada nas placas sobre o local. Admirar e contemplar a majestosa floresta faz parte do pacote gratuito. Para os mais aventureiros que conhecem à área, opções não faltam: trilhas e ciclismo também são esportes muito praticados.

Clima agradável

Edineide Silva sempre caminha com sua prima Ivanilda, pois se sente mais segura estando acompanhada. Para ela, a atividade tem ajudado a viver menos estressada, distraindo a mente. “Caminhar melhora tudo em mim: a forma física e metal, me deixa mais leve”. A secretária diz que adora andar em Santa, pois é um lugar calmo. “Chama a minha atenção a linda paisagem, o ar fresco e os animais que se encontram ao redor da floresta”, detalha.

O público de várias idades não se intimida com os buracos da pista. Para os que não estão acostumados com o percurso longo, há vários bancos no decorrer da via para descansar. Quem sabe uma pausa para aquela linda foto? Para os animais, a diversão também está garantida: é comum encontrar donos de pets correndo com seus bichinhos de estimação.

Um exemplo de superação! Assim ficou conhecido Igor Silva, que no início não costumava se exercitar. Ele lembra que foi obeso e já chegou a pesar 120 kg, mas graças aos exercícios conseguiu emagrecer 40 kg em oito meses. Sempre correndo só, ele nos informa que há sete anos esta é sua paixão. O técnico de refrigeração diz que o esporte tem ajudado muito neste período, pois não consegue ficar muito tempo preso dentro de casa. “A corrida para mim é uma terapia”, afirma.

“Visual e o clima agradável”, detalha Igor sobre o trajeto que faz. Ele também está consciente sobre os riscos da pandemia e tenta usar máscaras, mas elas dificultam a respiração, fazendo com que tome outras precauções. “Procuro mudar de lado quando vou passar por alguém que esteja caminhando ou correndo”, finaliza o jovem.

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

1º Circuito de Corrida Flowers Run vai acontecer em Madureira

O 1º Circuito de Corrida Flowers Run será realizado no dia 22 de março, em Madureira, na Zona Norte da cidade.

O evento que tem início às 8h, com largada no Parque Madureira, é indicado aos amantes de corridas de rua.

O objetivo é homenagear as mulheres em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, além de divulgar e incentivar a prática do esporte diante de todas as classes sociais, idades, familiares, atletas amadores e profissionais.

Para participar é necessário estar devidamente inscrito de acordo com o regulamento.

 A corrida será disputada nas distâncias de 5 k e 3 k em percurso que será dentro da área particular do Parque de Madureira. A prova de 3km terá duração máxima de 01:00h (uma hora) e a prova de 5km terá duração máxima de 01:30 (uma hora e trinta minutos).

O evento é uma organização da #100mimimi Running, Pugliese Turismo e o do Instituto Ativa Rio.

Premiação:

Premiação para as 5 mulheres no geral na distância de 5 km – 1 lugar R$ 150, 2 lugar R$ 100 e 3 lugares R$ 50.  4 e 5 lugares terão um brinde especial.

RETIRADA DO KIT:

Loja Centauro do Shopping Madureira

Dia 20 e 21 de março de 2020.

Sexta: das 13h até às 20h

Sábado: das 11h até às 17h